A pérola

124 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
124
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A pérola

  1. 1. A Pérola Ana Paula Cordeiro
  2. 2. Era Outono e as primeiras gotas de chuvaComeçavam de mansinhoA cair na terra secaMolhando-a devagarinho.O Filipe olhou espantadoE esticou o dedo a experimentarAi que fria que estavaA gota que caíra a brilhar.Com cuidado pegou nelaE numa conchinha a colocou“Anda cá, Diogo,Vem ver o que o mano achou”.
  3. 3. “O que é que trazes aí?O que vem nessa conchinha?”“Psiu, não vês que está a dormir?Ainda é pequenina”.“Mas o que é, o que é?”Perguntou o Diogo a espreitar“Ai tão giro, é uma pérola!Onde a vamos deitar?”“Se calhar ela está triste.Não vês que está sozinha?Caiu lá daquela nuvem,Tenho pena, pobrezinha.”
  4. 4. Os dois pequeninos olharamUm para o outro a pensarTinham de fazer qualquer coisaE havia tanto para imaginar…“Já sei, tive uma ideia!”Diz o Filipe a dançar.“Vamos construir um aviãoPara a pormos de novo no ar”.“Está bem. Mas temos de irLá fora, para o jardim.O avião tem de ser grande,No quarto não ia caber assim.”
  5. 5. “Na arca das trapalhadasTemos muitas coisas importantesVamos levar os balões,As cordas e os volantes”.Correram escadas abaixoCom um brilho no olharHavia tanto para fazerE tanto para inventar…“Tenham cuidado lá foraDaqui a pouco vamos jantar.Ai estes meninos não param,Ai que se vão constipar.”“Tenham cuidado…”
  6. 6. “Descobri uma caixa enormeVai se o nosso avião.Agarra naquele troncoVamos voar, pois então”.Atarefados que estavamNem davam pelo tempo passarE as folhas caíam de mansinhoSó para lhes poder tocar.E entraram no se brinquedoCom a pérola na concha, quentinha.Com ruídos descolaramAté à nuvem que estava sozinha.
  7. 7. Perderam-se em batalhas com gigantesE venceram tempestades.Cumprimentaram as estrelas,E acenaram à eternidade.Por fim aterraram na nuvemE o seu tesouro deixaram ficar“Não fiques triste gotinhaNós voltamos para te visitar.”#Venham jantar meninos.Já são horas, lavar as mãos.Vamos embora, depressa,Minhas pérolas do coração”.

×