Métodos contraceptivos

2.779 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.779
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
87
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Métodos naturais – consistem em calcular o período fértil e, desta forma, evitar que ocorra a fecundação. Assim, durante esse período, devem evitar-se as relações sexuais.
  • Consiste em calcular os dias férteis da mulher, através do cálculo da ovulação. Pode ser aplicado para um ciclo sexual de 28 dias. O período fértil situa-se próximo da ovulação, aproximadamente, entre o décimo e o décimo sexto dia a contar desde o primeiro dia da menstruação.
  • Método que permite calcular o período fértil, através da avaliação da temperatura do corpo da mulher. Esta temperatura sofre, após uma descida acentuada, uma subida desde a ovulação até ao início da próxima menstruação.
  • Permite calcular o período fértil da mulher com base na análise das propriedades do muco, produzido pelo útero, que escorre pela vagina. Durante o período fértil (cerca de 5 dias), verificam-se alterações no muco (fica transparente, elástico e escorregadio), que atinge o máximo de elasticidade quando distendido entre dois dedos.
  • Mais importantes para situações em que uma mulher procura engravidar e pesquisa qual o período mais provável para que as relações sexuais tenham sucesso nesse sentido.
  • Gâmetas – células reprodutoras (masculina – espermatozóide; feminina – ovócito)
  • Cúpula de borracha fina, com um aro de metal flexível. É introduzido na vagina, sobre o colo do útero, pela mulher, antes da relação sexual.
  • Cremes, geleias ou espumas que são utilizados antes das relações sexuais.
  • Dispositivo metálico ou plástico colocado no interior do útero por um médico especialista. Torna as secreções do colo uterino pouco acolhedoras para os espermatozóides, ficando a parede do útero também inadaptada à nidação (fixação do embrião) caso ocorra fecundação.
  • Fármaco constituído por hormonas sintéticas que actua impedindo a ovulação. Tem a vantagem de ser o método contraceptivo mais seguro (mas não impede a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis).
  • Injecções de elevada dosagem de hormonas sexuais.
  • Aplicados sobre a pele (nádegas, costas, braços ou abdómen), liberta, lentamente, hormonas sexuais sintéticas.
  • Pequeno dispositivo introduzido na parte superior do braço, sob a pele, que liberta diariamente doses de hormonas sexuais sintéticas.
  • Anel de borracha introduzido no colo do útero, com hormonas sexuais sintéticas.
  • Pequena cirurgia, feita ao homem, para cortar ou bloquear os canais deferentes. Desta forma, os espermatozóides não são expelidos durante a ejaculação.
  • Pequena cirurgia, feita na mulher, na qual são cortadas ou bloqueadas as trompas de Falópio.
  • Não deixa de ser do grupo da contracepção Hormonal. Coloquei à parte, dada a particularidade de ser usado apenas em situação de emergência. São comprimidos com doses elevadas de hormonas sintéticas. A primeira dose deve ser administrada durante as 72 horas a seguir à relação sexual e a segunda 12 horas depois da primeira dose. Não deve ser vista como mais um método contraceptivo, até porque é menos eficaz e mais caro do que outros métodos, além dos efeitos secundários para as suas utilizadoras (como vómitos, dores de cabeça, tensão mamária ou retenção líquida).
  • Preservativo – previne uma gravidez e a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, como o caso da SIDA.
  • Métodos contraceptivos

    1. 1. Métodos contraceptivos
    2. 2. Métodos contraceptivos <ul><li>Evitam uma gravidez e podem ser Naturais ou Não - Naturais </li></ul>
    3. 3. Métodos Naturais ( Exemplos ) <ul><li>Método de Ogino / Knauss ou do Calendário </li></ul><ul><li>Método da temperatura </li></ul><ul><li>Método de Billings ou do Muco Cervical </li></ul>
    4. 4. Método de Ogino / Knauss ou do calendário
    5. 5. Método da temperatura
    6. 6. Método de Billings ou do muco cervical
    7. 7. Métodos naturais…. <ul><li>Muito pouco seguros! </li></ul>
    8. 8. Métodos Não Naturais <ul><li>Mecânicos (de Barreira) – Impedem o encontro dos gâmetas (Preservativo, Diafragma, Espermicidas, Dispositivo Intra-Uterino ou DIU) </li></ul><ul><li>Hormonais – Impedem a ovulação (Pílula, Contraceptivos Injectáveis, Adesivo, Implante subcutâneo, Anel vaginal). </li></ul><ul><li>Cirúrgicos – Obstrução da progressão dos gâmetas. </li></ul><ul><li>Contracepção de Emergência – Pílula do dia seguinte. </li></ul>
    9. 9. 1. Preservativo Masculino Feminino
    10. 10. 1. Diafragma
    11. 11. 1. Espermicidas
    12. 12. 1. Dispositivo intra-uterino (DIU)
    13. 13. 2. Pílula
    14. 14. 2. Contraceptivos Injectáveis
    15. 15. 2. Adesivos
    16. 16. 2. Implante subcutâneo
    17. 17. 2. Anel vaginal
    18. 18. 3. Vasectomia
    19. 19. 3. Laqueação das trompas de Falópio
    20. 20. 4. Pílula do dia seguinte
    21. 21. Método mais completo…

    ×