DEPÓSITO DE OURO – OROGENÉTICO – Sistema mineralizador metamórfico
hidrotermal
Antigamente – Ouro tipo lode (veio/filão)
A...
Forma grandes halos de alteração hidrotermal, possui controle estrutural forte e fluidos de alta
temperatura e salinidade....
Associado a rocha sedimentar (carbonática e siliclásticas). 50% Pb e 60% Zn (vem desses
depósitos as reservas no mundo).
S...
Bauxita
óxidos de alumínio hidratados:
• gibbsita [Al(OH)3 ],
• boehmita [AlO(OH)] e
• diásporo [AlO(OH)].
Bauxita se orig...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estudar p2-genese

283 visualizações

Publicada em

genese

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
283
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudar p2-genese

  1. 1. DEPÓSITO DE OURO – OROGENÉTICO – Sistema mineralizador metamórfico hidrotermal Antigamente – Ouro tipo lode (veio/filão) Ambientes convergentes – região de montanha. Rochas hospedeiras estão em fácies de xisto verde ou anfibolito (rochas metamórficas). Estrutura associada a compressão e pequenos momentos de alívio. Próximo de zonas de colisão onde há rochas metamórficas. Geração do fluido está relacionado com transformações minerais. Fases minerais com água na estrutura, pode desestabilizar e perder água. Depósitos de Ouro estão associados com terrenos de metamorfismo regional de todas as idades. O minério se formou por processos deformacionais, compressionais a extensionais, em limite de placas de terrenos de colisão. E cinturões do Arqueano, Paleoproterozoico, Paleozóico e Mesozóico contém a maioria dos depósitos. Fluidos poderão ser canalizados por zonas de cisalhamento, gerar sistemas hidrotermais gigantescos e formar depósitos de ouro orogênicos modernos. Ao passar na rocha encaixante pode haver alteração, cristalização de calcita. Região de carbonatização. Ocorre sulfetos com ouro, arsenopirita, pirita, quartzo e calcita. Ex: depósitos de ouro no Quadrilátero ferrífero. DEPÓSITOS DO TIPO IOCG (Ferro Oxidado Cobre Ouro) Depósitos de cobre e ouro oxidados constituem uma classe variada de depósitos minerais controlados, especialmente pela química dos fluidos hidrotermais. Característica: tem quantidade intensa de óxido de ferro (magnetita e hematita) com conj. de sulfetos de cobre e ouro. Diversas idades: desde arqueano ao plioceno. Margem convergente e divergente (maioria), associado com atividade ígnea – (plutons graníticos próximos). Aparente associação com evaporitos. Forte controle estrutural. Intenso e penetrativo metassomatismo. O corpo ígneo pode não está em superfície. Mineralogia: magnetita, hematita, calcopirita, calcocita, pirita, bornita, carbonatos, anfibólios, quartzo, escapolita, barita e minerais com conteúdo significativo de ETR e CO3.
  2. 2. Forma grandes halos de alteração hidrotermal, possui controle estrutural forte e fluidos de alta temperatura e salinidade. Pode estar associado a rochas vulcânicas. Menos profundo = sódio e cálcio (?) Mais raso = sílica e alumínio. Depositos IOCG = Ceará, Carajás (PA) DEPÓSITO VULCANO-EXALATIVO DE SULFETOS MACIÇOS (VHMS) “Características mais marcantes decorrem da acumulação de grandes massas de Sulfetos (essencialmente constituídas por pirita (± pirrotite), calcopirite, esfalerite e galena) e do seu carácter estratiforme a lenticular, concordante em relação a horizontes estratigráficos bem definidos, onde os minérios se encontram encaixados.” A natureza sedimentar ou vulcânica das formações que encaixam as massas de Sulfetos maciços é determinante na caracterização do ambiente geológico em que as mesmas se desenvolveram. Ocorre em sistemas hidrotermais submarinos. Hospedados em rochas vulcânicas. Apresentam pirolamento (lavas almofadadas) Sulfetos podem ser formar e precipitar tálus de sulfetos (mais escuro) e alteração hidrotermal (mais claro). Cu, Zn, Pb, Ag, Au. Ocorrem em diferentes ambientes  Cadeias meso-oceânicas  Riftes  Bacias de retro-arco. Fe e Mn para modelo sedimentar (Precipitação). 4 TIPOS DE VHMS – associado de acordo o tipo de rocha encaixante  Depósitos do tipo Noranda  Kuroko – Cu Zn Pb (Ag-Au) – retro arco - Fanerozóico  Besshi – Cu Zn Au – arco de ilha – Proterozóico  Chipre – Cu Zn – assoalho oceânico – retro arco - Fanerozóico SEDEX – SEDIMENTAR EXALATIVO Depósitos sedimentares exalativos Fonte de metais base: Zn, Pb (Ag) Vários níveis sulfetados com intercalações – depósitos extratiformes hospedados em rochas sedimentares.
