SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica
Formação Continuada de Professores / Maio de 2013
Público Alvo: Educação infantil, Ensino fundamental e médio
Método interativo participativo
Duração: 1h 30min
Dinâmica: GO x GV
EIXO DO TEMA: LIMITES – RESPEITO E SUPERARAÇÃO
A dinâmica do aprender e do ensinar
A forma como a família qualifica o ato de aprender e como ela aprende e ensina – é
determinante na formação do nosso modelo de aprender ao longo da vida. Assim, nossa
tendência é ensinar com base no modo como aprendemos. Os professores precisam ter claro que
as pessoas têm diferentes estilos de aprender e, por isso, é preciso ensinar a partir dessa
variação de estilos.
¹ “Em cada um de nós, podemos observar uma particular “modalidade de aprendizagem –
M.A”, quer dizer, uma maneira pessoal para aproximar-se do conhecimento e para
conformar seu saber. Tal M.A construí-se desde o nascimento, e através dela nos
deparamos com a angústia inerente ao conhecer-desconhecer”.
Sara Paín observa a constituição de diferentes modalidades nos processos representativos
cujos extremos podem ser descritos como: Hipoassimilação/hiperacomodação,
Hipoacomodação/hiperassimilação.
Podemos descrever a hipoassimilação como uma pobreza de contato com o objeto que
redunda em esquemas de objetos empobrecidos, déficit lúdico e criativo. A criança é bastante
tímida, quase não fala, não explora objetos/conteúdos, costuma querer ficar em uma mesma
atividade.
A hiperassimilação: predomínio da subjetivação, desrealização do pensamento,
dificuldade para resignar-se. A criança traz vários assuntos enquanto realiza a atividade,
conversa, pergunta, questiona, mas não costuma ouvir porque já esta formulando outra pergunta.
Prende-se aos detalhes e não observa o todo.
A hiperacomodação: pobreza de contato com a subjetividade, superestimulação da
imitação, falta de iniciativa, obediência acrítica às normas, submissão. Lamentavelmente, a M.A
hipoassimilativa/hiperacomodativa é a vedete de nosso sistema educativo. Muitos “bons alunos”
¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107
² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206
³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96
Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica
encontram-se nesta situação. Tem dificuldade de criar, prefere copiar, repete o que aprende sem
questionar, sem investigar, é muito obediente, aceita tudo.
A hipoacomodação: pobreza de contato com o objeto, dificuldade na internalização de
imagens, a criança sofreu a falta de estimulação ou o abandono. Apresenta dificuldade de
estabelecer vínculos emocionais e cognitivos. Pode ser confundido com um ser preguiçoso.
Também não explora muitos objetos apresentados como se eles fossem “machuca-los”.
Normalmente permanece em uma mesma atividade.
Os Limites no Grupo
Este tópico aborda o mundo e os limites do nosso entendimento. Um sujeito organizado
em relação ao seu contexto consegue perceber que há muita coisa acontecendo que ele não
pode captar ou entender. A arte da escuta, da atenção e a da disponibilidade para ler o mundo
favorecem a construção de um sujeito instrumentalizado para ser feliz. A sala de aula é espaço
privilegiado para essas aprendizagens, pois reúne diferenças no mesmo espaço.
Segundo Pichon-Riviére pode-se falar em grupo quando um conjunto de pessoas movidas
por necessidades semelhantes se reúne em torno de uma tarefa especifica. Diz que a estrutura do
grupo se compõe pela dinâmica dos 3D: o depositado, o depositário e o depositante, e denomina
os papéis que compõem o grupo em cinco: líder de mudança, líder de resistência, bode expiatório,
representantes do silêncio e o porta voz.
Construir o Contrato Pedagógico seria o primeiro passo para estabelecer o limite
necessário no grupo, pois se precisam regular as pautas de comportamento e convivência com
base neste estatuto professor/aluno. Perceber a dinâmica do grupo e o desempenho dos papéis
seria o passo seguinte ao estabelecimento das regras.
Pontos a serem pensados em seguida
