Comunicação e Internet

779 visualizações

Publicada em

Reflexão sobre as novas tecnologias

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Comunicação e Internet

  1. 1. COMUNICAÇÃO E INTERNET COLEÇÃO EDUCAREDE – VOL 2 – por Mílada Tonarelli Gonçalves
  2. 2. Quem já parou para pensar no tipo de comunicação que experimenta na escola ou em casa? Ou no processo de comunicação que define nossa relação com a televisão, o jornal, o rádio?
  3. 3. As invenções tecnológicas dos séculos 19 e 20 criaram um cotidiano permeado de novas linguagens e possibilidades comunicacionais. Vimos o surgimento do computador pessoal (PC), da conexão de vários computadores a um servidor e da Rede Mundial de Computadores, a Internet, que, desde a década de 1990, com a popularização da World Wide Web (WWW), vem ganhando grande espaço em nossas vidas.
  4. 4. O mundo de hoje requer do jovem (e de todos nós) a capacidade não só de se comunicar com cada vez mais pessoas, como também de lidar com um volume de informação cada vez maior e mais rapidamente. O crescente acesso aos meios tecnológicos também possibilita que a produção e emissão da comunicação seja realizada por mais atores. Vemos o crescimento de canais de TV, da produção de vídeos, das rádios educativas, de jornais locais...
  5. 5. Porém, com a facilidade de publicação possibilitada pela Internet, temos um aumento extraordináriona diversificação dos pontos emissores de mensagens. Nesse sentido, a Internet tem se mostrado um meio propício para a efetivação do modelo de comunicação em rede,uma vez que o educador pode:
  6. 6. <ul><li>utilizar o computador conectado à Rede como </li></ul><ul><li>recurso para seu desenvolvimento pessoal, ao </li></ul><ul><li>buscar formação continuada e conteúdos </li></ul><ul><li>de seu interesse; </li></ul><ul><li>2) integrar comunidades virtuais de troca de </li></ul><ul><li>aprendizagem, partilhando informações com </li></ul><ul><li>outros educadores; </li></ul><ul><li>3) construir roteiros de atividades para seus alunos </li></ul><ul><li>a partir tanto de hipertextos,quanto da seleção, </li></ul><ul><li>recorte, organização e edição de informações </li></ul><ul><li>coletadas na Rede; </li></ul>
  7. 7. 4) avaliar o desenvolvimento do aluno, acompanhando o processo de construção do conhecimento, por meio de roteiros orientados pelo professor ou definidos pelo aluno; 5) publicar na Web produções de alunos e educadores, disponibilizando-as, gratuitamente, a qualquer pessoa que tenha acesso à Rede, em qualquer parte do mundo.
  8. 8. Por fim, outro aspecto que a escola não pode ignorar é o interesse dos alunos em explorar o ciberespaço. Para a escola, que há tanto tempo reclama da falta de interesse dos alunos, está aí uma oportunidade de reverter esse quadro: o educador que conseguir encarar a Internet como sua aliada estará à frente daqueles que a encaram como problema. Texto publicado originalmente no EducaRede em 25/9/2003 .

×