EPI para Atividade Eletrica, Mecânica e o Fator Humano.

1.986 visualizações

Publicada em

Segurança do trabalho

Apresentação:
EPI para Atividade Eletrica, Mecânica e o Fator Humano.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

EPI para Atividade Eletrica, Mecânica e o Fator Humano.

  1. 1. OBJETIVO • Objetivo principal deste trabalho é conscientizar o funcionário do uso correto e a conservação dos equipamentos de proteção individual (E.P.I’s). Tipos de EPI’s • Para atividades elétricas e mecânicas. Fator Humano • Como ele pode influenciar no uso de EPI’s.
  2. 2. Equipamento de Proteção Individual • Equipamentos de Proteção Individual ou EPI são quaisquer meios ou dispositivos destinados a ser utilizados por uma pessoa contra possíveis riscos ameaçadores da sua saúde ou segurança durante o exercício de uma determinada atividade. • O uso deste tipo de equipamentos só deverá ser contemplado quando não for possível tomar medidas que permitam eliminar os riscos do ambiente em que se desenvolve a atividade.
  3. 3. Certificado de Aprovação - CA • O EPI, de fabricação nacional ou estrangeira, poderá ser comercializado e utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação – CA, expedido pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho do MTE. Todo EPI tem o CA estampado
  4. 4. A seleção dos EPIS deverá levar em conta: • Os riscos a que estão expostos o trabalhadores; • As condições do ambiente de trabalho; • A parte do corpo a ser protegida; • As características fisiológicas do trabalhador; • Durante a implantação da medidas de proteção coletiva; • Sempre que as medidas de proteção coletiva não estiverem funcionando; • Para situações de emergência;
  5. 5. Deveres e Obrigações do Empregador enquanto ao EPI • Adquirir o EPI adequado ao risco de cada atividade; • Exigir seu uso; • Fornecer somente EPI com o “Certificado de aprovação - CA” • Fornecer treinamento adequado para uso, guarda e conservação; • Substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado; • Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; • Comunicar ao MTE qualquer irregularidade observada; • Obter o Controle de entrega, podendo ser adotados livros, fichas ou sistema eletrônico.
  6. 6. Deveres e Obrigações do Trabalhador enquanto ao EPI • Cumprir as disposições legais regulamentares sobre segurança e saúde do trabalho; • Utilizar o EPI fornecido pelo empregador; • Realizar o uso correto e cuidar da conservação; • Submeter-se a exames médicos previstos de acordo com as normas regulamentadoras. • Colaborar naaplicaçãodasNormasRegulamentadoras-NR; • Utilizar apenas para os fins que é destinado.
  7. 7. EPIs para atividade elétrica Capacetes de segurança (máscaras) Protetores respiratórios Luvas de segurança Óculos de segurança Calçados Sapatos de segurança Mangas de segurança
  8. 8. EPIs para atividade mecânica Óculos de segurança Avental de lona/impermeável Protetores de ouvidos Luvas de lona leve Calçados de segurança Creme de proteção p/ mãos
  9. 9. Fator Humano para uso do EPI Exibicionismo / Excesso de auto confiança / Ritmo de trabalho
  10. 10. CONVENCENDO O TRABALHADOR A USAR O EPI • Um problema que afeta a maioria dos profissionais de Segurança do Trabalho é de como conscientizar os trabalhadores sobre a importância do uso do EPI. 4 maiores motivos para não usar o EPI. 1. Desconforto do equipamento 2. Não gostar de ser obrigado a usar 3. Não se lembrar de utilizar 4. Não acreditar que terá algum problema de saúde caso não use.
  11. 11. O que fazer, quando o funcionário não quiser usar o EPI • Primeiros passos • A empresa precisa se resguardar com a documentação necessária para depois pensar em punir os funcionários desobedientes. • Para a empresa se resguardar ela precisa provar que não é só entrega o EPI. • Precisa provar, que segue o que as normas, no que se refere à conscientização do trabalhador.
  12. 12. Ordem de Serviço • É importante colocar na Ordem de Serviço as obrigações dos funcionários em relação às normas de Segurança do Trabalho entre elas devem estar à obrigação do uso de EPI. • Na Ordem de Serviço deve haver um campo no qual o funcionário assina se comprometendo a usar o EPI durante o turno de trabalho.
  13. 13. Treinamentos • Orientações sobre uso de EPI é a parte importante na proteção da empresa. • O empregador deve fornecer treinamento sobre uso, formas de conservação e guarda do EPI.
  14. 14. Advertência • 1° Advertência verbal • É importante, e deve ser usada sempre que possível. • Ao aplicar advertência verbal deixe isso claro ao funcionário. Diga que após ela virá a advertência por escrito. • 2° Advertência por escrito • Não há na CLT ou normas regulamentadoras previsão para advertência. Seu uso vem de longa data e já se tornou costume, amplamente aceito em jurisprudência. A aplicação do costume tem previsão legal baseada no Artigo 8 da CLT. • A advertência é o começo do tratamento de choque ao funcionário desobediente.
  15. 15. Suspensão e demissão • 3° Suspensão • Não pode ser maior do que 30 dias. • Nos termos do Artigo 474 da CLT, a suspensão do empregado por mais de 30 (trinta) dias consecutivos importa na rescisão injusta do contrato de trabalho. • Os dias de suspensão não são remunerados. É bom deixar isso claro para o funcionário. • - 4° Demissão por justa causa • É preciso estar bem documentado. • Esse último passo deve ser evitado ao máximo. Pois apesar de ser legal, traz muita dor ao funcionário. Que normalmente recorre à justiça na tentativa de reverter o processo e ainda ser indenizado.
  16. 16. CONCLUSÃO • Conclusão: O que não pode é o funcionário ficar sem usar EPI, então como motiva-lo ??? • A lei se aplica a ambas as partes e o empregado precisa se atentar a isso, ele tem direitos, mas, também tem obrigações. • O foco principal nesse processo deve ser a conscientização do funcionário através de treinamentos, conversas e palestras.
  17. 17. OBRIGADO!

×