• Contratar com o grupo como vai funcionar, esclarecer os limites, rever o que foi acordado
diante as dificuldades e avaliar com o grupo como tudo está se desenvolvendo;
• O tom e a temperatura das relações entre as pessoas. A natureza e dinâmica das
atividades;
• Desenvolver o sentimento de pertencimento a um grupo, nascida da qualidade das
relações;
• Ações coletivas comuns a todos e técnicas de sensibilização;
• A liderança (professor) realmente ser o articulador, capaz de ouvir as necessidades do
grupo;
• Posicionamento coerente e sensato, pautado na ética e no estatuto que envolve o grupo;
¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107
² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206
³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96
Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica
• Reforçar regularmente o conceito de grupo, com a partilha grupal para estabelecer o
equilíbrio na pseudoambiguidade existente no grupo.
• Lembrar que os valores dos alunos, assim como os seus tem base nas projeções
vivenciadas no grupo familiar, sendo assim, o valor que “EU” acredito pode não ser igual,
ter o mesmo valor e intensidade que o do “OUTRO”.
• As relações educativas cujos norteadores são o sim e o não precisam ser estabelecidos
de forma coerente, um compromisso de todos na escola.
“Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino. Esses que-fazeres se encontram um no
outro. Enquanto ensino, continuo buscando, reprocurando. Ensino porque busco, porque indaguei,
porque indago e me indago. Pesquiso para constatar, constatando, intervenho, intervindo educo e
me educo. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar ou anunciar a
novidade.”
Paulo Freire
Como questiona Rubem Alves, você é um eucalipto ou um jequitibá?
LEI Nº. 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996.
Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Lei Senador Darcy Ribeiro
• ²Art. 3º O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:
III – pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas;
IV – respeito á liberdade e apreço à tolerância;
• ³Art. 12. Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu
sistema de ensino, terão a incumbência de:
I – elaborar e executar sua proposta pedagógica;
II – administrar seu pessoal e seus recursos matérias e financeiros;
III – assegurar o cumprimento dos dias letivos e horas-aula estabelecidas;
IV – velar pelo cumprimento do plano de trabalho de cada docente;
V – prover meios para a recuperação dos alunos de menor rendimento;
VI – articular-se com as famílias e a comunidade, criando processos de integração da sociedade
com a escola;
• Art. 13. Os docentes incumbir-se-ão de:
I – participar da elaboração d proposta pedagógica do estabelecimento de ensino;
¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107
² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206
³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96
Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica
II – elaborar e cumprir plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de
ensino;
III – zelar pela aprendizagem dos alunos;
IV – estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento;
V – ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos
períodos.
VI – colaborar coma as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade.
• Art. 67. Os sistemas de ensino promoverão a valorização dos profissionais da educação
[...]
V – período reservado a estudos, planejamentos e avaliação, incluído na carga de trabalho.
Referência Bibliográfica
FERNÁNDEZ, Alicia. A Inteligência Aprisionada. Porto Alegre: Artmed, 1991.
LDB Nº 9394/96
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia – Saberes necessários à prática educativa. São Paulo:
Paz e Terra, 1996.
¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107
² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206
³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Indisciplina e o Processo Educativo.
A Indisciplina e o Processo Educativo.A Indisciplina e o Processo Educativo.
A Indisciplina e o Processo Educativo.Natália Lopes
 
