Prof. AndersonV. de Araújo
 Para compilar:
 mvn compile
 Em vez de chamar essa phase, ir diretamente chamar
um goal do plugin compiler:
 mvn comp...
mvn archetype:generate
-DgroupId=org.fatec.maven
-DartifactId=hello-world
-DarchetypeArtifactId=maven-archetype-quickstart...
É, chega de linha de comando!
 Criar um Maven Project no eclipse
 Clique em “skip archetype selection”
 Defina o groupid
 E o artifactid
 Abrir o p...
 O código de teste já vem separado do código
principal, e o junit já vem como dependência da
aplicação
 Criar as pastas
...
• target: Diretório de saída padrão
• src: Código-fonte
• src/main: Código-fonte da aplicação
• src/main/java: códigos jav...
 Clique com o botão direito do mouse sobre o
projeto
 Selecione Configure -> Convert to Maven
 Verifique onde está o có...
 http://andvicoso.blogspot.com.br/2013/05/co
mo-configurar-o-maven-para-um-
projeto.html
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Maven na prática

388 visualizações

Publicada em

Vamos ver um pouco do uso do Maven na prática?

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
388
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Maven na prática

  1. 1. Prof. AndersonV. de Araújo
  2. 2.  Para compilar:  mvn compile  Em vez de chamar essa phase, ir diretamente chamar um goal do plugin compiler:  mvn compiler:compile  Chamar uma phase tem mais vantagens.A phase compile chama dois goals:  mvn resources:resources compiler:compile  então gera o jar:  mvn resources:resources compiler:compile resources:testResources compiler:testCompile surefire:test jar:jar
  3. 3. mvn archetype:generate -DgroupId=org.fatec.maven -DartifactId=hello-world -DarchetypeArtifactId=maven-archetype-quickstart -DinteractiveMode=false
  4. 4. É, chega de linha de comando!
  5. 5.  Criar um Maven Project no eclipse  Clique em “skip archetype selection”  Defina o groupid  E o artifactid  Abrir o pom.xml  Na aba dependencies, adicionar as dependências
  6. 6.  O código de teste já vem separado do código principal, e o junit já vem como dependência da aplicação  Criar as pastas src/main/resources e src/test/resources para colocar os arquivos de configuração, e etc  Separados código principal e de testes, respectivamente  Tudo que estiver dentro dessas pastas é copiado diretamente para o diretório onde as classes são compiladas, sem que seja necessário fazer nenhuma configuração adicional
  7. 7. • target: Diretório de saída padrão • src: Código-fonte • src/main: Código-fonte da aplicação • src/main/java: códigos java (web->servidor) • src/main/webapp: páginas web (cliente) • src/main/resources: recursos em geral (xmls, properties,..) • src/test: códigos-fonte de testes • src/test/java: todos os códigos de testes • src/test/resources: recursos para testes
  8. 8.  Clique com o botão direito do mouse sobre o projeto  Selecione Configure -> Convert to Maven  Verifique onde está o código fonte no novo projeto  Se quiser deixar igual ao do maven padrão, tem que criar os diretórios (main/java) e mudar o pom, removendo o endereço do source  Clique na pasta criada com o botão direito e selecione: Build path-> Use as source folder  E claro, copiar seu código para a nova pasta
  9. 9.  http://andvicoso.blogspot.com.br/2013/05/co mo-configurar-o-maven-para-um- projeto.html

×