Solventes

951 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre solventes e suas intoxicações

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Solventes

  1. 1. Anabel Aguiar Jefferson Alves Marcos Lima *
  2. 2. * Um solvente, no sentido químico, é uma substância que dissolve outra substância ou substâncias para formar uma solução (mistura homogênea). O solvente é o componente na solução que está presente em maior quantidade ou o que determina o estado da matéria (ou seja, sólido, líquido, gasoso) de a solução. Solventes são geralmente, mas nem sempre, os líquidos. Soluções líquidas que não têm a água como solvente são chamadas de soluções não-aquosas.
  3. 3. * O grupo mais comumente usado de solvente não aquoso líquido são os solventes orgânicos. Geralmente pertencem aos grupos de substâncias químicas alifáticas, aromáticas, alcoóis, glicóis, cetonas e ésteres. Solventes orgânicos são hidrocarbonetos e substâncias aparentadas. A maioria dos solventes orgânicos utilizados industrialmente é volátil. De acordo com a definição na Directiva 1999/13/CE (relativa à limitação das emissões de compostos orgânicos voláteis devido ao uso de solventes orgânicos em certas atividades e instalações).
  4. 4. * Quando se inala os vapores do solvente os sintomas são, fundamentalmente, devidos ao efeito narcótico: sono, enjoo, falta de reflexos, cansaço, debilidade, falta de concentração, instabilidade emocional, dor de cabeça, falta de coordenação, confusão, debilidade muscular. Em uma intoxicação crônica podem aparecer alterações respiratórias, hepáticas e renais podendo surgir, inclusive, tumores cancerígenos. Se o solvente penetra através da pele, produz nesta: ressecamento, irritação, descamação, inflamação entre outros.
  5. 5. * Como se identificar a intoxicação por solventes: Pelos resultados dos exames médicos gerais e específicos. Provas psicológicas e psiquiátricas; reflexos, concentração mental, memória, entre outros. Provas clínicas para determinar a quantidade de solvente absorvido no sangue e de seus metabólitos, normalmente na urina. Na atualidade, mede-se a concentração do solvente exalado ao final de um tempo medido, após a exposição. Provas clínicas, nas quais se medem certos parâmetros biológicos, e se comparam com outros já estabelecidos.
  6. 6. Indústria Alimentícia: Extração de azeites e graxas como o ciclohexano e o sulfeto de carbono. Indústria Siderúrgica: Limpeza e desengraxamento de peças com tricloroetileno e cloreto de metileno. Refrigeração em processos de corte, com hidrocarbonetos alifátocos. Indústria de Calçados: Como solventes de colas e pegas em misturo de hexanos.
  7. 7. Indústria de Plásticos e Borracha: Como solventes de matérias-primas e de transformação, p. ex. dimetilformamida, clorofôrmio, acetona. Indústria de Madeira: Como solventes de lacas e vernizes, p. ex. terebentina, tolueno. Indústria Cosmética: Como dispersantes de álcool etílico, álcool isopropílico, clorofôrmio.
  8. 8. Indústria de Tintas: Como diluentes para tolueno, acetatos, cetonas, etc... Limpeza a seco: Como solventes de substâncias orgânicas, p. ex. o tetracloroetileno.
  9. 9. SOLVENTES E INALANTES: • Substâncias depressoras sem nenhuma utilização clínica. Os solventes podem tanto ser inalados involuntariamente por trabalhadores quanto ser utilizados como drogas de abuso. • Os efeitos têm início bastante rápido após a inalação, de segundos a minutos, e também têm curta duração, o que predispõe o usuário a inalações repetidas, com consequências, às vezes, desastrosas. O uso crônico ou exposição dessas substâncias pode levar à destruição de neurônios, causando danos irreversíveis ao cérebro, assim como lesões no fígado, rins, nervos periféricos e medula óssea.
  10. 10. * No Brasil, diversos estudos apontaram inúmeros casos de leucopenia em função da exposição ao benzeno, e as poli neuropatias causadas pelo hexano. A leucopenia é a redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Os glóbulos do sangue são formados na medula dos ossos e qualquer agente químico, físico ou biológico que de alguma forma interfira nesta medula pode causar aumento e, geralmente, a diminuição destes glóbulos, ou seja, a leucopenia.
  11. 11. Entre os agentes físicos podemos citar as radiações ionizantes (Raios-X, raios Gama, etc), os químicos (remédios e produtos no geral derivados de petróleo) como os solventes. As manifestações clínicas são características, e vão desde uma síndrome com distúrbios do comportamento até uma severa encefalopatia tóxica crônica. Os estudos apontam que há um aumento de sintomas neuropsicológicos e diminuição na performance nos testes neuro comportamentais em trabalhadores expostos.
  12. 12. * Os Solventes são de grande importância em diversos processos industriais, porem expõem os colaboradores aos seus males, assim podendo desenvolver doenças ocupacionais. Os empregadores devem procurar substituir os solventes em seus processos de fabricação, caso não seja possível, deve estar aplicando os EPI,s e EPC,s para cada função e necessidade. Ainda assim grande fonte de intoxicação por solventes é o uso como narcótico, que deve ser coibido por ampliarem drasticamente os riscos a sua utilização.
  13. 13. * * http://www.direcionaleducador.com.br/drogas/modulo-iv-fisiopatologia-informacoes-sobre- as-substancias-psicoativas-spa * http://www.uniad.org.br/desenvolvimento/images/stories/publicacoes/ensino/aulas/Sol ventes%20&%20inalantes.pdf * http://www.nesc.ufrj.br/cursos/saudetrab/artigo%201.pdf * http://osha.europa.eu/en/topics/ds/oel/faq/#63dca9cb128683d10da690e35ea41c67 * http://www.boasaude.com.br/noticias/861/exposicao-a-solventes-aumenta-risco-de-parkinson. html * http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-12-23/exposicao-solventes-pode- provocar-danos-neurologicos-em-frentistas * OS SOLVENTES E NOSSA SAÚDE - TRADUÇÃO E IMPRESSÃO AUTORIZADA PELO INSTITUTO NACIONAL DE SEGURIDAD E HIGIENE EN EL TRABAJO, REF NO 9328. MADRID, 22 DE SETEMBRO DE 1988 . TRADUZIDO POR LEILA MARIA DA SILVA BASTOS, SUBSECRETÁRIA DE MEDICINA DO TRABALHO, SSMT /SMT .
  14. 14. *

×