O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Arquitetura da informação

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 26 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Arquitetura da informação (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Arquitetura da informação

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “ JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Faculdade de Filosofia e Ciências PPGCI Disciplina : Arquitetura da Informa ção Dgital Docente: Silvana Ap. Borsetti Gregorio Vidotti Ana Maria J. F. C. Ferreira Elizabeth R. Mass Araya Lucirene Catini Lanzi Marilia 2010 Arquitetura da Informação Digital
  2. 2. Arquitetura da Informação PARTE II
  3. 3. Arquitetura da Informação <ul><li>A Arquitetura da Informação é uma área do conhecimento que oferece uma base teórica para tratar aspectos informacionais, estruturais, navegacionais, funcionais e visuais de ambientes informacionais digitais , por meio de um conjunto de procedimentos metodológicos a fim de auxiliar no desenvolvimento e no aumento da usabilidade de tais ambientes e de seus conteúdos . </li></ul><ul><li>(Camargo, 2010, p.48) </li></ul>
  4. 4. Rodrigo Ronda León - http://www.flickr.com/photos/rodricoco/2781895476/sizes/l/
  5. 5. Revista Ibero-americana de Ciência da Informação (RICI), v.1 n.2, p. 115-137, jul./dez. 2008
  6. 6. http://journalofia.org/
  7. 7. http://arquiteturadainformacaodigital.blogspot.com/search/label/Blogs
  8. 8. Na prática ... É necessário o Arquiteto da Informação? <ul><li>Andrew Dillon “Precisamos de arquitetura de informação. Eu não tenho tanta certeza, se precisamos de arquitetos de informação.” </li></ul><ul><li>Peter Merholz sugere que &quot;precisamos ensinar a todos a fazer a arquitetura da informação, ao invés de isolar a prática a um punhado de profissionais.&quot; (MORVILLE; ROSENFELD, 2006,p.17) </li></ul>
  9. 9. Quem pratica AI? <ul><li>Design gráfico e design de informação </li></ul><ul><li>Ciência da Informação e Biblioteconomia </li></ul><ul><li>Jornalismo </li></ul><ul><li>Engenharia de usabilidade </li></ul><ul><li>Marketing </li></ul><ul><li>Ciência da computação </li></ul><ul><li>Técnicas de escrita </li></ul><ul><li>Arquitetura </li></ul><ul><li>Gestão de produtos </li></ul><ul><li>... </li></ul>
  10. 10. AI e Interdisciplinaridade
  11. 11. Requisitos <ul><li>Disciplina </li></ul><ul><li>Responsabilidade exclusiva pela arquitetura do site </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de trabalho em equipe </li></ul>
  12. 12. Atuação <ul><li>Em um primeiro momento desenvolviam tarefas por necessidade e aproveitando oportunidades. </li></ul><ul><li>Logo passaram a consultores independentes, trabalhando em áreas especializadas (desenvolvimento de taxonomia, líderes de equipe de análise de usuário, ou como professores e instrutores) ou desenvolvendo AI direcionada a produtos e serviços específicos. </li></ul><ul><li>Hoje, inclusive podem especializar-se em Linhas de produtos e serviços, em Departamentos funcionais, Tipos de sistemas (web sites, bibliotecas digitais), usuários específicos. </li></ul>
  13. 13. Praticando Arquitetura da Informação Lynch and Horton http://www.webstyleguide.com/wsg3/1-process/index.html
  14. 14. Por onde começar? <ul><li>Entender os objetivos de negócio por trás do site e os recursos disponíveis para a concepção e implementação. </li></ul><ul><li>Aprender sobre as necessidades e comportamentos de busca de informação dos usuários. </li></ul><ul><li>Estar ciente da natureza e volume de conteúdo que existe hoje e como isso pode mudar daqui a um ano. </li></ul>
  15. 15. Contexto. Conteúdo. Usuários. <ul><li>Davenport e Lawrence (Oxford University Press, E.U.A.) e Nardi e Vicki (MIT Press) definem ecologia da informação: </li></ul><ul><li>ecologia da informação &quot;composto de usuários, conteúdo e contexto para resolver as dependências complexas que existem”. </li></ul><ul><li>&quot;um sistema de pessoas, práticas, valores e tecnologias num ambiente particular local.&quot; </li></ul>
  16. 16. Contexto Objetivos do negócio, financiamento, política, cultura, tecnologia, recursos e restrições Audiência, tarefas, necessidades, necessidades de busca da informação, Experiência Documentos/tipos de dados, objetos de conteúdo, volume e estrutura existente AI Usuário Conteúdo
  17. 17. Contexto <ul><li>Cada organização tem uma missão, objetivos, estratégia pessoal, processos e procedimentos, o orçamento físico e infra-estrutura, tecnologia e cultura. </li></ul><ul><li>O vocabulário e a estrutura do site bem como da intranet é um componente importante para o relacionamento entre empresa, clientes e funcionários. </li></ul><ul><li>Arquitetura da Informação do site pode refletir a missão da organização, visão, valores, estratégia e cultura da empresa. </li></ul>
