A interação entre ensino pesquisa e extensao

998 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
998
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A interação entre ensino pesquisa e extensao

  1. 1. A interação entre Ensino/ Pesquisa / Extensão, como Alternativa de uma Formação mais Qualificada e Humanizada para o Aluno de Biblioteconomia André Anderson Cavalcante Felipe Bolsista PIBIC - UFC Ana Maria Sá de Carvalho Orientadora  Fortaleza, Jan. / 2005
  2. 2. Fundamentação <ul><li>A importância da Pesquisa e da Extensão como mecanismo de aprendizagem para o ensino dos Alunos do Curso de Biblioteconomia, pois, esses estudos permitem ao aluno a possibilidade de encontrar e solucionar problemas de ordem diversa, contida em qualquer formação social. </li></ul>
  3. 3. Anseios Pretendidos <ul><li>Focalizar a atuação do Projeto “Ampliando os Espaços das Escolas Públicas:A Leitura e a Biblioteca Escolar na Condução desse Processo”. </li></ul><ul><li>Mostrar a participação dos alunos das disciplinas:Teoria e Prática da Leitura e Serviços de Informação do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Ceará, nos estudos desenvolvidos pelo Projeto. </li></ul>
  4. 4. O Projeto “Ampliando os Espaços das Escolas Públicas: A Leitura e a Biblioteca Escolar na Condução desse Processo” <ul><li>Justificativa </li></ul><ul><li>A Situação Educacional Brasileira apresentada pelos PCN’s MEC e pelo PISA. </li></ul><ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Investigar a problemática que se insere no âmbito das Políticas de Leitura e da Biblioteca Escolar das 15 Escolas Públicas Estaduais do Ceará. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Método </li></ul><ul><li>Etnometodologia e Pesquisa Ação. </li></ul><ul><li>Aporte teórico </li></ul><ul><li>Sócio-Interacionismo, Estética da Recepção e letramento. </li></ul><ul><li>Formas de atuação </li></ul><ul><li>Encontros realizados com os docentes; </li></ul><ul><li>Diagnóstico dos centros de multimeios; </li></ul><ul><li>Reunião com os Diretores e Coordenadores das Escolas. </li></ul>
  6. 6. I Momento do Projeto <ul><li>Realização de encontros de Leitura com os docentes participantes, tendo como objetivo: </li></ul><ul><li>Mostrar os resultados das pesquisas de Leitura e Educação feitas no Brasil; </li></ul><ul><li>Investigar suas formações Teórico-Metodológicas; </li></ul><ul><li>Distinguir e Comparar suas bases; conceituais no âmbito da Leitura; </li></ul>
  7. 7. A atuação da Turma da Disciplina Teoria e Prática da Leitura <ul><li>A Turma da Disciplina de Teoria e Prática da Leitura fica responsável por ministrar palestras sobre o Sócio-Interacionismo, Estética da Recepção e Letramento, nos encontros promovidos pelo Projeto. As Coordenadoras do Projeto participam das palestras orientando os alunos nas suas explanações complementando e tirando dúvidas, caso seja necessário. </li></ul>
  8. 8. II Momento do Projeto <ul><li>Realização de um Serviço de Informação nos Centros de Multimeios das Escolas participantes, com o objetivo de identificar quais são os problemas existentes e quais são o procedimentos utilizados para atuarem como uma instância mediadora de recursos pedagógicos. </li></ul>
  9. 9. A atuação da Turma da Disciplina de Serviços de Informação <ul><li>A Turma da Disciplina de Serviços de Informação fica responsável por efetuar um relatório dos centros de multimeios das escolas participantes. </li></ul><ul><li>O Relatório consiste em identificar : </li></ul><ul><li>O Espaço Físico; </li></ul><ul><li>Os Profissionais Responsáveis; </li></ul><ul><li>A Organização; </li></ul><ul><li>Os Serviços; </li></ul><ul><li>O Acervo. </li></ul>
