Revista Frati Gaudenti 1

604 visualizações

Publicada em

Revista Frati Gaudenti News, Janeiro/Fevereiro e Março de 2014.

Revista da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria. Ordem fundada em 1236, pela Bula Papa SOL ILLE VERUS, sendo ao mesmo tempo uma Associação Privada de Fiéis de Direito Pontifício, e uma Ordem de Cavalaria Dinástica da Casa Principesca de Mesolcina, ou Casa Principesca de Trivulzio-Galli.

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Revista Frati Gaudenti 1

  1. 1. 2014 Revista da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria. Janeiro, Fevereiro e Março de 2014, 1ª Edição . FRATI GAUDENTI NEWS Na 1ª Edição da Revista Frati Gaudenti News traremos uma especial reportagem sobre a importância histórica para a Sacra Milícia na Custódia da Sacra Coroa de Espinhos de Nosso Senhor Jesus Cristo, que a Ordem mantém desde 1265.
  2. 2. Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria. Grão-Mestre: Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Andre III Trivulzio- Galli Grão-Mestre Emérito: Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Angelo II Trivulzio- Galli Arquiprior: Sua Excelência Reverendíssima o Senhor Dom Antônio Carlos Rossi Keller. Arquichanceler: S.A.S. o Príncipe Tiago Trivulzio-Galli, Conde de Castel San Pietro Grão-Condestável: Sr. Ivair Antônio Cantelli de Oliveira, I Barão da Guarda. Auditor do Grão-Mestre: Dr. Marcos Roberto Pimenta, I Conde de Montebello, II Barão de São Vicente Avisos da Arquichancelaria Página da Ordem em Português: Anunciamos a todos que a Página da Sacra Milícia para o Grão-Bailiado do Brasil, e demais locais de língua portuguesa será o site miliciajc.blogspot.com MÍSSA DE INVESTIDURA DA ORDEM: A Chancelaria Geral das Ordens de Cavalaria da Casa Principesca de Trivulzio-Galli anuncia a todos que será celebrada Missa de Investidura da Ordem no dia 17 de agosto de 2014, na Catedral Diocesana Santo Antônio, da Diocese de Frederico Westphale-RS. Sede do Grão-Magistério da Ordem: Rua Romário Rosa Lopes, nº 184, Centro, Tenente Portela-RS. Escreva para o Grão-Mestre da seguinte forma: Para a CASA PRINCIPESCA DE TRIVULZIO- GALLI, Caixa Postal nº 52, CEP 98500-000, TENENTE PORTELA, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
  3. 3. Oração dos Membros da Ordem ORAÇÃO DOS CAVALEIROS DA SACRA MILÍCIA. Senhor Jesus que me chamastes a participar da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria, te suplico humildemente, pela intercessão da Beata Virgem Maria, Rainha dos Céus, do valoroso São Valério Mártir, Teu glorioso Cavaleiro e de todos os Santos, para que me ajude a ser fiel às tradições da nossa Ordem, praticando e defendendo a Santa Religião Católica Apostólica Romana contra todos os Seus inimigos. Que o Vosso Evangelho seja para mim uma Armadura de Fé e um Escudo de Boa Vontade, Segura Defesa contra as forças do mal. Senhor Jesus, te peço, afim de que possa ter a Graça de exercitar a caridade ao meu próximo, especialmente os órfãos e pobres. Daime enfim a coragem de, segundo o espírito dos Evangelhos, com o ânimo desinteressado profundamente Cristão, a força de lutar pela maior Glória de Deus, pela Glorificação da Santa Igreja e pela Propagação da Fé, pela Paz no Mundo e pelo bem da Santa Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria. Amém. Notícias da Ordem A Chancelaria Geral das Ordens de Cavalaria da Casa Principesca de Trivulzio-Galli tem o prazer de anunciar o início das atividades da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria junto à República Argentina, onde a Ordem estabeleceu um Grão-Bailiado, chefiado por Sua Senhoria o Sr. Estaben Enrique Rigueiro, Cavaleiro-Comendador de Graça Magistral da Sacra Milícia. Sede do Grão-Bailiado da Argentina: Calle Terrada número 75 5º piso Departamento 23 Ciudad Autonoma de Buenos Aires Argentina C.P 1406.
