TROPEÇÕES DA INTELIGÊNCIA
 É uma história de dois ursos que caíram numaarmadilha e foram levados para um circo.
 Um deles com certeza mais inteligente que o outro,aprendeu logo a se equilibrar na bola e a andar nomonociclo, o seu ret...
 O outro, burro, ficava amuado num canto, e, pormais que o treinador fizesse promessas eameaças, não dava sinais de enten...
 Chamaram o psicólogo do circo e o diagnósticoveio rápido: "É inútil insistir. O QI é muito baixo...."Ficou abandonado nu...
 Veio a crise econômica e o circo foi à falência.Concluíram que a coisa mais caridosa que sepoderia fazer aos animais era...
 Estranho que em meio à viagem o urso tido por burroparece ter acordado da letargia, como se eleestivesse reconhecendo lu...
 Finalmente, chegaram e foram soltos. O urso burrosorriu, com aquele sorriso que os ursos entendem,deu um urro de prazer ...
 Foi então que ele entendeu, em meio às memóriasde gritos de crianças, cheiro de pipoca, música debanda, saltos de trapez...
O que a bola nos traz deconhecimento comofuturos educadores?
Que mensagem osursos nos podeminformar?
Com o objetivo deexplicação do nosso trabalhopara os dias atuais, qualexplicação se dá após o urso“burro” regressar para ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tropeções da inteligência

799 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Tropeções da inteligência

  1. 1. TROPEÇÕES DA INTELIGÊNCIA
  2. 2.  É uma história de dois ursos que caíram numaarmadilha e foram levados para um circo.
  3. 3.  Um deles com certeza mais inteligente que o outro,aprendeu logo a se equilibrar na bola e a andar nomonociclo, o seu retrato começou a aparecer emcartazes e todo mundo batia palmas: "Como éinteligente".
  4. 4.  O outro, burro, ficava amuado num canto, e, pormais que o treinador fizesse promessas eameaças, não dava sinais de entender.
  5. 5.  Chamaram o psicólogo do circo e o diagnósticoveio rápido: "É inútil insistir. O QI é muito baixo...."Ficou abandonado num canto, sem retratos e semaplausos, urso burro, sem serventia.... o tempopassou.
  6. 6.  Veio a crise econômica e o circo foi à falência.Concluíram que a coisa mais caridosa que sepoderia fazer aos animais era devolvê-los àsflorestas de onde haviam sido tirados. E, assim, osdois ursos fizeram a longa viagem de volta.
  7. 7.  Estranho que em meio à viagem o urso tido por burroparece ter acordado da letargia, como se eleestivesse reconhecendo lugares velhos, odoresfamiliares, enquanto que seu amigo de QI altobrincava tristemente com a bola, último presente.
  8. 8.  Finalmente, chegaram e foram soltos. O urso burrosorriu, com aquele sorriso que os ursos entendem,deu um urro de prazer e abraçou aquele mundolindo de que nunca se esquecera. O ursointeligente subiu na sua bola e começou o númeroque sabia tão bem. Era só o que sabia fazer.
  9. 9.  Foi então que ele entendeu, em meio às memóriasde gritos de crianças, cheiro de pipoca, música debanda, saltos de trapezistas e peixes mortosservidos na boca, que há uma inteligência que éboa para circo. O problema é que ela não prestavapara viver.
  10. 10. O que a bola nos traz deconhecimento comofuturos educadores?
  11. 11. Que mensagem osursos nos podeminformar?
  12. 12. Com o objetivo deexplicação do nosso trabalhopara os dias atuais, qualexplicação se dá após o urso“burro” regressar para o seuhabitat natural, já não sermais rotulado como tal?

×