  10. 10. III Momento do Projeto <ul><li>Visita Técnica com os Diretores, Coordenadores Pedagógicos, Regentes e Apoios dos Centros de Multimeios das Escolas participantes, com o objetivo de apresentar o Diagnóstico dos Serviços de Informação e assim, poder discutir em conjunto os problemas detectados e desenvolver as soluções necessárias. </li></ul>
  11. 11. As Principais Dificuldades das Escolas Públicas do Conjunto Ceará são: <ul><li>O Alto índice de alunos de 1  a 5  séries que não sabem ler; </li></ul><ul><li>A Dificuldade de se estabelecer o PDE (Plano de Desenvolvimento da Escola) devido as freqüentes trocas de Professores efetuadas pela Secretaria de Educação; </li></ul><ul><li>A Falta de Recursos Financeiros. </li></ul>
  12. 12. As análises efetuadas pelo Projeto apontam até o presente momento as seguintes necessidades: <ul><li>A Capacitação dos professores para exercício da mediação da leitura; </li></ul><ul><li>A Ampliação do espaço destinado à biblioteca na escola; </li></ul><ul><li>A Contratação de um Bibliotecário ; </li></ul>
  13. 13. <ul><li>A Livre escolha da aquisição do acervo da Biblioteca conforme as necessidades do usuário; </li></ul><ul><li>A Aquisição de títulos e volumes, principalmente voltados para a Literatura Infanto-Juvenil; </li></ul><ul><li>O Aumento de recursos destinados as Bibliotecas </li></ul>
  14. 14. A Interação entre os Alunos do Curso de Biblioteconomia e o Projeto “Ampliando os Espaços das Escolas Públicas: A Leitura e a Biblioteca Escolar na Condução desse Processo” <ul><li>As experiências vivenciadas entre os Alunos da Graduação e o Projeto, dá subsídios para afirmarmos que a interação Ensino, Pesquisa e Extensão, proporciona </li></ul>
  15. 15. <ul><li>ao aluno de Biblioteconomia uma aprendizagem que contempla tanto a área Teórica e Prática, quanto a área Política e Social, fazendo com que o profissionais formados com base nessa interação entre Ensino, Pesquisa e Extensão, se tornem atores protagonistas da cena Social onde se situam. </li></ul>
  16. 16. Referências <ul><li>AMARILHA, Marly. (Org.) Educação e leitura. Natal: EDUFRN, 2000. </li></ul><ul><li>ANDRÉ, Marli Eliza D. A. de. Etnografia da prática escolar. Campinas, SP: Papirus, 1995. </li></ul><ul><li>BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. 7.ed. São Paulo: Hucitec, 1995. </li></ul><ul><li>BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais: de 1º a 4ª séries. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, [s.d.] </li></ul>
  17. 17. <ul><li>CARVALHO, Ana Maria Sá de. Políticas de leitura e biblioteca escolar: um jogo de silêncios na educação cearense. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2001. ( Tese de Doutorado) </li></ul><ul><li>COULON, Alain. Etnometodologia. Petrópolis: Vozes, 1995. </li></ul><ul><li>DI NUCCI, Eliane. Alfabetizar letrando... um desafio para o professor! In: LEITE, Sergio A .(Org.) Alfabetização e letramento: contribuições para as práticas pedagógicas. Campinas, SP.: UNICAMP, 2001. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>HAGUETTE, Teresa M. Frota. Metodologias qualitativas em sociologia. 4.ed. Petrópolis, RJ.: Vozes, 1995. </li></ul><ul><li>RAMALHO, Betânia Leite. Desafios na informação e profissionalização docente. In: SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1999. </li></ul><ul><li>THIOLLENT,Michel. Metodologia da Pesquisa-Ação. 3.ed. São Paulo: Cortez:Autores Associados,1986. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>VYGOTSKY, L.S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1995. </li></ul><ul><li>ZILBERMAN, Regina. Estética da recepção e história da literatura. São Paulo: Ática, 1989 . </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Obrigado pela atenção! </li></ul>

×