Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final

965 visualizações

Publicada em

Semiologia e Cuidado Farmacêutico: noções

Publicada em: Saúde

Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final

  1. 1. Noções de Semiologia e Cuidado Farmacêutico Angelita Cristine de Melo Doutora em Saúde Pública Consultora Ad Hoc CFF – Área Clínica Comissão de Farmácia Clínica CRFMG Profa. Adjunta III – UFSJ
  2. 2. Farmácia Clínica • Área da farmácia voltada à ciência e prática do uso responsável de medicamentos, na qual os farmacêuticos prestam cuidado ao paciente, de forma a otimizar a farmacoterapia, promover saúde e bem-estar, e prevenir doenças. (CFF, 2013)
  3. 3. Relevância? Atuação interdisciplinar Autonomia do paciente
  4. 4. Farmacêutico no mundo: Pós-Acesso a Medicamentos
  5. 5. Necessidades em saúde: Cecilio resgatando Stotz
  6. 6. Atuação Clínica do Farmacêutico Resultados terapêutica medicamentosa Tecnologia da informação de saúde Ensaios clínicos e assuntos regulatórios Gestão do Sistema de Saúde
  7. 7. Cuidado Farmacêutico
  8. 8. Semiologia Farmacêutica e Raciocínio Clínico
  9. 9. Necessidades em saúde: Cecilio resgatando Stotz
  10. 10. Raciocínio Clínico: objetivos semiológicos
  11. 11. Raciocínio Clínico: objetivos semiológicos
  12. 12. Método Clínico PWDT Dáder Qual a limitação?
  13. 13. Mudança no Mundo
  14. 14. Semiologia Agora é com os farmacêuticos!
  15. 15. Semiologia no Acompanhamento Farmacêutico “Vou comprar só a hidroclotiazida, pois os comprimidos de captopril que comprei no mês passado, junto com a hidroclorotiazida vão durar mais de dois meses.”
  16. 16. Faça o processo semiológico e preste o cuidado ao paciente • Quais são as perguntas relevantes? • Faça as intervenções para a paciente • Documente o atendimento do paciente Prontuário Paciente
  17. 17. Fontes de informação
  18. 18. Fontes de informação
  19. 19. Protocolos Clínicos
  20. 20. Queixa ou demanda
  21. 21. Necessidade ou problema de saúde “Vou comprar só a hidroclotiazida, pois os comprimidos de captopril que comprei no mês passado, junto com a hidroclorotiazida vão durar mais de dois meses.” Necessidade de saúde? Alertas de encaminhamento ? PA: 150x90mmHg
  22. 22. Necessidade ou problema de saúde Seu Joaquim me empresta a sua receita, pois no mês passado você comprou 30 comprimidos do Clorana e 30 do Captopril de 50mg. Você tinha mais captopril em casa? Captopril de 50 mg 1cp pela manhã Hidroclorotizida 25 mg 1 cp pela manhã Não
  23. 23. Necessidade ou problema de saúde Seu Joaquim me conta como é a sua rotina com estes dois remédios. Eu acordo as 6h, tomo o café da manhã ouvindo o programa do Padre João no rádio. Logo depois tomo um comprimido da clorana e meio do captopril. Aí vou cuidar da vida...
  24. 24. Necessidade ou problema de saúde Necessidade de saúde? Alertas de encaminhamento ? Crenças e expectativas?
  25. 25. Necessidade ou problema de saúde Seu Joaquim o senhor já teve no ano passado receita de captopril de 25mg, mas o médico aumentou para 50mg. O que aconteceu que o senhor está partindo o comprimido para darem 25 mg? Eu achei que dobrar a dose poderia abaixar demais a minha pressão. Fiquei com medo e não quis contrariar o médico. Crenças e expectativas!
  26. 26. Avaliação! • Faça a prescrição para este paciente
  27. 27. Avaliação! • Faça o registro no prontuário deste paciente
  28. 28. Contuda • Encaminhar para o médico • Orientar para tomar um comprimido • ???? E a educação em saúde? Qual o outro problema? Qual serviço?
  29. 29. Algumas conexões (CFF, 2013ab) M. Educativos
  30. 30. Redação da prescrição
  31. 31. Processo semiológico no Manejo de condição autolimitada Eu estou com afta o que você me dá?
  32. 32. Exame físico
