Instituto de Ciências Biomádicas Abel Salazar<br />Licenciatura Ciências do Meio Aquático<br />Estado Actual das Pescas<br...
PescasQual a sua importância?<br />
Produção actual das Pescas<br />92 milhões de toneladas foi o valor da produção das Pescas em 2006 <br />
Produção mundial<br />Capturas por oceano...<br />Verifica-se um aumento nas capturas do Pacífico e Índico Oestes, e uma d...
Usos do Pescado<br />
O papel da pesca artesanal<br />Os pescadores de pequena escala, normalmente, vivem em comunidades remotas e isoladas. Est...
Os atuns<br />Reino:Animalia<br />Filo:Chordata<br />Classe:Actinopterygii<br />Infraclasse:Teleostei<br />Supra ordem:Aca...
BonitoKatsuwonus pelamis<br />Identificar e contabilizar as populacções de bonito é uma tarefa bastante complicada, sendo ...
AlbacoraThunnus albacares<br />Verifica-se um aumento na captura de espécimens de pequenas dimensões. Este fenómeno pode o...
Atum patudoThunnus obesus<br />Habita águas abaixo da termoclina e, uma das suas mais notáveis adaptações, consiste numa e...
Atum patudo<br />Nos anos 80 foram desenvolvidos novos métodos, que permitiram uma captura mais eficaz do patudo, esses mé...
Atum voador Thunnus alalunga<br />O voador apresenta uma carne muito clara, sendo também apelidado de “frango-do-mar”. <br...
Atum rabilo Thunnus thynnus thynnus<br />Espécie de crescimento lento e vida longa. É a matéria prima favorita do mercado ...
ConclusãoQual o futuro da pesca?<br />Com o aumento da população mundial e, a maioria dos “stocks” importantes, a enfrenta...
Bibliografia<br /><ul><li>Correira, F. e Farinha, N., “Atuns, bonitos e cavalas dos Açores – nómadas atlânticos”, João Aze...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estado actual das pescas

983 visualizações

Publicada em

Uma apresentação que resume o relatório da FAO: “The State of World Fisheries and Aquaculture – 2008”, e expõe as conclusões sobre os mais recentes estudos sobre o estado das populações de atum.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Estado actual das pescas

