Jornada pelaAlfabetização
MÉTODOS DE ALFABETIZAÇÃOArticuladoras: Viviana Alves Rodrigues             Haidêe Luiza do Nascimento
ReflexõesA compreensão da leitura é um processo complexoem que o leitor lança mão de vários níveis deconhecimento       li...
A História dos Métodos de             AlfabetizaçãoSegundo Mortatti (2006), a história da alfabetização temsua face mais v...
A leitura e a escrita - que até então eram práticasculturais cuja aprendizagem se encontrava restrita apoucos e ocorria po...
 As evidências que sustentam a associação entre escola e alfabetização vem sendo questionadas nas últimas décadas em deco...
A partir das duas últimas décadas, a questão dosmétodos passou a ser considerada tradicional, e osantigos e persistentes p...
Para refletir... O que é tradicional? Quando e por quê se inicia um tipo de ensino de leitura e escrita que hoje chamamo...
Qual seria o melhor   método para    alfabetizar?  Alice e o Gato -   YouTube.mp4
O que é método? Caminho para se chegar a um fim; Modo ordenado de fazer as coisas; Conjunto de procedimentos técnicos e...
MÉTODO DE ALFABETIZAÇÃOUm conjunto de saberes práticos ou de princípios organizadores do processo de alfabetização, (re)cr...
ALFABETIZAR Ensinar a ler e escrever. Tornar o indivíduo capaz de ler e escrever                  alfabet           +     ...
ALFABETIZAÇÃO Ação de alfabetizar, de tornar “alfabeto”. alfabet + iza + ção                  -ção: sufixo que forma subst...
TEORIA CONDUTISTA  PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTAPERSPECTIVA SÓCIO-INTERACIONISTA
Teoria CondutistaSegundo a Teoria Condutista a melhor idade para secomeçar a instrução da leitura e da escrita seria aos 6...
Métodos de Alfabetização SINTÉTICOS                    ANALÍTICOS   Método Alfabético             Palavração    (Solet...
MÉTODOS SINTÉTICOS Partem de elementos menores que a palavra. Insistem na correspondência entre o oral e o escrito. Entr...
Exemplos:• Juntando as letras: Soletração – Carta do ABC• Ba-be-bi-bo-bu: Silabação – Cartilha da Infância• Métodos Fônico...
Método Castilho -1853
1876
1890 – 1ª ed.; Este exemplar é de1924
1895 – 1ª ed.1945- 48 ed.
1911- 1ª ed.1938 – 49 ed.
Você sabia???       Essa cartilha representa o          método mais tradicional e          antigo de alfabetização,       ...
MÉTODO ALFABÉTICO                        (SINTÉTICO) 1º Passo: Memorização do nome das letras; 2º Passo: Representação g...
MÉTODO FÔNICO                 (SINTÉTICO) 1º passo: Vogais: nome e som das letras são iguais; 2º passo: palavras formada...
MÉTODO SILÁBICO                     (SINTÉTICO) 1º passo: Apresenta-se as vogais, com ajuda de ilustrações e  palavras co...
MÉTODOS SINTÉTICOS    (alfabético, silábico, fônico)A    PROPOSTA                ENFOQUE             VANTAGENS LIMITAÇÕES ...
Métodos Sintéticos Partem de elementos menores que a palavra. Insistem na correspondência entre o oral e o escrito. Entr...
MÉTODOS ANALÍTICOS Partem de unidades maiores (palavra) para unidades  menores; A leitura é um ato global e ideovisual;...
1909 – 1 ed. 1955 – 63   1916 – 1ª ed. 1955 – 185 eded.
1917 – 1ª ed. 1955 – 196 ed. 1996 – 2230 ed. 1908 – 1ª ed.                                              1919 - 9 ed.
1924 – 2ª ed.                                          1926 – 1ªed.Primeira cartilha dirigida para adultos
1932 – 1ª ed.1928 – 1ª ed.                 1957 – 40 ed1939 – 116 ed.
1939 – 1ª ed.   1940 – 1ª ed.1978 – 39 ed.                1989 – 273 ed.
1948 – 1ª ed.1965 – 68 ed.1980 foi modificadaFenômeno de vendas no Brasil –40 milhões de exemplares
PALAVRAÇÃO (ANALÍTICO) 1º passo: Apresentação de palavras ilustradas que fazem parte  do universo infantil; 2º passo: Me...
SENTENCIAÇÃO (ANALÍTICO) 1º passo: Apresentação de frases que fazem parte do universo  infantil; 2º passo: Memorização (...
GLOBAL /TEXTOS/CONTOS (ANALÍTICO) 1º passo: Apresentação de partes do texto com  sentido completo, em cartazes; 2º passo...
MÉTODOS ANALÍTICOS(palavração, sentenciação, global contos/textos)                                                   VANTA...
