Doença de alzheimer

1.938 visualizações

Publicada em

Tec Enfermagem

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.938
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doença de alzheimer

  1. 1. Enf. Juliana Renata Sales Patricio
  2. 2. Descobrimento da doença: Em 1901, o neurologista alemão Aloysius Alzheimer reconheceu com entidade patognômica distinta a doença neurodegenerativa que hoje tem o seu nome (Doença de Alzheimer ou mal de Alzheimer) e como atuava em nosso córtex.
  3. 3. Definição É uma doença que provoca deficiência cognitiva, afetando principalmente a memória necessária para reter novas informações. À medida que a doença evolui, várias outras funções cognitivas, como orientação, linguagem, julgamento, função social e habilidade de realizar tarefas motoras também declinam.
  4. 4. Comprometimentos cognitivos: As áreas mais afetadas são as associadas a memória, aprendizagem e coordenação motora.
  5. 5. Fatores de riscos Genes ligados a doença de Alzheimer: - mutação do cromossomo 21, especificamente no gene da proteína precursora do amilóide (PPA); Idade: a incidência é muito maior em pessoas com mais de 80 anos. Hereditariedade
  6. 6. Prognóstico: Doença crônica degenerativa
  7. 7. Diminuição da produção do neurotransmissor ACETILCOLINA
  8. 8. Demência É um termo médico utilizado para denominar disfunções cognitivas globais (habilidade de administrar as responsabilidades em casa e no trabalho, nas atividades sociais ou nas atividades do dia-a-dia). Pode ocorrer em várias doenças diferentes como AVC, alcoolismo, AIDS, doença de Parkinson e doença de Alzheimer. Contudo, a DA é a causa mais comum de demência no mundo todo.
  9. 9. Manifestações clínicas
  10. 10. Manifestações clínicas Agnosia: dificuldade em reconhecer e identificar objetos; Apraxia: dificuldade de execução de movimentos; Incontinência urinária pode aparecer.
  11. 11. Manifestações clínicas As manifestações mais comuns são a apatia, irritabilidade e instabilidade emocional, chegando ao choro, ataques inesperados de agressividade ou resistência ao cuidado.
  12. 12. Manifestações clínicas Um paciente com doença de Alzheimer pergunta a mesma coisa centenas de vezes, mostrando sua incapacidade de fixar algo novo. Palavras são esquecidas, frases são trocadas, muitas permanecendo sem finalização.
  13. 13. Manifestações clínicas Apesar da perda da linguagem verbal, os pacientes podem compreender e responder com sinais emocionais.
  14. 14. Ainda não existe tratamento:
  15. 15. Tratamento SINTOMÁTICO Tratamento dos sintomas de comportamento: Irritabilidade, agitação, depressão, alucinação e insônia. Tratamento dos sintomas cognitivos:  Visa melhorar o déficit da memória corrigindo o desequilíbrio químico do cérebro (pequena quantidade de ACETILCOLINA)
  16. 16. Tratamento SINTOMÁTICO Estrogênio: Reposição hormonal) pode apresentar menores taxas de doença de Alzheimer. Antioxidantes: altas doses de vitamina E pode retardar a progressão clínica da doença de Alzheimer em estágio moderado da doença.
  17. 17. Familiares/ Cuidadores Deve estar treinado para tarefas como alimentação adequada, deglutição, incontinência urinária, higiene corporal, cuidados físicos e com a pele.
  18. 18. Familiares/ Cuidadores Responsáveis pela manutenção da segurança física; Redução da ansiedade e agitação; Controle dos distúrbios do padrão de sono; Auxílio na locomoção;
  19. 19. Familiares/ Cuidadores Promoção de independências nas atividades de autocuidado; Atendimento das necessidades de socialização; Melhoria da comunicação.
  20. 20. Apoio aos cuidadores: Conforme a doença avança aumentam as dificuldades para os familiares que se vêem tendo que cuidar, acompanhar e ajudar no tratamento de um familiar que não mais reconhece as pessoas e depende a maior parte do tempo de auxilio de alguém, até para realizar suas necessidades fisiológicas mais básicas.
  21. 21. Obrigada!!!!!!!!!!

×