SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Profa. Dra. Marlene Catarina de Oliveira Lopes MeloProfa. Dra. Marlene Catarina de Oliveira Lopes Melo
Diretora Geral da Faculdade Novos HorizontesDiretora Geral da Faculdade Novos Horizontes
Coordenadora do NURTEGCoordenadora do NURTEG
COMO CONSTRUIR UM PROJETO
PEDAGÓGICO QUE ALINHE AS
PRÁTICAS ÀS TENDÊNCIAS
IV - Formas de realização da
interdisciplinaridade
DIRETRIZES CURRICULARES
FORMAÇÃO ACADÊMICA
 Interdisciplinaridade
 Formação Continuada
Pontos importantes:
UNESCO
Pilares da Educação ao longo da vida
Fonte: (DELORS, 1996)
Conferencia Mundial sobre la Educación Superior
(Sede de la UNESCO, París, 5-8 de julio de 2009)
Instituições de ensino superior, através de suas funções principais
(pesquisa, ensino e serviços comunitários) estabelecidas no
contexto de autonomia institucional e liberdade acadêmica,
devem aumentar o foco INTERDISCIPLINAR e promover o
pensamento crítico e a cidadania ativa. Isso contribuiria para o
desenvolvimento sustentável, a paz, o bem estar e a realização
dos direitos humanos, incluindo a igualdade entre os sexos.
INTERDISCIPLINARIDADE
Intercâmbio mútuo e integração recíproca entre várias ciências.
Esta cooperação tem como resultado um enriquecimento
recíproco (PIAGET, 1972).
Cooperação de várias disciplinas científicas no exame de um
mesmo e único objeto (MARION, 1978).
 Integração interna e conceitual que rompe a estrutura de cada
disciplina para construir uma axiomática nova e comum a todas
elas com o fim de dar uma visão unitária de um setor do saber
(PALMADE, 1979).
Transferência de problemática, conceitos e métodos de uma
disciplina para outra (THOM, 1990).
Interdisciplinaridade é a intensa troca entre os especialistas e
pela integração das disciplinas em um mesmo projeto de
pesquisa. Logo a interdisciplinaridade pode ser compreendida
como sendo um ato de troca de reciprocidade entre as áreas do
conhecimento (FAZENDA, 1998).
A interdisciplinaridade se dá na construção coletiva exigindo,
principalmente, paciência e tempo para o florescimento da
consciência interdisciplinar.
A interdisciplinaridade não é qualquer coisa que nós tenhamos
que fazer. É qualquer coisa que se está a fazer quer nós queiramos
ou não.
A IES não é apenas uma escola, mas sendo escola, ela tem que
preparar para a interdisciplinaridade. Ela tem que perceber as
transformações epistemológicas em curso e, de alguma maneira,
ir ao seu encontro (POMBO, 2005).
 Sem interesse real por aquilo que o outro tem para dizer não se
faz interdisciplinaridade. Só há interdisciplinaridade se somos
capazes de partilhar o nosso pequeno domínio do saber, se temos
a coragem necessária para abandonar o conforto da nossa
linguagem técnica para nos aventurarmos num domínio que é de
todos e de que ninguém é proprietário exclusivo (POMBO, 2005).
 Flexibilização curricular
 Atualização de conteúdos
 O aprender a aprender
 A inter e a intradisciplinaridade
 A integração da teoria e da prática
 As atividades de extensão
ARTICULANDO OS PRINCÍPIOS PEDAGÓGICOS
INSTITUCIONAIS E O PROJETO PEDAGÓGICO
PRINCÍPIOS
AÇÃO
 As competências
 Programa de Avaliação Institucional
A inter e a intradisciplinaridade
1° Semestre – O Contexto do Trabalho na Literatura
2° Semestre – Gerente/Gerência
3° Semestre – Responsabilidade Social Empresarial
4° Semestre – Empreendedorismo
5° Semestre – Projeto de Empresa
6° Semestre – Mudanças e Inovações Organizacionais
 Projeto Interdisciplinar
A PRÁTICA
As competências
1. Competência cognitiva/conhecimento
2. Competência funcional
3. Competência comportamental ou pessoal
4. Competência ética
As competências que orientam a formação do aluno são:
A AÇÃO
 Programa de Avaliação Institucional
* Avaliação dos cursos;
* Avaliação do corpo docente;
* Avaliação do corpo discente;
* Avaliação pelos egressos;
* Avaliação feita pelo pessoal técnico-administrativo;
* Avaliação feita pelo pessoal docente;
* Avaliação das atividades de pesquisa;
* Avaliação das atividades de extensão;
* Avaliação do planejamento e gestão da Faculdade;
* Fóruns de debates, simpósios e/ou seminários.
Programa de Avaliação Institucional – PAI é executado em
diversas etapas e integrado pelos seguintes componentes:
INTERDISCIPLINARIDADE
OBRIGADA!
lenemelo@unihorizontes.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A pesquisa como princípio educativo
A pesquisa como princípio educativoA pesquisa como princípio educativo
A pesquisa como princípio educativoMarcelo Nicoleti
 
A Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional EmergenteA Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional EmergenteAdilson P Motta Motta
 
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professorParadigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professorAndréa Kochhann
 
Educação e Formação ao Longo da Vida
Educação e Formação ao Longo da VidaEducação e Formação ao Longo da Vida
Educação e Formação ao Longo da Vidapaulatrigo
 
Educação, paradigmas e tendências
Educação, paradigmas e tendênciasEducação, paradigmas e tendências
Educação, paradigmas e tendênciasEduardo Kerner
 
20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensino20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensinohelioluc
 
Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de 2013
Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de  2013Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de  2013
Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de 2013Ronilson de Souza Luiz
 
Apresentacao psicologia
Apresentacao psicologiaApresentacao psicologia
Apresentacao psicologiaccastrosilva
 
Andragogia na educação universitária
Andragogia na educação universitáriaAndragogia na educação universitária
Andragogia na educação universitáriaLoureni Reis
 
Compreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o EnsinoCompreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o EnsinoUlisses Vakirtzis
 
ABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICASABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICASpacobr
 
Paradigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional EmergenteParadigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional EmergenteNorma Almeida
 
A PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVO
A PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVOA PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVO
A PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVOejoerke
 
2 a pratica_interdisciplinar
2 a pratica_interdisciplinar2 a pratica_interdisciplinar
2 a pratica_interdisciplinarAndréa Kochhann
 
Interdisciplinariedade
InterdisciplinariedadeInterdisciplinariedade
InterdisciplinariedadePibid Unipampa
 
FormaçãO Do Professor Pesquisador
FormaçãO Do Professor PesquisadorFormaçãO Do Professor Pesquisador
FormaçãO Do Professor Pesquisadorguestd51217c
 

Mais procurados (20)

Aula esa 11 09 2013 decálogo
Aula esa   11 09 2013 decálogoAula esa   11 09 2013 decálogo
Aula esa 11 09 2013 decálogo
 
A pesquisa como princípio educativo
A pesquisa como princípio educativoA pesquisa como princípio educativo
A pesquisa como princípio educativo
 
A Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional EmergenteA Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional Emergente
 
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professorParadigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professor
 
Educação e Formação ao Longo da Vida
Educação e Formação ao Longo da VidaEducação e Formação ao Longo da Vida
Educação e Formação ao Longo da Vida
 
Educação, paradigmas e tendências
Educação, paradigmas e tendênciasEducação, paradigmas e tendências
Educação, paradigmas e tendências
 
20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensino20 sacristan compreender e transformar o ensino
20 sacristan compreender e transformar o ensino
 
Fundamentos Da Educação Filosofia
Fundamentos Da Educação   FilosofiaFundamentos Da Educação   Filosofia
Fundamentos Da Educação Filosofia
 
Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de 2013
Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de  2013Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de  2013
Didática do ensino superior 02 aula 04 de abril de 2013
 
Fundamentos da educação
Fundamentos da educaçãoFundamentos da educação
Fundamentos da educação
 
Apresentacao psicologia
Apresentacao psicologiaApresentacao psicologia
Apresentacao psicologia
 
Andragogia na educação universitária
Andragogia na educação universitáriaAndragogia na educação universitária
Andragogia na educação universitária
 
Compreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o EnsinoCompreender e Transformar o Ensino
Compreender e Transformar o Ensino
 
ABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICASABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICAS
 
Paradigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional EmergenteParadigma Educacional Emergente
Paradigma Educacional Emergente
 
A PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVO
A PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVOA PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVO
A PESQUISA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVO
 
2 a pratica_interdisciplinar
2 a pratica_interdisciplinar2 a pratica_interdisciplinar
2 a pratica_interdisciplinar
 
Interdisciplinariedade
InterdisciplinariedadeInterdisciplinariedade
Interdisciplinariedade
 
A prática docente do ensinar
A prática docente do ensinarA prática docente do ensinar
A prática docente do ensinar
 
FormaçãO Do Professor Pesquisador
FormaçãO Do Professor PesquisadorFormaçãO Do Professor Pesquisador
FormaçãO Do Professor Pesquisador
 

Destaque

Como elaborar um Projeto Pedagógico
Como elaborar um Projeto PedagógicoComo elaborar um Projeto Pedagógico
Como elaborar um Projeto PedagógicoClaudia Dutra
 
Projeto interdisciplinar educacao infantil
Projeto interdisciplinar educacao infantilProjeto interdisciplinar educacao infantil
Projeto interdisciplinar educacao infantilplanejarparaeducar
 
Quando surgiu a educação não formal
Quando surgiu a educação não formalQuando surgiu a educação não formal
Quando surgiu a educação não formalAnaRquel
 
Pedagogia Empresarial
Pedagogia EmpresarialPedagogia Empresarial
Pedagogia EmpresarialSimone Lucas
 
Projeto interdisciplinar fundamento da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamento da educação infantilProjeto interdisciplinar fundamento da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamento da educação infantilAVM Faculdade Integrada
 
Educação Formal e Não Formal
Educação Formal e Não FormalEducação Formal e Não Formal
Educação Formal e Não FormalThayseH
 
Projeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVM
Projeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVMProjeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVM
Projeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVMSuelilaranja
 
Projeto interdisciplinar fundamentos da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamentos da educação infantilProjeto interdisciplinar fundamentos da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamentos da educação infantilAlineGarotti
 
A importância de trabalhar com projetos
A importância de trabalhar com projetosA importância de trabalhar com projetos
A importância de trabalhar com projetosdalvabambil
 
Os projetos didáticos
Os projetos didáticosOs projetos didáticos
Os projetos didáticosmarisa liotti
 
Educação formal e não formal
Educação formal e não formalEducação formal e não formal
Educação formal e não formalAna Vilalva
 
Projeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúdeProjeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúdeprof_roseli_barbosa
 

Destaque (20)

Como elaborar um Projeto Pedagógico
Como elaborar um Projeto PedagógicoComo elaborar um Projeto Pedagógico
Como elaborar um Projeto Pedagógico
 
Projeto interdisciplinar educacao infantil
Projeto interdisciplinar educacao infantilProjeto interdisciplinar educacao infantil
Projeto interdisciplinar educacao infantil
 
Quando surgiu a educação não formal
Quando surgiu a educação não formalQuando surgiu a educação não formal
Quando surgiu a educação não formal
 
Pedagogia Empresarial
Pedagogia EmpresarialPedagogia Empresarial
Pedagogia Empresarial
 
Espaco nao formal
Espaco nao formalEspaco nao formal
Espaco nao formal
 
Projeto interdisciplinar fundamento da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamento da educação infantilProjeto interdisciplinar fundamento da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamento da educação infantil
 
Pedagogia Empresarial
Pedagogia EmpresarialPedagogia Empresarial
Pedagogia Empresarial
 
Educação Formal e Não Formal
Educação Formal e Não FormalEducação Formal e Não Formal
Educação Formal e Não Formal
 
O Que é Projeto?
 O Que é Projeto? O Que é Projeto?
O Que é Projeto?
 
Projeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVM
Projeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVMProjeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVM
Projeto interdisciplinar Educação INFANTIL-AVM
 
Projeto interdisciplinar fundamentos da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamentos da educação infantilProjeto interdisciplinar fundamentos da educação infantil
Projeto interdisciplinar fundamentos da educação infantil
 
A importância de trabalhar com projetos
A importância de trabalhar com projetosA importância de trabalhar com projetos
A importância de trabalhar com projetos
 
A atuação do pedagogo em espaços não escolares
A atuação do pedagogo em espaços não escolaresA atuação do pedagogo em espaços não escolares
A atuação do pedagogo em espaços não escolares
 
Espaços não formais de educação
Espaços não formais de educaçãoEspaços não formais de educação
Espaços não formais de educação
 
Modelo projeto didático rose
Modelo projeto didático  roseModelo projeto didático  rose
Modelo projeto didático rose
 
O que são projetos?
O que são projetos?O que são projetos?
O que são projetos?
 
Os projetos didáticos
Os projetos didáticosOs projetos didáticos
Os projetos didáticos
 
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOSELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
 
Educação formal e não formal
Educação formal e não formalEducação formal e não formal
Educação formal e não formal
 
Projeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúdeProjeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúde
 

Semelhante a Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - Profa. Marlene de Oliveira

Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...
Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...
Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...ANGRAD
 
Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...
Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...
Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...Seminário Latino-Americano SLIEC
 
Andragogia.pptx
Andragogia.pptxAndragogia.pptx
Andragogia.pptxBenedito32
 
Trabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres Santomé
Trabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres SantoméTrabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres Santomé
Trabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres SantoméJurjo Torres Santomé
 
Jornadas pedagogicas.pdf
Jornadas pedagogicas.pdfJornadas pedagogicas.pdf
Jornadas pedagogicas.pdfFtimaCortes4
 
Exemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoExemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoIzabelly Karine
 
Metodologias
MetodologiasMetodologias
Metodologiasjmpg2011
 
Transversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambientalTransversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambientalligado
 
Metodologias
MetodologiasMetodologias
Metodologiasjmpg2011
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaedselma
 
Didática do ensino superior 2017
Didática do ensino superior  2017Didática do ensino superior  2017
Didática do ensino superior 2017Rhouver
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfNatalia384006
 
Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...
Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...
Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...Universidade Federal de Pernambuco
 
Relatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iiiRelatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iiiLeilany Campos
 

Semelhante a Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - Profa. Marlene de Oliveira (20)

Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...
Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...
Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - P...
 
Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...
Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...
Como planejar projetos para colaboração entre professores para uma abordagem ...
 
pedagogia de projetos
pedagogia de projetospedagogia de projetos
pedagogia de projetos
 
Andragogia.pptx
Andragogia.pptxAndragogia.pptx
Andragogia.pptx
 
Trabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres Santomé
Trabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres SantoméTrabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres Santomé
Trabalho cooperativo e coordenado. Entrevista com Jurjo Torres Santomé
 
Jornadas pedagogicas.pdf
Jornadas pedagogicas.pdfJornadas pedagogicas.pdf
Jornadas pedagogicas.pdf
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Exemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoExemplos de ante projeto
Exemplos de ante projeto
 
Metodologias
MetodologiasMetodologias
Metodologias
 
Transversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambientalTransversalizando a educação ambiental
Transversalizando a educação ambiental
 
Metodologias
MetodologiasMetodologias
Metodologias
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
 
Livro Didatica.pdf
Livro Didatica.pdfLivro Didatica.pdf
Livro Didatica.pdf
 
Livro didatica
Livro didaticaLivro didatica
Livro didatica
 
Didática do ensino superior 2017
Didática do ensino superior  2017Didática do ensino superior  2017
Didática do ensino superior 2017
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
 
Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...
Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...
Educação 5.0 e as Metodologias Ativas e Inovadoras: encantando e engajando o ...
 