Equilibrio e Articulação princípios de decodificação e de organização do sistema  alfabético-ortográfico da escrita; pri...
Perspectiva Construtivista/Sócio            Interacionista Apresenta uma nova visão da aprendizagem, entendendo-a como  u...
 A escrita, a leitura e a linguagem oral não se desenvolvem  separadamente, mas atuam de maneira interdependente. A alfa...
Dois tipos de conhecimento interativo fazem parte das primeirasexperiências com a linguagem escrita por natureza:  Os con...
Emília Ferreiro e Ana Teberosky“Mais do que pensar em métodos, é preciso compreender os processos de aprendizagem da crian...
 Estudo Errado Gabriel, O Pensador Adail, O Ilustrador.avi O sucesso da alfabetização.pptx
OBRIGADA!!!!!!!!!     BOA JORNADA ATOD@S...                 ‘
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Método de alfabetização viviane haidê
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Método de alfabetização viviane haidê

66.233 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

Método de alfabetização viviane haidê

  1. 1. Jornada pelaAlfabetização
  2. 2. MÉTODOS DE ALFABETIZAÇÃOArticuladoras: Viviana Alves Rodrigues Haidêe Luiza do Nascimento
  3. 3. ReflexõesA compreensão da leitura é um processo complexoem que o leitor lança mão de vários níveis deconhecimento linguísticos, extralinguísticos,textuais e outros. [...o leitor não entra no textosozinho e desprevenido: traz consigo não apenasseus conhecimentos da língua mas também seusvalores, visão de mundo e ideologia]. (KLEIMAN, 1989, apud CARVALHO, 2005)
  4. 4. A História dos Métodos de AlfabetizaçãoSegundo Mortatti (2006), a história da alfabetização temsua face mais visível na história dos métodos dealfabetização, que desde o final do séc. XIX busca umaexplicação para o problema: a dificuldade de nossascrianças em aprender a ler e escrever, especialmentena rede pública.Com a proclamação da República no final do séc.XIX, aeducação ganhou destaque como uma das utopias damodernidade. Saber ler e escrever se tornou instrumentoprivilegiado de aquisição de saber/esclarecimento eimperativo da modernização e desenvolvimento social.
  5. 5. A leitura e a escrita - que até então eram práticasculturais cuja aprendizagem se encontrava restrita apoucos e ocorria por meio de transmissãoassistemática de seus rudimentos no âmbito privadodo lar, ou de maneira menos informal, mas aindaprecária nas poucas “escolas” do Império (“aulasrégias”) – tornaram-se fundamentos da escolaobrigatória, leiga e gratuita e objeto de ensino eaprendizagem escolarizados, o ensino organizado,sistemático e intencional, demandando a preparaçãode profissionais especializados.
  6. 6.  As evidências que sustentam a associação entre escola e alfabetização vem sendo questionadas nas últimas décadas em decorrência das dificuldades na efetivação da ação da escola sobre o cidadão. Evidências explicadas como problemas decorrentes, ora do método de ensino, ora do aluno, ora do professor, ora do sistema escolar, ora das condições sociais, ora de políticas públicas.
  7. 7. A partir das duas últimas décadas, a questão dosmétodos passou a ser considerada tradicional, e osantigos e persistentes problemas da alfabetização vêmsendo pensados e praticados predominantemente , noâmbito das políticas públicas, a partir de outros pontosde vista, em especial a compreensão do processo deaprendizagem da criança, de acordo com a psicogêneseda língua escrita.
  8. 8. Para refletir... O que é tradicional? Quando e por quê se inicia um tipo de ensino de leitura e escrita que hoje chamamos de tradicional? Como podemos explicar sua insistente permanência na prática docente? Como dialogam entre si a tradição e os repetidos esforços de mudança em alfabetização?
  9. 9. Qual seria o melhor método para alfabetizar? Alice e o Gato - YouTube.mp4
  10. 10. O que é método? Caminho para se chegar a um fim; Modo ordenado de fazer as coisas; Conjunto de procedimentos técnicos e científicos.
  11. 11. MÉTODO DE ALFABETIZAÇÃOUm conjunto de saberes práticos ou de princípios organizadores do processo de alfabetização, (re)criados pelo professor em seu trabalho pedagógico.
  12. 12. ALFABETIZAR Ensinar a ler e escrever. Tornar o indivíduo capaz de ler e escrever alfabet + izar Alfa(primeira letra do alfabeto grego) Sufixo indica: Tornar, fazer com que. + Beta(segunda letra do alfabeto grego).
  13. 13. ALFABETIZAÇÃO Ação de alfabetizar, de tornar “alfabeto”. alfabet + iza + ção -ção: sufixo que forma substantivos indica: ação. Ex.: traição: ação de trair.
