Alfabeletrar: “Jornada de Mato Grosso”
Escola Estadual      Vale do Guaporé   Profª: Letícia Lima da Silva. Nº de alunos: 26 Turma: C Turno: Vespertino Carg...
Área: LinguagemTemática: Gêneros textuaisEixo articulador: Oralidade; Produção de escrita; Produção de leitura.
Capacidades Participa das interações propostas em  sala de aula; Interage fazendo o uso a oralidade; Escuta demonstrand...
Descritores:   Compreende e valoriza os diversos usos da    língua;   Aprecia, lê e expressa-se por meio das Artes;   P...
Atividades desenvolvidas:   Construção de livro (auto-biografia) com o    tema: “Eu sou assim”;   Ilustração do livro; ...
Metodologia   Conversa sobre o tema sugerido pela    professora;   Explicações sobre o que é uma auto-    biografia e qu...
Recurso didático: Folhas sulfite; Lápis e borracha; Folha xerocopiada com desenho para  capa do livro; Lápis de cor.
Avaliação   A avaliação é um processo contínuo    que visa perceber o crescimento e    desenvolvimento do aluno diante da...
Relato de experiência A aula foi iniciada com a sugestão da  professora para confecção de um  livro, com o intuito de cad...
 No dia seguinte, os alunos passaram a limpo  suas criações para a folha de papel sulfite e  por fim, os mesmos, fizeram ...
Objetivos: Ter clareza de que a leitura é atribuição  de sentidos não apenas decodificação de  palavras; Percebam a impo...
Metodologia: Assistimos aos filmes; interpretaçãooral e escrita; ilustrações (desenhos epinturas); confecção de livrinhosi...
Recursos didáticos:TV e DVD; livros, revistas, jornais,fichas, materiais pedagógicos do dia adia como lápis, borracha, cad...
Avaliação: A avaliação foi feita no dia a dia, em cadaatividade ministrada tanto oral quanto escrita. Naoralidade percebeu...
Relato da experiência:  Apesar de não ser algo novo, ou uma metodologia nova, digamos assim, foi bastante positivo. As cri...
 No dia seguinte, os alunos passaram a limpo  suas criações para a folha de papel sulfite e  por fim, os mesmos, fizeram ...
Área: MatemáticaTemática : Sistema de numeração             Decimal Eixo articulador:  Números e Operações
Capacidades:   Realiza correspondência entre unidades,    dezenas, centenas, unidades de milhar entre    outras;   Calcu...
Descritores:   Realiza diferentes agrupamentos e    reagrupamentos na contagem e nas operações    fundamentais;   Reconh...
Atividades desenvolvidas: Confecção de dado; Explicações sobre as regras do jogo; Realização do jogo (composição de  nú...
Metodologia: A aula teve como ponto de partida a  confecção do dado, onde foram  relembrados os sólidos e as figuras  geo...
 Com o desenvolvimento da atividade,  foi possível realizar cálculos,  composição de numerais e uma  agradável disputa en...
Recursos Didáticos: Folha xerocopiada; Tesoura e cola; Material dourado; Caderno, lápis e borracha.
Avaliação:       A avaliação é um processo abrangente em    que se considera o desenvolvimento das    capacidades dos alu...
Relato de experiência Iniciei a aula pedindo que as crianças  formassem grupos com 3 participantes.  Em seguida foi entre...
 Depois de definida a ordem do início  do jogo, cada criança do grupo  lançava o dado retirava para si a  quantidade de p...
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Letícia lima da silva linguagem e matemática
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Letícia lima da silva linguagem e matemática

1.341 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Letícia lima da silva linguagem e matemática

  1. 1. Alfabeletrar: “Jornada de Mato Grosso”
  2. 2. Escola Estadual Vale do Guaporé Profª: Letícia Lima da Silva. Nº de alunos: 26 Turma: C Turno: Vespertino Carga Horária: 10 h Ano: 2012 3ª fase do 1º ciclo
  3. 3. Área: LinguagemTemática: Gêneros textuaisEixo articulador: Oralidade; Produção de escrita; Produção de leitura.