  33. 33. Faça o processo semiológico e preste o cuidado ao paciente • Quais são as perguntas relevantes? • Faça as intervenções para a paciente • Documente o atendimento do paciente Prontuário Paciente
  34. 34. Avaliação! • Pegue uma folha de papel e escreva 5 perguntas que você faria para esta situação. “Este anticoncepcional me enjoa. O que eu faço?”
  35. 35. Avaliação! • Faça a prescrição para este paciente
  36. 36. Avaliação! • Faça o registro no prontuário deste paciente
  37. 37. Acolhimento da demanda • Abertura dos canais de comunicação • Identificação inicial: resolução ou encaminhamento “Este anticoncepcional me enjoa. O que eu faço?”
  38. 38. Necessidade ou problema de saúde Necessidade de saúde? “Este anticoncepcional me enjoa. O que eu faço?” Alertas de encaminhamento ?
  39. 39. Necessidade ou problema de saúde Porque eu não tinha isto antes de começar a usar, há uma semana. Porque você acredita que o anticoncepcional está causando enjôo?
  40. 40. Necessidade ou problema de saúde Eu o tomo assim que me levanto. Como você toma o anticoncepcional?
  41. 41. Necessidade ou problema de saúde Não me levanto, troco de roupa e saio correndo para o trabalho. Você come alguma coisa logo antes ou depois de tomar o anticoncepcional?
  42. 42. Necessidade ou problema de saúde Qual é a necessidade de saúde? Alertas para encaminhamento?
  43. 43. Conduta • Seleção de intervenções Encaminhamento médico para alteração da prescrição Educação em saúde: modo correto de uso ???? • Fatores modificadores
  44. 44. Conduta • Seleção de intervenções Encaminhamento médico para alteração da prescrição Educação em saúde: modo correto de uso ???? • Fatores modificadores Não. Você teria problemas para tomar o medicamento a noite?
  45. 45. Conduta • Seleção de intervenções Encaminhamento médico para alteração da prescrição Educação em saúde: modo correto de uso ???? • Fatores modificadores
  46. 46. Conduta • Seleção de intervenções • Fatores modificadores 11h. Qual é o horário que você dorme?
  47. 47. Implantação da Conduta • Educação em saúde sobre modo correto de uso Uso a noite Estomago cheio O seu problema provavelmente está relacionado ao modo de uso do medicamento. Vou te orientar.....
  48. 48. Conduta • Redação Receita
  49. 49. Finalização da Consulta e Acompanhamento dos resultados • Disponibilidade • Retorno dos resultados Resolvido? Como está? Os seus enjôos melhoraram? Não tive mais nada. Você acertou em cheio.
  50. 50. Notas de Evolução: SOAP «S» de Subjetivo • registra o ponto de vista do doente e também dados que não podem ser avaliados mensurados «O» de Objetivo • ponto de vista do médico • Resultados de testes, mensurações «A» de Avaliação • identifica o problema e o seu grau de resolução à data • problema deve constituir um «fato clínico» • Hipótese (diz respeito ao médico que a coloca e não ao doente) «P» de Plano • Medidas terapêuticas • Pedidos de exames complementares de diagnóstico (ECD) • Referenciação e o aconselhamento • Agenda a próxima consulta de reavaliação
  51. 51. Notas de Evolução: SOAP Data - S: paciente preocupada com enjôo associado a início do uso do Femiane. O: nada digno de nota. A: enjôo como RAM do Femiane em início de terapia e uso incorreto. P: educação em saúde para tomada noturna e com o estomago cheio. Data - S: paciente relata resolução do problema. O: nada digno de nota. A: enjôo como RAM do Femiane resolvida. P: alta do serviço.
  52. 52. Semiologia e escolha do serviço farmacêutico • Estou com azia
  53. 53. Semiologia Farmacêutica & Prática • Lab Simulação de alta fidelidade • Lab Habilidades
  54. 54. Semiologia & Prática • Lab Simulação de alta fidelidade • Lab Habilidades 1) Observação pela docente e colegas 2) Debrifing 3) Repetição
  55. 55. Independente dos desafios para Farmácia Clínica. O importante é começar...
  56. 56. Obrigada! angelitamelo@ufsj.edu.br

×