SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
 
 
Gir Leiteiro CAMPO ALEGRE. 
 
 
          O Dr. Joao Batista de Figueiredo Costa nasceu em Vargem Grande do Sul‐SP em 1880. Em 
1912 foi para Suíça onde se formou em medicina, tomou parte como cirurgião na 1º guerra 
mundial, foi médico humanitário em São João da Boa Vista  onde casou‐se com Dona Gabriela 
de Oliveira Costa (Beloca). 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pioneiro na seleção de zebuínos para leite em nosso país, visionário também foi  evoluído 
selecionador em Casa Branca‐SP na fazenda Campo Alegre. 
 
 
 
Na fazenda Campo Alegre, quando ainda pouco se falava sobre a capacidade de produzir leite 
do gado zebuíno o Dr. João viu no Gir  o papel preponderante que esse gado iria desempenhar 
no futuro.  Em  meados  da década de 1930, com o declínio do café e o aumento da demanda 
por leite na região de Casa Branca‐SP, sentiu a necessidade de aumentar sua produção de leite 
a partir de um gado que produzisse leite em um ambiente tropical, como o nosso,  
compreendeu e aconselhou a todos que analizassem a capacidade de transformar as forragens 
grosseiras  em leite, acreditou,  lançou a pedra fundamental da pecuária de leite do Brasil, 
nasceu assim o GIR LEITEIRO. 
 
Fatos e formação do Plantel (ordem cronológica)  
O plantel foi iniciado em 1932 quando foram adquiridos o touro Gaiolão e um lote de vacas 
importadas da índia pelo Sr. Ravísio Lemos, Gaiolão serviu na fazenda deixando lá a base inicial 
da seleção Campo Alegre, entre eles os touros Paulista e Topázio.
 
 
Gaiolao                                                 Paulista                                        
Topázio x Zé Araújo 
              Estes  dois  touros,    Paulista  e  Topázio  chamararam  atenção  pela  alta  capacidade  de 
produção leiteira que imprimiram em suas filhas, este fato chamou atenção do Dr. João, que 
rapidamente iniciou o trabalho de pesagem de leite semanal e anotação(controle particular). 
No  ano  de  1948  já  se  fazia  o  controle  leiteiro  oficial,  a  seleção  foi  feita  com  base  na 
escrituração zootécnica eficiente que era feita na fazenda Campo Alegre. 
                  
Barcelona                                                                              Ficha individual Barcelona 
 
              Em 1950, o Dr. João Batista adquiriu em Franca o touro Astuto, filho de Camélia e neto 
paterno de Maxixe II, acasalado com as filhas de Topázio e Paulista, deixou um bom número de 
vacas com boa produção de leite. 
 
 
        
Astuto 
   
 
Filhas importantes do Astuto 
                    
 C.A  Piorrinha                                                                      C.A Gelatina 
 
 
 
 
                    
C.A Toscana                                                                          C.A Surpresa 
 
 
                     
C.A Luminosa                                                                      C.A Iara 
 
                       
C.A Cachoeira                                                                     C.A Juta 
 
 
                  Em  1950  Dr.  João  Batista  não  mediu  esforços  para  continuar  melhorando  seu 
plantel, sabedor da existência de um antigo núcleo de gado gir na cidade de Curvelo, teve a 
 
 
informação de que as filhas dos touros do Sr. Evaristo Soares de Paula estavam produzindo 
bem.  Logo entrou em contato com o Sr. Evaristo que lhe atendeu, então Dr. João enviou de 
trem a vaca Barcelona e sua filha Toscana, a primeira coberta por Wate (White x Gondoleira) 
deu  origem  a  Califa,  touro  consagrado  como  melhorador,  suas  filhas  impressionaram  pela 
força leiteira além da bela caracterização racial. A segunda foi coberta por White, e originou o 
touro Curvelo, que notabilizou pela excelência de suas filhas, posteriormente foi vendido ao Sr. 
José Fernandes de Carvalho. 
 
