SlideShare uma empresa Scribd logo

Olhares sobre o Ideb

1 de 18
Baixar para ler offline
Apresentação:



Olhares sobre o IDEB
O Índice de Desenvolvimento da Educação
Básica (Ideb) foi criado em 2007 para
medir a qualidade de cada escola e de
cada rede de ensino.
O Ideb sintetiza dois conceitos igualmente
importantes para a qualidade da
educação:

 Aprovação e média de desempenho
dos estudantes em língua portuguesa e
matemática.
 O indicador é calculado a partir dos
dados sobre aprovação escolar, obtidos no
Censo Escolar, e médias de desempenho
nas avaliações do Inep.
São dois exames que compõem o sistema
de avaliação da educação básica.

 O Saeb é aplicado aos alunos das redes
publicas e privadas do país, matriculados
no 3 ano do ensino médio.

 A Prova Brasil é aplicada aos alunos das
redes     publicas    e     privadas                                          do
país, matriculados no 5º e 9º ano.
fonte: Inep – Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.
Permitir um mapeamento detalhado da
educação brasileira, com dados por
escolas, municípios e estados, além de
identificar quem são os que mais precisam
de investimentos e cobrar resultados.
Fonte: Portal do Ideb

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula mtolentino1507
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de paisColmanetti
 
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROAdaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROeejadyr
 
Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem carmensilva723002
 
Educação interdimensional
Educação interdimensionalEducação interdimensional
Educação interdimensionalzafa76
 
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoDescritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoProf Barbosa
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculoNatália Luz
 
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEPLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEJulhinha Camara
 
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptxRECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptxEsterLeite4
 
SLIDES IDEB.ppt
SLIDES IDEB.pptSLIDES IDEB.ppt
SLIDES IDEB.pptFabioPaz10
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosLinda-maria12
 
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxCópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxProfLeandrodosSantos
 

Mais procurados (20)

Políticas Educacionais
Políticas EducacionaisPolíticas Educacionais
Políticas Educacionais
 
BNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENSBNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENS
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais
 
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline VenturaEducação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
 
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROAdaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
 
Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
 
Educação interdimensional
Educação interdimensionalEducação interdimensional
Educação interdimensional
 
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º AnoDescritores de Língua Portuguesa 5º Ano
Descritores de Língua Portuguesa 5º Ano
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
 
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEPLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
 
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptxRECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS.pptx
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
SLIDES IDEB.ppt
SLIDES IDEB.pptSLIDES IDEB.ppt
SLIDES IDEB.ppt
 
Pauta
PautaPauta
Pauta
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxCópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
 

Destaque

Ideias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEBIdeias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEBJorge Elarrat
 
Ideb, Prova Brasil
Ideb, Prova BrasilIdeb, Prova Brasil
Ideb, Prova Brasilzearaujo
 
A escola diante dos indicadores
A escola diante dos indicadoresA escola diante dos indicadores
A escola diante dos indicadoresEditora Moderna
 
Bons Resultados no Ideb
Bons Resultados no Ideb Bons Resultados no Ideb
Bons Resultados no Ideb Iasmin Marinho
 
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) Gleisi Hoffmann
 
A Prova Brasil e a realidade local - RS
A Prova Brasil e a realidade local - RSA Prova Brasil e a realidade local - RS
A Prova Brasil e a realidade local - RSEditora Moderna
 
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013Palácio do Planalto
 
Proposta De Ações Idesp
Proposta De Ações IdespProposta De Ações Idesp
Proposta De Ações IdespNorte1
 
Escala Saeb 2013 - Ensino Médio
Escala Saeb 2013 - Ensino MédioEscala Saeb 2013 - Ensino Médio
Escala Saeb 2013 - Ensino MédioPortal QEdu
 
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10QUEDMA SILVA
 
Escala SAEB 2013
Escala SAEB 2013Escala SAEB 2013
Escala SAEB 2013Portal QEdu
 
Seminário Aprova Brasil - 2 - PE - 2010
Seminário Aprova Brasil - 2  - PE - 2010Seminário Aprova Brasil - 2  - PE - 2010
Seminário Aprova Brasil - 2 - PE - 2010Editora Moderna
 
Prova Brasil ApresentaçãO
Prova Brasil ApresentaçãOProva Brasil ApresentaçãO
Prova Brasil ApresentaçãOescola
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloDaniel Santos
 
ppt Língua portuguesa ies
ppt Língua portuguesa   iesppt Língua portuguesa   ies
ppt Língua portuguesa iesGeovani José
 

Destaque (20)

Ideias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEBIdeias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEB
 
Ideb, Prova Brasil
Ideb, Prova BrasilIdeb, Prova Brasil
Ideb, Prova Brasil
 
A escola diante dos indicadores
A escola diante dos indicadoresA escola diante dos indicadores
A escola diante dos indicadores
 