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)celiariosalmeida
 
Pedagogia e Didática da Educação de Infância
Pedagogia e Didática da Educação de InfânciaPedagogia e Didática da Educação de Infância
Pedagogia e Didática da Educação de InfânciaMaria Figueiredo
 
A sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicaçãoA sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicaçãoAna Paula Azevedo
 
Teorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sinteseTeorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sinteseEduardo Lopes
 
RelaçãO Professor Aluno
RelaçãO Professor AlunoRelaçãO Professor Aluno
RelaçãO Professor Alunoguest1c37d0
 
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...Psicanalista Santos
 
Movimento97
Movimento97Movimento97
Movimento97bcg
 
Trabalho de didática geral
Trabalho de didática geral Trabalho de didática geral
Trabalho de didática geral João Monteiro
 
Como planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdosComo planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdosAmorim Albert
 
Aprendereensinar
AprendereensinarAprendereensinar
AprendereensinarVida Bella
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aulaLeandro Pereira
 
Apostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidadeApostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidadeLeticia Miura
 

Mais procurados (20)

A Indisciplina e o Processo Educativo.
A Indisciplina e o Processo Educativo.A Indisciplina e o Processo Educativo.
A Indisciplina e o Processo Educativo.
 
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)
 
Pedagogia e Didática da Educação de Infância
Pedagogia e Didática da Educação de InfânciaPedagogia e Didática da Educação de Infância
Pedagogia e Didática da Educação de Infância
 
Psicomotricidade na escola
Psicomotricidade na escolaPsicomotricidade na escola
Psicomotricidade na escola
 
A sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicaçãoA sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicação
 
Teorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sinteseTeorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sintese
 
Afetividade
AfetividadeAfetividade
Afetividade
 
RelaçãO Professor Aluno
RelaçãO Professor AlunoRelaçãO Professor Aluno
RelaçãO Professor Aluno
 
Interação
Interação  Interação
Interação
 
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
 
O contexto escolar
O contexto escolarO contexto escolar
O contexto escolar
 
Artigo 2011.
Artigo 2011.Artigo 2011.
Artigo 2011.
 
Movimento97
Movimento97Movimento97
Movimento97
 
Trabalho de didática geral
Trabalho de didática geral Trabalho de didática geral
Trabalho de didática geral
 
As marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escolaAs marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escola
 
Como planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdosComo planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdos
 
Aprendereensinar
AprendereensinarAprendereensinar
Aprendereensinar
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
 
Apostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidadeApostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidade
 
Evasão por falta de afetividade
Evasão por falta de afetividadeEvasão por falta de afetividade
Evasão por falta de afetividade
 

Destaque

Slide curso de formação 3
Slide curso de formação   3Slide curso de formação   3
Slide curso de formação 3Carlos Junior
 
A psicopedagogia e as modalidades
A psicopedagogia e as modalidadesA psicopedagogia e as modalidades
A psicopedagogia e as modalidadesestudante
 
Fundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaFundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaUNICEP
 
Histório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da PsicopedagogiaHistório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da Psicopedagogiajanpsicoped
 
Livro Psicopedagogia ClíNica Marcia Siqueira De Andrade[1]
Livro Psicopedagogia ClíNica   Marcia Siqueira De Andrade[1]Livro Psicopedagogia ClíNica   Marcia Siqueira De Andrade[1]
Livro Psicopedagogia ClíNica Marcia Siqueira De Andrade[1]SILVANA Fernandes
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaVanessa Casaro
 
Todas as provas piagetiana
Todas as provas piagetianaTodas as provas piagetiana
Todas as provas piagetianaEdinei Messias
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaInstituto Consciência GO
 
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.Gliciane S. Aragão
 
Diagnostico psicopedagogico
Diagnostico psicopedagogicoDiagnostico psicopedagogico
Diagnostico psicopedagogicoSinara Duarte
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogiapsicologiainside
 

Destaque (14)

Slide curso de formação 3
Slide curso de formação   3Slide curso de formação   3
Slide curso de formação 3
 
A psicopedagogia e as modalidades
A psicopedagogia e as modalidadesA psicopedagogia e as modalidades
A psicopedagogia e as modalidades
 
Modalidades de aprendizagem
Modalidades de aprendizagemModalidades de aprendizagem
Modalidades de aprendizagem
 
