Emocoes

175 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
175
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Emocoes

  1. 1. Módulo 3 Processos Emocionais Psicologia – Ensino Profissional Profº António Moreira
  2. 2. Definição Emoção  Experiências subjetivas desencadeadas por um acontecimento, pessoa, situação, podendo ser acompanhadas por reações orgânicas, gestos, movimentos e expressões vocais.
  3. 3. Emoções Primárias ou Universais A. Alegria B. Tristeza C. Medo D. Cólera E. Surpresa F. Aversão 1 2 3 4 5 6
  4. 4. Componentes das Emoções No dia de Natal recebeste uma consola e 2 jogos. O teu primo de 5 anos pôs um dos jogos no lavatório cheio de água. Tu ficaste furioso/a.
  5. 5. 1. Componente cognitiva – é o conhecimento de um facto: o teu primo meteu o teu jogo na água. 2. Componente fisiológica – refere-se às manifestações orgânicas da emoção: face ao incidente, o teu coração começou a bater mais depressa, a respiração ficou mais rápida, aumentou a tensão muscular; ficaste branco/a de raiva porque os vasos sanguíneos periféricos contraíram-se. 3. Componente comportamental – conjunto de comportamentos desencadeados pela emoção: tentaste conter palavras duras dirigidas ao teu primo, optando por esboçar um sorriso de conveniência, minimizando por palavras o efeito do acidente; controlaste-te porque antecipaste o efeito de manifestações agressivas que afetariam a tua imagem como pessoa bem-educada e equilibrada.
  6. 6. Inteligência Emocional  De acordo com Daniel Goleman, a inteligência não se pode resumir à dimensão cognitiva, por isso apresentou o conceito de Inteligência Emocional
  7. 7.  Esta inteligência tem um importante valor adaptativo nos desafios do dia a dia;  Concluiu-se que as pessoas com altos níveis de inteligência emocional têm mais sucesso na sua carreira profissional e nas relações afetivas com os outros.  A inteligência emocional é a capacidade de:  Conhecer e controlar as suas próprias emoções;  Reconhecer, compreender as emoções dos outros e responder de modo adequado;  Enfrentar e resolver uma situação emocionalmente instável .
  8. 8. Quociente Emocional  Segundo Goleman, a inteligência emocional distingue-se da cognitiva, contudo, funciona de forma integrada com esta.  Estes dois tipos de inteligência não se opõem, articulam-se, complementam-se – são interdependentes.  O sentido da responsabilidade, a capacidade de comunicação e a criatividade são algumas das características das pessoas emocionalmente inteligentes.  O quociente emocional (QE) é uma medida que resulta de uma avaliação das capacidades de inteligência emocional, e chega-se a esta medida através da aplicação de testes.  A sua avaliação deve ser tomada com carácter indicativo.
  9. 9. Gestão das Emoções  Daniel Goleman defende que é possível desenvolvermos a nossa inteligência emocional permitindo-nos reagir melhor às situações – ao melhorarmos a nossa inteligência emocional melhoramos o nosso desempenho a nível intelectual.  Goleman e outros autores têm apresentado um conjunto de sugestões para fazermos a gestão das emoções e, assim, desenvolvermos a inteligência emocional:
  10. 10. 1. Autoconhecimento emocional •É o conhecimento que o indivíduo tem de si próprio; •É a base da inteligência emocional porque só depois de uma pessoa ter consciência dos seus sentimentos e emoções é que pode compreender o que acontece com os outros e com as situações vividas. 2. Autocontrolo •É a capacidade de gerir o nosso estado interior, as emoções, canalizando-as para um comportamento adaptado, apropriado às diferentes situações. 3. Automotivação •É importante direcionar emoções para atingir as metas, os objetivos estabelecidos; •As emoções podem facilitar que alcancemos os nossos objetivos, que podem mais facilmente ser alcançados através do empenho, da iniciativa e do otimismo. 4. Empatia •Reconhecer as emoções, sentimentos, necessidades e preocupações das outras pessoas e ser capaz de se colocar no seu lugar; •Esta competência permite compreender os outros, para uma melhor gestão das relações. 5. Gestão dos relacionamentos pessoais •Aptidão e facilidade de relacionamento: resolução de conflitos, negociação, coesão de grupo; •Este ponto é muito valorizado ao nível das organizações.

×