O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Norma regulamentadora NR 36
Segurança e Saúde no
Trabalho em Empresas de
Abate e Processamento de
Carnes e Derivados
Thiag...
Histórico da Norma
• Proposta da NR Frigoríficos :
- 1ª Fase via GET – Construção do texto e consulta pública –
2010/2011;...
Construção da Norma
• Participação efetiva do MPT em todas as reuniões
( GET,GTT e CTPP) ;
• Mais de 200 horas de reuniões...
36.1 Objetivos:
• 36.1.1 O objetivo desta Norma é estabelecer os
requisitos mínimos para a avaliação, controle e
monitoraç...
Métodos e procedimentos
de trabalho .
Métodos de abate
Com prévia insensibilização: pistola, elétrica, CO2
Método de Koshe...
Evisceração bovino Divisão da carcaça
do bovino
Insensibilização: Pistola pneumática
Box para Atordoamento Bovino
Box de atordoamento com piso móvel.
A porta de entrada é tipo guilhotina e a porta lateral fu...
Área de vômito
O uso correto e os riscos associados à
utilização de equipamentos e
ferramentas .
Serra de Carcaça Bovina
Serra para corte...
Esterilizador de facas, chairas e luvas
Serra elétrica de fita para separação de carcaças
Usado para separação de carcaças de bovinos, suínos e equinos.
Novo sist...
As variações posturais e operações
que ajudem a prevenir a sobrecarga
osteomuscular e reduzir a fadiga .
Adotar meios técn...
Riscos existentes e as medidas de controle
Uso de equipamentos corretamente para
evitar acidentes .
Uso de EPI e suas limitações
Eficácia com base na NR-06 e NR-09;
Uso concomitante;
Frio – Meias limpas e higienizadas diar...
Gerenciamento de Riscos:
Previsão de implementação de modelo de gestão;
O empregador deve colocar em prática uma abordagem...
As ações de emergência
Tendo em vista que para se trabalhar , na admissão é
necessário um treinamento de no mínimo quatro
...
Informações obtidas em :
• Google
• Slideshare.net
• Abate bovinos e suínos
• Abate animal
Norma regulamentadora nr 36
Norma regulamentadora nr 36
Norma regulamentadora nr 36
Norma regulamentadora nr 36
Norma regulamentadora nr 36
Norma regulamentadora nr 36
Norma regulamentadora nr 36
Norma regulamentadora nr 36
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Norma regulamentadora nr 36

3.841 visualizações

Publicada em

NR 36

  • Seja o primeiro a comentar

Norma regulamentadora nr 36

  1. 1. Norma regulamentadora NR 36 Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados Thiago Martins
  2. 2. Histórico da Norma • Proposta da NR Frigoríficos : - 1ª Fase via GET – Construção do texto e consulta pública – 2010/2011; - 2ª Fase via GTT – Análise das propostas e construção detalhada do texto – 2011/2012; - 3ª Fase via CTPP – Validação e aprovação do texto - 2012 ; - Publicação da NR-36 Portaria nº 555 de 18/04/13 ; - 4º Fase via CNTT ( acompanhamento ) .
  3. 3. Construção da Norma • Participação efetiva do MPT em todas as reuniões ( GET,GTT e CTPP) ; • Mais de 200 horas de reuniões ; • Durante a construção da norma , houve intensa fiscalização nas empresas por parte do MTE e MPT ; • Houveram diversas publicações nas mídias nacionais e internacionais sob patrocínio do MPT e sindicatos laborais ; • Promoção de diversos seminários no âmbito dos fóruns do trabalho ; • Publicação da súmula acerca do ART.253 da CLT .
  4. 4. 36.1 Objetivos: • 36.1.1 O objetivo desta Norma é estabelecer os requisitos mínimos para a avaliação, controle e monitoração dos riscos existentes nas atividades , desenvolvidas na indústria de abate e processamento de carnes e derivados destinados ao consumo humano, de forma a garantir permanentemente a segurança, a saúde e a qualidade de vida no trabalho, sem prejuízo da observância do disposto nas demais Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego.
  5. 5. Métodos e procedimentos de trabalho . Métodos de abate Com prévia insensibilização: pistola, elétrica, CO2 Método de Kosher (judaico-degola) Insensibilização Cuidados: não matar o animal Razões: humanitária; facilita a sangria
  6. 6. Evisceração bovino Divisão da carcaça do bovino
  7. 7. Insensibilização: Pistola pneumática
  8. 8. Box para Atordoamento Bovino Box de atordoamento com piso móvel. A porta de entrada é tipo guilhotina e a porta lateral funciona por sistema de alavanca, conjugada com o piso inclinável, para permitir a saída do animal atordoado. Juntamente com o box é fornecido uma plataforma metálica para o operário, com corrimão de proteção e piso antiderrapante. Acabamento: fundo antioxidante e esmalte sintético
  9. 9. Área de vômito
  10. 10. O uso correto e os riscos associados à utilização de equipamentos e ferramentas . Serra de Carcaça Bovina Serra para cortes de carcaças bovinas por sistema de pistão pulsionado, trifásico, 220/380 volts. Equipado com motor elétrico de3cv, ou 4 cv, ou 5cv.
  11. 11. Esterilizador de facas, chairas e luvas
  12. 12. Serra elétrica de fita para separação de carcaças Usado para separação de carcaças de bovinos, suínos e equinos. Novo sistema interno de higienização da frente e traseira e guias da lâmina. Todas as serras são equipadas com sistema anti- enrosco e caixa de controle para início da operação.
  13. 13. As variações posturais e operações que ajudem a prevenir a sobrecarga osteomuscular e reduzir a fadiga . Adotar meios técnicos e organizacionais para reduzir os esforço nas atividades de manuseio de produtos Evidência: Análise Ergonômica -Analisar esforços -- Postura e movimentos exigidos na tarefa - Altura dos equipamentos - Repetitividade - Necessidade de rodízio
  14. 14. Riscos existentes e as medidas de controle
  15. 15. Uso de equipamentos corretamente para evitar acidentes .
  16. 16. Uso de EPI e suas limitações Eficácia com base na NR-06 e NR-09; Uso concomitante; Frio – Meias limpas e higienizadas diariamente; Qualidades das Luvas; Mãos totalmente molhadas – Rodízios. Dispor de mais de uma peça (sobreposta), a critério; Extremidades compatíveis; Substituição quando do comprometimento da eficácia Troca diária – higienização a cargo do empregador.
  17. 17. Gerenciamento de Riscos: Previsão de implementação de modelo de gestão; O empregador deve colocar em prática uma abordagem planejada, estruturada e global da prevenção, por meio do gerenciamento dos fatores de risco em Segurança e Saúde no Trabalho - SST, utilizando-se de todos os meios técnicos, organizacionais e administrativos para assegurar o bem estar dos trabalhadores e garantir que os ambientes e condições de trabalho sejam seguros e saudáveis . saudáveis.
  18. 18. As ações de emergência Tendo em vista que para se trabalhar , na admissão é necessário um treinamento de no mínimo quatro horas , e periódico anual de duas horas . Neste treinamento deve se levar em conta noções sobre fatores de risco , instruções para buscar atendimento informação sobre segurança no uso de produtos químicos .( 36.16.1.3)
  19. 19. Informações obtidas em : • Google • Slideshare.net • Abate bovinos e suínos • Abate animal

×