Filhas importantes  de C.A Curvelo: 
 
                   
C.A Gelatina II                                                                            C.A Jarrinha II 
 
 
               
C.A Italiana (Curvelo x Piorrinha)                                    Ficha individual (C.A Italiana) 
 
 
C.A Califa e suas filhas mais importantes: 
 
 
                    
C.A Califa                                                                                 Ficha individual (C.A Andaluza) 
 
 
 
                     
C.A Ava                                                                                    C.A Castanhola 
       Em 1964 Dr. João Batista atravéz de seu filho Antônio José Lúcio de Oliveira Costa, enviou 
quatro de suas melhores vacas, para o estado do Paraná,  na fazenda Cachoeira do Sr. Celso 
Garcia Cid, foram cobertas pelo touro Vijaya, o  importado, entre elas estavam C.A Piorra, C.A 
Malaguenha e C.A Juta, essas deram origem a três importantes matrizes do rebanho Campo 
Alegre, C.A bailarina (4 livros de mérito), C.A Braza e C.A Briza (3 livros de mérito). 
 
.                           
 
 
Vijaya imprtado                                                                    Ficha individual (C.A Bailarina) 
 
       Em maio de 1964 o controle leiteiro passou a ser realizado pelo serviço de controle leiteiro 
da Associação Paulista de Criadores de Bovinos. 
       Neste  mesmo  ano,  foi  adquirido  o  touro    considerado  o  reprodutor  Gir  de  melhor 
ascendência leiteira até hoje saído daquele país, presente nas maiores linhagens produtoras 
de leite até esta data, Naidu RG 5131 era filho da melhor vaca gir leiteiro da Índia, a vaca 55 da 
Granja  Hossur,  que  em  sua  terceira  lactação  produziu  4698,9  kg  de  leite  em  342  dias  de 
lactação, e neto da vaca 31 de Hossur que em 366 dias produziu 4767 kg. 
       Sua  progênie  possuía  úberes  com  ótimos  ligamentos,  largos  e  muito  produtivos,  tetos 
pequenos  e costelas muito arqueadas. 
 
Naidu e Fernando Martinatti (tratador) 
         Naidu  foi  um  touro  que  modernizou  o  rebanho  C.A,  observando  as  filhas  de  Naidu, 
qualquer  criador  notava  a    semelhança  de  sua  prole,  em  suas  filhas  se  via  o  formato  ideal 
desejado para  um animal produtor de leite. Corpo em forma de cunha, anguloso,costelas bem 
arqueadas, úberes volumosos e muito bem ligados, veias mamárias grossas e salientes.   
          Produziu  filhas  que  se  revelaram  as  melhores  produtoras,  com  várias  lactações 
superiores  a  4500  kg    de  leite,  como,  C.A  Dulce,    C.A  Benzina  e  C.A  Dulcora  (a  primeira  a 
produzir mais de 6000 kg), nas décadas de 60 e 70. 
                                                                                                                                                                                                              
 
 
 
 
            
C.A DULCORA (6007 Kg)                                                      Ficha individual (C.A Dulcora) 
 
            Vale  a  pena  lembrar  que  na  fazenda  Campo  Alegre  as  vacas  em  lactação  eram 
submetidas ao regime de duas ordenhas diárias, e recebiam, quando no estábulo, uma ração 
de capim verde picado, milho triturado, farelo de algodão e sal mineralizado, sua criação era a 
campo em pastagens de Jaraguá e capim pangola e gordura.  O manejo simples submetia as 
vacas  a  condições  muito  próximas  de  produção,  dessa  forma  o  controle  leiteiro  semanal 
revelava quem eram as melhores vacas, notou‐se que muitas delas eram filhas de Naidu. 
 
