1            SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL       MI         UNIDADE DE COMANDO ELETRÔNICA Pino 21 ⇒ Alimen...
2       SENSOR DE TEMPERATURA DO MOTOR Ligue a ignição e verifique se no conector do sensor de temperatura  (pinos 1 e 3)...
3              MÓDULO DE CONTROLE DE ARVERIFICAÇÕES A SEREM FEITASAntes de testar o MCA , verifique se está chegando alime...
4                     REGULAGEM BÁSICA     Procedimento de identificação da posição da borboleta de aceleração.Esta opção ...
5          INTERRUPTOR DE AJUSTE DE PONTO       O interruptor de ajuste de ponto (shorting plug), permite o ajuste do pont...
6                   MOTOR DE PASSO ( IAC )VERIFICAÇÕES A SEREM FEITAS Remova o motor de passo e analise o estado da ponta...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo mi

2.496 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.496
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
112
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo mi

  1. 1. 1 SISTEMA DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL MI UNIDADE DE COMANDO ELETRÔNICA Pino 21 ⇒ Alimentação 12V (direto da bateria) Pino 23 ⇒ Alimentação 12V (após chave de ignição ligada) Pino 1 ⇒ Massa SENSOR HALL ( ROTAÇÃO , FASE E PMS ) A tensão de alimentação entre os pinos 1 e 3 do conector do sensor HALL deve ser de 12V. Encoste a caneta de polaridade no fio correspondente ao pino 2 do conector do sensor HALL ( o conector deve estar ligado no sensor). De a partida no motor e observe que o led da caneta de polaridade deve estar pulsando.SENSOR DE PRESSÃO E TEMPERATURA DE AR ‘’MAF’’VERIFICAÇÕES A SEREM FEITAS Alimentação pinos 1( negativo) e 3 (positivo) do conector. O valor encontrado deve ser 5V . Remova o sensor do seu alojamento e mantendo a conecção ligada , instale o vacômetro no sensor. Selecione o multímetro em volts e ligue uma das pontas no fio (MR/VM), vai para o pino 4 do sensor. E a outra ponta no negativo da bateria. Para cada pressão terá uma tensão diferente no pino 4 como pode ser visto na tabela.PRESSÃO ( mmhg) TENSÃO ( V) NO PINO 4 100 2.7 a 3.6 200 2.2 a 2.9 300 1.3 a 2.3 400 1.1 a 1.6 500 0.40 a 0.86 600 0.23 a 0.35TABELA DO SENSOR DE TEMPERATURA DO ARTEMPERATURA (°C) DO MOTOR RESISTÊNCIA NOS PINOS 1 e 2 25 1740 a 2350 40 350 a 460 85 240 a 270 100 160 a 180
  2. 2. 2 SENSOR DE TEMPERATURA DO MOTOR Ligue a ignição e verifique se no conector do sensor de temperatura (pinos 1 e 3) tem 5V. Desligue o conector do sensor de temperatura , meça a temperatura do motor e compare com a resistência do sensor ( pinos 1 e 3 ) , conforme tabela abaixo.TEMPERATURA (°C ) DO MOTOR RESISTÊNCIA (Ω) PINOS 1 e 3 25 1800 a 2350 40 1000 a 1500 60 380 a 630 80 290 a 330 90 200 a 240 100 160 a 200 SENSOR DE OXIGÊNIO ( HEGO ) Para testar o sinal que a sonda envia para o módulo de injeção sobre a situação da mistura, funcione o motor, espere até que o motor atinja aproximadamente 90°C e com o motor em marcha lenta , meça a tensão nos pinos 3 (- ) (cinza) e 4 ( sinal)(preto) do sensor. O valor medido deve estar oscilando entre 100mV a 900mV. SENSOR DE VELOCIDADEVERIFICAÇÕES A SEREM FEITAS Alimentação pinos 1 ( + ) e 3 ( - ) do conector. O valor encontrado deve ser de 12V. Para testar o sinal de saída do sensor VSS , ligue a chave de ignição ,deixe o conector ligado ao sensor VSS , encoste a caneta de polaridade no fio correspondente ou pino 2 do sensor de velocidade. ligue a chave de ignição e deixe o veículo em ponto morto. Levante a roda esquerda do veículo e gire-a com as mãos. O led da caneta de polaridade deverá oscilar ( piscar ). SENSOR DE DETONAÇÃOVERIFICAÇÕES A SEREM FEITAS: O torque de aperto é 2 Kgfm (nunca utilize arruelas ).OBS: Detonação persistente indica possível mau funcionamento do sensor. Paraverificar o componente substitua-o e reavalie o comportamento do motor (emtemperatura normal e combustível). Testes específicos requerem equipamentoscaros, de resultados pouco esclarecedores. Não podemos descartar que problemasno motor como : fora de ponta, carbonização , combustível com octanagemdiferente da usual, podem ser as causas da denoção.
