Os Metais

17.332 visualizações

Publicada em

0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.332
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.308
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
443
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Metais

  1. 1. Os metais são corpos minerais. O trabalho dos metais, tal como o de outros materiais, tem a sua origem em épocas históricas distantes. Assim os utensílios primitivos, que eram feitos de pedra, foram, pouco a pouco, substituídos por outros de metal, mais perfeitos e funcionais. OS METAIS
  2. 2. O Homem primitivo descobriu, no curso dos rios e misturados com certas rochas, pequenos pedaços de metal puro como o ouro e o cobre. Descobriu que algumas rochas, aquecidas a temperaturas elevadas, forneciam metais.
  3. 3. A técnica de trabalhar os metais começou por ser a batedura, aparecendo nesta época, pontas de lança, punhais, pequenas serras, punções, etc. , Os processos técnicos de obter e trabalhar os metais evoluíram ao longo da História, permitindo melhorar a qualidade dos objetos e fabricá-los em maior quantidade. Atualmente, os metais têm uma grande importância na produção artesanal e industrial das mais diversas peças e objetos. Da pequena forja manual chegámos à grande indústria que é a Metalurgia atual.
  4. 4. Principais Metais Ferro Alumínio
  5. 5. Principais Metais Cobre Estanho
  6. 6. Principais Metais Zinco Ouro Prata
  7. 7. Principais Metais SABIAS QUE… o mercúrio é um metal líquido?
  8. 8. Ligas metálicas Uma liga metálica é uma mistura de dois ou mais elementos em que, pelo menos um deles é metálico. As ligas são obtidas pelo aquecimento a temperaturas elevadas, até à fusão conjunta dos elementos que as constituem. As ligas podem ser ferrosas ou não ferrosas. A diferença entre elas depende de conterem, ou não ferro como componente.
  9. 9. Propriedades dos Metais Propriedades O que é? Condutibilidade (Térmica e Elétrica) Propriedade que o metal possui de se deixar atravessar pelo calor e pela eletricidade. Dilatabilidade Propriedade do material que permite variar as suas dimensões pela ação do calor. Ductibilidade Capacidade de alguns metais poderem ser reduzidos a fios muito finos sem partirem. Dureza Resistência que o metal oferece às ferramentas, ao ser trabalhado. Relativamente a esta característica existem metais rijos, macios e meio macios.
  10. 10. Propriedades dos Metais Propriedades O que é? Elasticidade É a capacidade que determinados metais possuem de retomarem a sua forma primitiva, logo que deixa de atuar a força que o deforma. Fragilidade Tendência para quebrar que alguns metais têm, quando sujeitos a forças de choque. Maleabilidade Capacidade que alguns metais apresentam de se deformarem bastante quando sujeitos a forças violentas (como martelar) sem sofrer roturas ou fender. Cor A cor varia conforme o tipo de metal. No entanto, todos os metais são brilhantes. Plasticidade Capacidade de serem deformados pelo calor.
  11. 11. Comercialização dos metais
  12. 12. Ferramentas e Utensílios
  13. 13. Ferramentas e Utensílios
  14. 14. Instrumentos de medição
  15. 15. SOLDAR É ligar, de forma fixa, duas ou mais peças utilizando um material metálico (solda) que aquecido funde e, quando arrefecido, mantém a união pretendida. Técnicas de Ligação
  16. 16. APARAFUSAR A união por parafusos e porcas requer, também, a execução prévia de furos. No caso da ligação direta de um parafuso em chapa, o orifício, aberto nesta, deve ter o diâmetro da espessura interior da rosca. Técnicas de Ligação
  17. 17. UNIÃO COM ILHÓS Se quisermos articular duas peças metálicas podemos utilizar a ligação com ilhós ou molas. Devemos então proceder da seguinte maneira: - executamos no local exato uma perfuração em cada uma das peças a unir. Os furos devem ter um diâmetro levemente superior ao dos ilhós ou molas; - com as duas peças sobrepostas e com os furos coincidentes introduzimos o ilhós ou a mola; - com a ajuda do aplicador próprio fechamos a união. Técnicas de Ligação