    
         
C.A Dulce (5179 kg)                                                      C.A Benzina (5224 Kg) 
 
 
 
       
C.A Cashemira (5032 Kg)                                               C.A Colina (4857 Kg) 
 
A Perda 
        Em março de 1965, a Revista dos criadores anunciava em reportagem: 
“Perde  a  pecuária  nacional  uma  de  suas  figuras  mais  expressivas,  doublé  de  médico 
humanitário e evoluído selecionador” 
 
 
Dr. João Batista de Figueiredo Costa x C.A Paulista 
 
           O pioneirismo do Dr. Joào Batista tem em seu filho Antônio José Lúcio, um continuador 
firme e eficiente que soube e sabe se dedicar com amor, e essa foi a condição indispensável 
para evoluirmos até os dias de hoje. 
          Lúcio  se  dedicava  ao  trabalho  da  fazenda  desde  antes  da  morte  do  seu  pai,  estava 
sentado na cadeira de mestre desde o começo, onde permanece até hoje, apenas na vigília de 
seus sobrinhos,  já na década de 60 já imaginava que o trabalho de seleção deveria ser feito 
 
 
com seriedade, como era feito na Fazenda Campo Alegre, junto com seus companheiros saiu a 
luta para fundar o Serviço de Controle Leiteiro para Zebuínos. 
 
 
1‐  Francisco  Barretto  ‐    Gir  Leiteiro  FB  ‐  Mococa‐SP;  2‐  Allýrio  Jordão  de  Abreu  ‐ 
selecionador de Guzerá ‐ Cantagalo‐RJ; 3‐ Jair ‐ Fazenda Calciolândia; 4‐ José Maria do 
Couto Sampaio ‐ Chefe da Fazenda Experimental do Ministério da Agricultura em Cruz 
das Almas‐BA. 5‐ Antônio José Lúcio de Oliveira Costa ‐ Gir Leiteiro CAMPO ALEGRE ‐ 
Casa Branca‐SP. 6‐ Gabriel Donato de Andrade ‐ Fazenda Calciolândia; 7‐ Hugo Prata ‐ 
técnico  da  APCB  ‐  Assoc.  Paulista  dos  Selecionadores  de  Bovinos  ;  8‐  João  Carlos 
Pedreira de Freitas ‐ selecionador de Sindi em Arceburgo‐MG; 9‐ Roberto Andrade ‐ 
Fazenda Calciolândia. 
 
            No início da década de 70 Lúcio adquiriu 15 vacas na liquidação de um  famoso criatório 
de Franca‐SP, algumas delas se tornaram importantes matrizes. 
 
 
 
 
A  associação 
 
                No fim da década de 70 Antonio José Lucio estava preocupado com os rumos que o 
gir leiteiro estava tomando, os criadores eram poucos e estavam dispersos, em conversa com 
o companheiro José João, resolveu fundar uma associação, a qual reunisse todos os poucos 
criadores em prol do fortalecimeto da raça Gir Leiteiro e  elaboração de um teste de progênie, 
pois  queria  achar  no  rebanho  nacional  as  famílias  mais  leiteiras.  Os  amigos  acreditaram  na 
idéia, pois também eram apaixonados pela raça, e desta forma, atravéz de um esforço enorme 
dos pioneiros   em  favor a raça Gir, surge no dia 17 de setembro de 1980 a ABCGIL. 
 
A divisão 
 
               No ano de 1979 iniciou‐se o processo de sucessão na família do Dr. João Batista, por 
iniciativa  de  D.  Gabriela  Oliveira  Costa  (Beloca),  no  processo  da  partilha  a  fazenda  Campo 
Alegre juntamente com o rebanho Gir Leiteiro foi dividida entre  cinco  herdeiros (os filhos de 
Dr.  João e D. Beloca).  
              O rebanho Gir Leiteiro foi então dividido em quatro  lotes, e depois sorteado, sendo 
que das quatro partes, em  três das partes os herdeiros continuaram a seleção, Sendo eles 
Antonio José Lúcio, e os filhos de suas imãs Angelina e Umbelina, a parte que coube a Maria 
Genoveva foi cedida à Antonio José Lúcio. 
         Coube então aos netos de Dr. João, José Eduardo Costa Mancini (filho de Angelina),  José 
Afonso  Costa  Noronha,  João  Gabriel  da  Costa  Noronha  e  Joaquim  José  da  Costa  Noronha, 
(filhos  de  Umbelina)  a  sequência  dos  processos  de  melhoramento  e  seleção,  5  dos  13 
fundadores da hoje entidade máxima do Gir Leiteiro, a ABCGIL, seguiram seus caminhos e se 
dedicaram continuadamente ao melhoramento do rebanho. 
                 
