TECNOLOGIA E PRODUÇÃO

207 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
207
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TECNOLOGIA E PRODUÇÃO

  1. 1. Filmagem de cenas internas de“Jule”
  2. 2. Preparo da farinha exibido no filme“Derivados da Mandioca”
  3. 3. Turma do 3º ano da manhã, equipesrealizadoras de “Preconceito” e“Direito de ir e vir”
  4. 4. Atores de “Direito de ir e vir”durante filmagem externa noturna.
  5. 5. I – IdentificaçãoA ESCOLHA DA PRODUÇÃO, PELOS PRÓPRIOS ALUNOS, DEVÍDEO DIGITAL, VEIO ATENDER A UMA ANTIGA DEMANDA DEINSERÇÃO MAIS EFETIVA DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAISNA PRÁTICA DOCENTE. A UTILIZAÇÃO DAS TICS EM SALA DEAULA, POR PARTE DOS PROFESSORES JÁ É UMA REALIDADE.A GRADATIVA INSERÇÃO DOS ALUNOS NO MUNDO DIGITALTAMBÉM. A LACUNA QUE SE CRIOU FOI JUSTAMENTE A DAPRODUÇÃO DISCENTE, DENTRO DE UMA ATIVIDADEPEDAGÓGICA MAIS AMPLA QUE CONTEMPLE A ORIENTAÇÃO,PORÉM NÃO O DIRECIONAMENTO TOTAL DA ATIVIDADE,DEIXANDO ESPAÇO PARA O PROTAGONISMO DISCENTEATRAVÉS DAS ESCOLHAS ACERCA DAS TEMÁTICAS, OMANUSEIO DAS FERRAMENTAS E, ASSIM, A EXPRESSÃO DACRIATIVIDADE E NÃO APENAS O PAPEL DE ESPECTADOR DAUTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA EDUCACIONAL.
  6. 6. Letreiro de abertura de“Lembranças de uma Paixão”
  7. 7. II - ObjetivosREFORÇAR AINDA MAIS A PRÁTICA PEDAGÓGICAINTERDISCIPLINAR ATRAVÉS DE PROJETOS ELABORADOSCONJUNTAMENTE, CONTEMPLANDO CONTEÚDOS EM COMUM.FORTALECER O NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS, DENTRO DAABORDAGEM INTERDISCIPLINAR POR NÚCLEOS DEENSINO, ADOTADA NÃO APENAS PELA ESCOLA ESTADUAL DEENSINO MÉDIO SALOMÃO MATOS, MAS PELA SECRETARIA DEESTADO DE EDUCAÇÃO E PELO PRÓPRIO MINISTÉRIO DAEDUCAÇÃO.ABORDAR, DE FORMA DIFERENCIADA, A TEMÁTICA DAINDUSTRIALIZAÇÃO, QUE PERPASSA AS DISCIPLINAS DE CIÊNCIASHUMANAS E É FUNDAMENTAL PARA A COMPREENSÃO DE SEUSPRINCÍPIOS TEÓRICOS.COMPREENDER A ESPECIFICIDADE DA ATUAL FASE DAINDUSTRIALIZAÇÃO, QUE NÃO MAIS TEM A PRODUÇÃO ATRELADAAO AMBIENTE FABRIL E SIM INSERIDA NO CONTEXTO DETECNOLOGIA INFORMACIONAL.ESTIMULAR A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS PORPARTE DOS ALUNOS, PARA A PRODUÇÃO DE MATERIAL ÁUDIO-VISUAL UTILIZANDO SEUS PRÓPRIOS EQUIPAMENTOS.
  8. 8. Atores de “Missão Possível” duranteas filmagens.
  9. 9. III - MetodologiaCADA DISCIPLINA TRATOU, DURANTE SEU HORÁRIO NORMALDE AULA, DE SUA PARTE ESPECIFICA DO CONTEÚDO GERALREFERENTE À INDUSTRIALIZAÇÃO. AS TEMÁTICAS FAZEMPARTE DO PLANO DE CURSO DE CADA DISCIPLINA, TENDO SIDOFORMULADAS A PARTIR DAS ORIENTAÇÕES CURRICULARESPARA A SÉRIE, ESTABELECIDAS NO ÂMBITO ESTADUAL(GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ, 2003) E FEDERAL (BRASIL,2011), BEM COMO A PARTIR DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOSDOS PRINCIPAIS PROCESSOS SELETIVOS DE INGRESSO AINSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO SUPERIOR.EM CONJUNTO, AS QUATRO DISCIPLINAS APRESENTARAM OPROJETO DE ELABORAÇÃO DE VÍDEO, A SER CONDUZIDO APARTIR DE ENTÃO PELA DISCIPLINA ASPECTOS DA VIDACIDADÃ COMO PARTE DO PLANO DE ENSINO DA MESMA.AO LONGO DESTE PERÍODO, AS EQUIPES PREVIAMENTEFORMADAS RECEBERAM ORIENTAÇÃO ESPECÍFICA PARA AATIVIDADE, QUE CONSTITUIU A CULMINÂNCIA DO PROJETO.
  10. 10. Aluno Efrain, com as professoras daeducação especial, após entrevistapara o curta “Preconceito”
  11. 11. IV – Público EnvolvidoTENDO SIDO PLANEJADO PARA AS TURMAS DA SÉRIE FINAL DOENSINO MÉDIO DOS TRÊS TURNOS DA ESCOLA, O PROJETO, POR SI,JÁ ENVOLVERIA UM PÚBLICO BEM DISTINTO: ENQUANTO DEMANHÃ A ESCOLA ATENDE MAJORITARIAMENTE A CLIENTELA DAÁREA URBANA, NO TURNO DA TARDE SÃO ATENDIDOS ALUNOS DASLOCALIDADES RURAIS DO MUNICÍPIO, INCLUINDO MAIS DE 19COMUNIDADES DE REMANESCENTES QUILOMBOLAS. AMBOS OSTURNOS SÃO COMPOSTOS POR ADOLESCENTES EM IDADE REGULAR,ENQUANTO O TURNO DA NOITE TEM UM PÚBLICO FORMADOPRINCIPALMENTE POR JOVENS EM DEFASAGEM IDADE/SÉRIE EADULTOS.ALÉM DOS ALUNOS EM QUESTÃO, NO ENTANTO, A COMUNIDADEESCOLAR E A SOCIEDADE EM GERAL COMEÇARAM A SE ENVOLVERCOM O PROJETO AINDA NO PROCESSO DE PRODUÇÃO DOS FILMES.AS FILMAGENS EXTERNAS, A ARREGIMENTAÇÃO DE FIGURANTES EACESSÓRIOS DE CENA E A PRÓPRIA ESCOLHA DAS LOCAÇÕESINTERNAS FOI, GRADATIVAMENTE, ENVOLVENDO ALUNOS DEOUTRAS SÉRIES, AMIGOS, FAMILIARES, VIZINHOS E, FINALMENTE,O MUNICÍPIO DE PEQUENO PORTE EM QUE A ESCOLA SE SITUA EONDE TODAS ESTAS AÇÕES OCORRERAM.
  12. 12. Alunos da equipe produtora docurta “Direito de ir e vir”
  13. 13. Letreiro de abertura do suspense “AEncruzilhada”
  14. 14. V - DesenvolvimentoA PARTIR DA ABORDAGEM ESPECÍFICA, NOS HORÁRIOS DE AULADE CADA DISCIPLINA, O TEMA DA INDUSTRIALIZAÇÃO FOITRATADO EM SEUS DIVERSOS ENFOQUES PELOS PROFESSORES.COMO CONSEQUÊNCIA DESTAS PRIMEIRAS ABORDAGENS, ATEMÁTICA DA TECNOLOGIA E PRODUÇÃO OCORREU DE MANEIRAPRÁTICA, ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DE VÍDEOS POR PARTE DOSALUNOS QUE DEMONSTRARAM, ASSIM, AS HABILIDADES ECOMPETÊNCIAS TRABALHADAS ESPECIFICAMENTE AO LONGO DOBIMESTRE E, DE MANEIRA GERAL, AO LONGO DO ENSINO MÉDIO.OS FILMES FORAM EXIBIDOS, PARA TODA A COMUNIDADE, NO IFESTIVAL DE CINEMA SALOMÃO MATOS, OCASIÃO EM QUE FOIFEITA A ESCOLHA DO MELHOR FILME PELO VOTOPOPULAR, ATRAVÉS DE CÉDULAS DISTRIBUÍDAS AO PÚBLICOPRESENTE NO EVENTO. AO FINAL, TODAS AS EQUIPESRECEBERAM DVD COM AS OBRAS EXIBIDAS.
  15. 15. Letreiro de abertura de “Salvaterra,minha terra”
  16. 16. VI - ImpactosDENTRO DO ÂMBITO ESCOLAR, A AÇÃO FORTALECEU AABORDAGEM DAS DISCIPLINAS POR ÁREAS DE CONHECIMENTO,FORTALECENDO CONSEQUENTEMENTE O NÚCLEO DE CIÊNCIASHUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DENTRO DA INSTITUIÇÃO.ATRAVÉS DO PROJETO, HOUVE UMA PERCEPTÍVEL MELHORA, EMRELAÇÃO AOS ANOS ANTERIORES, NO QUE TANGE AAPRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA DA TEMÁTICA DAINDUSTRIALIZAÇÃO, BEM COMO DE SEUS SUBTEMAS,TRABALHADOS EM CADA DISCIPLINA.ALÉM DA REPERCUSSÃO DA PRODUÇÃO DOS FILMES E DOFESTIVAL, OS DESDOBRAMENTOS DA AÇÃO INCLUEM OEMPODERAMENTO, POR PARTE DOS ALUNOS, DO PROCESSO DEPRODUÇÃO ÁUDIO-VISUAL.O PROJETO TAMBÉM INTENSIFICOU A RELAÇÃOCOMUNIDADE/ESCOLA, CUJA IMPORTÂNCIA ESTA EXPRESSA NOPROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DA MESMA E NAS DIRETRIZESESTADUAIS E NACIONAIS REFERENTES AO SUCESSO ESCOLARNESTA MODALIDADE DE ENSINO.
  17. 17. Exibição dos filmes no I FestivalCurta Salomão
  18. 18. Referências:BRASIL, SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. ORIENTAÇÕESCURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO; VOLUME 3: CIÊNCIASHUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS BRASÍLIA : MINISTÉRIO DAEDUCAÇÃO, SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA, 2006. 133 P.BRASIL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO / INSTITUTO NACIONAL DEESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRAMATRIZ DE REFERÊNCIA DO ENEM 2011, 2011. DISPONÍVEL EMHTTP://WWW.CEPS.UFPA.BR/DAVES/PS%202012/PS%202012%20ENEM.PDFGOVERNO DO ESTADO DO PARÁ, SECRETARIA EXECUTIVA DEEDUCAÇÃO / COORDENAÇÃO DO ENSINO MÉDIO EPROFISSIONAL. PROPOSTA CURRICULAR 2003 – ENSINO MÉDIO,2003. DISPONÍVEL EMHTTP://WWW.SEDUC.PA.GOV.BR/PORTAL/ARQUIVOS/TAREFALINK/PROPOSTACURRICULAR.PDF

×