  1. 1. Instituto de Ciências Biomádicas Abel Salazar<br />Licenciatura Ciências do Meio Aquático<br />Estado Actual das Pescas<br />e os “stocks” de Atum<br />Ictiologia e Biologia Pesqueira<br />Ana Catarina Reis<br />Setembro 2009<br />
  2. 2. PescasQual a sua importância?<br />
  3. 3. Produção actual das Pescas<br />92 milhões de toneladas foi o valor da produção das Pescas em 2006 <br />
  4. 4. Produção mundial<br />Capturas por oceano...<br />Verifica-se um aumento nas capturas do Pacífico e Índico Oestes, e uma diminuição das capturas no Oceano Atlântico. <br />No Índico Este, as capturas voltaram a crescer em 2006, depois dos efeitos destrutivos do tsunami em Dezembro de 2004.<br />
  5. 5. Usos do Pescado<br />
  6. 6. O papel da pesca artesanal<br />Os pescadores de pequena escala, normalmente, vivem em comunidades remotas e isoladas. Estas regiões caracterizam-se por estar mal organizadas, sem representação política e, geralmente mais expostas a desastres naturais.<br />
  7. 7. Os atuns<br />Reino:Animalia<br />Filo:Chordata<br />Classe:Actinopterygii<br />Infraclasse:Teleostei<br />Supra ordem:Acanthopterygii<br />Ordem:Perciformes<br />Família:Scombridae (constituída por 2 sub-famílias)<br />Sub-família:Scombrinae (constituída por 4 tribos)<br />Tribo:Thunnini<br />Género:Katsuwonus<br />Género:Thunnus<br />OPacíficoreúne cerca de 67% das unidades populacionais de atuns, o Índicoreúne apenas 21% e, ao Atlântico restam uns meros 12%.<br />As redes de cerco são o método prefencial para a captura do atum (65%).<br />
  8. 8. BonitoKatsuwonus pelamis<br />Identificar e contabilizar as populacções de bonito é uma tarefa bastante complicada, sendo uma espécie com um ciclo de vida curto e uma elevada e variável produtividade, logo, torna-se difícil detectar o efeito da pesca nos “stocks”.<br />
  9. 9. AlbacoraThunnus albacares<br />Verifica-se um aumento na captura de espécimens de pequenas dimensões. Este fenómeno pode ocorrer devido ao crescente uso de objectos flutuantes para atrair os atuns à superfície.<br />
  10. 10. Atum patudoThunnus obesus<br />Habita águas abaixo da termoclina e, uma das suas mais notáveis adaptações, consiste numa espessa camada de gordura subcutânea, que os isola do frio das águas profundas.<br />Para a captura desta espécie em profundidade utiliza-se a técnica do palangre fundeado. <br />
  11. 11. Atum patudo<br />Nos anos 80 foram desenvolvidos novos métodos, que permitiram uma captura mais eficaz do patudo, esses métodos envolvem o uso de:<br />Objectos flutuantes (para atrair os atuns),<br />Sonares (para identificar os cardumes),<br />Redes profundas para os capturar.<br />Os indivíduos capturados são de menores dimensões e valor comercial. <br />O seu aumento nos mercados, poderá provocar o colapso na economia de regiões que dele dependam para sobreviver.<br />
  12. 12. Atum voador Thunnus alalunga<br />O voador apresenta uma carne muito clara, sendo também apelidado de “frango-do-mar”. <br />Esta espécie desencadeou o desenvolvimento da indústria dos enlatados, sendo dos primeiros atuns a ser consumido e comercializado nesta forma.<br />
  13. 13. Atum rabilo Thunnus thynnus thynnus<br />Espécie de crescimento lento e vida longa. É a matéria prima favorita do mercado do sashimi (atinge os maiores preços do mercado).<br />Os otólitos são uma excelente fonte de informação para diferenciar os “stocks”, uma vez que são elementos inertes que integram diversos componentes ao longo da vida do indivíduo.<br />
  14. 14. ConclusãoQual o futuro da pesca?<br />Com o aumento da população mundial e, a maioria dos “stocks” importantes, a enfrentar a ameaça da sobre-pesca e pesca ilegal. Este sector deixou de ser suficiente para suprir as necessidades globais.<br />
  15. 15. Bibliografia<br /><ul><li>Correira, F. e Farinha, N., “Atuns, bonitos e cavalas dos Açores – nómadas atlânticos”, João Azevedo Editor, ISBN 972-9001-91-X, Mirandela, 2006
  16. 16. FAO Fisheries and Aquaculture Department, “The State of World Fisheries and Aquaculture – 2008”, ISBN 978-92-5-106029-2, Roma, 2009
  17. 17. Fonteneau, Alain; “An overview of yellowfin tuna stocks, fisheries and stock status worldwide”, França, Agosto de 2005
  18. 18. http://www.ejfoundation.org/page270.html
  19. 19. http://www.ejfoundation.org/page272.html
  20. 20. http://www.fao.org/docrep/005/y4499e/y4499e05.htm#bm05.2
  21. 21. http://www.flmnh.ufl.edu/fish/gallery/descript/bluefintuna/bluefintuna.html
  22. 22. http://www.flmnh.ufl.edu/fish/gallery/Descript/SkipjackTuna/SkipjackTuna.html
  23. 23. http://www.forbes.com/global/2006/0522/036.html
  24. 24. http://www.iattc.org/StockAssessmentReports/StockAssessmentReport9ENG.htm
  25. 25. http://www.msc.org/track-a-fishery/certified/pacific/aafa-pacific-albacore-tuna-north/american-albacore-fishing-association-pacific
  26. 26. Rooker, J. et al, “Identification of Atlantic bluefin tuna (Thunnusthynnus) stocks from putative nurseries using otolith chemistry”, Journal “Fisheries Oceanography”, número B001, manuscrito 0223, 2003</li></ul>Dúvidas?<br />

×