Historia

365 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
115
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia

  1. 1. Igor HenriqueAllyson Eduardo
  2. 2. SEM DESCARGA
  3. 3. A maior parte da comida era enlatada. A raçãodiária do Exército inglês só dava direito a umpedaço de pão, alguns biscoitos, 200 g delegumes e 200 g de carne. Para reabastecer ocantil com água, muitos soldados recorriam apoças deixadas pela chuva… Para aliviar osofrimento, suprimentos diários de rum, vinhoou conhaque eram oferecidos às tropas.
  4. 4. Boa parte das trincheiras foram feitas emregiões abaixo do nível do mar, onde qualquerburaco fazia jorrar água. A chuva constantepiorava a situação, criando uma camada deágua enlameada no chão das trincheiras. Paraevitar esse barro todo, pranchas de madeiraeram colocadas a alguns centímetros do solo
  5. 5. Nos períodos de calmaria, cada soldado ficavaoito dias em trincheiras da linha de frente.Depois, passava quatro dias nas trincheiras daretaguarda, mais tranqüilas. Aí finalmentevinham quatro dias de folga, gozados emacampamentos militares a quilômetros docampo de batalha – muitas vezes com bordéischeios de prostitutas na vizinhança
  6. 6. Proteção barata e eficiente, os sacos de areiaeram capazes de barrar os tiros inimigos. Asbalas dos fuzis da época só penetravam cercade 40 cm neles. Eram tão úteis que cadasoldado sempre carregava dois sacos vazios,que podia encher rapidamente para seproteger
  7. 7. O terror da guerra e a quaseinsuportável vida nas trincheirasenlouquecia muitos soldados. Algunsferiam a si próprios para seremmandados de volta pra casa – fraudeque, se descoberta, podia ser punidacom fuzilamento! Os mais desesperadossaíam da trincheira para ser mortospelo inimigo
  8. 8. ATAQUE ANIMAL
  9. 9. Na Primeira Guerra, mais de 91 mil soldadosforam mortos por gases venenosos e outrasarmas químicas. Esses produtos podiam serlançados por projéteis da artilharia ou porgranadas carregadas pelos soldados. Eramusadas substâncias como o gás de cloro, queprovocava asfixia nas vítimas
  10. 10. No dia 24 de outubro de 1929, a "Quinta-feira negra", 16 milhões de títulos foram colocadosà venda sem que aparecessem compradores. Os preços dos títulos desabaram. A queda seacelerou e, no começo de novembro, os títulos perderam mais de um terço de seu valor.Acreditava-se que a crise era passageira. O presidente norte-americano, Hoover, afirmavatratar-se de uma simples recessão: "Comprem, a prosperidade está na próxima esquina".Nesse ano,os Estados Unidos enfrentaram uma forte recessão econômica que afetaria váriospaíses do mundo e ficou conhecida como a grande depressão ou Crise de 1929.
  11. 11. Curiosidades: como resolveu a crise• Maior Intervenção do Estado: Cada país, em função de seus problemas específicos,encaminhou de maneiras diferenciadas as medidas para superar a crise. Comum a todos foium maior dirigismo econômico.• Superação da Crise nos EUA: o New Deal; Sua plataforma eleitoral estava baseada numprograma de recuperação da economia do país, que foi chamado de New Deal.• Reforma Monetária e Intervenção na Agricultura:ouve uma alta nos preços para que osprodutores, vendendo mais caro, pudessem honrar suas dívidas. Para isso, fez desvalorizar odólar. Os portadores de dólares, que os usavam em especulações, trataram de empatá-losem mercadorias, o que provocou um aumento na procura. As cotações na bolsa de valoresvoltaram a aumentar. Além da reforma monetária , providenciou uma reforma no setoragrícola por meio do AAA (Agricultura Adjustment Act – Ato de Ajustamento na Agricultura).• Ataque ao Desemprego e Auxílio ao Setor Industrial: Foram abertas ‘frentes de trabalho"para os desempregados. A coordenação desses trabalhos foi dada ao CWA (Civil WorkAdministration – Administração do Trabalho Civil): construção de estradas, de prédiospúblicos.

×