Bons Resultados no Ideb
Bons Resultados no Ideb Bons Resultados no Ideb
Bons Resultados no Ideb
 
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)
 
Avaliações externas
Avaliações externasAvaliações externas
Avaliações externas
 
Ideb
IdebIdeb
Ideb
 
A Prova Brasil e a realidade local - RS
A Prova Brasil e a realidade local - RSA Prova Brasil e a realidade local - RS
A Prova Brasil e a realidade local - RS
 
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - 2005-2013
 
Proposta De Ações Idesp
Proposta De Ações IdespProposta De Ações Idesp
Proposta De Ações Idesp
 
Escala Saeb 2013 - Ensino Médio
Escala Saeb 2013 - Ensino MédioEscala Saeb 2013 - Ensino Médio
Escala Saeb 2013 - Ensino Médio
 
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
 
Escala SAEB 2013
Escala SAEB 2013Escala SAEB 2013
Escala SAEB 2013
 
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
Plano de ação pedagógica 2009   anandreiaPlano de ação pedagógica 2009   anandreia
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
 
Seminário Aprova Brasil - 2 - PE - 2010
Seminário Aprova Brasil - 2  - PE - 2010Seminário Aprova Brasil - 2  - PE - 2010
Seminário Aprova Brasil - 2 - PE - 2010
 
Prova Brasil ApresentaçãO
Prova Brasil ApresentaçãOProva Brasil ApresentaçãO
Prova Brasil ApresentaçãO
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 
ppt Língua portuguesa ies
ppt Língua portuguesa   iesppt Língua portuguesa   ies
ppt Língua portuguesa ies
 
Saego lp
Saego lpSaego lp
Saego lp
 

Semelhante a Olhares sobre o Ideb

Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.Waender Soares
 
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009Instituto Unibanco
 
Avaliação duja
Avaliação dujaAvaliação duja
Avaliação dujaprefjarinu
 
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...Soares Junior
 
Prova brasil matriz2
Prova brasil matriz2Prova brasil matriz2
Prova brasil matriz2Raquel Becker
 
Caso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de Negócios
Caso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de NegóciosCaso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de Negócios
Caso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de NegóciosFundação Dom Cabral - FDC
 
RE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docx
RE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docxRE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docx
RE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docxVanessa Cardoso
 
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)Simpósio Hipertexto
 
Relatório Analítico e Estatítico.pptx
Relatório Analítico e Estatítico.pptxRelatório Analítico e Estatítico.pptx
Relatório Analítico e Estatítico.pptxNatalinaChikushi
 
8ª Conseguro - Claudia Forte
8ª Conseguro - Claudia Forte8ª Conseguro - Claudia Forte
8ª Conseguro - Claudia ForteCNseg
 
Plano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução social
Plano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução socialPlano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução social
Plano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução socialEscola Bady Bassit
 
Avaliação em matemática: hora do acerto de contas
Avaliação em matemática: hora do acerto de contasAvaliação em matemática: hora do acerto de contas
Avaliação em matemática: hora do acerto de contasAndréa Thees
 
EDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁ
EDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁEDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁ
EDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁIasmin Marinho
 

Semelhante a Olhares sobre o Ideb (20)

IDEB e a Educação em Caucaia, Ceará.
IDEB e a Educação em Caucaia, Ceará.IDEB e a Educação em Caucaia, Ceará.
IDEB e a Educação em Caucaia, Ceará.
 
Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.Caderno Pedagógico 2013.  Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
Caderno Pedagógico 2013. Contribuição ao debate por uma educação de qualidade.
 
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
Relatório de Atividades do Instituto Unibanco 2009
 
Avaliação duja
Avaliação dujaAvaliação duja
Avaliação duja
 
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
 
Goianésia
GoianésiaGoianésia
Goianésia
 
Prova brasil matriz2
Prova brasil matriz2Prova brasil matriz2
Prova brasil matriz2
 
Prova brasil matriz
Prova brasil matrizProva brasil matriz
Prova brasil matriz
 
Kit de imprensa Sonhação 2016
Kit de imprensa Sonhação 2016Kit de imprensa Sonhação 2016
Kit de imprensa Sonhação 2016
 
Aragoiânia
AragoiâniaAragoiânia
Aragoiânia
 
Caso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de Negócios
Caso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de NegóciosCaso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de Negócios
Caso de Inovação: Sistema Batista Mineiro de Educação - Novo Modelo de Negócios
 
RE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docx
RE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docxRE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docx
RE(VCSS)78752248291EXXII_21_07_2021.docx
 
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Guilherme Veiga Rios (INEP/MEC)
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Relatório Analítico e Estatítico.pptx
Relatório Analítico e Estatítico.pptxRelatório Analítico e Estatítico.pptx
Relatório Analítico e Estatítico.pptx
 
8ª Conseguro - Claudia Forte
8ª Conseguro - Claudia Forte8ª Conseguro - Claudia Forte
8ª Conseguro - Claudia Forte
 