  4. 4. Capacidades Participa das interações propostas em sala de aula; Interage fazendo o uso a oralidade; Escuta demonstrando compreensão; Emprega as regras das convenções ortográficas; Escreve alfabeticamente apropriando- se das regras ortográficas; Emprega os sinais de pontuação; Utiliza letra maiúscula no início de frases, nomes próprios e títulos;
  5. 5. Descritores: Compreende e valoriza os diversos usos da língua; Aprecia, lê e expressa-se por meio das Artes; Percebe-se e situa-se como leitor/produtor de linguagem; Faz uso das capacidades necessárias para a leitura e escrita; Sente-se seguro para criar e expressar-se por meio das diferentes linguagens; Planeja, com ajuda, o texto a ser escrito; Revisa e reelabora, com ajuda, os próprios textos.
  6. 6. Atividades desenvolvidas: Construção de livro (auto-biografia) com o tema: “Eu sou assim”; Ilustração do livro; Socialização dos livros com colegas de sala.
  7. 7. Metodologia Conversa sobre o tema sugerido pela professora; Explicações sobre o que é uma auto- biografia e quais etapas seguir para realização de uma; Observações sobre o uso dos sinais de pontuação, parágrafo, letra maiúscula e sequência lógica; Ilustrações da história desenvolvida; Socialização do livro produzido com a sala.
  8. 8. Recurso didático: Folhas sulfite; Lápis e borracha; Folha xerocopiada com desenho para capa do livro; Lápis de cor.
  9. 9. Avaliação A avaliação é um processo contínuo que visa perceber o crescimento e desenvolvimento do aluno diante da atividade desenvolvida. A avaliação não é só medida que se transforma em notas ou conceitos, mas um processo que se refere às atitudes, hábitos e habilidades que os alunos evidenciaram ao realizarem a atividade solicitada.
  10. 10. Relato de experiência A aula foi iniciada com a sugestão da professora para confecção de um livro, com o intuito de cada aluno falar sobre sua vida pessoal. Num primeiro momento os alunos, escreveram seus textos no caderno para que a professora fizesse as correções necessárias.
  11. 11.  No dia seguinte, os alunos passaram a limpo suas criações para a folha de papel sulfite e por fim, os mesmos, fizeram as ilustrações de seus livros. Em seguida pintaram a capa. Por último, foi realizada a socialização dos livros para que os alunos pudessem conhecer a vida e os sonhos de seus colegas. Foi uma experiência trabalhosa e ao mesmo tempo muito prazerosa, pois os alunos puderam de forma objetiva esclarecer e compartilhar detalhes de suas vidas e os seus dons artísticos.
  12. 12. Objetivos: Ter clareza de que a leitura é atribuição de sentidos não apenas decodificação de palavras; Percebam a importância dos diferentes gêneros textuais que no dia a dia circulam socialmente entre as pessoas; Ampliar suas competências linguísticas e discursivas passando a ter mais condições de fazer uso da linguagem de forma cada vez mais eficaz.
  13. 13. Metodologia: Assistimos aos filmes; interpretaçãooral e escrita; ilustrações (desenhos epinturas); confecção de livrinhosindividuais; produção textual individuale em grupo; socialização para osdemais através de leituras individuaise exposição em cartazes dostrabalhos realizados em grupos.
  14. 14. Recursos didáticos:TV e DVD; livros, revistas, jornais,fichas, materiais pedagógicos do dia adia como lápis, borracha, caderno,cola, tesoura, régua...
  15. 15. Avaliação: A avaliação foi feita no dia a dia, em cadaatividade ministrada tanto oral quanto escrita. Naoralidade percebeu-se o quanto de informaçõesassimilou sobre os filmes, a forma como defendesuas opiniões através da argumentação, o respeitoa opiniões dos colegas, mesmo quando essas sediferem das suas. No trabalho em grupo, atitudesde socialização, respeito às diferenças ecolaboração entre os colegas. Foi possível avaliar oraciocínio dos alunos, além da capacidade deorganização e expressão de suas ideias em formade texto. E ainda, permitiu acompanhar as etapasde desenvolvimento no processo de construção doconhecimento de cada aluno, bem como, acriatividade através das ilustrações.