  14. 14. TEORIA CONDUTISTA PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTAPERSPECTIVA SÓCIO-INTERACIONISTA
  15. 15. Teoria CondutistaSegundo a Teoria Condutista a melhor idade para secomeçar a instrução da leitura e da escrita seria aos 6/7anos.Seria necessário preparar a criança para aaprendizagem, exercitando-a em pré-requisitos –prontidão.A aprendizagem era vista como um sub-produto ou umresultado do método instrucional.
  16. 16. Métodos de Alfabetização SINTÉTICOS  ANALÍTICOS Método Alfabético  Palavração (Soletração)  Sentenciação Método Fônico  Global de Método Silábico Contos/Textos
  17. 17. MÉTODOS SINTÉTICOS Partem de elementos menores que a palavra. Insistem na correspondência entre o oral e o escrito. Entre o som e a grafia. Estabelecem correspondência a partir dos elementos mínimos, num processo que consiste ir das partes para o todo. A leitura é mecânica (decodificação do texto) Estratégia perceptiva utilizada: Audição
  18. 18. Exemplos:• Juntando as letras: Soletração – Carta do ABC• Ba-be-bi-bo-bu: Silabação – Cartilha da Infância• Métodos Fônicos: A Abelhinha; A Casinha Feliz
  19. 19. Método Castilho -1853
  20. 20. 1876
  21. 21. 1890 – 1ª ed.; Este exemplar é de1924
  22. 22. 1895 – 1ª ed.1945- 48 ed.
  23. 23. 1911- 1ª ed.1938 – 49 ed.
  24. 24. Você sabia??? Essa cartilha representa o método mais tradicional e antigo de alfabetização, conhecido como método sintético. Apresenta primeiro as letras do Alfabeto (maiúsculas e minúsculas ); (de imprensa e manuscritas). Depois apresenta segmentos de um, dois e três caracteres em ordem alfabética: a,e,i,o,u ba,be,bi,bo,bu, ai,ei oi,ui, - bai,bei,boi,bui.
  25. 25. MÉTODO ALFABÉTICO (SINTÉTICO) 1º Passo: Memorização do nome das letras; 2º Passo: Representação gráfica; 3º Passo: Representação famílias silábicas (b+a=ba; b+e=be, b+i=bi) 4º Passo: Monossílabos, dissílabos, trissílabos e sílabas não canônicas. 5º Passo: Textos segmentados (a ca sa a ma re la na flo res ta)
  26. 26. MÉTODO FÔNICO (SINTÉTICO) 1º passo: Vogais: nome e som das letras são iguais; 2º passo: palavras formadas apenas por vogais; 3º passo: apresentação os fonemas regulares (d, b, f, j,m,n...) de forma isolada e, processualmente, os irregulares; 4º passo: junção dos fonemas regulares e, processualmente os irregulares, com as vogais, formando sílabas; 5º passo: formação de palavras; 6º passo: formação de frases; 7º passo: formação de textos.
  27. 27. MÉTODO SILÁBICO (SINTÉTICO) 1º passo: Apresenta-se as vogais, com ajuda de ilustrações e palavras como “o” de OVO; “e” de ELEFANTE; 2º passo: Apresentam-se as sílabas simples, utilizando palavras e ilustrações e destacando a sílaba na palavra: “ma” de macaco, “na” de navio, “pa” de panela; 3º passo: Famílias silábicas da sílaba em destaque na palavra; 4º passo: Formação de palavras; 5º passo: Formação de frases; 6º passo: Formação de pequenos textos.
  28. 28. MÉTODOS SINTÉTICOS (alfabético, silábico, fônico)A PROPOSTA ENFOQUE VANTAGENS LIMITAÇÕES Possibilita a análise Desconsidera os usos Progressão de Processos de das relações entre e funções sociais da fonemas (sons ou escrita. unidades menores decodificação, (letra, fonema, análise fonológica, unidades sonoras) e Em algum momento, o sílaba) a unidades relações entre grafemas (letras ou aprendiz tem que se mais complexas fonemas (sons) e grupo de letras) desvincular da fala (palavra, frase, grafemas (letras). para codificar texto). Promove o (escrever) e desenvolvimento da decodificar (ler) consciência palavras, frases e fonológica e os textos, já que em alguns casos a escrita processos de não representa os codificação e sons da fala. decodificação.
  29. 29. Métodos Sintéticos Partem de elementos menores que a palavra. Insistem na correspondência entre o oral e o escrito. Entre o som e a grafia. Estabelecem correspondência a partir dos elementos mínimos, num processo que consiste ir das partes para o todo. 1º Passo: a leitura mecânica (decodificação do texto) Estratégia perceptiva utilizada: Audição
  30. 30. MÉTODOS ANALÍTICOS Partem de unidades maiores (palavra) para unidades menores; A leitura é um ato global e ideovisual; Reconhecimento global das palavras e das frases; Estratégia perceptiva: visual.