História da psicopedagogia
História da psicopedagogiaHistória da psicopedagogia
História da psicopedagogia
 
Fundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaFundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogia
 
Histório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da PsicopedagogiaHistório e contextualização da Psicopedagogia
Histório e contextualização da Psicopedagogia
 
Livro Psicopedagogia ClíNica Marcia Siqueira De Andrade[1]
Livro Psicopedagogia ClíNica   Marcia Siqueira De Andrade[1]Livro Psicopedagogia ClíNica   Marcia Siqueira De Andrade[1]
Livro Psicopedagogia ClíNica Marcia Siqueira De Andrade[1]
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
 
Todas as provas piagetiana
Todas as provas piagetianaTodas as provas piagetiana
Todas as provas piagetiana
 
Provas operatórias de piaget
Provas operatórias de piagetProvas operatórias de piaget
Provas operatórias de piaget
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
 
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
Técnicas de diagnóstico psicopedagógico.
 
Diagnostico psicopedagogico
Diagnostico psicopedagogicoDiagnostico psicopedagogico
Diagnostico psicopedagogico
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogia
 

Semelhante a Psicopedagoga discute modalidades de aprendizagem

Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finaisOrientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finaisAydê Pereira Salla
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivVania Mendes
 
Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Vanessa Casaro
 
O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinarprointiced
 
Processo de Aprendizagem
Processo de AprendizagemProcesso de Aprendizagem
Processo de AprendizagemKelly Vanderlei
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaProfª Fabi Sobrenome
 
Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __
   Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __   Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __
Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __Cristina Ferreira
 
Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9
Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9
Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9ANA GRALHEIRO
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Taís Rubinho
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Taís Rubinho
 
Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomiaPedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomiaGenario Sousa
 
Universidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloUniversidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloBelmeri Cagnoni Silva
 

Semelhante a Psicopedagoga discute modalidades de aprendizagem (20)

Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finaisOrientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
 
Psicopedagogia clinica pratica especifica
Psicopedagogia clinica  pratica especificaPsicopedagogia clinica  pratica especifica
Psicopedagogia clinica pratica especifica
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo iv
 
6 relacionamento professor aluno
6 relacionamento professor aluno6 relacionamento professor aluno
6 relacionamento professor aluno
 
Professor x Educador
Professor x EducadorProfessor x Educador
Professor x Educador
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional
 
O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinar
 
Processo de Aprendizagem
Processo de AprendizagemProcesso de Aprendizagem
Processo de Aprendizagem
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
 
28022012094929 242
28022012094929 24228022012094929 242
28022012094929 242
 
Aula De Pedagogia
Aula De PedagogiaAula De Pedagogia
Aula De Pedagogia
 
Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __
   Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __   Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __
Psicopedagogia on line __ portal da educação e saúde mental __
 
Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9
Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9
Psicodinmica na-sala-de-aula-1224409838974827-9
 
Pré projeto
Pré projetoPré projeto
Pré projeto
 
Supervisão pedagógica
Supervisão pedagógicaSupervisão pedagógica
Supervisão pedagógica
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032
 
Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032Pedagogiadaautonomia 160227202032
Pedagogiadaautonomia 160227202032
 
Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomiaPedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomia
 
Universidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloUniversidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são paulo
 

Mais de Andreia Pessôa de Oliveira

Mais de Andreia Pessôa de Oliveira (8)

Foldem encontro de pais
Foldem encontro de paisFoldem encontro de pais
Foldem encontro de pais
 
Seminário 1 Ceuc
Seminário 1 CeucSeminário 1 Ceuc
Seminário 1 Ceuc
 
Abordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinarAbordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinar
 
Slide pra palestra problemas sociais
Slide pra palestra problemas sociaisSlide pra palestra problemas sociais
Slide pra palestra problemas sociais
 
Educação tecnologias contemporanea
Educação tecnologias contemporaneaEducação tecnologias contemporanea
Educação tecnologias contemporanea
 
