O império português do oriente parte 4

4.463 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.463
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.948
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O império português do oriente parte 4

  1. 1. Quando os portugueses chegaram ao Oriente encontraram várias Civilizações milenárias e também grandes cidades poderosas, e tecnicamente mais desenvolvidas nalgumas coisas. Vasco da Gama Chegada a Calecute
  2. 2. <ul><li>Os portugueses tinham intenção de dominar o lucrativo comércio marítimo entre o oriente e a Europa criando assim um império comercial. </li></ul>
  3. 3. Produtos Provenientes do Oriente Especiarias (canela, pimenta-do-reino , curcuma, gengibre, cardamomo, açafrão, cravo e noz moscada), algodão, seda, peças de porcelana .
  4. 4. Especiarias <ul><li>Cravo Noz-moscada Pimenta-do-reino </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Canela Gengibre Açafrão </li></ul>Anis-Estrelado Cardamomo
  6. 6. Até meados do século XIX a única fonte mundial de noz moscada eram as pequenas ilhas Banda nas Molucas, Indonésia.
  7. 7. Utilizada desde o tempo dos romanos, a noz-moscada era uma das mais valorizadas especiarias na Idade Média, utilizada em noz e em pó como tempero e conservante em culinária e na medicina.
  8. 8. Vendida por mercadores árabes à República de Veneza era distribuída na Europa a preços exorbitantes. Como os mercadores nunca divulgavam a localização exacta da sua fonte, nenhum europeu conseguia deduzir a sua origem.
  9. 9. Em Agosto de 1511, em nome do rei de Portugal, Afonso de Albuquerque conquistou Malaca, que era ao tempo o centro do comércio asiático. Conseguindo obter a localização das ilhas Banda, enviou uma expedição de três navios para fazerem a ocupação. Sendo os primeiros europeus a chegar às ilhas, aí permaneceram, comprando e enchendo os seus navios com noz moscada e cravinho. Mais tarde a noz-moscada e o pó seriam negociados também pelos holandeses, passando depois a ser cultivada na Índia, na Malásia, nas Caraíbas e noutras regiões.
  10. 10. As especiarias
  11. 12. Ao longo dos séc. XV e XVI, os navegadores portugueses desvendaram as rotas marítimas do Atlântico sul, do Índico e do Pacífico até ao Japão. Uma façanha desta natureza nunca se realizaria por um motivo só (curiosidade, espírito de aventura, espalhar a fé cristã, riquezas ). Os portugueses queriam sobretudo o ouro da África, a pimenta da Índia e as outras especiarias que não sabiam ao certo onde as procurar.
  12. 13. O que são?
  13. 14. O termo especiaria designa diversos produtos, frescos ou secos, de origem vegetal (flor, fruto, semente, casca, caule, raiz), de aroma e/ou sabor acentuados/ fortes.
  14. 15. Para que servem?
  15. 16. Condimentar os alimentos tornando-os mais saborosos, Conservar os alimentos, Fazer medicamento s, unguentos, óleos, cosméticos , perfumes e incensos .
  16. 17. A origem das especiarias
  17. 18. A malagueta Características: Arbusto que dá frutos vermelhos Medicina: Protege o aparelho digestivo e cura enxaquecas Culinária: Confere sabor picante aos pratos de peixe e carne Origem: Costa ocidental da África
  18. 19. Especiarias da Índia Pimenta Gengibre Curcuma Cardamomo
  19. 20. A pimenta Origem: Índia Características: Planta trepadeira que produz frutos em cacho (pimenta preta, branca, verde, vermelha) Medicina: Estimula o apetite facilita a digestão é analgésico Culinária: Confere sabor picante aos pratos de peixe e carne
  20. 22. O gengibre Origem: Índia e China Características: É um rizoma (raiz carnuda) Medicina: Chá de gengibre trata gripes, tosse e resfriado Culinária: É apreciado pelo sabor caloroso e pelas virtudes digestivas
  21. 23. A curcuma ou açafrão Origem: Índia Características: É um rizoma (raiz carnuda) Medicina: Prevenção e tratamento do cancro. É um excelente Antibiótico natural. Culinária: É um componente do caril, tem um sabor quente e picante.
  22. 24. AÇAFRÃO
  23. 25. O cardamomo Origem: Índia Características: É uma planta da qual se utilizam os frutos e as sementes Medicina: Trata infecções nas gengivas e previne doenças da garganta Culinária: Perfumado e de sabor refrescante
  24. 26. Especiarias do Oriente Ilha de Ceilão Ilhas de Banda Ilhas Molucas
  25. 27. A canela Origem: Ilha de Ceilão Características: É uma árvore (caneleira) frondosa parecida com o loureiro. Tiram-se os ramos, separa-se a casca e seca-se ao sol. Medicina: Previne a osteoporose e controla a pressão sanguínea Culinária: Condimenta e aromatiza doces, pães doces, arroz-doce, bolos, tortas de frutas, cremes para pastéis e panquecas doces, compotas e bebidas quentes como o chocolate e o café.
  26. 29. A noz moscada Origem: Ilhas de Banda Características: É uma pequena árvore (moscadeira) que dá uns frutos carnudos que abrem e deixam cair a semente envolta numa película vermelha, muito brilhante. Da película obtém-se a especiaria “macis” e a semente é a noz moscada. Medicina: Alivia náuseas a e controla a diarreia Culinária: É muito versátil como condimento servindo desde pratos doces a salgados
  27. 30. O cravo ou cravinho Origem: Arquipélago das Molucas Características: É uma árvore cujas flores, muito aromáticas, são secas ao sol antes da abertura da corola. Medicina: Previne o mau hálito e tem um forte poder desinfectante e anestésico Culinária: Conserva a carne em sábias marinadas ou condimenta os cozidos e guisados. Adiciona-se ao pão de mel, ao vinho quente doce e aos licores.
  28. 36. As especiarias hoje Quem é que pode viver sem especiarias? Ninguém que queira cozinhar pratos saborosos. E na farmácia embora não se vejam também lá estão.
  29. 37. UM ENCONTRO DE MUNDOS DIFERENTES Os portugueses levaram a sua cultura e os seus costumes, a sua língua, religião e conhecimentos, o seu modo de vida para os outros povos, influenciando-os, ao mesmo tempo que, do contacto com os outros povos surgiram também influências. <ul><li>MISSIONAÇÃO: </li></ul><ul><li>Os membros do Clero procuraram espalhar </li></ul><ul><li>o cristianismo junto dos povos </li></ul><ul><li>que contactaram; </li></ul><ul><li>Procuraram, igualmente, ensinar esses </li></ul><ul><li>povos, em particular na língua portuguesa </li></ul><ul><li>CONCLUSÃO: </li></ul><ul><li>O contacto entre os portugueses e os </li></ul><ul><li>outros povos reflectiu-se: </li></ul><ul><li>Na troca de conhecimentos (p. ex: no- </li></ul><ul><li>vas plantas) </li></ul><ul><li>Na aquisição de novos hábitos alimen- </li></ul><ul><li>tares. </li></ul>ENRIQUECIMENTO VOCABULAR ÁFRICA ORIENTE AMÉRICA Banana Batuque Cachimbo Macaco Mandioca Masmorra Samba Tanga Bengala Biombo Bule Caril Chávena Leque Pires Salamaleque Ananás Capim Carioca Jacaré Maracujá Tapioca Toca

×