Curriculo por projetos
Curriculo por projetos   Curriculo por projetos
Curriculo por projetos
 
Relatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iiiRelatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iii
 
Teofanis eja
Teofanis ejaTeofanis eja
Teofanis eja
 

Mais de ANGRAD

Novas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradas
Novas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradasNovas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradas
Novas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradasANGRAD
 
Carreira e Pós-Graduação Stricto Sensu
Carreira e Pós-Graduação Stricto SensuCarreira e Pós-Graduação Stricto Sensu
Carreira e Pós-Graduação Stricto SensuANGRAD
 
ENANGRAD 2018 - ENADE
ENANGRAD 2018 - ENADEENANGRAD 2018 - ENADE
ENANGRAD 2018 - ENADEANGRAD
 
Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...
Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...
Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...ANGRAD
 
Conduzindo pesquisa científica em jogos de empresas
Conduzindo pesquisa científica em jogos de empresasConduzindo pesquisa científica em jogos de empresas
Conduzindo pesquisa científica em jogos de empresasANGRAD
 
Assurance of Learning - The ECU Story
Assurance of Learning - The ECU StoryAssurance of Learning - The ECU Story
Assurance of Learning - The ECU StoryANGRAD
 
Gestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivo
Gestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivoGestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivo
Gestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivoANGRAD
 
Estado da Arte da EAD
Estado da Arte da EADEstado da Arte da EAD
Estado da Arte da EADANGRAD
 
ENANGRAD 2018 - Acreditação Internacional
ENANGRAD 2018 - Acreditação InternacionalENANGRAD 2018 - Acreditação Internacional
ENANGRAD 2018 - Acreditação InternacionalANGRAD
 
ENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBA
ENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBAENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBA
ENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBAANGRAD
 
Oficina sobre os ODS
Oficina sobre os ODSOficina sobre os ODS
Oficina sobre os ODSANGRAD
 
Case prático: filiação e credenciamento da IMED
Case prático: filiação e credenciamento da IMEDCase prático: filiação e credenciamento da IMED
Case prático: filiação e credenciamento da IMEDANGRAD
 
Case: Saint Paul Escola de Negócios
Case: Saint Paul Escola de NegóciosCase: Saint Paul Escola de Negócios
Case: Saint Paul Escola de NegóciosANGRAD
 
Método do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e Utilização
Método do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e UtilizaçãoMétodo do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e Utilização
Método do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e UtilizaçãoANGRAD
 
O Estudante como protagonista do/no Processo de Aprendizagem
O Estudante como protagonista do/no Processo de AprendizagemO Estudante como protagonista do/no Processo de Aprendizagem
O Estudante como protagonista do/no Processo de AprendizagemANGRAD
 
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...ANGRAD
 
Iniciação Científica no Curso de Administração
Iniciação Científica no Curso de AdministraçãoIniciação Científica no Curso de Administração
Iniciação Científica no Curso de AdministraçãoANGRAD
 
Aprendizagem Significativa
Aprendizagem SignificativaAprendizagem Significativa
Aprendizagem SignificativaANGRAD
 
Aprendizagem Significativa em Administração
Aprendizagem Significativa em AdministraçãoAprendizagem Significativa em Administração
Aprendizagem Significativa em AdministraçãoANGRAD
 
5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da Administração
5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da Administração5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da Administração
5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da AdministraçãoANGRAD
 

Mais de ANGRAD (20)

Novas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradas
Novas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradasNovas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradas
Novas técnicas organizacionais e as tecnologias aceleradas
 
Carreira e Pós-Graduação Stricto Sensu
Carreira e Pós-Graduação Stricto SensuCarreira e Pós-Graduação Stricto Sensu
Carreira e Pós-Graduação Stricto Sensu
 
ENANGRAD 2018 - ENADE
ENANGRAD 2018 - ENADEENANGRAD 2018 - ENADE
ENANGRAD 2018 - ENADE
 
Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...
Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...
Como o poder da visão e inteligência artificial pode trazer inclusão ao ambie...
 