  3. 3. 3 MÓDULO DE CONTROLE DE ARVERIFICAÇÕES A SEREM FEITASAntes de testar o MCA , verifique se está chegando alimentação para o mesmo.Nos pinos 4( + ) e 7 ( - ) do conector do MCA deve ter com a ignição ligada 5 V. Teste do sensor TPS (sensor de posição da borboleta)Os pinos que envolvem o TPS são : 4 , 5 e 7 . Desligue o conector do módulo de controle de ar , ligue a ignição e meça a tensão nos pinos 4 (positivo) e 7 (negativo).O valor encontrado é 5V. Para verificar a resposta do TPS correta nos regimes de marcha lenta e plena carga e ligue a ignição .Deixe a borboleta de aceleração em posição de marcha lenta e meça a tensão nospinos 4(positivo) e 5(negativo) , com o conector ligado ao MCA ( módulo decontrole de ar ). O valor encontrado é de 0.70 a 0.75V.Deixe a borboleta de aceleração em posição de totalmente aberta e meça a tensãonos pinos 4 (positivo) e 5 (negativo), com o conector ligado ao MCA . O valor encontrado é de 4.0 a 4.2 V. Teste do interruptor de mínimaOs pinos que envolvem o interruptor de mínima são : 3 e 7 Com a ignição ligada , e a borboleta de aceleração fechada , meça a tensão nos pinos 3 e 7. O valor encontrado deve ser de 0V. Abrindo um pouco a borboleta este valor de tensão deve ir para 12V. OBS :O conector deve estar ligado ao MCA. Teste do motor de passo ( IAC ) Os pinos que envolvem o motor de passo são : 1 e 2 . Desligue o conector do MCA e meça a resistência nos pinos 1 e 2 do sensor. Ovalor encontrado deve ser de : 3 Ω a 6Ω . Com o sensor ligado e motor funcionando, coloque a caneta de polaridade no pino 1 do conector do MCA. Ao acelerar e desacelerar, o led começa a oscilar Teste do sensor de correção da marcha lentaOs pinos que envolvem o sensor de correção da marcha lenta são : 4 , 7 e 8 . Para testar se o sensor de correção da marcha lenta apresenta valores corretos nos regimes de marcha lenta e plena carga, funcione o motor e deixe em marcha lenta ( 850 a 950 rpm ). Faça a leitura de tensão nos pinos 4 e 8 do MCA . O valor encontrado deve ser de 1.3 a 1.6 V.Aumente a rotação até atingir 3000 rpm e meça a tensão nos pinos 4 e 8 do MCA. O valor encontrado deve ser de 1.6 a 1.9V.Aumente a rotação até atingir 4000 rpm e meça a tensão nos pinos 4 e 8 do MCA O valor encontrado deve ser de 1.9 a 2.1 V .
