Ambientes interativos e os impactos nos usuários (Aula 1)

1.544 visualizações

Publicada em

Conteúdo da disciplina "Ambientes interativos e os impactos nos usuários", ministrada na pós-graduação em comunicação digital da USP (www.digicorpecausp.net). Na primeira aula, o conceito de interatividade e como as interações humanas são potencializadas pelas internet e pelas rede sociais digitais.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ambientes interativos e os impactos nos usuários (Aula 1)

  1. 1. Ambientes interativos e os impactos nos usuários<br />Andre de abreU (www.andredeabreu.com.br)<br />
  2. 2. DINÂMICA DAS AULAS<br />OBJETIVO<br /><ul><li>Fazer com que os participantes possam atender com eficácia as demandas de comunicação advindas da digitalização da sociedade e da nova geração de consumidores de informação</li></li></ul><li>DINÂMICA DAS AULAS<br />JUSTIFICATIVA<br /><ul><li>Com uma sociedade cada vez mais digitalizada, a ascensão dos sistemas auto-organizados e a emergência da geração Z (pessoas nascidas a partir dos anos 90) é preciso compreender as implicações e transformações trazida por essas mudanças para que o comunicador possa atender essa nova realidade de forma eficaz</li></li></ul><li>DINÂMICA DAS AULAS<br />TEMAS<br /><ul><li>A comunicação e sua evolução no tempo
  3. 3. Cenário atual da comunicação
  4. 4. Self-organizing systems e a geração Z
  5. 5. Modelos para uma nova comunicação social
  6. 6. O profissional de comunicação sócio-digital</li></li></ul><li>DINÂMICA DAS AULAS<br />AVALIAÇÃO<br /><ul><li>Atividade em grupoPlano de lançamento da Melissa Alice por meio das redes sociais e contemplando as características da geração Y
  7. 7. Trabalho individualDissertação sobre um dos temas abordados em sala de aula
  8. 8. CálculoMédia aritmética das duas atividades quevalem de 0 a 10 cada</li></li></ul><li>Bibliografia BÁSICA<br />SHIRKY, Clay. Here comes everybody<br />
  9. 9. Bibliografia BÁSICA<br />JONHSON, Steven. Emergência<br />
  10. 10. Bibliografia BÁSICA<br />TAPSCOTT, Don. GrownUp Digital<br />
  11. 11. O que é interatividade<br />MÚLTIPLAS ABORDAGENS<br />
  12. 12. AMBIENTES INTERATIVOS<br />OS ‘PIONEIROS’ DA INTERATIVIDADE: Julio Cortázar<br />
  13. 13. AMBIENTES INTERATIVOS<br />OS ‘PIONEIROS’ DA INTERATIVIDADE: Borges<br />
  14. 14. MÚLTIPLOS NÍVEIS<br />AMBIENTES INTERATIVOS<br />
  15. 15. MÚLTIPLOS NÍVEIS<br />AMBIENTES INTERATIVOS<br />
  16. 16. AMBIENTES INTERATIVOS<br />MÚLTIPLOS NÍVEIS<br />
  17. 17. AMBIENTES INTERATIVOS<br />A comunicação, a cultura e o desenvolvimento da sociedade só se dão por meio das interações do homem com seu entorno<br />
  18. 18. AMBIENTES INTERATIVOS<br />A comunicação, a cultura e o desenvolvimento da sociedade só se dão por meio das interações do homem com seu entorno<br />
  19. 19. AMBIENTES INTERATIVOS<br />O número limitado de interações <br />
  20. 20. O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />Andre de abreU (www.andredeabreu.com.br) <br />
  21. 21. O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />NÚMERO DE DUNBAR<br />
  22. 22. O MUNDO COMPLEXO<br />A sociedade apresenta desafios que não podem ser limitados pelo número de Dunbar<br /><ul><li>Novas e complexas doenças
  23. 23. Globalização
  24. 24. Indisciplinaridade</li></ul>O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />
  25. 25. AMBIENTES INTERATIVOS<br />NEWSWEEK (31/5/1993)<br />A huge amount of information available to anyone at the touch of a button, everything from airline schedules to esoteric scientific journals to video versions of off-off-off Broadway. Watching a movie won’t be a passive experience. At various points, you’ll click on alternative story lines and create your individualized version of “Terminator XII”. Consumers will send as well as receive all kinds of data ... Videocamera owners could record news they see and put it on the universal network ... Viewers could select whatever they wanted just by pushing a button ... Instead of playing rented tapes on their VCRs, ... [the customers] may be able to call up a movie from a library of thousands through a menu displayed on the TV. Game fanatics may be able to do the same from another electronic library filled with realistic video versions of arcadeshoot-’em-ups ... <br />JENSEN, Jens F. ‘Interactivity’: Tracking a New Concept in Media and Communication Studies.<br />
  26. 26. MUDA PARA AS PESSOAS<br />As conversações e interações humanas mudam radicalmente potencializadas pelas redes sociais <br /><ul><li>Ampliação do alcance
  27. 27. Organização temática
  28. 28. Preservação do capital social
  29. 29. Queda das barreiras geográficas</li></ul>O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />
  30. 30. MUDA PARA AS EMPRESAS<br />O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />
  31. 31. MUDA PARA AS EMPRESAS<br />O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />
  32. 32. ESTÁGIOSEm um primeiro momento, as pessoas começam a enxergar o poder de propagação das redes. Em um segundo estágio, os usuários enxergam o poder de organização e mobilização oferecido pelas redes sociais <br />O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />PROPAGAÇÃO<br />ORGANIZAÇÃO<br />
  33. 33. PROPAGAÇÃO<br />O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />
  34. 34. PROPAGAÇÃO<br />O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />
  35. 35. “UNITED BREAKS GUITARS”<br /><ul><li>De 0 a 4 milhões de exibições em 20 dias
  36. 36. Mais de 25 mil comentários
  37. 37. Queda de 10% no valor das ações; prejuízo de $ 180 milhões
  38. 38. Aparições na Oprah Winfrey, CNN, Fox e CBS
  39. 39. Reportagens sobre o assunto em todo planeta e em todas as mídias
  40. 40. 20ª música mais vendida na principal loja virtual do mundo (iTunesStore)
  41. 41. Camisetas vendidas com o slogan “UnitedBreaksGuitars”</li></ul>O PODER DAS REDES SOCIAIS<br />
  42. 42. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />
  43. 43. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />
  44. 44. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />
  45. 45. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />
  46. 46. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />
  47. 47. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />
  48. 48. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />Em São Paulo, colecionadores de figurinhas organizam pela internet encontros presenciais a troca cromos repetidos entre si.<br />
  49. 49. SISTEMAS AUTO-ORGANIZADOS<br />

×