Conduzindo pesquisa científica em jogos de empresas
Conduzindo pesquisa científica em jogos de empresasConduzindo pesquisa científica em jogos de empresas
Conduzindo pesquisa científica em jogos de empresas
 
Assurance of Learning - The ECU Story
Assurance of Learning - The ECU StoryAssurance of Learning - The ECU Story
Assurance of Learning - The ECU Story
 
Gestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivo
Gestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivoGestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivo
Gestão da evasão na EAD: discussão a partir de um modelo preditivo
 
Estado da Arte da EAD
Estado da Arte da EADEstado da Arte da EAD
Estado da Arte da EAD
 
ENANGRAD 2018 - Acreditação Internacional
ENANGRAD 2018 - Acreditação InternacionalENANGRAD 2018 - Acreditação Internacional
ENANGRAD 2018 - Acreditação Internacional
 
ENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBA
ENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBAENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBA
ENANGRAD 2019 - Apresentação ANAMBA
 
Oficina sobre os ODS
Oficina sobre os ODSOficina sobre os ODS
Oficina sobre os ODS
 
Case prático: filiação e credenciamento da IMED
Case prático: filiação e credenciamento da IMEDCase prático: filiação e credenciamento da IMED
Case prático: filiação e credenciamento da IMED
 
Case: Saint Paul Escola de Negócios
Case: Saint Paul Escola de NegóciosCase: Saint Paul Escola de Negócios
Case: Saint Paul Escola de Negócios
 
Método do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e Utilização
Método do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e UtilizaçãoMétodo do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e Utilização
Método do Caso como Recurso Pedagógico: Benefícios e Utilização
 
O Estudante como protagonista do/no Processo de Aprendizagem
O Estudante como protagonista do/no Processo de AprendizagemO Estudante como protagonista do/no Processo de Aprendizagem
O Estudante como protagonista do/no Processo de Aprendizagem
 
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
Sinaes – INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO NAS MODALIDADES PRES...
 
Iniciação Científica no Curso de Administração
Iniciação Científica no Curso de AdministraçãoIniciação Científica no Curso de Administração
Iniciação Científica no Curso de Administração
 
Aprendizagem Significativa
Aprendizagem SignificativaAprendizagem Significativa
Aprendizagem Significativa
 
Aprendizagem Significativa em Administração
Aprendizagem Significativa em AdministraçãoAprendizagem Significativa em Administração
Aprendizagem Significativa em Administração
 
5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da Administração
5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da Administração5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da Administração
5 - Novas Tecnologias e Inovação no Ensino da Administração
 

Último

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 

Último (20)

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 

Como construir um projeto pedagógico que alinhe as práticas às tendências - Profa. Marlene de Oliveira