  4. 4. 4 REGULAGEM BÁSICA Procedimento de identificação da posição da borboleta de aceleração.Esta opção permite ao módulo de controle identificar os valores de operação docorpo de borboleta e gravá-los na memória. O ajuste básico deve ser realizadosempre que o módulo ou corpo de borboleta forem substituído ou desligados porum período maior que 2 minutos.Procedimento para realizar a regulagem básica : Conecte o terminal elétrico do modulo de controle da marcha lenta (MCA) e o chicote da central de comando. Desligue o terminal positivo da bateria por 2 minutos (este procedimento é usado para apagar a memória de manutenção , pois não pode haver falhas registradas). Ligue a chave de ignição sem pisar na acelerador Espere por 15 segundos. Durante este período serão ouvidos ruídos provenientes da borboleta do acelerador. Dê partida no motor.O motor deve operar em regime estável, indicando o sucesso do procedimento deajuste básico.OBS.: O ajuste básico também pode ser feito com a ajuda de um SCANNER.ESPAÇO RESERVADO PARA OBSEVAÇÃO SOBRE O AJUSTE BÁSICO VÁLVULA DO CANISTER ( CANP)VERIFIÇÕES A SEREM FEITAS: Para testar a alimentação da válvula CANP, desconecte o terminal elétrico da válvula, ligue a chave de ignição e meça a tensão entre os pinos 2 (+) do conector da válvula e o negativo da bateria. O valor encontrado é de 12V. Meça a resistência da válvula entre os pinos 1 e 2. O valor encontrado é de 20Ω a 30 Ω .
  5. 5. 5 INTERRUPTOR DE AJUSTE DE PONTO O interruptor de ajuste de ponto (shorting plug), permite o ajuste do ponto .Para isso, siga os passos a seguir:1° - Aqueça o motor em temperatura operacional2° - Deixe-o em posição de marcha lenta3° - Retire o interruptor de ajuste de ponto( a rotação será elevada para 1200 rpm.)4° - Ajuste o distribuidor para obter 6 graus APMS(1.0) e 9 grau ( 1.6, 1.8 e 2.0 )5° - Recoloque o interruptor. BOMBA DE COMBUSTÍVEL Instalar o manômetro na linha de combustível e verificar se a pressão está entre 2.5 Bar a 3.2 Bar. VÁLVULA DE INJEÇÃO DE COMBUSTÍVELVERIFICAÇÕES A SEREM FEITAS A válvula injetora tem que ter um uma resistência entre 10 a 15 Ω ( medir em temperatura ambiente).Se não atingir este valor substitua o eletroinjetor. SENSOR DE TEMP. DO MOTOR (1.6 , 1.8 e 2.0 )TEMPERATURA (°C ) DO MOTOR RESISTÊNCIA (Ω) PINOS 1 e 2 25 2850 a 3150 40 1510 a 1670 80 350 a 380 100 190 a 210Motor quente entre 80°C e 90°C , aproximadamente 0.5 a 0.8V SENSOR DE POSIÇÃO DA BORBOLETA DE ACELERAÇÃOVERIFICAÇÕES A SEREM FEITAS: Ligue a ignição e verifique se nos pinos 2(positivo) e 3(negativo) do conector do sensor TPS tem 5V. BORBOLETA FECHADA (1 e 3 ). O valor encontrado é de 0.45V a 0.75V. BORBOLETA ABERTA (1 e 3 ). O valor encontrado é de 4.0V a 5.0V.
  6. 6. 6 MOTOR DE PASSO ( IAC )VERIFICAÇÕES A SEREM FEITAS Remova o motor de passo e analise o estado da ponta cônica, fazendo uma limpeza se necessário. Meça a resistência entre os pinos (18 e 19 ) e (21 e 22 ). O valor encontrado deve ser de 45Ω a 65Ω. Dê a partida no motor e encoste a caneta de polaridade em cada um dos fios ligados ao motor de passo. Ao acelerar e desacelerar o motor, o led deverá oscilar( piscar).

×