TRATAMENTO DE ÁGUA EM MARILIA

611 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
611
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TRATAMENTO DE ÁGUA EM MARILIA

  1. 1. Água Recurso da Vida
  2. 2. Porquê os seres humanos sentem sede? A água que temos em nosso organismo possui uma enorme quantidade de sódio dissolvido. Quando perdemos líquido pela urina, pelo suor ou na forma de vapor, pela respiração, a concentração desse mineral no sangue aumenta. O cérebro, ao notar o excesso de sódio, estimula a produção de certos hormônios pela glândula hipófise, que desencadeiam a inconfundível e desagradável sensação de sede.
  3. 3. Tratamento de Água e esgoto de Marília-SP
  4. 4. PROCESSO DE TRATAMENTO • O processo de Tratamento das águas distribuídas através das E.T.A - Estações de Tratamento de Água - consiste em: 1. Aplicação de Sultafo de Alumínio 2. Coagulação e Floculação 3. Decantação 4. Filtração 5. Aplicação de Flúor, Cloro e Correção de pH 6. Controle de Qualidade 7. Laboratório de Bacteriologia 8. Coleta
  5. 5. 1. Aplicação de Sultafo de Alumínio • É iniciada na entrada da água que chega ao ETA, dando assim o início ao processo de tratamento.
  6. 6. 2. Coagulação e Floculação • É a transformação das impurezas que se encontram em suspensão e dissolvidas em aglomerados gelatinosos que se reúnem produzindo flocos.
  7. 7. 3. Decantação • Processo de deposição de matéria em suspensão pela ação da gravidade.
  8. 8. 4. Filtração • É a passagem da água através de areia e seixos.
  9. 9. 5. Aplicação de Flúor, Cloro e Correção de pH • Adequação final da água aos padrões de potabilidade.
  10. 10. 6. Controle de Qualidade • O controle de qualidade da água produzida e distribuída é realizado através de análise bacteriológica, física e química.    • Localidade de controle: Marília e Distritos.    • Ponto de amostragem: manancial, captação, tratamento, reservatório e rede de      distribuição.    • Outros pontos de amostragem: Poços semi-artesianos, fontes e minas (DAEM)

×