Aprendizagem organizacional coordenadores 2
Aprendizagem organizacional coordenadores 2Aprendizagem organizacional coordenadores 2
Aprendizagem organizacional coordenadores 2
 
Seminário Entrevista Psicanalítica
 Seminário Entrevista Psicanalítica Seminário Entrevista Psicanalítica
Seminário Entrevista Psicanalítica
 
Projeto generosidade em sala de aula 2014_Autora: Andreia Pessoa
Projeto generosidade em sala de aula 2014_Autora: Andreia PessoaProjeto generosidade em sala de aula 2014_Autora: Andreia Pessoa
Projeto generosidade em sala de aula 2014_Autora: Andreia Pessoa
 

Último

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 

Último (20)

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 

Psicopedagoga discute modalidades de aprendizagem

  • 1. Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica Formação Continuada de Professores / Maio de 2013 Público Alvo: Educação infantil, Ensino fundamental e médio Método interativo participativo Duração: 1h 30min Dinâmica: GO x GV EIXO DO TEMA: LIMITES – RESPEITO E SUPERARAÇÃO A dinâmica do aprender e do ensinar A forma como a família qualifica o ato de aprender e como ela aprende e ensina – é determinante na formação do nosso modelo de aprender ao longo da vida. Assim, nossa tendência é ensinar com base no modo como aprendemos. Os professores precisam ter claro que as pessoas têm diferentes estilos de aprender e, por isso, é preciso ensinar a partir dessa variação de estilos. ¹ “Em cada um de nós, podemos observar uma particular “modalidade de aprendizagem – M.A”, quer dizer, uma maneira pessoal para aproximar-se do conhecimento e para conformar seu saber. Tal M.A construí-se desde o nascimento, e através dela nos deparamos com a angústia inerente ao conhecer-desconhecer”. Sara Paín observa a constituição de diferentes modalidades nos processos representativos cujos extremos podem ser descritos como: Hipoassimilação/hiperacomodação, Hipoacomodação/hiperassimilação. Podemos descrever a hipoassimilação como uma pobreza de contato com o objeto que redunda em esquemas de objetos empobrecidos, déficit lúdico e criativo. A criança é bastante tímida, quase não fala, não explora objetos/conteúdos, costuma querer ficar em uma mesma atividade. A hiperassimilação: predomínio da subjetivação, desrealização do pensamento, dificuldade para resignar-se. A criança traz vários assuntos enquanto realiza a atividade, conversa, pergunta, questiona, mas não costuma ouvir porque já esta formulando outra pergunta. Prende-se aos detalhes e não observa o todo. A hiperacomodação: pobreza de contato com a subjetividade, superestimulação da imitação, falta de iniciativa, obediência acrítica às normas, submissão. Lamentavelmente, a M.A hipoassimilativa/hiperacomodativa é a vedete de nosso sistema educativo. Muitos “bons alunos” ¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107 ² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206 ³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96
  • 2. Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica encontram-se nesta situação. Tem dificuldade de criar, prefere copiar, repete o que aprende sem questionar, sem investigar, é muito obediente, aceita tudo. A hipoacomodação: pobreza de contato com o objeto, dificuldade na internalização de imagens, a criança sofreu a falta de estimulação ou o abandono. Apresenta dificuldade de estabelecer vínculos emocionais e cognitivos. Pode ser confundido com um ser preguiçoso. Também não explora muitos objetos apresentados como se eles fossem “machuca-los”. Normalmente permanece em uma mesma atividade. Os Limites no Grupo Este tópico aborda o mundo e os limites do nosso entendimento. Um sujeito organizado em relação ao seu contexto consegue perceber que há muita coisa acontecendo que ele não pode captar ou entender. A arte da escuta, da atenção e a da disponibilidade para ler o mundo favorecem a construção de um sujeito instrumentalizado para ser feliz. A sala de aula é espaço privilegiado para essas aprendizagens, pois reúne diferenças no mesmo espaço. Segundo Pichon-Riviére pode-se falar em grupo quando um conjunto de pessoas movidas por necessidades semelhantes se reúne em torno de uma tarefa especifica. Diz que a estrutura do grupo se compõe pela dinâmica dos 3D: o depositado, o depositário e o depositante, e denomina