Substantivos

6.247 visualizações

Publicada em

Aula Morfolgia I - Substantivos

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.247
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Substantivos

  1. 1. MORFOLOGIA SUBSTANTIVOS PROF.ª ANDRIANE
  2. 2. MORFOLOGIA Em linguística, morfologia é o estudo da estrutura, da formação e da classificação das palavras. A peculiaridade da morfologia é estudar as palavras olhando para elas isoladamente e não dentro da sua participação na frase ou período. A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais. São elas: Substantivo, Artigo, Adjetivo, Numeral, Pronome, Verbo, Advérbio, Preposição, Conjunção e Interjeição.
  3. 3. TIPOS DE SUBSTANTIVOS
  4. 4. SUBSTANTIVO COMUM Designa os seres de uma espécie e/ou coisas de forma genérica: ● casa ● sapo ● felicidade ● bondade ● madeira ● ponte ● pessoa ● flor
  5. 5. SUBSTANTIVO PRÓPRIO Designa um ser específico, determinado: ● São Paulo ● Brasil ● Rita ● Luiz ● Monalisa ● Leonardo da Vinci
  6. 6. SUBSTANTIVO CONCRETO Designa os seres propriamente ditos, independentemente de sua existência real: Deus, Saci, sereia, luz, fada, bruxa, mesa, disco, nuvem, trovão, eclipse. OBS: Desde que possamos formar uma imagem mental independente, consideramos o nome atribuído ao ser como CONCRETO
  7. 7. SUBSTANTIVO ABSTRATO Designa ações, qualidades ou estados, tomados como seres. Indica coisas que não existem por si, que são o resultado de uma abstração: ● carinho ● felicidade ● pobreza ● honra ● abraço ● saudade ● amor
  8. 8. SUBSTANTIVO SIMPLES Diz-se daquele formado por um único radical: ● gatos ● telhado ● luar ● claridade ● noite OBS: A classificação SIMPLES tem um a ver unicamente com o processo de formação do substantivo.
  9. 9. SUBSTANTIVO COMPOSTO Diz-se daquele formado por mais de um radical: ● navio-escola ● flor-de-lis ● guarda-roupa ● passatempo ● paraquedas ● beija-flor ● copo-de-leite
  10. 10. SUBSTANTIVO PRIMITIVO Diz-se daquele que não se origina de nenhuma outra palavra da língua; aquele que ocupa a posição inicial numa família de palavras: lápis, laranja, círculo, disco, médico, ouro, verde, amor, pão. A partir dos primitivos, formamos os chamados substantivos DERIVADOS
  11. 11. SUBSTANTIVO DERIVADO É aquele que se origina de outra palavra da língua: ● lapisEIRA ● laranjADA ● circulAR ● discoTECA ● medicINA ● esVERDEado ● DESamor ● panIFICADORA
  12. 12. Repare que as classificações referentes ao substantivo vistas atá aqui formam pares opositivos. COMUM PRÓPRIO SIMPLES COMPOSTO PRIMITIVO DERIVADO CONCRETO ABSTRATO
  13. 13. SUBSTANTIVO COLETIVO Designa um conjunto de seres da mesma espécie. Mesmo estando no singular. CARDUME CÁFILA
  14. 14. COLETIVOS Alcatéia= de lobos Arquipelágo = de ilhas Conciliábulo = de bruxas Farândola = de ladrões, de vadios Feixe = de lenha, de capim Girândola = de foguetes Molho = de chaves, de verdura Falange = de soldados, de anjos Malta = de desordeiros Réstia = de cebolas, de alhos Boana = de borboletas Cardeal = (em geral) sacro colégio, (quando reunidos para a eleição do papa) conclave, (quando reunidos sob a direção do papa) consistório Carro = (quando unidos para o mesmo destino) comboio, composição, (quando em desfile) corso
  15. 15. FLEXÕES DO SUBSTANTIVO As mudanças que podemos operar nos substantivos são as de: GÊNERO (masculino e feminino) NÚMERO (singular e plural) GRAU (aumentativo e diminutivo)
  16. 16. FLEXÕES DE GÊNERO
  17. 17. SUBSTANTIVOS BIFORMES Ao indicar nomes de seres vivos, geralmente o gênero da palavra está relacionado ao sexo do ser, havendo, portanto, duas formas, uma para o masculino e outra para o feminino gato - gata menino - menina homem - mulher ator-atriz imperador-imperatriz professor-professora cachorra-cadela elefante - aliá, elefanta
  18. 18. SUBSTANTIVOS UNIFORMES São aqueles que apresentam uma única forma, que serve tanto para o masculino quanto para o feminino. Classificam-se em: EPICENOS SOBRECOMUNS COMUM DE DOIS
  19. 19. EPICENOS Têm um só gênero e nomeiam bichos. o jacaré macho / o jacaré fêmea o tatu macho / o tatu fêmea a cobra macho / a cobra fêmea a arara macho / a arara fêmea
  20. 20. SOBRECOMUNS Têm um só gênero e nomeiam pessoas A vítima O cônjuge A criança A pessoa A testemunha O carrasco O indivíduo
  21. 21. COMUM DE DOIS Indicam o sexo das pessoas por meio do artigo O pianista / A pianista O detetive / A detetive O agente / A agente O colega / A colega O cliente / A cliente
  22. 22. ATENÇÃO! o dó o grama (medida) o guaraná o lança-perfume o trema o champanha (o champanhe) o eclipse a alface a grama (mato) a cal a apendicite a comichão a dinamite a omoplata a faringe a musse