  31. 31. 1909 – 1 ed. 1955 – 63 1916 – 1ª ed. 1955 – 185 eded.
  32. 32. 1917 – 1ª ed. 1955 – 196 ed. 1996 – 2230 ed. 1908 – 1ª ed. 1919 - 9 ed.
  33. 33. 1924 – 2ª ed. 1926 – 1ªed.Primeira cartilha dirigida para adultos
  34. 34. 1932 – 1ª ed.1928 – 1ª ed. 1957 – 40 ed1939 – 116 ed.
  35. 35. 1939 – 1ª ed. 1940 – 1ª ed.1978 – 39 ed. 1989 – 273 ed.
  36. 36. 1948 – 1ª ed.1965 – 68 ed.1980 foi modificadaFenômeno de vendas no Brasil –40 milhões de exemplares
  37. 37. PALAVRAÇÃO (ANALÍTICO) 1º passo: Apresentação de palavras ilustradas que fazem parte do universo infantil; 2º passo: Memorização (leitura e escrita da palavra); 3º passo: divisão silábica das palavras; 4º passo: formação de novas palavras com as sílabas estudadas; 5º passo: estudo e análise de grafemas/fonemas; 6º passo: formação de frases; 7º passo: formação de textos.
  38. 38. SENTENCIAÇÃO (ANALÍTICO) 1º passo: Apresentação de frases que fazem parte do universo infantil; 2º passo: Memorização (leitura e escrita da frase); 3º passo: Observação de palavras semelhantes dentro da sentença; 4º passo: Formação de grupo de palavras; 5º passo: Isolamento de elementos conhecidos dentro da palavra (sílaba); 6º passo: Estudo e análise de grafemas/fonemas.
  39. 39. GLOBAL /TEXTOS/CONTOS (ANALÍTICO) 1º passo: Apresentação de partes do texto com sentido completo, em cartazes; 2º passo: Memorização - leitura e escrita do texto; 3º passo: Decomposição do texto estudado em frases, (iniciando-se o estudo do 2º cartaz); 4º passo: Decomposição das frases em palavras; 5º passo: Decomposição das palavras em sílabas; 6º passo: Formação de novas palavras com as sílabas estudadas; 7º passo: Estudo e análise de grafemas/fonemas.
  40. 40. MÉTODOS ANALÍTICOS(palavração, sentenciação, global contos/textos) VANTAGENS LIMITAÇÕESPROPOSTA ENFOQUEProgressão de Compreensão de Reconhecimento Se não houver umaunidades de sentido sentidos e correta orientação do global e mais rápidomais amplas (palavra, aprendizagem professor: das palavras,frase, texto) a ideovisual Pode dificultar a leitura possibilitando a leituraunidades menores (reconhecimento com sentido quando o de unidades com(sílabas). global pela silhueta da texto apre-sentar sentido desde o início palavra, frase ou palavras completamente da escolarização. novas. texto). Se não houver uma orientação correta para a decodificação, corre-se o risco do aluno utilizar do recurso da memorização sem observar que as palavras são compostas de unidades menores.
  41. 41. Equilibrio e Articulação princípios de decodificação e de organização do sistema alfabético-ortográfico da escrita; princípios de compreensão, reconhecimento global e construção de sentidos em contextos de usos sociais da escrita e da leitura; princípios pertinentes à progressão das capacidades das crianças, com ênfase em intervenções para avanços.
  42. 42. Perspectiva Construtivista/Sócio Interacionista Apresenta uma nova visão da aprendizagem, entendendo-a como um processo contínuo de desenvolvimento. As aprendizagens dadas durante o período dos três aos seis anos fazem parte do processo de alfabetização.
  43. 43.  A escrita, a leitura e a linguagem oral não se desenvolvem separadamente, mas atuam de maneira interdependente. A alfabetização inicial não é um processo abstrato, mas ocorre em contextos culturais e sociais determinados.
  44. 44. Dois tipos de conhecimento interativo fazem parte das primeirasexperiências com a linguagem escrita por natureza:  Os conhecimentos elaborados pela criança a partir da interação com os leitores e o material escrito.  Os conhecimentos socialmente transmitidos pelos adultos e assimilados pela criança.
  45. 45. Emília Ferreiro e Ana Teberosky“Mais do que pensar em métodos, é preciso compreender os processos de aprendizagem da criança ao tentar reconstruir a representação do sistema alfabético”.
  46. 46.  Estudo Errado Gabriel, O Pensador Adail, O Ilustrador.avi O sucesso da alfabetização.pptx
  47. 47. OBRIGADA!!!!!!!!! BOA JORNADA ATOD@S... ‘

×