  4. 4. ÍNDICE Real Associação dos Avisos da Arquichancelaria..............................................................................2 Oração dos Membros da Ordem.......................................................................3 Notícias da Ordem............................................................................................3 Índice..................................................................................................................4 Real Associação dos Cavaleiros e Damas..........................................................5 Grandes Arquipriores..........................................................................................6 Mensagem do Príncipe Grão-Mestre...................................................................7 Protestos de Cristãos contra a peça “Jesus Cristo Superstar”..............................8 Especial da Capa: A Sacra Coroa de Espinhos...................................................9 Palavra do Arquiprior........................................................................................13 Notícias Papa Francisco I diz a mafiosos: 'Mudem de vida ou irão para o inferno'....... 15 Venezuela: Guarda Bolivariana lança ameaças de morte contra fiéis que rezavam o terço ................................................................................................ 16 Tema: Defesa da Família ................................................................................ 17 Tema: Estado laico e objeção de consciência: um tabu que não pode ser discutido? ......................................................................................................... 19 Especial Imagem................................................................................................21
  5. 5. Real Associação dos Cavaleiros e Damas das Ordens Dinásticas do Principado de Mesolcina Brasão de Armas da Real Associação Por iniciativa dos Cavaleiros e Damas pertencentes às diversas Ordens Dinásticas da Casa Principesca de Trivulzio-Galli, foi formada a Real Associação dos Cavaleiros e Damas do Principado de Mesolcina, a RACOM. A RACOM, que terá como sua primeira Presidente a Condessa Simone Trivulzio-Galli, Dama da Grã-Cruz da Ordem das Damas Nobres de Nossa Senhora Auxiliadora será formada pelos Cavaleiros e Damas das Ordens de Cavalaria Dinásticas da Casa Principesca de Mesolcina, também chamada de Casa Principesca de Trivulzio-Galli, que associarem-se com o pagamento de uma cota associativa, atualmente R$ 100,00. Os Cavaleiros e Damas que associarem-se à RACOM deverão pagar uma mensalidade de R$ 50,00 (cinquenta reais), que será utilizada para a manutenção da Real Associação, e, na medida do possível, para o custeio das atividades caritativas da Real Associação. Será objetivo da RACOM a reunião de forças dos Cavaleiros das diversas Ordens Dinásticas da Casa Principesca de Trivulzio-Galli para a realização das atividades caritativas próprias da Cavalaria. Lembramos a todos que o pagamento das taxas cobradas pela RACOM não quitam eventuais obrigações pecuniárias que os Cavaleiros e Damas tenham com suas Ordens de Cavalaria. Para manter contato com a Secretaria da Real Associação, escreva para o e-mail secretaria.racom@gmail.com
  6. 6. Grandes Arquipriores: Niccolò dei Conti di Segni Nesta secção, traremos a memória dos Grandes Arquipriores que passaram pela Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria. Niccolò, Nobre da família dos Condes de Segni, este foi o primeiro Arquiprior da Milícia de Jesus Cristo. Cardeal da Santa Igreja Católica, foi nomeado pelo Santo Padre o Papa como representante seu nesta ilustre Ordem Equestre. Alguns historiadores modernos chegaram a duvidar de sua real existência, porém para a Ordem, sempre ficará a feliz memória pelo seu primeiro Arquiprior. Criado Cardeal pelo Papa Gregório IX no Conclave de 1228, com o título de San Marcello, tornou-se o representante pontifício junto a Milícia de Jesus Cristo em 1230. Passou logo a ser chamado pelos Membros da Ordem como <<Arcipriore>>, ou seja <<Arquiprior>>, devido ao fato de ter mais poder do que os Priores, que eram os superiores das Casas Conventuais da Ordem, em um tempo em que o Grão-Prior era ainda o reponsável pelo tesouro comum da Ordem, por isso o título, Arqui Prior, ou seja, maior que o Grande Prior. Como Representante do Papa Gregório IX, seu tio, passou a controlar os bens da Ordem, evitando a perda do comum tesouro. Não permitia a venda de propriedades eventualmente legadas para a Ordem, ou mesmo que grandes somas de dinheiro fossem retiradas sem sua prévia autorização. No campo religioso, o Cardeal de San Marcello auxiliou a Ordem na manutenção de seus primeiros ideais, ou seja, um espírito destemido, sempre disposto a dar a vida para manter afastado os inimigos de Cristo. Foi enviado como Legado Papal à Armênia, porém não partiu sem antes preparar uma escolta de Cavaleiros da Milícia de Jesus Cristo para o acompanhar. Faleceu em 1239.