  3. 3. Associado a rocha sedimentar (carbonática e siliclásticas). 50% Pb e 60% Zn (vem desses depósitos as reservas no mundo). SEDEX – sulfetados estratificado Depósito do tipo Missisipi Valey (MVT) – podem ser brechados e não estratificados. Carbonatos de águas profundas. Precipitação de sulfeto ou carbonatos ou material siliclastico. Mineralização sobe por sistema de falha e joga no oceano. (mais profundo o oceano e mais frio) (??) Fluido hidrotermal bacinal sedimentar. Depósitos: Red Dog (USA), Sullivan (Canadá); Rubiales (Espanha); Brasil: Araçazeiro (PR), Boquira (BA) e Castelão (GO) Quando a água do mar penetra na crosta oceânica, sua temperatura aumenta, reage com as rochas e retorna ao assoalho oceânico. A composição da água do mar modifica-se nesse processo alguns componentes são removidos (Mg, SO4 ) e outros são adicionados (Fe, Mn, H2 , CO2 ). Bacias sedimentares controladas por subsidência tectonica do tipo rifte – sequência do topo: carbonatos, siltitos, argilitos e folhelhos VHMS E SEDEX - SISTEMAS HIDROTERMAIS SUBMARINOS – AMBIENTES REDUTORES FORMAÇÃO FERRIFERA BANDADA São rochas sedimentares de precipitação química. É formada por finos leitos de óxidos de ferro (predominantemente magnetite e hematite) alternando com outros de material carbonatado ou silicatado. As Formações Ferríferas Bandadas encontram-se entre as mais antigas rochas do planeta, com idades desde há cerca de três mil milhões de anos (arcaicas e proterozóicas). Como são formandos os Bifs? As BIF (em inglês, Banded Iron Formations) ter-se-ão formado em ambiente marinho, à medida que o oxigénio ia sendo libertado pela actividade fotossintética decianobactérias. O oxigénio combinado com o ferro dissolvido na água do oceano, terá dado origem a óxidos de ferro insolúveis na água e que, consequentemente, terão precipitado, formando os finosleitos de óxidos de ferro. DEPÓSITOS DE CONCENTRAÇÃO RESIDUAL DEPÓSITO DE ENRIQUECIMENTO SUPERGÊNICO Bauxita é o principal minério do alumínio Ele foi formado como um produto residual no decorrer de milhões de anos pela decomposição química de rochas que contém silicatos de alumínio.
  4. 4. Bauxita óxidos de alumínio hidratados: • gibbsita [Al(OH)3 ], • boehmita [AlO(OH)] e • diásporo [AlO(OH)]. Bauxita se origina a partir de todos os tipos de rocha COM conteúdo de mais 15% de Al2O3 A bauxita é o produto de processos pedogênicos formados sob condições intempéricas: • progressiva dessilificação da rocha • concentração de alumínio no solo residual. • regiões de clima tropical e equatorial. O processo atuante é residual, laterização. Para formar bauxita a rocha deve conter minerais que tenham alumínio na sua composição. Assim, na rocha quartizito não terá bauxita, por ex. Ocorre lixiviação por ácidos, feldspato se rompe e gera argilominerais e se fragmenta em 4 fases e gera os óxidos de alumínio hidratados. Em geral, a bauxita é encontrada numa camada pouco espessa (normalmente de 2 a 5 metros), próxima da superfície. (VER CADERNETA DE CAMPO, 1° DIA. BAUXITA) PLACER E PALEOPLACER Placer ou plácer é um depósito natural por concentração, normalmente nas curvas de rios, de minerais com importância econômica como ouro, diamantes,estanho etc São também chamados de “Placer” ou Depósitos Detríticos, e podem formar depósitos recentes ou antigos (paleo-placer). Exemplos de depósitos de placer são inúmeros, como Ouro, ilmenita, magnetita e diamantes estão entre os minerais obtidos de placers. No Brasil a mina de ouro de Jacobina na Bahia, rutilo e ilmenita em Mataraca na PB, são alguns dos depósitos originados pela acumulação mecânica.

×