Liberdade interior 3

308 visualizações

Publicada em

Cada instante, seja qual for está repleto da presença de Deus, e por isso, cada instante é rico de possibilidades de comunhão com Deus. Dependerá sempre de nossas escolhas livres.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Liberdade interior 3

  1. 1. “Onde está o Espírito do Senhor, aí está a liberdade.” (2Cor 3,17)  Palestrante:  Andréia Gripp 3º Dia LIBERDADE INTERIOR E ACOLHIDA DO PRESENTE LIBERDADE INTERIOR E ACOLHIDA DO FUTURO Palestrante: Andréia Gripp
  2. 2. Resumo dos encontros anteriores
  3. 3. Os temas da primeira semana: O que é liberdade interior Liberdade interior e acolhida do passado
  4. 4. Os temas da segunda semana: Liberdade interior – rebeldia, resignação e acolhida Aceitação de si Aceitação do outro
  5. 5. Conclusões:  Posso dizer sim ao que eu sou apesar dos meus desafios (fraquezas, defeitos, história de vida) porque sei que sou amado por Deus, porque tenho confiança de que, a partir da minha pobreza, o Senhor é capaz de fazer coisas maravilhosas.  Posso dizer sim à realidade mais pobre e decepcionante no plano humano porque creio que “o amor é tão poderoso em obras que sabe tirar proveito de tudo, do bem e do mal que encontra em mim” (Santa Teresinha)
  6. 6.  Acolher minha condição é confiar em Deus está no controle de minha vida.  Neste ato de acolhimento, há, então, fé em Deus, confiança nEle e, portanto, amor, pois confiar é amar: Há liberdade.
  7. 7. Atitude livre: a acolhida A acolhida leva a uma disposição interior. A acolhida faz dizer “sim” a uma realidade percebida em um primeiro momento como negativa. Há, então, uma perspectiva de esperança.
  8. 8. Acolher não é resignar-se  A diferença decisiva entre a resignação e a acolhida vem do fato de que, no consentimento, mesmo que a realidade objetiva na qual me encontro continue idêntica, a atitude do coração é muito diferente, pois já é habitada pelas virtudes de fé, de esperança e de amor.
  9. 9. Não existe viva sem dor e sem combates  É preciso tomar todos os dias, corajosamente, o jugo da vida real, com suas dores, desafios, combates, limitações, a sua cruz no seguimento de Cristo e seguir, confiante que não falta a força, a graça do Espírito Santo para suportá-las.  Não existe nada no mal além do próprio mal.  As contrariedades nos ajudam a caminhar diante de Deus e de sua verdade.
  10. 10.  Você não deixa de ser o que é só porque nega ser dessa ou daquela forma. A negação de si mesmo retarda a ação do Espírito Santo.  Uma das condições para permitir a graça de Deus agir em nós é dizer “sim” ao que somos e às situações que encontramos na vida.
  11. 11. Acolher o que somos para mudar  Somos chamados à conversão, à mudança de vida.  Mas só há conversão se antes houve acolhida.  É necessário primeiro reconhecer- se pequeno, reconhecer o pecado, reconhecer a fraqueza, para que haja mudança de vida.
  12. 12. Aceitação do outro  Se nos acolhemos, isso nos capacita a acolher o outro. Entendemos que como nós, o outro, tb, tem defeitos e limitações.  Praticar o bem que gostaria de receber.  Nem tudo o que achamos que é mal é realmente mal. Temos a tendência de chamar de mal o que não gostamos e de bem o que
  13. 13. LIBERDADE INTERIOR E ACOLHIDA DO PRESENTE “Não podemos exercer verdadeiramente nossa liberdade a não ser no instante presente”.
  14. 14. Ato de liberdade – tempo presente  Não é possível mudar o curso do tempo passado.  O único ato de liberdade que podemos fazer quanto ao nosso passado é ACEITÁ-LO tal qual ele é e ENTREGÁ-LO a Deus em confiança.  E sobre o futuro?  Temos muito pouco controle. Mas devemos entender que muito do futuro dependerá do meu ato livre, HOJE.  Meu passado está nas mãos da Misericórdia divina, que pode tirar proveito de tudo, tanto do bem quanto do mal, e meu futuro nas mãos da Providência, que de modo algum me esquecerá.
  15. 15. Deus é o eterno presente  Cada instante, seja qual for está repleto da presença de Deus, e por isso, cada instante é rico de possibilidades de comunhão com Deus. Dependerá sempre de nossas escolhas livres.  Cada segundo é um momento de comunhão com a eternidade. Por isso, contém, de certa forma, a eternidade.  Ao invés de estarmos constantemente projetados no passado ou no futuro é necessário aprender a viver cada momento como plenitude da existência, porque Deus está presente nele.
  16. 16. “A cada dia basta sua preocupação” Mt 6,14
  17. 17. O dia seguinte traz sempre um recomeço  Qualquer que seja o resultado de uma ação – sucesso ou fracasso – o dia seguinte sempre trará um novo “hoje”, que traz em si um recomeço.  Santa Teresinha: “Eu só sofro um instante. O desencorajamento e o desespero vêm ao pensarmos no passado e no futuro”.  O grande obstáculo não é a realidade, mas a sua representação. “Não há nada a mais no mal que o próprio mal”.
  18. 18. Não dar oportunidade ao mal  Se estivermos sempre atentos ao tempo em que estamos vivendo (no agora), daremos menos oportunidades ao mal e agiremos com liberdade interior.  A projeção do futuro e a representação fabricada por nossa imaginação nos dissociam da realidade e nos impedem de vivê-la. Suga as nossas energias.  O medo do sofrimento nos faz mais mal que o próprio sofrimento.
  19. 19. Concluindo:  “A cada dia basta o seu cuidado”. Então, é preciso fazer o que temos a fazer e, quanto ao resto, evitar deixar-se contaminar pelas mil pequenas angústias que acabam por tirar a nossa paz e a nossa liberdade interior.  As angústias sempre revelam a nossa desconfiança para com Deus.  O sentido dessa palavra do Evangelho é que Deus só nos pede uma só coisa de cada vez e pouco importa se a tarefa que tenho a desempenhar pareça secundária (limpar o banheiro) ou importante.  O que precisamos é fazer tudo estando presente a ela, simplesmente, calmamente e não querendo resolver todos os problemas de uma só vez.

×