Observatório da Qualidade                            1
O Observatório da Qualidade elaborou o presente relatório com a análise dos resultadosescolares do Agrupamento, com base n...
•   A taxa de sucesso do 9.ºano foi de 70,6%, a mais baixa do período em análise. Neste        ano de escolaridade foi não...
•   No 3.º ciclo relativamente à qualidade do sucesso foram atingidos os objectivos do       PEA, no que concerne à percen...
•   No 3.º ciclo o insucesso na disciplina de Língua Portuguesa foi de 28,3% e de 45,5% na       disciplina de Matemática....
6- Ensino ArticuladoAs turmas do ensino articulado (5.ºA, 6.ºA e 6.º B) revelaram uma taxa de sucesso de 100%.No que respe...
8- Análise dos Resultados das Provas de Aferição e Comparação   com os Resultados da Avaliação Interna (Quadros 94 a 98)8....
Da análise comparativa das avaliações interna e externa verifica-se que:    •   Na disciplina de Língua Portuguesa os resu...
de alunos com níveis superiores a 2 a Língua Portuguesa e 42,9% de alunos com níveissuperiores a 2 a Matemática.Comparativ...
______________________________________                                         Odivelas, 19 de Julho de 2011              ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório final dos resultados escolares do agrupamento 2010 2011

821 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Relatório final dos resultados escolares do agrupamento 2010 2011

  1. 1. Observatório da Qualidade 1
  2. 2. O Observatório da Qualidade elaborou o presente relatório com a análise dos resultadosescolares do Agrupamento, com base no trabalho de levantamento, organização e tratamentode dados que tem vindo a efectuar desde o ano lectivo 2006/2007.Em anexo encontra-se o documento da Estatística do Agrupamento, assim como um conjuntode gráficos relativos aos 1.º, 2.º e 3.º ciclos. Junto de cada ponto focado está mencionado onúmero do quadro e do gráfico que possibilitou a respectiva análise.1- Análise do Sucesso/Transição no Agrupamento de Escolas D.Dinis1.1- No 1.º Ciclo (Quadros 32, 33, 34, 35, 40 e Gráficos 1, 2, 3)A taxa de transição obtida nas escolas EB1/JI Maria Lamas e EB1 Rainha Santa, em todos osanos de escolaridade, ultrapassou os 90% (Muito Bom), atingindo plenamente as Metasestabelecidas para o ano lectivo 2010/2011, com excepção do 2.º ano da EB1/JI Maria Lamas(92,6%) e do 4.º ano da EB1 Rainha Santa (92,9%). Relativamente aos anos lectivos anteriores(2006/2007, 2007/2008, 2008/2009) apenas nos anos de escolaridade e escolas acimamencionados se verificou um ligeiro decréscimo na taxa de transição.No 1.º ciclo a taxa de transição foi de 96,7% (Muito Bom), tendo-se ultrapassado a Metadefinida para o ano lectivo 2010/2011 (95,4%).1.2- Nos 2.º e 3.º Ciclos (Quadros 36, 37, 38, 39, 41 e Gráficos 15, 16)Na análise comparativa da taxa de sucesso do presente ano lectivo, por ano de escolaridade,com as de anos anteriores (2008/2009 e 2009/2010), verifica-se que: • A taxa de sucesso do 5.º ano foi de 92,7% (Muito Bom), a mais elevada do período em análise. Neste ano de escolaridade foi ultrapassada a Meta estabelecida para o presente ano lectivo (91,4%). • A taxa de sucesso do 6.º ano foi de 89,8% (Bom). Esta taxa apresenta um valor superior ao ano lectivo anterior, mas um pouco inferior à taxa de 2008/2009. Neste ano de escolaridade foi ultrapassada a Meta estabelecida para o presente ano lectivo (82%). • A taxa de sucesso do 7.º ano foi de 70,7% (Regular), a mais baixa do período em análise. Neste ano de escolaridade não foi atingida a Meta estabelecida para o presente ano lectivo (79,5%), mas por um valor pouco significativo. • A taxa de sucesso do 8.º ano foi de 80,2% (Bom), sendo superior à do ano lectivo 2008/2009 e ligeiramente inferior à do ano transacto. Neste ano de escolaridade foi ultrapassada a Meta estabelecida para o presente ano lectivo (75,3%). 2
