Poços hpht

1.135 visualizações

Publicada em

HPHT, high pressure and high temperature, ou poços simultaneamente com
altas pressões e com altas temperaturas, com expectativa de pressões acima de
10.000 psi na cabeça em caso de ocorrência de um kick, e acima de 302ºF na zona
de interesse ou na profundidade final do poço.

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.135
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poços hpht

  1. 1. POÇOS HPHT
  2. 2. ACADÊMICOS: • TPN04S1 • ANDRÉ JESUS SOUZA • ESTELA BANANEIRA BARBOSA COSTA DA SILVA • JOÃO LOURENÇO DE SOUZA LEITE • NAIARA LIMA SANTOS • ROBERTCLEY DO ROSARIO AMORIM • WERTELLI DE OLIVEIRA SILVA
  3. 3. DEFINIÇÃO • HPHT, high pressure and high temperature, ou poços simultaneamente com altas pressões e com altas temperaturas, com expectativa de pressões acima de 10.000 psi na cabeça em caso de ocorrência de um kick, e acima de 302ºF na zona de interesse ou na profundidade final do poço.
  4. 4. • Até o passado mais recente, poços HPHT eram considerados impraticáveis por causa dos desafios e os riscos apresentados por eles. Com as novas tecnologias em perfuração de poços HPHT, a extração de hidrocarbonetos destes poços foi possível. HISTÓRICO MUNDIAL
  5. 5. PROJETOS HPHT A NÍVEL MUNDIAL. •HPHT: Satisfazem simultaneamente os critérios de temperatura e pressão •Utra – HPHT: Excedem os limites de operação pratica da tecnologia de componente existente; mas de 205°C •HPHT–hc: Definem os ambientes mais extremos; poços com temperaturas e pressões superiores 260°C
  6. 6. Os poços HPHT atravessam zonas anormalmente pressurizadas e com altos gradientes de temperatura. Janela Operacional (Poços HPHT). Janela Operacional (Poços normal).
  7. 7. Principais fontes de identificação de poços HPHT.
  8. 8. Controle do poço É definido como uma série de procedimentos a serem executados sobre as pressão das formações a serem perfuradas evitando o fluxo de hidrocarbonetos dessas formações para o poço. Estatísticas em Controle de Poço: Em zonas de pressão normal: 1 incidente a cada 20 a 25 poços (4 a 5%). Em poços HPHT: 1 a 2 incidentes em cada poço (100 a 200%).
  9. 9. Métodos Utilizados para combater Influxos • a) primário - obtido pelo fluido de perfuração; • b) secundário - promovido pelo equipamento de segurança; • c) terciário - diz respeito a situações especiais e não convencionais
  10. 10. SISTEMA DE ALIVIO DE POÇO. • O diverter é um sistema de controle de poço de baixa pressão.
  11. 11. Em algumas situações onde os gradientes de fratura são baixos como os intervalos superficiais, não é possível fechar o poço através do BOP, para evitar fraturamento da formação utilizando-se o diverter neste casos.
  12. 12. Cimentos utilizados nos poços HPHT. Classes G e H: para utilização sem aditivos até profundidades de 8.000 pés (2.440 m). Como têm composição compatível com aditivos aceleradores ou retardadores de pega, podem ser usados praticamente em todas as condições previstas para os cimentos das classes A até E. Por isso, as classes G e H são as classes mais utilizadas atualmente na indústria do petróleo, inclusive no Brasil.
  13. 13. PRINCIPAIS ADITIVOS PARA CIMENTAÇÃO de poços HPHT. • Aceleradores de pega –O mais comum é cloreto de cálcio (CaCl2), em proporção de 0,5% a 2%. O sal comum (NaCl) também e acelerador a baixas concentrações. • Retardadores de pega –São fabricados à base de lignossulfatos e seus derivados, ácidos orgânicos, derivados de celulose e derivados de glicose.
  14. 14. CAUSAS DE KICK PISTONEIO LAMA CORTADA POR GÁS PERDA DE CIRCULAÇÃO CIMENTAÇÃO INADEQUADA OUTRAS CAUSAS
  15. 15. EQUIPAMENTOS DE MONITORAMENTO E CONTROLE DE UM KICK. DIVERTER BOP PAINEL DE CONTROLE CABEÇA DE POÇO SENSOR
  16. 16. POÇO EM KICK
  17. 17. FATORES HUMANOS RELACIONADOS A KICK’s: • Falta de atenção às operações 25 % • Supervisão e operação inadequadas 20 % • Manutenção imprópria dos equipamentos 20 % • Instalação e inspeção inadequados 02 % • Documentação inadequada 02 % • Procedimentos de controle inadequados 11 % • Planejamento inadequados 12 % • Nenhum erro humano envolvido 08 % • Total 100 % •
  18. 18. POÇOS HPHT

×