  16. 16. Relato da experiência: Apesar de não ser algo novo, ou uma metodologia nova, digamos assim, foi bastante positivo. As crianças estavam motivadas, interessadas tendo uma participação bem efetiva. As tarefas em grupo favorecem o trabalho com vários conteúdos em tempo menor, sendo mais prático e produtivo, pois os alunos estão familiarizados com os temas, bem como, atitudes cooperativas entre os colegas.
  17. 17.  No dia seguinte, os alunos passaram a limpo suas criações para a folha de papel sulfite e por fim, os mesmos, fizeram as ilustrações de seus livros. Em seguida pintaram a capa. Por último, foi realizada a socialização dos livros para que os alunos pudessem conhecer a vida e os sonhos de seus colegas. Foi uma experiência trabalhosa e ao mesmo tempo muito prazerosa, pois os alunos puderam de forma objetiva esclarecer e compartilhar detalhes de suas vidas e os seus dons artísticos.
  18. 18. Área: MatemáticaTemática : Sistema de numeração Decimal Eixo articulador: Números e Operações
  19. 19. Capacidades: Realiza correspondência entre unidades, dezenas, centenas, unidades de milhar entre outras; Calcula o resultado de adição com recurso; Calcula o resultado de subtração com recurso; Resolve situações problemas com as operações de subtração em diferentes situações (tirar, comparar e completar); Resolve situações com as operações de adição em diferentes situações (juntar, acrescentar).
  20. 20. Descritores: Realiza diferentes agrupamentos e reagrupamentos na contagem e nas operações fundamentais; Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal (agrupamentos, trocas na base 10 e o princípio do valor posicional); Interpretar e produzir escritas numéricas de acordo com as regras e símbolos do sistema de numeração decimal; Comparar quantidades por meio de processos numéricos ou geométricos; Calcular o resultado das operações de adição e subtração de números naturais.
  21. 21. Atividades desenvolvidas: Confecção de dado; Explicações sobre as regras do jogo; Realização do jogo (composição de números); Resultado final: Realização de cálculos de adição para saber a quantidade de pontos e a classificação de cada participante.
  22. 22. Metodologia: A aula teve como ponto de partida a confecção do dado, onde foram relembrados os sólidos e as figuras geométricas. Em seguida, recordamos os valores de cada peça do material dourado. No segundo momento houve a explicação sobre as regras do jogo “ Nunca 10 ” e quais os objetivos a serem alcançados com a realização do mesmo.
  23. 23.  Com o desenvolvimento da atividade, foi possível realizar cálculos, composição de numerais e uma agradável disputa entre os participantes. No decorrer da aula, os participantes realizaram cálculos e situações problemas envolvendo adição e subtração com recurso com a utilização do material concreto.
  24. 24. Recursos Didáticos: Folha xerocopiada; Tesoura e cola; Material dourado; Caderno, lápis e borracha.
  25. 25. Avaliação: A avaliação é um processo abrangente em que se considera o desenvolvimento das capacidades dos alunos em relação à aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. Deve ser feita constantemente e não se restringir à verificação da aquisição de conceitos mediante questionários nos quais se exigem somente definições. A avaliação deve ser utilizada como instrumento que permita questionar e reorientar a prática pedagógica, fazendo com que o aluno avance na aquisição e ampliação do seu conhecimento.
  26. 26. Relato de experiência Iniciei a aula pedindo que as crianças formassem grupos com 3 participantes. Em seguida foi entregue a folha xerocopiada com a planificação do cubo para que os alunos confeccionassem o dado, também foi relembrado as figuras e os sólidos geométricos. Foram confeccionados dois dados para cada grupo. Relembramos qual a finalidade do material dourado e qual o significado e o valor de cada peça.
  27. 27.  Depois de definida a ordem do início do jogo, cada criança do grupo lançava o dado retirava para si a quantidade de peças correspondentes a somatória dos dois dados. Toda vez que o participante alcançava a quantidade de 10 cubinhos (unidade), fazia a troca por 1 barra (dezena), 10 barras por um por uma placa (centena).

×