  7. 7. Mensagem do Príncipe Grão-Mestre: Por que “FRATRI GAUDENTI”? É uma grande alegria para todos nós, Cavaleiros e Damas da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria termos este novo meio de comunicação. Nesta Revista, que será feita com toda a atenção pelos próprios Membros da Ordem, e apresentará a longa história da Ordem [mais de 800 anos, vale-se lembrar] de uma forma mais leve, do que costuma ser apresentada nos mais de 2 mil livros [que atualmente conhecemos] que contam a história da Sacra Milícia. Mas por que Frati Gaudenti? Os Cavaleiros de nossa Ordem, nos últimos oito séculos, receberam diversos nomes. Foram chamados de Cavalieri della Pace, ou seja, Cavaleiros da Paz, por serem os responsáveis por manter a paz nas cidades italianas, de Cavaleiros da Mãe de Deus, e também de Frati Gaudenti, ou seja, de Irmão Jubilares, Irmão da Alegria. Isso ocorreu, pois os Cavaleiros da Sacra Milícia, diferente das demais Ordens de Cavalaria, negavam-se a viver uma vida de tristeza, pois para eles, viver por Cristo era um motivo de eterna alegria, e esta alegria em Cristo, e por Cristo deveria ser transmitida aos demais cristãos, que estivessem em dificuldades. Hoje, devemos novamente ser Frati Gaudenti, e esta nossa Alegria com Cristo deve ser transmitidas em nossas ações, em nossa Caridade aos mais necessitados, obrigação primeira de toda a Cavalaria. Sejamos nós, outra vez, os portadores da Alegria por sermos Cavaleiros Católicos! Andre III Trivulzio-Galli Príncipe titular de Mesolcina, Duque de Alvito.
  8. 8. Protestos de Cristãos contra a peça “Jesus Cristo Superstar” No dia 14 de março de 2014, 40 pessoas representando as associações Devotos de Fátima, Sagrado Coração de Jesus, Brasil pela Vida e o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (IPCO) se uniram em frente do teatro do Instituto Tomie Ohtake onde foi estreada a peça blasfema e irreverente “Jesus Cristo Superstar”. Com a intenção de prestar um ato de reparação a Nosso Senhor Jesus Cristo, a manifestação pacífica começou às 19h30 com o canto do Credo e continuou com a recitação do terço até às 21hs. Duas horas antes do protesto diante do teatro, membros do IPCO fizeram uma campanha de distribuição de folhetos na avenida Faria Lima. A petição online do site Defendo Jesus já obteve quase 36 mil assinaturas contra a realização da peça e o financiamento público cedido de forma indireta pelo Ministério da Cultura. As manifestações ocorrerão na frente do teatro todos os dias em que houver a peça. Confira as reportagens sobre esta manifestação na Folha de São Paulo e no Estado de São Paulo, apenas retificando que em momento algum os manifestantes tentaram impedir a entrada de pessoas no teatro, como informa erroneamente a redação do OESP.
