Fraçãopapiroderhind

92 visualizações

Publicada em

Sobre resolução de problemas de frações no Papiro de Rhaind

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
92
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fraçãopapiroderhind

  1. 1. Introdução Buscamos elucidar por meio de conjecturas, o surgimento da fração e seu contexto geométrico no antigo Egito. Assim, analisaremos em que situações do cotidiano dos egípcios era necessário buscar uma representação de partes menores que a unidade. Estudaremos também o Papiro de Rhind e como este explicita o uso de frações unitárias dentro de operações de adição, já que toda fração que não fosse unitária era então decomposta numa soma de frações unitárias.
  2. 2. O surgimento da fração Os registros históricos que fazem referência à origem da fração remetem a cerca de 3000 a.C., e um historiador chamado Heródoto em seus registros menciona o seguinte a respeito de certo faraó chamado Sesóstris: “Esse rei realizou a partilha das terras, concedendo a cada egípcio uma porção igual, com a condição de lhe ser pago todos os anos um certo tributo; se o rio carregava alguma parte do lote de alguém, o prejudicado ia procurar o rei e expor-lhe o acontecido. O soberano enviava agrimensores ao local para determinar a redução sofrida pelo lote, passando o dono a pagar um tributo proporcional à porção restante. 6 Eis, segundo me parece, a origem da geometria, que teria passado desse país para a Grécia.”
  3. 3. • O texto menciona o fato de o rio carregar partes de um determinado lote por causa do aumento do nível das águas que ocorre anualmente com o rio Nilo. Quando as águas baixam, as terras estão férteis para o cultivo. Os mencionados agrimensores faziam a medição para determinar a redução do lote através de cordas que continham uma unidade de medida. No entanto, por mais adequada que fosse tal unidade, dificilmente cabia um número inteiro, ou exato de vezes nos limites do lote. Estava motivado então o surgimento de um novo tipo de número: os números fracionários. Estes eram representados pelas frações. O papiro de Rhind/Ahmes •
  4. 4. • A data de escrita deste papiro remete a cerca de 1650 a.C., contendo problemas matemáticos copiados de um trabalho mais antigo pelo escriba Ahmes. Foi no inverno de 1858 que o egiptólogo escocês A. Henry Rhind, adquiriu o papiro que tem cerca de 30 cm de altura por 5 m de comprimento. Mais tarde, este papiro foi adquirido pelo Museu Britânico e junto com o papiro de Moscou são as principais fontes de informações matemáticas do Egito antigo.
  5. 5. • Bibliografia • https://pt.wikipedia.org/wiki/Papiro_de_Rhind • • http://matematica-na- veia.blogspot.com.br/2011/06/o-segredo-do- papiro-de-rhind.html • • • http://www.dm.ufscar.br/profs/tcc/trabalhos/201 0-2/282529.pdf

×