  18. 18. Técnicas de Trabalho MEDIR Para o trabalho em metal utilizamos, de forma semelhante, os instrumentos de medição e a traçagem já nossos conhecidos das madeiras: régua metálica, esquadro e compasso de bicos. A traçagem consiste em riscar, com o riscador, sobre o material o contorno da peça. TRAÇAR
  19. 19. LIMAR Limar é desbastar ou aperfeiçoar o material que trabalhamos com lima apropriada ao material. Deves ter em conta a posição correta do corpo e membros Furar é abrir um orifício com um berbequim apetrechado com broca adequada ao material a trabalhar e às dimensões do furo a executar. FURAR Técnicas de Trabalho
  20. 20. PERFURAR Esta técnica consiste em perfurar uma placa metálica, de pouca espessura, através de um punção de bico (ou com um prego). Podemos realizar trabalhos interessantes, combinando perfurações Técnicas de Trabalho
  21. 21. CORTAR E RECORTAR Cortar é separar o material, com a ajuda de instrumentos de corte apropriados. Para cortar arames usamos o alicate corta-arame. Para chapas há outros instrumentos de corte que deverão ser utilizados, tendo em conta a espessura das mesmas Técnicas de Trabalho
  22. 22. DOBRAR É o ato de alterar a forma do material, tomando aspetos diferentes conforme a sua constituição e os instrumentos utilizados. Técnicas de Trabalho
  23. 23. TORCER Este processo técnico permite realizar pulseiras, colares ou componentes de outros objetos. Para tal: . cortámos o material necessário; . prendemo-lo nos mordentes do torno; . procedemos à torção. No caso de torção de arame devemos dobrá- lo ao meio, antes de o prender nos mordentes do torno. Técnicas de Trabalho
  24. 24. TORCER
  25. 25. ENROLAR Os enrolamentos fazem-se em torno de um varão de madeira, onde fazemos um furo para prender o arame. Enrolamento circular Enrolamento quadrangular
  26. 26. ENROLAR Enrolamento em espiral
  27. 27. Martelagem Este processo técnico permite resultados idênticos aos conseguidos na repuxagem. Neste caso utilizamos chapas com maior espessura. As ferramentas e instrumentos de trabalho são: Técnica de Trabalho
  28. 28. Colocamos a chapa sobre jornais ou uma alcatifa de pêlo baixo; Com um papel vegetal passamos o desenho para a chapa. Por martelagem vamos executando as marcações pretendidas de acordo com o desenho projetado. Técnica de Trabalho - martelagem
  29. 29. No final do trabalho poderá ser necessário desempenar Para isso, virámo-la ao contrário e, com um maço de madeira ou martelo, procedemos ao seu desempenamento. Técnica de Trabalho - martelagem
  30. 30. REPUXAGEM DE CHAPAS Repuxar a chapa ou folha de metal é deformá-la plasticamente com ajuda de instrumentos próprios ou improvisados. Para a repuxagem usam-se folhas finas de alumínio, cobre ou latão. Técnica de Trabalho
  31. 31. Colocamos a chapa sobre uma base macia - pano dobrado, várias folhas de papel de jornal ou alcatifa. Sobre a chapa colocamos o desenho passado em papel vegetal e com um lápis duro decalcámo-lo de modo a que fique bem marcado. Habitualmente, passamos o desenho do avesso. Alcatifa
  32. 32. Friccionamos a chapa com um boleador de plástico ou de metal cromado, de acordo com os contornos do desenho e os relevos que pretendemos obter.
  33. 33. Técnicas de Acabamento LIXAR Tem como finalidade libertar a peça dos produtos da oxidação e de outros resíduos (rebarbas) da limagem. Usamos lixa própria para metais. Esta operação executa-se antes da aplicação da tinta ou do verniz.
  34. 34. Técnicas de Acabamento POLIR Polir é limpar certos metais com um produto adequado para lhes restituir o brilho, sem riscar a sua superfície. Para obtermos mais brilho nos metais, após a passagem do produto de limpeza, devemos polir a peça com um pano macio.
  35. 35. Técnicas de Acabamento PINTAR Pintar é cobrir os objetos com tintas apropriadas a fim de os proteger e os decorar. ENVERNIZAR É aplicar verniz próprio para os metais de forma a protegê- los contra a oxidação.
  36. 36. Alguns trabalho feitos em metal

×