 
Dr. João Batista, D. Beloca, filhos e netos, se tornariam os continuadores da marca C.A 
 
 
          Antônio  José  Lúcio  levou  o  gado  para  a  fazenda  Tabarana,  de  sua  propriedade,  no 
município de Casa Branca‐SP, sua série única é a marca TCA (Tabarana/Campo Alegre) 
 
 
 
                                                    1º  leilão nacional do Gir Leiteiro 
 
             Continuou a seleção com a mesma seriedade que vinha trazendo o gado de seu pai, 
produzindo então algumas das melhores vacas do prefixo C.A. 
            Afastou‐se  das  pistas  de  julgamento  e  resignou‐se  ao  trabalho  de  seleção  dentro  da 
fazenda, onde obtém grande sucesso no melhoramento das matrizes e produção de touros 
melhoradores. Seu sobrinho Joaquim José da Costa Noronha durante anos ficou com a tarefa 
de “mostrar” o gado de seu tio. 
 
C.A Quiosque (touro provado da seleção TCA) 
 
 
             José Eduardo Costa Mancini levou suas matrizes para a fazenda Bela Vista, no município 
de Vargem Grande do Sul‐SP.  
 
                    
José Eduardo continuou utilizando a marca de seu avô, a marca “B”. 
Sua série única é C.A J.E (Campo Alegre/José Eduardo) 
         José Eduardo continuou sua seleção na fazenda Bela Vista, onde no início da década de 80 
teve a “primeira vaca gir do Brasil a ser aspirada para a técnica de Transferência de Embriões”. 
Em 1980 e 1981 consagrou‐se produzindo duas campeãs do torneio leiteiro em Uberaba‐MG, 
C.A Mentira e C.A Jarra. 
                                       
 
 
                     Os filhos de Maria Umbelina O. Costa Noronha, João Gabriel, José Afonso, Joaquim 
José  Costa  Noronha,  continuaram  a  seleção,    onde  o  proprietário  atual  é  Joaquim  José  da 
Costa Noronha (Kinkão).  
 
 
                                           Primeiro leilão ainda na fazenda Campo Alegre 
              Kinkão transferiu seu gado para sua propriedade, fazenda Terra Vermelha, em Vargem 
Grande  do  Sul‐SP  .    Sua  série  única,  a  KCA  (Kinkão/Campo  Alegre),  se  tornou  famosa  por 
produzir  grandes  campeões  de  pista  e  torneios  leiteiros,  além  de  possuir  vários  touros 
provados nos testes de progenie, entre eles está o líder do ranking o C.A Sansão. 
 
 
C.A Sansão 
 
 
A continuidade 
         No início da década de 2010, o Sr. Antônio José Lúcio, diminuiu seus trabalhos de seleção, 
e transferiu parte de seu rebanho para seus herdeiros, os netos Cristiano, e Daniel da Costa 
Mendes. 
         Daniel da Costa Mendes a partir de então passou a representar os interesses  seu avô 
diante das marcas TCA e da nova série única DCAD (Daniel/Campo Alegre). 
         Continua o controle leiteiro, com a mesma perícia de seu avô, em sua propriedade na 
cidade de São João da Boa Vista‐SP 
         Anualmente envia touros para o teste de Progênie, segue então os passos de seu avô, o 
Sr. Antônio José Lúcio de Oliveira Costa. 
 
 
 
 
 
C.A Czar (em teste de progênie) propriedade de Daniel Costa Mendes 
 
 
 
 
 