  9. 9. Especial da Capa: A Importância dos 750 anos da Custódia das Relíquias da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo para a Sacra Milícia O assunto pautado nesta primeira edição da Revista FRATI GAUDENTI não poderia ser outro que não a importância da Custódia dos sagrados objetos, utilizados pelos soldados romanos, durante o suplício de Nosso Senhor Jesus Cristo. Esta importância deve ser vista em ambos os sentidos, ou seja, tanto a importância para a Ordem, como para a Cristandade como um todo. Por Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Andre III Trivulzio-Galli, Grão-Mestre da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria. Cardeal de Paris leva em Procissão o Relicário da Sacra Coroa de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ano de 1261, o Bispo de Vicenza Bartolomeo de Breganze, IV Grão- Mestre da Milícia de Jesus Cristo, recebe uma importante missão do Papa Alexandre IV: ir, como Embaixador Pontifício até as Ilhas Britânicas, onde encontrar-se-ia a com o Rei Henrique III da Inglaterra, para selar mais uma vez a paz entre o Reino inglês e o Papado. Ao retornar, passa por Paris, onde é recebido em grande pompa por ninguém menos do que o Rei São Luís IX. O Bem-Aventurado Bartolomeo, Bispo de Vicenza, era já velho conhecido de
  10. 10. São Luís IX, ambos haviam lutado juntos, lado a lado, durante a VII Cruzada. O Beato Bartolomeo, já IV Grão-Mestre da Milícia de Jesus Cristo, chefiando os Cavaleiros da Ordem, e São Luís IX comandando o combate contra os muçulmanos. Naquela ocasião, após impor uma importante derrota aos infiéis, São Luís IX solicitou, e foi sagrado Cavaleiro da Milícia de Jesus Cristo, pela própria espada do Bem-Aventurado Grão- Mestre. Também naquela ocasião, São Luís IX prometeu que levaria para a Europa a Coroa de Espinhos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Anos depois, foi com grande júbilo que São Luís IX, como Cavaleiro da Milícia de Jesus Cristo, recebe em seu castelo o Grão-Mestre da Ordem, e cumprindo sua promessa, lhe entrega uma teca de ouro, onde está um espinho da Sacra Coroa, e uma cruz, feita com o Lenho Sagrado da Vera Cruz. São Luís IX faz com que o Bem- Aventurado Grão-Mestre jure, que daquele momento em diante, a Milícia de Jesus Cristo guardaria, com a vida de seus Cavaleiros, se necessário fosse, as Relíquias da Paixão de Cristo. Nascia assim a Sacra Milícia. Impôs o Santo Rei um novo título à Milícia de Jesus Cristo: SACRA MILÍCIA, e seria Sacra, pois caberia a ela a custódia dos Sagrados Objetos que tiveram contato com Nosso Senhor, nos momentos de Sua Paixão. O Bem-Aventurado Grão-Mestre fora acompanhado ao retorno para Vicenza por 11 Cavaleiros da Ordem. Juntamente com o Grão-Mestre, estes 11 Cavaleiros passaram a ser Chamados de Custódios da Sacra Coroa. Receberam mais tarde tais Custódios um colar, onde havia, além da Cruz da Ordem, a representação da Sacra Coroa. Até nossos dias, 12 Membros da Ordem são os Custódios da Sacra Coroa. São eles o Grão- Mestre da Ordem, o Arquiprior e o Arquichanceler, além de outros nove Cavaleiros, condecorados pelo Grão- Mestre com o Grão-Colar da Ordem. Bartolomeo de Breganze retornou para sua Diocese, em Vicenza, onde, com o auxílio das famílias ricas da cidade, fez erguer uma enorme igreja, chamada de Chiesa di Sacra Corona, ou seja, Igreja da Sacra Coroa. Nesta esplendorosa Igreja, fora depositado o relicário onde São Luís IX translada em grande pompa a Sacra Coroa para Paris.
  11. 11. se guardou o Espinho da Sagrada Coroa. Ao mesmo tempo, uma tropa de Cavaleiros da Sacra Milícia fora enviada para Paris, onde passou a fazer guarda junto a Catedral de Notre Dame, onde a Sacra Coroa passou a ser guardada. A tarefa de vigiar, ou seja, custodiar a Sacra Coroa de Nosso Senhor Jesus Cristo, bem como os demais objetos utilizados em Sua Paixão tornou-se a mais importante tarefa desenvolvida pela Ordem nos séculos XIII e XIV. Com efeito, os Cavaleiros da Ordem desenvolveram com grande afinco o posto de Custódio da Sacra Coroa, cujo posto era simbolizado por um grande colar com a representação da Sacra Coroa, e da Cruz da Ordem. Existem 12 Cavaleiros do Grão-Colar Custódios da Sacra Coroa. Tais Colares foram tradicionalmente atribuídos ao Grão-Mestre, ao Arquiprior, ao Arquichanceler, ao Arcebispo de Paris, ao Patriarca de Jerusalém e ao Bispo de Vicenza. Os demais Colares eram então distribuídos entre os mais importantes Príncipes da Cristandade. Com as invasões napoleônicas aos Principados da Casa de Trivulzio-Galli no final do século XVIII, início do século XIX, a Ordem não teve mais como fazer a Custódia dos Sacros Objetos, sendo que atualmente a guarda simbólica é realizada em algumas Missas em Paris pelos Cavaleiros da Ordem do Santo Sepulcro. Relicário do Espinho da Sacra Coroa, dado pelo Re São Luís IX ao Grão-Mestre Bem-Aventurado Barotlomeo de Vicenza.
  12. 12. Nestes dias tivemos uma feliz notícia: A da Exposição da Sacra Coroa de Espinhos de Nosso Senhor Jesus Cristo, realizada em Solene Procissão pelas Ruas de Paris, conduzidas pelo Cardeal Arcebispo da cidade, Dom André Armand Vingt-Trois. Devemos, como Membros da Sacra Milícia, ter a obrigação da Propagação da Fé na Santa Cruz e na Sacra Coroa de Nosso Senhor Jesus Cristo, nossa defesa em combate, nossa salvação pela Fé. Capela da Sacra Coroa, Catedral de Notre Dame, Paris. Sacra Coroa levada em Procissão pelas Ruas de Paris Relicário da Sacra Coroa, Paris.
  13. 13. Palavra do Arquiprior «A água que Eu der há de tornar-se fonte que dá a vida eterna» (João 4, 14). A nossa sociedade criou grandes expectativas. Disse-nos que tinha a resposta para todas as nossas procuras e que podia responder a todas as nossas necessidades. Garantiu-nos que a vida plena estava na liberdade absoluta, numa vida vivida sem dependência de Deus; disse-nos que a vida plena estava nos avanços tecnológicos, que iriam tornar a nossa existência cômoda, eliminar a doença e protelar a morte; afirmou que a vida plena estava na conta bancária, no reconhecimento social, no êxito profissional, nos aplausos das multidões, nos «cinco minutos» de fama que a televisão oferece… No entanto, todas as conquistas do nosso tempo não conseguem calar a nossa sede de eternidade, de plenitude, dessa «mais qualquer coisa» que nos falta para sermos, realmente, felizes. A afirmação essencial que o Evangelho de hoje faz é: só Jesus Cristo oferece a água que mata definitivamente a sede de vida e de felicidade do homem. Não é verdade que muitas vezes nos esquecemos destas verdades ou até que ainda nem sequer a descobrimos? Não é verdade que, muitas vezes, a minha procura de realização e de vida plena faz-se noutros caminhos? O que será preciso fazer para conseguirmos
  14. 14. que os homens do nosso tempo aprendam a olhar para Jesus e a tomar consciência dessa proposta de vida plena que ele oferece a todos? Essa «água viva» de que Jesus fala faz-nos pensar no batismo. Para cada um de nós, esse foi o começo de uma caminhada com Jesus… Nessa altura acolhemos em nós o Espírito que transforma, que renova, que faz de nós «filhos de Deus» e que nos leva ao encontro da vida plena e definitiva. Nesse sentido, devemos hoje nos interrogar acerca da nossa vida cristã? Temos sido, verdadeiramente, coerentes com essa vida nova que recebemos? O compromisso que assumimos, com Cristo e na Igreja, é algo esquecido e sem significado, ou é uma realidade que marca a minha vida concreta, os meus gestos, os meus valores e as minhas opções? «Então a mulher deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àquela gente» (João 4, 28) Reparemos também no pormenor do «cântaro» abandonado pela samaritana, depois de se encontrar com Jesus… O «cântaro» significa e representa tudo aquilo que nos dá acesso a essas propostas limitadas, falíveis, incompletas de felicidade. O abandono do «cântaro» significa o romper com todos os esquemas de procura de felicidade egoísta, para abraçar a verdadeira e única proposta de vida plena. Trata-se por isso de um desafio que o Senhor nos faz a estarmos dispostos a abandonar o caminho de uma felicidade egoísta, parcial, incompleta, e a abrir o coração ao Espírito que Jesus nos oferece e que exige de nós uma vida nova. Depois a samaritana, depois de encontrar o «salvador do mundo» que traz a água que mata a sede de felicidade, não se fechou em casa a gozar a sua descoberta; mas partiu para a cidade, a propor aos seus concidadãos a verdade que tinha encontrado. Eu sou, como ela, uma testemunha viva, coerente, entusiasmada dessa vida nova que encontrei em Jesus? Temos hoje um ambicioso programa quaresmal: renovar a nossa fé e trazer os nossos amigos ao encontro de Cristo, para que Ele sacie também a sua sede de felicidade. O Senhor não engana os que nele confiam: quem beber desta graça viverá feliz e sentirá a necessidade de partilhar com os outros a própria felicidade. Peçamos a Maria, a cheia de graça, que nos ajude a compreender esta maravilha. Dom Antônio Carlos Rossi Keller, Arquiprior da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria, Custódio da Sacra Coroa de Nosso Senhor Jesus Cristo.