os papéis que compõem o grupo em cinco: líder de mudança, líder de resistência, bode expiatório, representantes do silêncio e o porta voz. Construir o Contrato Pedagógico seria o primeiro passo para estabelecer o limite necessário no grupo, pois se precisam regular as pautas de comportamento e convivência com base neste estatuto professor/aluno. Perceber a dinâmica do grupo e o desempenho dos papéis seria o passo seguinte ao estabelecimento das regras. Pontos a serem pensados em seguida • Contratar com o grupo como vai funcionar, esclarecer os limites, rever o que foi acordado diante as dificuldades e avaliar com o grupo como tudo está se desenvolvendo; • O tom e a temperatura das relações entre as pessoas. A natureza e dinâmica das atividades; • Desenvolver o sentimento de pertencimento a um grupo, nascida da qualidade das relações; • Ações coletivas comuns a todos e técnicas de sensibilização; • A liderança (professor) realmente ser o articulador, capaz de ouvir as necessidades do grupo; • Posicionamento coerente e sensato, pautado na ética e no estatuto que envolve o grupo; ¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107 ² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206 ³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96
  • 3. Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica • Reforçar regularmente o conceito de grupo, com a partilha grupal para estabelecer o equilíbrio na pseudoambiguidade existente no grupo. • Lembrar que os valores dos alunos, assim como os seus tem base nas projeções vivenciadas no grupo familiar, sendo assim, o valor que “EU” acredito pode não ser igual, ter o mesmo valor e intensidade que o do “OUTRO”. • As relações educativas cujos norteadores são o sim e o não precisam ser estabelecidos de forma coerente, um compromisso de todos na escola. “Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino. Esses que-fazeres se encontram um no outro. Enquanto ensino, continuo buscando, reprocurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para constatar, constatando, intervenho, intervindo educo e me educo. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar ou anunciar a novidade.” Paulo Freire Como questiona Rubem Alves, você é um eucalipto ou um jequitibá? LEI Nº. 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Lei Senador Darcy Ribeiro • ²Art. 3º O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: III – pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas; IV – respeito á liberdade e apreço à tolerância; • ³Art. 12. Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a incumbência de: I – elaborar e executar sua proposta pedagógica; II – administrar seu pessoal e seus recursos matérias e financeiros; III – assegurar o cumprimento dos dias letivos e horas-aula estabelecidas; IV – velar pelo cumprimento do plano de trabalho de cada docente; V – prover meios para a recuperação dos alunos de menor rendimento; VI – articular-se com as famílias e a comunidade, criando processos de integração da sociedade com a escola; • Art. 13. Os docentes incumbir-se-ão de: I – participar da elaboração d proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; ¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107 ² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206 ³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96
  • 4. Andreia Pessôa- Psicopedagoga com formação Psicanalítica II – elaborar e cumprir plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; III – zelar pela aprendizagem dos alunos; IV – estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento; V – ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos. VI – colaborar coma as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade. • Art. 67. Os sistemas de ensino promoverão a valorização dos profissionais da educação [...] V – período reservado a estudos, planejamentos e avaliação, incluído na carga de trabalho. Referência Bibliográfica FERNÁNDEZ, Alicia. A Inteligência Aprisionada. Porto Alegre: Artmed, 1991. LDB Nº 9394/96 FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia – Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. ¹ Fernández, Alicia. A Inteligência Aprisionada, pág.107 ² São onze os incisos do Art.3º da LDB 9394/96 – CF/88 – Art. 206 ³ São oito incisos no Art. 12 da LDB 9394/96