 
 O surgimento da Marca C.A.C.C 
 
  
         No final da década de 1990, os netos de Dr. João Batista e D. Beloca, Cristiano Lúcio Costa 
Censoni,  Marcelo  Costa  Censoni  e  Marta  Costa  Censoni,  pela  grande  admiração  à  raça  Gir 
Leiteiro, e com intuito de recomeçar o processo terminado em 1979,  fizeram uma parceria 
com José Eduardo Costa Mancini  (C.A.J.E).  
         Deram  sequência  nos  registros  da  série  C.A.J.E  e  fundaram  a  marca  C.A.C.C,  e  hoje 
registram nas duas séries. 
        Também participam da formação do rebanho C.A.C.C  matrizes K.C.A e T.C.A  de ponta  
gentilmente cedidas por seu primo Joaquim José da Costa Noronha, o Kinkão, e por seu tio 
Antônio José Lúcio O. Costa, o querido Tio Lúcio. 
        Levaram o rebanho para suas propriedades no município de Paracatu‐MG (faz. São José) e 
Leme‐SP (faz. Amazonas) , e assim iniciou‐se um processo de retomada genética em cima das 
matrizes  C.A.J.E,  ultilizando  dos  mais  avançados  processos  de  reprodução  existentes  no 
mercado, trabalham no intuito de aumentar e melhorar o rebanho, sem nunca perder de vista 
os critérios e diretrizes da seleção, a produção de leite, com funcionalidade e longevidade. 
         Continuam com o mesmo processo simples herdado de seu avô, a lida diária nos currais, 
os processos de pesagem e anotação, ou seja, o controle leiteiro semanal de todas as matrizes 
em lactação. 
                                              “LEITE NO BALDE, BALDE NA BALANÇA” 
 
                       
                           C.A.J.E                                                                                     C.A.C.C   
 
 
Texto: 
Fernando Censoni, com base em relatos de seus familiares. 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
Talita Matos
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
Daniel Sousa
 
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Pbsmal
 

Mais procurados (20)

Power point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-finalPower point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
 
Higiene oral e_corporal
Higiene oral e_corporalHigiene oral e_corporal
Higiene oral e_corporal
 
Raça gir
Raça girRaça gir
Raça gir
 
Avicultura de postura
Avicultura de posturaAvicultura de postura
Avicultura de postura
 
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamentoManejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Palestra da nutricionista.
Palestra da nutricionista.Palestra da nutricionista.
Palestra da nutricionista.
 
Ppj lula
Ppj lulaPpj lula
Ppj lula
 
Alimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantilAlimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantil
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
 
Alimentação Vegetariana
Alimentação VegetarianaAlimentação Vegetariana
Alimentação Vegetariana
 
Bovinos de corte
Bovinos de corteBovinos de corte
Bovinos de corte
 
Fases da vida
Fases da vidaFases da vida
Fases da vida
 
Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...
Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...
Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...
 
AlimentaçãO
AlimentaçãOAlimentaçãO
AlimentaçãO
 
autismo nutrição.pptx
autismo nutrição.pptxautismo nutrição.pptx
autismo nutrição.pptx
 
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
 
Fundamentação teórica: Abortamento
Fundamentação teórica: AbortamentoFundamentação teórica: Abortamento
Fundamentação teórica: Abortamento
 
Bovinocultura de Corte
Bovinocultura de Corte Bovinocultura de Corte
Bovinocultura de Corte
 
Apostila suinocultura
Apostila suinoculturaApostila suinocultura
Apostila suinocultura
 

Mais de BeefPoint

Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
BeefPoint
 
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundialDoença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
BeefPoint
 

Mais de BeefPoint (20)

Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
 
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundialDoença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
 
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
 
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
 
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
 
A mais invejada da Amazônia
A mais invejada da AmazôniaA mais invejada da Amazônia
A mais invejada da Amazônia
 
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato GrossoImea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
 
Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011 Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
 
CNA - VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011
CNA - VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011CNA - VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011
CNA - VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011
 
BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
 
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicialMataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
 
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicialMataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
 
CNA - A verdade sobre o desmatamento
CNA - A verdade sobre o desmatamentoCNA - A verdade sobre o desmatamento
CNA - A verdade sobre o desmatamento
 
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
 
Marfrig Alimentos S.A. - Resultados do 1º trimestre de 2011
Marfrig Alimentos S.A. -  Resultados do 1º trimestre de 2011Marfrig Alimentos S.A. -  Resultados do 1º trimestre de 2011
Marfrig Alimentos S.A. - Resultados do 1º trimestre de 2011
 
Zootecnistas
ZootecnistasZootecnistas
Zootecnistas
 
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADAProgramação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
 
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
 
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva LegalICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
 
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 

Gir leiteiro campo alegre