  18. 18. Contexto http://www.oclc.org/about/default.htm http://www.amazon.com/ Conteúdo Usuários
  19. 19. Conteúdo <ul><li>Documentos, aplicações, serviços, esquema e metadados que as pessoas precisam usar ou encontrar no site. </li></ul><ul><li>Web como ferramenta para executar tarefas e operações, plataforma tecnológica flexível que suporta a compra e venda, cálculo e configuração, triagem e simulação. </li></ul>
  20. 20. Tipos Conteúdo <ul><li>Propriedade – quem cria e detém o conteúdo? Questões sobre autoria, utilização... </li></ul><ul><li>Formato - bases de dados Oracle, catálogos de produtos, arquivos discussão Lotus Notes, Word, PDF, clips de vídeo... </li></ul><ul><li>Estrutura - marcação estrutural (XML ou SGML, por exemplo) para permitir gestão e acesso </li></ul>
  21. 21. Conteúdo <ul><li>Metadados - que metadados serão utilizados para recuperação da informação </li></ul><ul><li>Volume - quantas páginas, quantas aplicações, quantos documentos? </li></ul><ul><li>Dinamismo – crescimento de negócio e novos conteúdos </li></ul>
  22. 22. Usuários <ul><li>Idade </li></ul><ul><li>Gênero </li></ul><ul><li>Geografia </li></ul><ul><li>Preferências... </li></ul>http://www.flickr.com/search/?q=creative%20commons&w=all
  23. 23. Usuários <ul><li>Diferentes usuários -> diferentes preferências </li></ul><ul><li>-> diferentes comportamentos -> diferentes necessidades de informação -> busca no contexto web sites e intranets. </li></ul><ul><li>Quem está utilizando seu site? Quais as informações desejam de seu site? </li></ul>
  24. 24. Em Sintese!!! <ul><li>Para Rosenfeld e Morville (1998, p.11) o papel do A rquiteto da Informação é: </li></ul><ul><li>Deixar clara a missão e visão do site , balanceando as necessidades da organização e as necessidades do público usuário; </li></ul><ul><li>Determinar o conteúdo e a funcionalidade do site ; </li></ul><ul><li>Especificar como os usuários irão encontrar a informação no site pelos critérios de organização, navegação, acesso e pesquisa no sistema, e </li></ul><ul><li>Programar as atualizações do site acomodando mudanças e o seu crescimento ao longo do tempo através do seu mapeamento. (tradução nossa) </li></ul>
  25. 25. Então AI... <ul><li>Auxilia na criação ou reformulação de uma interface e os elementos abrangentes da Arquitetura da Informação: mapa do site , fluxogramas de navegação, wireframes – planta baixa do site (esqueletos de página) </li></ul><ul><li>Os web sites devem ser criados para satisfazer os usuários tanto internos como externos à instituição, espera-se que as informações neles contidas alcancem grande divulgação e gerem conhecimentos. Para isso existem regras na sua estrutura que auxiliam na navegação, na acessibilidade e no uso e usabilidade . </li></ul>
  26. 26. Referências <ul><li>AMAZON. Disponível em:< http://www.amazon.com/ >Acesso em 15 de junho de 2010. </li></ul><ul><li>Blog Grupo de Pesquisa Novas Tecnologias em Informação: Unesp Marília. Disponível em:< http://arquiteturadainformacaodigital.blogspot.com/search/label/Blogs >Acesso em 15 de junho 2010. </li></ul><ul><li>CAMARGO, Liriane S. A. de. Metodologia de desenvolvimento de Ambientes Científicos Digitais baseada em princípios da Arquitetura da Informação . 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010. </li></ul><ul><li>JOURNAL OF INFORMATION ARCHITECTURE. Disponível em:< http://journalofia.org/ > Acesso em 15 de junho 2010. </li></ul><ul><li>LEÓN, Rodrigo Ronda. Disponível em:< http://www.flickr.com/photos/rodricoco/2781895476/sizes/l/ > Acesso em 15 de junho de 2010. </li></ul><ul><li>LYNCH, P.J.; HORTON, S. Web Style Guide Online. Disponivel em < http://www.webstyleguide.com/wsg3/1-process/index.html > Acesso em 15 de junho de 2010. </li></ul><ul><li>MORVILLE, P; ROSENFELD, L. Information Architecture for the World Wide Web . Sebastopol, CA: O’Reilly, 2006. 504p. </li></ul><ul><li>OCLC. Online Computer Library Center . Disponível em:< http://www.oclc.org/about/default.htm > Acesso em 15 de junho de 2010. </li></ul><ul><li>ROBREDO, J. Sobre Arquitetura da informação . In: Revista Ibero-americana de Ciência da Informação (RICI), v.1 n.2, p. 115-137, jul./dez. 2008. </li></ul><ul><li>ROSENFELD, L.; MORVILLE, P. Information Architecture for the World Wide Web . Sebastopol, CA: O´Reilly, 1998. 2002p. </li></ul><ul><li>USU[ARIOS. Disponível em:< http://www.flickr.com/search/?q=creative%20commons&w=all >Acesso em 15 de junho de 2010. </li></ul>

×