Família e namoro

910 visualizações

Publicada em

Palestra que fazemos para os pais sobre a Família e o relacionamento dos filhos, em particular o namoro.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
910
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Família e namoro

  1. 1. 2
  2. 2. Olharasituaçãodasfamíliasedosjovens 3
  3. 3. 4 Relações Superficiais Imaturidade Não sabem o que é amor Gostar é + importante Sexo é considerado Real Vs. Virtual Carências + TER - SER + Exterior - Interior Permissi- vidade Velocidade Vítimas da Mídia Inversão e novos papéis Necessidade de sentir Espera da “hora certa” Dentro e fora da família Corpo supervaloriz. Liberdade? Tempo Atividades Adultos imaturos
  4. 4. FIM DO ROMANTISMO OU UMA ÉPOCA DO SENTIMENTO + RACIONAL? 5
  5. 5. FIM DOS MODELOS OU ADVENTO DA ÉPOCA DAS REALIDADES RELATIVAS E SEGMENTADAS? 6
  6. 6. A RELAÇÃO COM O OUTRO É UMA REALIDADE EM CONFORMIDADE COM AS CONVENIÊNCIAS DA PESSOA. 7
  7. 7. OS RELACIONAMENTOS TENDEM À TENSÃO PORQUE AMBOS PUXAM A CORDA PARA O SEU LADO. 8
  8. 8. FALTA: EQUILÍBRIO EMOCIONAL-AFETIVO E PSICO-COMPORTAMENTAL 9
  9. 9. FALTA: SABER NEGOCIAR AVANÇAR E RETROCEDER; PRESSIONAR E SOLTAR; CEDER E ENDURECER. 10
  10. 10. PRECISAMOS REVERTER ESSA SITUAÇÃO E VALORIZAR O RELACIONAMENTO DO NAMORO, AJUDANDO A REFLETIR EM FAMÍLIA, NA ESCOLA, NA SOCIEDADE E ENTRE OS PRÓPRIOS NAMORADOS. 11
  11. 11. 12
  12. 12. Mostrar que embora vivamos em uma época “descolada” em que todos aparentam saber tudo, falar sobre o namoro é tocar em um campo da vida que ainda é pouco explorado em profundidade, dada a velocidade com que as coisas acontecem na vida das pessoas. Assim, pretende-se:
  13. 13. 1. Contrapor os verdadeiros valores humanos e cristãos ao que a sociedade oferece e que tem provocado grandes problemas às pessoas, principalmente quando se trata de relacionamentos.
  14. 14. Do namoro ao casamento encontramos problemas que se originam de uma vivência egoísta, egocêntrica e individualista, que estimula na pessoa um desejo hedonista e compulsivo ao consumismo (materialismo) e, consequentemente, à competição. 15
  15. 15. 2. Ajudar os pais e também os educadores e toda a sociedade, através de uma reflexão sobre valores e sobre a vantagem de um comportamento consciente e responsável. 16
  16. 16. 3. Ajudar na formação das equipes do Setor Pré-matrimonial da Pastoral Familiar, notadamente com as que trabalham com a Preparação Remota, para que possam criar oportunidades de contato com os jovens e com os namorados com a finalidade de orientá-los para viverem bem esse período da vida.
  17. 17. 4. Oferecer aos namorados textos e atividades que os estimule:  Àprática do diálogo;  Auma reflexão sobre suas atitudes no relacionamento;
  18. 18.  Adescobrirem os caminhos possíveis para seu namoro diante desta sociedade que os estimula...  Averemooutroapenascomouma oportunidadedeterprazeredeserfeliz egoisticamente.  Aumavivência prematuradorelacionamento íntimo(sexual);  Aexperimentaremrelacionamentos passageiros;  Anãoteremafidelidade comoumaprática;  Aagiremdemaneiraindividualista;  AprivilegiaremoTERemdetrimentodoSER –devidoaculturaconsumistahojeemvigor.
  19. 19. 20
  20. 20. 21
  21. 21. 22
  22. 22. 01. O que é namorar? 02. Por quê namorar? 03. “Já sei namorar!” Será? 04. Sexo pra quê? 05. Amar é... ??? 06. O vermelho da paixão 07. Quando é que o amor acontece? 08. O alimento do namoro 09. Comunique- se! 10. O namoro e os outros 11. Namoro, aprendizado do repartir 12. Namoro na TV (e nas outras mídias também) 13. Namorar é sonhar junto 14. Ciúme, possessividade, alteridade... 15. Namorar nas tempestades 16. “Família... Família... Cachorro, gato, galinha” 17. Por que e para que noivar? 18. Casar é um eterno namorar
  23. 23. 24
  24. 24. 25
  25. 25. • A família precisa educar: – Para aafetividade; – Para aoração; – Para orelacionamento; – Para uma sexualidade sadia. • Para ajudar os namorados precisamos abrir o debate sobre o tema dentro dos lares, nas comunidades e paróquias, e também nas escolas, associações etc. 26
  26. 26. E fazermos com que os namorados possam ter condições de ter acesso ao material, de refletir e poder fazer sua opção consciente para um relacionamento que pode, verdadeiramente, conduzi-los a um futuro a dois. 28
  27. 27. andrekaw@uol.com.br ritinha_mk@yahoo.com.br www.pfsul1.com.br www.andrekaw.com.br www.twitter.com/andrekaw www.facebook.com/andrekaw www.facebook.com/encartenamoro www.facebook.com/novoscasais 29

×