  • 1. Profa. Dra. Marlene Catarina de Oliveira Lopes MeloProfa. Dra. Marlene Catarina de Oliveira Lopes Melo Diretora Geral da Faculdade Novos HorizontesDiretora Geral da Faculdade Novos Horizontes Coordenadora do NURTEGCoordenadora do NURTEG COMO CONSTRUIR UM PROJETO PEDAGÓGICO QUE ALINHE AS PRÁTICAS ÀS TENDÊNCIAS
  • 2. IV - Formas de realização da interdisciplinaridade DIRETRIZES CURRICULARES
  • 3. FORMAÇÃO ACADÊMICA  Interdisciplinaridade  Formação Continuada Pontos importantes:
  • 4. UNESCO Pilares da Educação ao longo da vida Fonte: (DELORS, 1996)
  • 5. Conferencia Mundial sobre la Educación Superior (Sede de la UNESCO, París, 5-8 de julio de 2009) Instituições de ensino superior, através de suas funções principais (pesquisa, ensino e serviços comunitários) estabelecidas no contexto de autonomia institucional e liberdade acadêmica, devem aumentar o foco INTERDISCIPLINAR e promover o pensamento crítico e a cidadania ativa. Isso contribuiria para o desenvolvimento sustentável, a paz, o bem estar e a realização dos direitos humanos, incluindo a igualdade entre os sexos.
  • 7. Intercâmbio mútuo e integração recíproca entre várias ciências. Esta cooperação tem como resultado um enriquecimento recíproco (PIAGET, 1972). Cooperação de várias disciplinas científicas no exame de um mesmo e único objeto (MARION, 1978).  Integração interna e conceitual que rompe a estrutura de cada disciplina para construir uma axiomática nova e comum a todas elas com o fim de dar uma visão unitária de um setor do saber (PALMADE, 1979). Transferência de problemática, conceitos e métodos de uma disciplina para outra (THOM, 1990). Interdisciplinaridade é a intensa troca entre os especialistas e pela integração das disciplinas em um mesmo projeto de pesquisa. Logo a interdisciplinaridade pode ser compreendida como sendo um ato de troca de reciprocidade entre as áreas do conhecimento (FAZENDA, 1998).
  • 8. A interdisciplinaridade se dá na construção coletiva exigindo, principalmente, paciência e tempo para o florescimento da consciência interdisciplinar. A interdisciplinaridade não é qualquer coisa que nós tenhamos que fazer. É qualquer coisa que se está a fazer quer nós queiramos ou não. A IES não é apenas uma escola, mas sendo escola, ela tem que preparar para a interdisciplinaridade. Ela tem que perceber as transformações epistemológicas em curso e, de alguma maneira, ir ao seu encontro (POMBO, 2005).  Sem interesse real por aquilo que o outro tem para dizer não se faz interdisciplinaridade. Só há interdisciplinaridade se somos capazes de partilhar o nosso pequeno domínio do saber, se temos a coragem necessária para abandonar o conforto da nossa linguagem técnica para nos aventurarmos num domínio que é de todos e de que ninguém é proprietário exclusivo (POMBO, 2005).
  • 9.  Flexibilização curricular  Atualização de conteúdos  O aprender a aprender  A inter e a intradisciplinaridade  A integração da teoria e da prática  As atividades de extensão ARTICULANDO OS PRINCÍPIOS PEDAGÓGICOS INSTITUCIONAIS E O PROJETO PEDAGÓGICO PRINCÍPIOS AÇÃO  As competências  Programa de Avaliação Institucional
  • 10. A inter e a intradisciplinaridade 1° Semestre – O Contexto do Trabalho na Literatura 2° Semestre – Gerente/Gerência 3° Semestre – Responsabilidade Social Empresarial 4° Semestre – Empreendedorismo 5° Semestre – Projeto de Empresa 6° Semestre – Mudanças e Inovações Organizacionais  Projeto Interdisciplinar A PRÁTICA
  • 11. As competências 1. Competência cognitiva/conhecimento 2. Competência funcional 3. Competência comportamental ou pessoal 4. Competência ética As competências que orientam a formação do aluno são: A AÇÃO
  • 12.  Programa de Avaliação Institucional * Avaliação dos cursos; * Avaliação do corpo docente; * Avaliação do corpo discente; * Avaliação pelos egressos; * Avaliação feita pelo pessoal técnico-administrativo; * Avaliação feita pelo pessoal docente; * Avaliação das atividades de pesquisa; * Avaliação das atividades de extensão; * Avaliação do planejamento e gestão da Faculdade; * Fóruns de debates, simpósios e/ou seminários. Programa de Avaliação Institucional – PAI é executado em diversas etapas e integrado pelos seguintes componentes: