Estilos artísticos contextualizados

4.239 visualizações

Publicada em

Exemplos e características dos principais estilos artísticos ocidentais dos séculos XV ao XIX: Renascimento, Barroco, Rococó, Neoclássico, Romantismo.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.239
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estilos artísticos contextualizados

  1. 1. ESTILOS ARTÍSTICOS CONTEXTUALIZADOSProfessor André Augusto da Fonseca – UERR
  2. 2. CLÁSSICO E NÃO-CLÁSSICO
  3. 3. CLÁSSICO E NÃO-CLÁSSICO
  4. 4. RENASCIMENTO
  5. 5. RENASCIMENTO
  6. 6. RENASCIMENTORacionalismo, classicismo, realismo.Afirmação do Estado absolutista e da burguesia.
  7. 7. A EUROPA DO ANTIGO REGIME
  8. 8. BARROCO: O ESPETÁCULO DO PODER REALPalácio do Belvedere – VienaJohan Lukas von Hildebrandt
  9. 9. Palácio do Belvedere – VienaJohan Lukas von Hildebrandt PODER REAL BARROCO: O ESPETÁCULO DO
  10. 10. CONTRA-REFORMA BARROCO: AFIRMAÇÃO DAMosteiro de São Bento (Rio de Janeiro)
  11. 11. BORROMINI: DELÍRIO BARROCO Sem renegar as formas Oratorio dei Fillipini (1637-1650) clássicas, o barroco as transforma de maneira fantasista e subjetiva, caprichosa.
  12. 12. LanternaSan Ivo BORROMINI: DELÍRIO BARROCO San Carlo alle Quattro Fontane, 1665-67
  13. 13. BORROMINI, A VERTIGEM DO BARROCO
  14. 14. CLÁSSICO E NÃO CLÁSSICO Borromini, San Carlo alle Quattro Fontane (século XVII): arrojo e inovação. Templo grego de Posseidon em Pesto (século VI a.C.): ordem e simetria.
  15. 15. BORROMINIARQUITETURA BARROCA • Movimento ondulado Borromini: torre Santandrea delle Fratte • Ruptura com a tradição • Procura do MOVIMENTO • A busca das formas complicadas • Contraste entre luz e sombra • Gosto pelo espantoso, pelo Absurdo (a intenção era maravilhar o espectador)
  16. 16. ANDREA POZZO: ONDE TERMINA AARQUITETURA E COMEÇA A PINTURA?
  17. 17. BERNINI: A INTEGRAÇÃO TOTALENTRE AS ARTES NO BARRROCO • Baldaquino da Basílica de São Pedro (Roma) • Grandiosidade • Movimento • Perícia técnica • Ilusionismo
  18. 18. BERNINI: INTEGRAÇÃO ENTRE AARQUITETURA, A ESCULTURA E O URBANISMO Fontana_dei_Quattro_Fiumi
  19. 19. BERNINI: INTEGRAÇÃO ENTRE AS ARTES
  20. 20. BERNINI: A TENSÃO E OMOVIMENTO DO BARROCO
  21. 21. BERNINI: INTEGRAÇÃO ENTRE AS ARTES
  22. 22. BERNINI: O ÊXTASE BARROCO
  23. 23. BERNINI: O ÊXTASE BARROCO
  24. 24. BERNINI: O ÊXTASE BARROCO Beata Ludovica Albertoni
  25. 25. BERNINI: O ÊXTASE BARROCOApolo e Dafne
  26. 26. CLÁSSICO E NÃO-CLÁSSICO: AS VERSÕES RENASCENTISTA E BARROCA DE DAVI
  27. 27. CLÁSSICO E NÃO-CLÁSSICO:SERENIDADE X PATHOS, PAIXÃO
  28. 28. BERNINI: SENSUALIDADE BARROCA O rapto de Perséfone
  29. 29. CARAVAGGIO: O MAIS ALTO GRAU DO BARROCOO chamado de São Mateus
  30. 30. CARAVAGGIO: VIOLENTO CONTRASTE ENTRE LUZ E SOMBRA O martírio de São Mateus
  31. 31. CARAVAGGIO: AS FORTES EMOÇÕES DO BARROCOA incredulidade de São Tomé
  32. 32. CARAVAGGIO: O MAIS ALTO GRAU DO BARROCO
  33. 33. CARAVAGGIO: O MAIS ALTO GRAU DO BARROCO
  34. 34. Judith e Holofernes - 1599 CARAVAGGIO
  35. 35. INTIMISMO ROCOCÓ: FRAGONNARD
  36. 36. FRAGONNARD: A ARTE DAS CLASSES OCIOSAS
  37. 37. ROCOCÓ: BUSTELLI
  38. 38. ROCOCÓ: BOUCHER. MME.POMPADOUR
  39. 39. ROCOCÓ: BOUCHER. MARIE- LOUISE O’MURPHY
  40. 40. ROCOCÓ: ARTE DECORATIVA (ROCAILLE)
  41. 41. ROCOCÓ: AUGUSTUSBURG
  42. 42. ROCOCÓ: AUGUSTUSBURG
  43. 43. ROCOCÓ: AUGUSTUSBURG
  44. 44. ROCOCÓ: AUGUSTUSBURG
  45. 45. BASÍLICA DE OTTOBEUREN
  46. 46. OTTOBEUREN: ALTAR DE S. ALEXANDRE
  47. 47. I. ZIMMERMANN: IGREJA DOSPEREGRINOS EM WIES (BAVIERA)
  48. 48. IRMÃOS ZIMMERMANN: IGREJA DOS PEREGRINOS EM WIES (BAVIERA)
  49. 49. IGREJA DE WIES: A EMBRIAGUEZ DECORATIVA DO ROCAILLE
  50. 50. O ZWINGER DE DRESDEN:ARQUITETURA DE CORTE PARA O LAZER ARISTOCRÁTICO
  51. 51. ROCOCÓ: CLODION
  52. 52. NEOCLASSICISMO
  53. 53. NEOCLASSICISMO
  54. 54. NEOCLASSICISMO
  55. 55. NEOCLASSICISMO NO BRASIL:GRANDJEAN DE MONTIGNY
  56. 56. ALFÂNDEGA DO RIO DE JANEIRO
  57. 57. NEOCLASSICISMO
  58. 58. NEOCLASSICISMO
  59. 59. RESIDÊNCIA NEOCLÁSSICA
  60. 60. GIRODET: NEOCLASSICISMO
  61. 61. J.-L. DAVID: TOMANDO AS RÉDEAS DA HISTÓRIA
  62. 62. J.-L. DAVID: TOMANDO AS RÉDEAS DA HISTÓRIA
  63. 63. CANOVA
  64. 64. CANOVAO Neoclassicismo em moda: George Washington como imperador romano;Pauline Borghese como deusa romana.
  65. 65. CANOVA
  66. 66. ROMANTISMO: REAÇÃO DA SUBJETIVIDADE
  67. 67. ROMANTISMO: TURNER
  68. 68. CASPAR FRIEDRICH
  69. 69. CASPAR FRIEDRICH: O OCEANO POLAR
  70. 70. DELACROIX

×