Comércio exterior e inovação
industrial:
O caso do Agreste pernambucano
Autor:
Ana Luiza R. Santana
Co-autor:
Jorge L. P. Siqueira Filho
Co-autor e professor-orientador:
Marconi Aurélio e Silva
Introdução
• Corporações e multinacionais participam
significativamente do comércio exterior;
• Inovação representa um fat...
Problema
• Quais as empresas, do Agreste pernambucano,
realizam comércio exterior (exportação e
importação) e atividade in...
Discussão
• “Destruição criadora” é a base do processo inovativo
(SCHUMPETER, 1961);
• Estratégia, financiamento e organiz...
• Inovação radical: desenvolvimento de um novo produto;
estruturação nova; ruptura com padrões anteriores
(LEMOS, 1999);
•...
Metodologia
• Análise de dados da Pesquisa de Inovação
Tecnológica (IBGE) – PINTEC 2000, 2003, 2005 e
2008;
• Análise de d...
Pesquisa de Inovação Tecnológica - IBGE
• 137 produtos inovadores para a própria empresa, e 37
inovadores para todo o Bras...
PINTEC 2008 - Pernambuco
Dados de importação 2001-2010
(MDIC)
Resultados
• Foram detectadas 65 empresas que exportam
• 174 empresas que importam
• Dentre elas consideramos quatro que
d...
Referências
• LAZONICK, W. “The innovative firm” In FARENBERG, J. ET AL. The
Oxford Handbook of Innovation. New York: Oxfo...
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Comércio exterior e inovação industrial 2003
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comércio exterior e inovação industrial 2003

270 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comércio exterior e inovação industrial 2003

  1. 1. Comércio exterior e inovação industrial: O caso do Agreste pernambucano
  2. 2. Autor: Ana Luiza R. Santana Co-autor: Jorge L. P. Siqueira Filho Co-autor e professor-orientador: Marconi Aurélio e Silva
  3. 3. Introdução • Corporações e multinacionais participam significativamente do comércio exterior; • Inovação representa um fator potencial para inserção e continuação das empresas no comércio internacional (DE NEGRI & ARAÚJO, 2006); • Necessidade de verificar atividades de trocas internacionais também no cenário local (Agreste)
  4. 4. Problema • Quais as empresas, do Agreste pernambucano, realizam comércio exterior (exportação e importação) e atividade industrial inovadora?
  5. 5. Discussão • “Destruição criadora” é a base do processo inovativo (SCHUMPETER, 1961); • Estratégia, financiamento e organização são atividades nas quais as empresas inovadoras precisam estar engajadas (LAZONICK, 2006) • Conhecimento tácito e codificado são subsídios para o processo de construção de inovação, sobretudo o tácito (LEMOS, 1999); • Empresas exportadoras são quase 8 vezes mais eficientes e seus produtos possuem um diferencial em relação às empresas voltadas ao mercado nacional (DE NEGRI & ARAÚJO, 2006)
  6. 6. • Inovação radical: desenvolvimento de um novo produto; estruturação nova; ruptura com padrões anteriores (LEMOS, 1999); • Inovação incremental: introdução de melhoria; não- alteração da estrutura principal. (LEMOS, 1999); • Aprendizado cumulativo e coletivo (LAZONICK, 2006); • Conhecimento tácito e codificado (LEMOS, 1999); • Capacidade de gerar produtos de boa qualidade e à preços acessíveis (LAZONICK, 2006). Inovação
  7. 7. Metodologia • Análise de dados da Pesquisa de Inovação Tecnológica (IBGE) – PINTEC 2000, 2003, 2005 e 2008; • Análise de dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC); • Análise de atividade inovadora entre as indústrias atuantes no comércio internacional
  8. 8. Pesquisa de Inovação Tecnológica - IBGE • 137 produtos inovadores para a própria empresa, e 37 inovadores para todo o Brasil; • 411 empresas desenvolveram processos inovadores no âmbito interno, e 44 à nível nacional; • 80 empresas receberam apoio governamental através de financiamento, 4 sem parcerias universitárias, 2 com parcerias universitárias e 74 para aquisição de máquinas e equipamentos para inovar; • A inovação, no estado de Pernambuco, em termos de importação, acontece através da aquisição de máquinas e equipamentos.
  9. 9. PINTEC 2008 - Pernambuco
  10. 10. Dados de importação 2001-2010 (MDIC)
  11. 11. Resultados • Foram detectadas 65 empresas que exportam • 174 empresas que importam • Dentre elas consideramos quatro que desenvolvem atividade industrial inovadora: • Rota do Mar • Luzarte Estrela • Hebron • Baterias Moura
  12. 12. Referências • LAZONICK, W. “The innovative firm” In FARENBERG, J. ET AL. The Oxford Handbook of Innovation. New York: Oxford Press, 2006. • LEMOS, C. “Inovação na era do conhecimento” In LASTRES, H. & ALBAGLI, S. (org.). Informação e Globalização na Era do Conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1999. • DE NEGRI, J. A. & ARAÚJO, B. C. P. O. As empresas brasileiras e o comércio internacional. Brasília: IPEA, 2006. • SCHUMPETER, J. A. “O processo da destruição criadora”. In SCHUMPETER, J. A. Capitalismo, Socialismo e Democracia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961. • IBGE. Pesquisa de Inovação Tecnológica. Rio de Janeiro: IBGE, 2000, 2003, 2005 e 2008.

×