A educação para além do capital

3.225 visualizações

Publicada em

A educação para além do capital

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.225
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
113
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A educação para além do capital

  1. 1. A Incorrigível Lógica do Capital e Seu Impacto Sobre a EducaçãoA educação e os processos de reprodução mais amplosestão intimamente ligados.“Podem-se ajustar as formas pelas quais uma multiplicidadede interesses particulares conflitantes se deve conformarcom a regra geral preestabelecida da reprodução dasociedade, mas de forma nenhuma pode-se alterar a própriaregra geral.” (p.25). 3/18
  2. 2. A Incorrigível Lógica do Capital e Seu Impacto Sobre a Educação“O capital é irreformável porque pela sua própria natureza,como totalidade reguladora sistemática, é totalmenteincorrigível.” (p.27). 4/18
  3. 3. As Soluções Não Podem Ser Apenas Formais: Elas Devem Ser Essenciais“ A educação institucionalizada [...] serviu – em seu todo –ao propósito de não só fornecer os conhecimentos e opessoal necessário à máquina produtiva em expansão dosistema capital, como também gerar e transmitir um quadrode valores que legitimam os interesses dominantes [...]” (p.35). 5/18
  4. 4. As Soluções Não Podem Ser Apenas Formais: Elas Devem Ser Essenciais“ O que precisa ser confrontado e alterado fundamen-talmente é todo o sistema de internalização, com todas assuas dimensões, visíveis e ocultas. Romper com a lógica docapital na área da educação equivale, portanto, a substituiras formas onipresentes e profundamente enraizadas deinternalização mistificadora por uma alternativa concretaabrangente.” (p.47). 6/18
  5. 5. As Soluções Não Podem Ser Apenas Formais: Elas Devem Ser Essenciais“ ... Também no âmbito educacional, as soluções não podemser formais, elas devem ser essenciais.” (p.46). 7/18
  6. 6. A Aprendizagem é a Nossa Própria Vida, Desde a Juventude, Até a Velhice“A aprendizagem é a nossa própria vida, desde a juventude,até a velhice, de fato até a morte; ninguém passa dez horassem nada aprender” . PARACELSO. 8/18
  7. 7. A Aprendizagem é a Nossa Própria Vida, Desde a Juventude, Até a Velhice“Apenas a mais ampla das concepções de educação nospode ajudar a perseguir o objetivo de uma mudançaverdadeiramente radical, proporcionando instrumentos depressão que rompam a lógica mistificadora do capital.”(p.48). 9/18
  8. 8. A Aprendizagem é a Nossa Própria Vida, Desde a Juventude, Até a Velhice“Seja em relação à „manutenção‟, seja em relação à„mudança‟ de uma dada concepção do mundo, a questãofundamental é a necessidade de modificar, de uma formaduradoura , o modo de internalização historicamenteprevalecente.” (p.52).“Renato Constantino deixou claro que a constituição de umacontraconsciência descolonizada envolvia diretamente asmassas populares no empreendimento crítico.” (p.57). 10/18
  9. 9. A Educação Com “Transcendência Positiva da Alto-alienação do trabalho”“Encontramos na raiz de todas as variedades de alienação ahistoricamente revelada alienação do trabalho: um processode auto-alienação escravizante” (p. 60) 11/18
  10. 10. A Educação Com “Transcendência Positiva da Alto-alienação do trabalho”“Portanto, desde o inicio o papel da educação é de impor-tância vital para romper com a internalização predominantepredominante nas escolhas políticas circunscritas à "legiti-mação constitucional democrática do Estado capitalista quedefende seus próprios interesses” (p. 61) 12/18
  11. 11. A Educação Com “Transcendência Positiva da Alto-alienação do trabalho” Governantes X Governados Estado - Educação Empresas 13/18
  12. 12. A Educação Com “Transcendência Positiva da Alto-alienação do trabalho” Sistema Capitalista • Estado • A Relação de Troca • Trabalho Soburdinado 14/18
  13. 13. A Educação Com “Transcendência Positiva da Alto-alienação do trabalho”“É preciso uma nova ordem social; uma nova gestão, autoeducação de iguais e auto gestão da ordem social repro-dutiva. 15/18
  14. 14. A Educação Com “Transcendência Positiva da Alto-alienação do trabalho”Tarefa do educador:• Transformação Social, ampla e emancipadora.• Cabe a nós todos ? MÉSZÁROS 2008, p. 77. 16/18
  15. 15. MÉSZÁROS, István, 1930 – A educação paraalém do capital / István Mészáros; [traduçãoIsa Tavares]. – 2.ed. – São Paulo: Boitempo,2008. Pg.: 23-77. 18/18

×