  23. 23. O omelete ou a omelete? Os dois principais dicionários do país, Aurélio e Houaiss, divergem quanto ao gênero da palavra omelete. O primeiro diz que é palavra feminina; o segundo, que é palavra de dois gêneros. A palavra final, é do vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), pois tem valor de lei. E o VOLP concorda com o Houaiss: omelete é palavra de dois gêneros.
  24. 24. FLEXÃO DE NÚMERO
  25. 25. SUBSTANTIVOS SIMPLES a) nos substantivos terminados em al, el, ol, ul, troca-se o “l” por “is”: Ex: ● jornal > jornais ● papel > papéis ● barril > barris ● anzol > anzóis ● azul > azuis b) Os substantivos terminados em “r” e “z” são acrescidos de “es” para o plural: Ex: ● amor > amores ● luz > luzes
  26. 26. SUBSTANTIVOS SIMPLES c) Caso o substantivo terminado em “s” seja proparoxítono ou paraxítono, o plural será invariável. Caso seja oxítono, acrescenta-se “es”: Ex: ● ônibus > ônibus ● lápis > lápis ● país > países d) Os substantivos terminados em “n” formam o plural em “es” ou “s”: Ex: ● abdômen > abdomens / abdômenes ● pólen > polens
  27. 27. SUBSTANTIVOS SIMPLES e) Os substantivos terminados em “m” formam o plural em “ens”: Ex: ● homem > homens ● viagem > viagens f) Os substantivos terminados em “x” são invariáveis no plural: Ex: ● tórax > tórax ● xérox > xérox g) Os substantivos terminados em “ão” têm três variações para o plural: “ões”, “ães” e “ãos”: Ex: ● eleição > eleições ● pão > pães ● cidadão > cidadãos
  28. 28. SUBSTANTIVOS COMPOSTOS A formação do plural dos substantivos compostos depende da forma como são grafados, do tipo de palavras que formam o composto e da relação que estabelecem entre si. Aqueles que são grafados sem hífen comportam-se como os substantivos simples: aguardente e aguardentes girassol e girassóis pontapé e pontapés malmequer e malmequeres O plural dos substantivos compostos cujos elementos são ligados por hífen costuma provocar muitas dúvidas e discussões. Algumas orientações são dadas a seguir:
  29. 29. SUBSTANTIVOS COMPOSTOS a) Flexionam-se os dois elementos, quando formados de: substantivo + substantivo = couve-flor e couves-flores substantivo + adjetivo = amor-perfeito e amores-perfeitos adjetivo + substantivo = gentil-homem e gentis-homens numeral + substantivo = quinta-feira e quintas-feiras b) Flexiona-se somente o segundo elemento, quando formados de: verbo + substantivo = guarda-roupa e guarda-roupas palavra invariável + palavra variável = alto-falante e alto-falantes palavras repetidas ou imitativas = reco- reco e reco-recos
  30. 30. SUBSTANTIVOS COMPOSTOS c) Flexiona-se somente o primeiro elemento, quando formados de: substantivo + preposição clara + substantivo = água-de-colônia e águas-de-colônia substantivo + preposição oculta + substantivo = cavalo-vapor e cavalos-vapor substantivo + substantivo que funciona como determinante do primeiro, ou seja, especifica a função ou o tipo do termo anterior. Exemplos: palavra-chave - palavras-chave bomba-relógio - bombas-relógio notícia-bomba - notícias-bomba homem-rã - homens-rã peixe-espada - peixes-espada
  31. 31. SUBSTANTIVOS COMPOSTOS d) Permanecem invariáveis, quando formados de: verbo + advérbio = o bota-fora e os bota-fora verbo + substantivo no plural = o saca-rolhas e os saca-rolhas e) Casos Especiais o louva-a-deus e os louva-a-deus o bem-te-vi e os bem-te-vis o bem-me-quer e os bem-me-queres o joão-ninguém e os joões-ninguém.
  32. 32. FLEXÃO DE GRAU
  33. 33. Grau é a propriedade que as palavras têm de exprimir as variações de tamanho dos seres. Classifica-se em: Grau Normal - Indica um ser de tamanho considerado normal. Por exemplo: casa, menino
  34. 34. GRAU AUMENTATIVO Indica o aumento do tamanho do ser. Classifica-se em: Analítico = o substantivo é acompanhado de um adjetivo que indica grandeza. Por exemplo: casa grande. Sintético = é acrescido ao substantivo um sufixo indicador de aumento. Por exemplo: casarão. Aumentativo de alguns substantivos:  Amigo: amigaço; amigalhaço; amigão.  Boca: bocarra; boqueirão.  Moça: mocetona.  Mão: manzorra; mãozorra; manopla.  Luz: luzerna.  Homem: homenzarrão.
  35. 35. GRAU DIMINUTIVO Indica a diminuição do tamanho do ser. Pode ser: Analítico = substantivo acompanhado de um adjetivo que indica pequenez. Por exemplo: casa pequena. Sintético = é acrescido ao substantivo um sufixo indicador de diminuição. Por exemplo: casinha. Diminutivo de alguns substantivos:  Corpo: corpúsculo.  Canção: cançoneta.  Febre: febrícula.  Moça: moçoila.  Homem: homúnculo; homenzinho; hominho.  Rapaz: rapazote; rapazelho.
  36. 36. ABORDAGEM SEMÂNTICA Em relação ao sentido, existem substantivos que ganham outro significado quando o número e o grau são alterados: QUANTO AO NÚMERO água (líquido essencial à vida) águas (mares, rios, lençóis freáticos) ar (mistura gasosa que forma a atmosfera) ares (fisionomia, aspecto de algo) QUANTO AO GRAU Ele é o meu paizão! Ela é um amorzinho. Nossa, mas que gentinha! Como você me traz a este lugarzinho? Mas que papelão, hein, José?

×