Plano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução social
Plano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução socialPlano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução social
Plano de comunicação em Mídias Digitais como instrumento de revolução social
 
Avaliação em matemática: hora do acerto de contas
Avaliação em matemática: hora do acerto de contasAvaliação em matemática: hora do acerto de contas
Avaliação em matemática: hora do acerto de contas
 
EDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁ
EDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁEDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁ
EDUCAÇÃO, ESCOLA E COMUNIDADE: UM ESTUDO-PILOTO NO ESTADO DO CEARÁ
 
Ppp dicas 2011
Ppp dicas 2011Ppp dicas 2011
Ppp dicas 2011
 

Olhares sobre o Ideb

  • 2. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado em 2007 para medir a qualidade de cada escola e de cada rede de ensino.
  • 3. O Ideb sintetiza dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação:  Aprovação e média de desempenho dos estudantes em língua portuguesa e matemática.  O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep.
  • 4. São dois exames que compõem o sistema de avaliação da educação básica.  O Saeb é aplicado aos alunos das redes publicas e privadas do país, matriculados no 3 ano do ensino médio.  A Prova Brasil é aplicada aos alunos das redes publicas e privadas do país, matriculados no 5º e 9º ano. fonte: Inep – Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.
  • 5. Permitir um mapeamento detalhado da educação brasileira, com dados por escolas, municípios e estados, além de identificar quem são os que mais precisam de investimentos e cobrar resultados.
  • 7. O IDEB segue o modelo do PISA (Programme for International Student Assessment) que é um programa internacional para avaliação de estudantes dirigida a aos alunos com idade de 15 anos.
  • 8. O programa de avaliação PISA é uma iniciativa da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) organização que agrupa as economias mais desenvolvidas do mercado, esta avaliação mede a competência dos alunos em três áreas: leitura, ciências e matemática.
  • 9. O desempenho do Brasil no PISA é semelhante ao de países como: Trinidad e Tobago Montenegro  Jordânia. E na America do Sul ficamos abaixo de: Chile Uruguai Colômbia
  • 11. “O Estado brasileiro logrou legitimar a sua opção por uma regulação avaliativa centralizada, externa aos sistemas e às escolas, e conduzida segundo princípios político-administrativos e pedagógicos que enfatizaram a administração gerencial,...na perspectiva de uma lógica de mercado”. (FREITAS, 2007, p. 187)
  • 12. Escola com ... Ideb alto: Ideb baixo: Profissionais motivados Profissionais desmotivados Mais atenção Menos atenção Mais prestígio Menos prestígio
  • 13. “Parece que a mesma avaliação punitiva que por tanto tempo se aplicou ao estudante passou a ser aplicada também à escola”. Professora Benigna Vilas Boas - UnB
  • 14. Das 9 escolas municipais de Mangaratiba que ministram o primeiro segmento do ensino fundamental aferidas em 2009, as piores notas foram de escolas de localidades socialmente prejudicadas.
  • 15. MUNICÍPIO DE MANGARATIBA IDEB REAL IDEB PLANEJADO ESCOLA LOCALIDADE 2007 2009 2007 2009 A CONCEIÇÃO DE JACAREI 2,1 2,7 3,4 3,8 B ALTO MURIQUI 3,7 3,7 4,0 4,4 C CENTRO 3,8 3,9 3,5 3,8 D MURIQUI 3,8 4,0 4,5 4,8 E CENTRO 3,3 4,0 4,3 4,6 F ITACURUÇA 3,7 4,4 4,6 5,0 G CENTRO 4,8 4,9 43 4,6 H PRAIA DO SACO 4,7 5,0 3,7 4,0 I IBICUI 4,9 ** 4,3 ** Fonte: Portal do Ideb http://www.mangaratiba.rj.gov.br/sec_educacao/nossasescolas.html
  • 16. “A idéia original era que o Ideb servisse como diagnóstico de problemas e planejamento de ações para correção. Infelizmente alguns grupos e a mídia estão transformando o Ideb em mais uma ferramenta de exclusão, criando um ranking das melhores e piores escolas, contribuindo assim para o aumento do preconceito e da exclusão.” Professora Benigna Vilas Boas - UnB
  • 17. Uma boa ferramenta avaliadora deve dar a escola subsídios para se atingir os objetivos traçados conjuntamente, escola e comunidade, e neste cenário o conhecimento dos problemas, é um primeiro passo para a correção dos mesmos.
  • 18. Fontes: VILLAS-BOAS, Benigna – Virando a Escola do Avesso por Meio da Avaliação – Papirus -Campinas/SP – 2008. FREITAS, Dirce Ney. A avaliação da educação básica no Brasil: dimensão normativa, pedagógica, e educativa. Campinas: Autores Associados, 2007. http://sistemasideb.inep.gov.br/resultado/ acessado em 03/04/2012.