  15. 15. Notícias Papa Francisco I diz a mafiosos: 'Mudem de vida ou irão para o inferno' Em uma cerimônia realizada anualmente em memória das centenas de vítimas do crime organizado italiano, o papa Francisco I fez um apelo solene aos mafiosos: mudem de vida ou "acabarão no inferno". "O poder e o dinheiro que vocês têm agora, de tantos negócios sujos e crimes mafiosos, um dinheiro ensanguentado, um poder ensanguentado, vocês não poderão levar para a vida eterna. Ainda há tempo para vocês se converterem e não terminarem no inferno", alertou Francisco, em Roma, diante de uma igreja lotada com quase mil pessoas – a grande maioria parentes de vítimas, que seguravam cartazes com as fotos de seus familiares assassinados. Apesar de ter um poder muito menor do que aquele acumulado até o final dos anos 1980, a máfia continua a atormentar grande parte do sul da Itália: somente na segunda- feira, um menino de 4 anos de idade foi morto a tiros, junto com sua mãe e o namorado dela, perto da cidade sulista de Taranto, em uma ação da qual o crime organizado é suspeito. Ao final da emotiva cerimônia, onde foram lidos os nomes de quase 900 pessoas mortas pela máfia, Francisco pediu que os familiares das vítimas não percam a força de seguir adiante e não desistam da luta contra a corrupção. Aos criminosos, o papa disse que
  16. 16. ainda há tempo de se arrepender. "Mudem as suas vidas. Se transformem. Parem de fazer o mal. Ainda há tempo para ficar fora do inferno. Isso é o que está esperando por vocês, se vocês continuarem neste caminho." Histórico - As palavras de Francisco lembraram as João Paulo II, que, em 1993, fez um chamado aos mafiosos para "se arrependerem, porque um dia vocês terão de enfrentar o julgamento de Deus". A posição clara de Francisco é importante porque, segundo investigadores italianos, os chefes mafiosos muitas vezes tentam estabelecer laços com sacerdotes locais como forma de ganhar respeito e legitimidade dentro de suas comunidades. (Com agências Reuters e EFE) Venezuela: Guarda Bolivariana lança ameaças de morte contra fiéis que rezavam o terço CARACAS, 24 Mar. 14 / 10:19 pm (ACI).- Na localidade de Tachira (Venezuela) membros da Guarda Nacional Bolivariana (GNB), ingressaram violentamente na urbanização Romulo Colmenares, onde ameaçaram de morte um grupo de fiéis que estavam rezando o rosário pela paz no país. "Enquanto terminavam de elevar uma prece pela Venezuela em um circulo de oração que formam todas as noites, há 40 dias aproximadamente, os vizinhos do bairro Romulo
  17. 17. Colmenares foram alertados de que se aproximavam tanques e efetivos da Guarda Nacional. Todos nos dispersamos e até mesmo nos escondemos em casas diferentes. Cortaram a luz, quebraram as janelas, atiraram contra nós”, disse uma senhora chorando. Esta senhora falou ao Jornal La Nación, da região andina da Venezuela, que membros da guarda bolivariana ameaçaram matar e “massacrar” os moradores se continuassem com a “protestar” (referindo-se à oração do terço em praça pública). Em meio aos protestos contra o regime do Nicolas Maduro que seguem abalando a Venezuela, a imprensa informou sobre a morte de Adriana Urquiola, 28, e Rosalba Perez, que acompanhava a mulher assassinada e que estava grávida de 5 meses. Ambas foram mortas ao sair de um ônibus, e não participavam do protesto. Por sua parte, o Governo continua sua ofensiva judicial contra os líderes da oposição. Esta segunda-feira a Assembleia Nacional -controlada pelo chavismo/madurismo-, anunciou