(29/10/2012) Os desafios para a conquista de um ambiente institucional favorável ao coordenador do curso de administração - Prof. Geraldo Gonçalves Júnior

635 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
635
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
218
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

(29/10/2012) Os desafios para a conquista de um ambiente institucional favorável ao coordenador do curso de administração - Prof. Geraldo Gonçalves Júnior

  1. 1. Geraldo Gonçalves Jr 29 Out 2012
  2. 2. ObjetivosAo final desta apresentação deveremos ser capazes de: – Ponderar sobre a situação do Coordenador de Curso no Contexto das IES. – Identificar alguns dos desafios à Coordenação conquistar um ambiente favorável. – Analisar as relações entre a Coordenação e as diversas partes interessadas. Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  3. 3. Minha vida em poucas palavras Meu time ganha Começo Vejo meu time 1º 2º o 1º campeonato Filho Filho na PUC ganhar um Mundial Realizações campeonato Casei 2º Mestrado 1ª Puc Rio 3º Faculdade Emprego legal 2ª Faculdade 1ª 1º Namorada Mestrado Início do 3º Mestrado 1ª consultoria 1º Porre 1º Início do Emprego legal Doutorado 2ª Pós 1º Porre Fui para 2º do 2º Filho Campinas Emprego legal Eba!! 1ª Pós Terminei 1º Porre Entrei na 1º do 1º Filho ... e ainda escola Fracasso não sai da escola Nasci 3 9 15 21 27 33 40 46 49 Idade Geraldo Gonçalves Junior ©EDigital Geraldo Gonçalves Jr © 2010 2012 3
  4. 4. Considerações iniciais• Tenho 52 anos de idade e passei 46 deles dentro de uma escola.• Fiz e vi um pouco de quase tudo dentro de uma IES ...• Boa parte do tempo não entendia por que estava fazendo ou o que estava vendo ...• E até hoje não consigo entender por que na prática a teoria é outra ....• Assim ...... discordem de meus argumentos, mas não briguem comigo. Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  5. 5. Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  6. 6. Minha visão do papel do Coordenador• Gestor do Curso.• Operacionalizador das orientações do Mantenedor.• Interface na relação com as partes interessadas.• Milagreiro de plantão.• Mestre da contemporização de interesses difusos e conflitantes. Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  7. 7. O contexto do Coordenador nas IES• Para muitos casos: – o simples atendimento a uma demanda regulatória. – responsável pelo controle de docentes e discentes.• Para outros casos: – Agente da ação estratégica do mantenedor. – Potencializador do sucesso da IES, dos Professores e dos alunos. Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  8. 8. Principais Desafios• Como compatibilizar os interesses aparentemente conflitantes entre mantenedor e coordenação?• Como atender os interesses do “mercado” versus a “integridade pedagógica” do Curso?• Como estabelecer o seu padrão de qualidade?• Como criar parcerias que reduzam o conflito e criem as condições para realizações/sucesso? Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  9. 9. Principais Desafios• Como atender o marco regulatório sem entrar em conflito com os interesses da mantenedora?• Como obter comprometimento de alunos e professores em torno de uma proposta pedagógica que faça sentido?• Como criar condições de competitividade sem recursos adequados, sem apoio e sem talentos? Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  10. 10. Gestão das Partes Interessadas• Quais são as principais partes interessadas? – Sociedade – MEC – Mantenedor – Professores – Alunos: • Cliente da proposta do curso/profissão. • Material prima do processo educacional. • Seu próprio agente de transformação. • Produto. Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  11. 11. Gestão das Partes Interessadas Matriz de Gestão das Partes Interessadas Poder de Nível do Classificação do influência Interesse nível de atenção Ações que podem/devem ser Parte desenvolvidas parainteressada Secundário Previdente Agregante atender aos interesses Especial Atenção Atitude Atitude da parte interessada Médio Médio Baixo Baixo Foco Alto AltoSociedade MEC ....... Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  12. 12. Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  13. 13. Considerações finais• Ser coordenador parece ser mais do que “estar coordenando” o curso.• É necessário propósitos definidos, formulação estratégica, capacidade operacional .... etc• Aliás, o que dizemos ser essencial para o sucesso nas organizações.• Portanto, ou use espeto de ferro ou vire carpinteiro! Mas aplique o que ensina .... Geraldo Gonçalves Junior © 2012
  14. 14. Considerações finaisGeraldo Gonçalves Junior © 2012
  15. 15. Considerações finaisMuito obrigado! Geraldo Gonçalves Junior PUC Campinas - EDigital Consultoria e Treinamento www.historiadaadministracao.com.br geraldo@edigital.com.br (11) 99795-0801 Geraldo Gonçalves Junior © 2012

×