COLÉGIO SESI-GUARAPUAVA


NOME: ____________________________________OFICINA: DE SERES VIVOS À MÁQUINAS
DATA: 24 /09/ 2010 ...
b) A era digital trouxe para o homem inovação e facilidade que superou de longe o que a ficção previa até pouco
tempo atrá...
e) concordância verbal
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Enem de seres vivos a máquinas

1.004 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.004
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Enem de seres vivos a máquinas

  1. 1. COLÉGIO SESI-GUARAPUAVA NOME: ____________________________________OFICINA: DE SERES VIVOS À MÁQUINAS DATA: 24 /09/ 2010 DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFª: SILVANA EXERCÍCIOS PREPARATÓRIOS PARA O ENEM Leia o texto a seguir para responder as questões 01, 02 e 03: A MEMÓRIA E O CAOS DIGITAL Cientistas associam a rapidez das informações do mundo digital à restrição de nosso “disco rígido” natural. Por Fernanda Colavitti A era digital trouxe para o homem inovações e facilidades que superou de longe o que a ficção previa até pouco tempo atrás. Se antes precisávamos correr em busca de informações de nosso interesse, hoje, úteis ou não, elas é que nos assediam: resultados de loterias, dicas de cursos, variações da moeda, ofertas de compras, notícias de atentados e de ganhadores de gincanas televisivas, etc. Por outro lado, enquanto cresce a capacidade dos discos rígidos e a velocidade das informações, o desempenho da memória humana está ficando cada vez mais comprometido. Cientistas são unânimes ao associar a rapidez das informações geradas pelo mundo digital com a restrição do nosso “disco rígido” natural. Eles ressaltam, porém, que o problema não está propriamente nas novas tecnologias, mas no uso exagerado delas, o que faz com que deixemos de lado atividades mais estimulantes, como a leitura, que envolvem diversas funções do cérebro. Os mais prejudicados por esse processo têm sido crianças e adolescentes, cujo desenvolvimento neuronal acaba sendo moldado preguiçosamente. Responda sem pensar: qual era a manchete do jornal de ontem? Você lembra o nome da novela que antecedeu O Clone? E quem era o técnico da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1994? Não ter uma resposta imediata para essas perguntas não deve ser causa de preocupação para ninguém, mas exemplifica bem o problema constatado pela fonoaudióloga paulista Ana Maria Maaz Alverez, que há mais de 20 anos estuda a relação entre audição e recordação. A pedido de duas empresas, ela realizou uma pesquisa para saber o que estava ocorrendo com os funcionários que reclamavam com frequência de lapsos de memória. Foram entrevistadas 71 pessoas com idade de 18 a 42 anos. A maioria dos esquecimentos era de natureza auditiva, como nomes que acabavam de ser ouvidos ou assuntos discutidos. (Por falar nisso, você lembra o nome da pesquisadora citada no parágrafo anterior?). Ana Maria descobriu que os lapsos de memória resultavam do excesso de informações em consequência do tipo de trabalho que essas pessoas exerciam nas empresas, e do pouco tempo que dispunham para processá- las, somados à angústia de querer saber mais e ao excesso de atribuições. “Elas não se detinham no que estava sendo dito (lido, ouvido ou visto) e, consequentemente, não conseguiam gravar os dados na memória”, afirma. Fonte: revista SUPERINTERESSANTE, 2001. Vestibular UECE, 2008, adaptado. 01) No trecho “A era digital trouxe para o homem inovações e facilidades que superou de longe o que a ficção previa até pouco tempo atrás”, há desvio em relação à concordância verbal. Para que não apresente problema de concordância (e não tenha seu sentido alterado), ele pode ser escrito da seguinte maneira: a) A era digital trouxeram para o homem inovações e facilidades que superou de longe o que a ficção previa até pouco tempo atrás.
  2. 2. b) A era digital trouxe para o homem inovação e facilidade que superou de longe o que a ficção previa até pouco tempo atrás. c) A era digital trouxe para o homem inovações e facilidades que superou de longe o que a ficção preveria até pouco tempo atrás. d) A era digital trouxe para o homem inovações e facilidades que superaram de longe o que a ficção previa até pouco tempo atrás. e) A era digital trouxe para o homem inovações e facilidades que superou de longe o que a ficção previam até pouco tempo atrás. 02) No final do primeiro parágrafo, há o seguinte trecho: “Os mais prejudicados por esse processo têm sido crianças e adolescentes (...)”. A que remete a expressão sublinhada? a) ao uso exagerado das novas tecnologias; b) ao processo de memorização; c) ao processo de interceptação de informações e consequente entendimento; d) ao reuso de antigas tecnologias como forma de frear o desenvolvimento das atuais; e) N.D.A. 03) Analise a o trecho: “Se antes precisávamos correr em busca de informações de nosso interesse, hoje, úteis ou não, elas é que nos assediam(...)”. Isso significa que a) a era digital consegue captar as necessidades de cada indivíduo, de modo a mantê-lo informado das mais diversas informações. b) o assédio dos meios de comunicação se dá justamente pelo distanciamento destes para com os indivíduos. c) somos bombardeados pelas informações oferecidas pelos diferentes meios de comunicação que nos trazem notícias e anúncios ininterruptamente. d) com o advento da tecnologia, aconteceu um processo de inversão de algumas necessidades: os indivíduos não precisam mais ter conhecimento de todos as informações veiculadas nos meios de comunicação. e) N.D.A. 04) Analise os textos a seguir: TEXTO 1 Antigamente Acontecia o indivíduo apanhar constipação; ficando perrengue, mandava o próprio chamar o doutor e, depois, ir à botica para aviar a receita, de cápsulas ou pílulas fedorentas. Doença nefasta era a tísica, feia era o gálico. Antigamente, os sobrados tinham assombrações, os meninos, lombrigas (…) Carlos Drummond de Andrade. Poesia Completa e Prosa. Rio de Janeiro: Companhia José Aguilar, p. 1 184. TEXTO 2 Antigamente Acontecia o indivíduo apanhar um resfriado; ficando mal, mandava o próprio chamar o doutor e, depois, ir à farmácia para aviar a receita, de cápsulas ou pílulas fedorentas. Doença nefasta era a tuberculose, feia era a sífilis. Antigamente, os sobrados tinham assombrações, os meninos, vermes (…) Dos dois textos apresentados, o primeiro está escrito em linguagem de uma época passada. A outra versão está em linguagem atual. Comparando-se os dois textos, verifica-se que, na segunda versão, houve mudanças relativas a: a) vocabulário b) construções sintáticas c) pontuação d) concordância nominal
  3. 3. e) concordância verbal

×