a cassação do mandato da deputada Maria Corina Machado, acusada de promover as manifestações. Diosdado Cabello, presidente do Parlamento disse que a destituição veio depois da participação da deputada na sexta-feira em uma reunião da Organização de Estados Americanos (OEA) como "representante substituta" do Panamá. Esta reunião na OEA incluía um ponto de debate sobre a Venezuela, mas o tema foi excluído da agenda com os votos dos países aliados do governo de Maduro. Tema: Defesa da Família Um filho sempre tem pai e mãe, e não "genitor 1" e "genitor 2" Eurodeputada Cristiana Muscardini luta contra a tendência de alguns países a intervir com termos extravagantes na configuração da sociedade Por Federico Cenci
  18. 18. ROMA, 12 de Março de 2014 - Existe alguém, nos salões do Parlamento da União Europeia, que está lutando para defender o direito das crianças de chamar seus pais de... pai e mãe. É um direito aparentemente óbvio, pelo qual ninguém precisaria estar lutando. Mas... De acordo com uma terminologia escolar que parece estar se espalhando como fogo por alguns países-membros da União Europeia, até mesmo este direito evidente está sendo inesperadamente pisoteado. É por isso que, na semana passada, a eurodeputada italiana Cristina Muscardini se mobilizou: mulher combativa, ela escreveu de próprio punho uma carta ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos e fez um questionamento parlamentar. Ela nos conta: "Nós temos um fenômeno que está ganhando cada vez mais terreno: o de uma burocracia que distorce a realidade para promover o suposto „politicamente correto‟. Em vários países-membros da União Europeia e em várias localidades da Itália, estão substituindo os campos „pai‟ e „mãe‟, nos formulários escolares, por umas „figuras mitológicas‟ em ordem hierárquica: „genitor 1‟ e „genitor 2‟". Muscardini considera essa tendência “grotesca” e dispara: "Não podemos aceitar isso. E não é por razões ideológicas nem religiosas, mas simplesmente porque é contra os fatos reais e contra a lei da natureza: um filho tem um pai e uma mãe, sejam eles conhecidos ou não". Quando pergunto até que ponto, mesmo não tendo jurisdição sobre tais assuntos, a União Europeia está incentivando uma cultura que põe em xeque o conceito tradicional de família, Muscardini me responde com palavras contundentes: "Desde os relatórios Estrela e Lunacek, em praticamente todas as sessões plenárias nós ficamos discutimos leis que querem regulamentar a sexualidade das pessoas impondo normas europeias". Se o relatório Estrela foi mandado embora do Parlamento Europeu pela porta, os princípios contidos nele voltaram a Estrasburgo pela janela, através do relatório Lunacek, aprovado no mês passado. Muscardini acredita que é "louvável" a iniciativa do relatório de combater a homofobia, mas vê nele "contornos lábeis que podem minar a liberdade de expressão para aqueles que, sem ser homofóbicos, criticam certas configurações familiares e as normas que as regulamentam". A eurodeputada se diz preocupada com este novo relatório: "O objetivo dele é levar para as escolas, desde bem cedo, a ideologia de gênero. E mais importante: ele invade o campo dos direitos da família, que é de competência dos países-membros. É um sinal que alguns grupos dentro do Parlamento Europeu quiseram dar à sociedade". Mas, levando em conta que "isso não terá um grande impacto do ponto de vista legislativo", a parlamentar vê o relatório como algo confinado ao âmbito da “mera propaganda”.
