Reunião de 15 de março.

1.355 visualizações

Publicada em

Reunião com gestores paresentação do PNAIC

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.355
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reunião de 15 de março.

  1. 1. Colinas do Tocantins, 20/03/2013
  2. 2. Aprender a ler e escrever é um direito de todos!É preciso refletir sobre aspráticas de alfabetizaçãode forma que atenda asnecessidades das crianças,baseados na inclusão e norespeito as diversidades.
  3. 3. Apresentação dogrupoCada participante fala o nome, localde trabalho e suas expectativasdiante da formação/programaPNAIC
  4. 4.  Foco da formação: 2013: Alfabetização e letramento -abordagem interdisciplinar 2014: alfabetização Matemática comabordagem interdisciplinar. Desenvolvimento do curso: Será realizado 8 encontros presenciaismensais e o seminário final Datas prováveis das formações ....
  5. 5. Conhecer a proposta do programa Pacto Nacional pelaAlfabetização na Idade Certa;Entender a concepção de alfabetização na perspectiva doletramento;Aprofundar a compreensão sobre currículo nos anos iniciais doEnsino Fundamental na perspectiva da Educação Inclusiva e dasdiferentes concepções de alfabetização;Conhecer os direitos de aprendizagem do ciclo de alfabetização;Compreender a importância da avaliação no ciclo de alfabetização,analisando o instrumento de avaliação e de registro deaprendizagem;
  6. 6. A proposta do programa Pacto Nacional pelaAlfabetização na Idade Certa;Alfabetização e letramento;Currículo nos anos iniciais;Direitos de aprendizagem do ciclo de alfabetização;Avaliação no ciclo de alfabetização
  7. 7. O que o grupo considera necessário acordar para o bom desenvolvimento do estudodurante o curso?1.2.3.4.5.6.7.8.9.10.
  8. 8. 1. Ler texto para deleiteMarina Colasante “Agente se acostuma”Marina Colasanti (1938) nasceu em Asmara,Etiópia, morou 11 anos na Itália e desde então viveno Brasil. Publicou vários livros de contos, crônicas,poemas e histórias infantis. Recebeu o Prêmio Jabuticom Eu sei mas não devia e também por Rota deColisão. Dentre outros Colabora, também, emrevistas femininas e constantemente é convidadapara cursos e palestras em todo o Brasil. É casadacom o escritor e poeta Affonso Romano deSantAnna.Agente se acostuma
  9. 9. Registrar as impressões/expectativas eou conhecimento adquirido com ogrupo de estudo
  10. 10. Conteúdos?Métodos?Vivências das crianças?Inclusão?Diversidade ?Cultura?
  11. 11. Resgatando memóriasde alfabetização
  12. 12. Leitura compartilhada do texto Currículo no ciclo de alfabetizaçãode autoria Eliana Borges Correia de AlbuquerqueQuestão norteadora1. O que deve constar no currículo escolar nas turmas dealfabetização?
  13. 13. • Currículo - experiências escolares que se desdobram em tornodo conhecimento em meio a relações sociais e que contribuempara a construção das identidades dos estudantes.• Um currículo multicultural implica em propostas curricularesinclusivas que compreendem as diferenças e valorizam osalunos em suas especificidades, seja cultural, linguística, étnicaou de gênero, o que amplia o acesso à alfabetização a um maiornúmero de crianças, além de respeitar os seus direitos deaprendizagem.• Aprender a ler e escrever é um direito de todos, que precisa sergarantido por meio de uma prática educativa baseada emprincípios relacionados a uma escola inclusiva
  14. 14.  O trabalho com a linguagem era repleto daatividades que levavam as crianças adesenvolverem habilidades de coordenaçãomotora e discriminação auditiva. O erro precisava ser evitado, pois era sinônimo deque o aluno não tinha aprendido o que foraensinado/transmitido. Os textos eram artificiais e não correspondiamcom aqueles que os alunos conviviam fora daescola.
  15. 15.  O fracasso escolar estaria relacionado à falta decapacidades individuais dos alunos provenientes,principalmente, do meio social desfavorecido. O Programa curricular era voltado para aaprendizagem do código, desvinculado dos usos sociaisda leitura e da escrita, desconsiderava osconhecimentos que as crianças possuem sobre aescrita. O sistema escolar era excludente e atendia de formaefetiva a uma parcela pequena da população.
  16. 16. Alfabetizar e letrar são duas ações distintas, masnão inseparáveis, ao contrário: o ideal seriaalfabetizar letrando, ou seja: ensinar a ler eescrever no contexto das práticas sociais da leiturae da escrita, de modo que o indivíduo se tornasse,ao mesmo tempo, alfabetizado e letrado (Soares,1998, p. 47).
  17. 17.  Princípio da aceitação e respeito às diferenças, como umdos pilares fundamentais para uma educação para todos. Para que a criança se aproprie do sistema de EscritaAlfabética é imprescindível a reformulação do currículoque rege as escolas.Currículo multicultural – propostas inclusivas quecompreendem as diferenças e valorizam os alunos em suasespecificidades culturais linguísticas, étnicas ou de gênero.Ampliação do acesso à alfabetização a um maiornúmero de crianças e respeito aos seus direitos deaprendizagem.O ensino da LEITURA e ESCRITAatualmente
  18. 18.  Concepção de língua escrita como um sistema de notação,os alunos precisam entender como esse sistema funciona,compreender o que a escrita nota ou representa. No processo de apropriação da escrita alfabética ascrianças passam por diferentes fases: pré-silábica,silábica, alfabética (PSICOGÊNESE). Interagindo com a escrita, contemplando seus usos efunções, as crianças se apropriam da escrita alfabética.
  19. 19.  Interagindo com a escrita, contemplando seus usos efunções, as crianças se apropriam da escrita alfabética. Apenas a interação com textos que circulam na sociedadeNÃO garante que os alunos se apropriem da escritaalfabética. É necessário um trabalho de reflexão sobre ascaracterísticas do nosso sistema de escrita.Como superar os problemas relacionados aalfabetização Ampliação do Ensino Fundamental para 9 anos (início doprocesso formal de alfabetização aos seis anos de idade). Definição dos três primeiros anos do Ensino Fundamentalcomo o período destinado à alfabetização (CICLO).
  20. 20.  Investimento na formação continuada dos professores. Trabalho específico de ensino do Sistema de Escrita Alfabéticainserido em práticas de letramento.CONCEITOS FUNDAMENTAIS NAAÇÃO EDUCATIVANO 1º CICLOALFABETIZAÇÃO– ação deensinar/aprendera ler e escrever.LETRAMENTO –condição de quemcultiva e exerce aspráticas sociais queusam a escrita e aleitura.ALFABETIZARLETRANDO: ensinara ler e a escrever nocontexto daspráticas sociais daleitura e da escrita,de modo que oaluno se tornealfabetizado eletrado ao mesmotempo.

×