  19. 19. Muscardini, porém, espera atenção maior da UE para questões mais urgentes. "É muito estranho que haja tanto ativismo no tocante à sexualidade e um silêncio tão culpado no tocante à situação das crianças na Europa". Sua referência é ao “Jugendamt”, instituto alemão que, no caso de filhos de casais mistos, determina que as crianças filhas de pai ou mãe alemães devem viver na Alemanha, falar alemão e não ter praticamente nenhuma relação com o progenitor não-alemão, nem com sua família, nem com sua cultura. "Numa Europa que liberalizou bens e pessoas, as crianças ainda não têm direitos iguais nos diferentes países da União. Isso não vai favorecer o nascimento nem o crescimento da própria União". Voltando aos esforços contra a terminologia extravagante, a deputada italiana no Parlamento Europeu apresentou uma proposta alternativa aos termos "genitor 1" e " genitor 2": "Na sociedade moderna, também existem tutores, pais adotivos, casais gays, pais divorciados e recasados, mães solteiras, enfim, uma série interminável de casuísticas que poderíamos reunir no termo „outros‟. É isso o que eu proponho como alternativa: incluir a categoria „outros‟ ao lado de „mãe‟ e „pai‟. Esta é uma proposta inclusiva, não exclusiva". “Não temos que pensar só nos casais homossexuais, que, aliás, não são tantos, mas também nos avós, tias, tios, tutores e pessoas que adotam ou cuidam de órfãos ou de crianças obrigadas a se separar dos pais por causa de situações- problema". Pergunto a ela se esta é uma proposta concreta ou uma provocação. Ela responde: "É uma proposta inclusiva e de bom senso". Depois de um suspiro, porém, ela completa: "Mas o bom senso, na Itália de hoje, já virou uma provocação". Com Zenit.org Tema: Estado laico e objeção de consciência: um tabu que não pode ser discutido? Associação de jovens universitários de Roma faz mesa redonda sobre a polêmica Por Eleonora Gregori Ferri ROMA, 12 de Março de 2014 - Abordar a laicidade do Estado juntamente com a objeção de consciência virou um tabu que só pode ser discutido em certos ambientes e sob certas condições.
  20. 20. Hoje, um Estado "laico" parece ser aquele que reconhece o direito ao aborto e que tenta limitar ao máximo a objeção de consciência. É o que surge, pelo menos, das considerações levadas em conta pelo Conselho da Europa ao aceitar a denúncia da ONG International Planned Parenthood Federation - Rede Europeia, que acusou a Itália, devido ao seu elevado número de objetores de consciência, de não garantir a aplicação da Lei 194 sobre o aborto. Na Toscana, como em outras regiões italianas, o número de objetores entre os ginecologistas subiu de 51% para 65,8% entre 1983 e 2011. O público italiano se divide, mas parecem prevalecer os que alardeiam que existe hoje uma “limitação” do “direito” da mulher ao aborto. Ainda existem, porém, aqueles que preferem a democrática via do debate. Entre eles, a associação Movit, da juventude universitária do Movimento pela Vida, que convidou especialistas médicos, jurídicos e religiosos e organizou um painel de discussão intitulado "Estado Laico e Objeção de Consciência". A discussão enfatizou o real significado da laicidade do Estado, que não significa "indiferença", mas reconhecimento da incompetência dos órgãos públicos para julgar as instâncias individuais interiores: laicidade implica, portanto, a imparcialidade do Estado. Francesco Zini, pesquisador de filosofia do direito na Universidade de Verona, ilustrou os perfis técnicos e jurídicos da objeção de consciência, reconstruindo a sua história como "exceção a uma regra de direito", prevista e regulamentada por lei e que, por isso mesmo, deve ser cumprida. Entre os palestrantes, Jean-Marie Mupendawatu, secretário do Conselho Pontifício para os Profissionais da Saúde, convidou os católicos a defenderem a vida em todas as suas fases, recordando a carta que, em 1990, o então rei da Bélgica, Balduíno I, escreveu durante a sua renúncia provisória ao cargo para evitar assinar o projeto de lei que legalizaria o aborto no país. A ginecologista Donatella Nannoni encerrou o encontro destacando, com seu próprio testemunho, a importância de partir da experiência para identificar os problemas de cada caso e para trazer à tona, a partir das necessidades da mulher, a solução mais indicada, inclusive as alternativas que evitam o aborto. É evidente, para ela, o “dever do médico, que, em ciência e em consciência, é chamado a tentar salvar cada paciente, por menor, mais escondido e mais indefeso que ele seja”. Com Zenit.org
  21. 21. Especial Imagem: A Bandeira do Príncipe Grão-Mestre da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria.

×