  3. 3. • A taxa de sucesso do 9.ºano foi de 70,6%, a mais baixa do período em análise. Neste ano de escolaridade foi não foi atingida a Meta estabelecida para o presente ano lectivo (72,4%), mas por um valor pouco significativo.Podemos, assim, concluir que no que concerne às taxas de transição por ano deescolaridade, só os 5.º, 6.º e 8.º anos conseguiram atingir e mesmo ultrapassar as Metasestabelecidas para o ano lectivo 2010/2011. Os restantes anos de escolaridade nãoatingiram as Metas, mas por um valor muito pouco significativo.A taxa de sucesso nos 2.º e 3.º ciclos foi de 81,8 % (Bom), sendo que no 2.º ciclo foi de 91,2%(Muito Bom) e no 3.º ciclo de 73,5% (Regular). As Metas estabelecidas para o presente anolectivo apenas não foram cumpridas no 3.º ciclo (75,7%), mas por um valor poucosignificativo (2,2%).1.2- No Agrupamento de Escolas D. Dinis (Quadro 43)A taxa de transição escolar no Agrupamento de Escolas D. Dinis foi de 89,2% (Bom), sendoeste valor ligeiramente inferior aos dos anos transactos. No entanto, a Meta estabelecida parao presente ano lectivo foi ultrapassada (86,9%).2 – Análise da Qualidade do Sucesso por Ano e Ciclo de acordo com as Metas do PEA (Quadros 19 a 31 e Gráficos 17 a 20)Da análise dos quadros relativos à “Qualidade do Sucesso por Ano e Ciclo” conclui-se que: • No 5.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três correspondeu a 58,4% e a percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro foi de 4,4%. • No 6.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três correspondeu a 42,3% e a percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro foi de 3,4%. • No 2.º ciclo relativamente à qualidade do sucesso foram atingidos os objectivos do PEA, no que concerne à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três (50%) e não se atingiram os objectivos do PEA em relação à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a 4 (3,9%). • No 7.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três foi de 37,1% e a percentagem de alunos com níveis superiores a 4 foi de 2,1%. • No 8.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três foi de 28,1% e a percentagem de alunos com níveis superiores a 4 foi de 4,2%. • No 9.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três foi de 24,7% e a percentagem de alunos com níveis superiores a 4 foi de 2,4%. 3
  4. 4. • No 3.º ciclo relativamente à qualidade do sucesso foram atingidos os objectivos do PEA, no que concerne à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três (31,2%) e não se atingiram os objectivos do PEA em relação à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a 4 (2,8%). • No conjunto dos 2.º e 3.º ciclos relativamente à qualidade do sucesso foram atingidos os objectivos do PEA, no que concerne à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três (40%) e não se atingiram os objectivos do PEA em relação à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a 4 (3,3%).Na análise comparativa das percentagens de alunos sem níveis inferiores a três do presenteano lectivo, por ano de escolaridade e por ciclo, com as dos anos anteriores (2008/2009 e2009/2010) verifica-se que: • Nos 5.º, 7.º e 8.º anos, os resultados obtidos são os mais elevados do período em análise: 58,4%, 37,1% e 28,1% respectivamente; • Nos 6.º e 9.º anos, os resultados obtidos são os mais baixos do período em análise: 42,3% e 24,7% respectivamente; • Nos 2º e 3º Ciclos os resultados obtidos são os mais elevados do período em análise: 2.º ciclo - 50%; 3.º ciclo - 31,2%; 2º e 3º ciclos - 40%.Na análise comparativa das percentagens de alunos com níveis iguais ou superiores a quatrodo ano lectivo 2010/2011, com as do ano lectivo anterior, verifica-se que todos os resultadosobtidos foram bastante inferiores.3- Análise do Insucesso nas Disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática (Quadros 79 a 90 e Gráfico 4 )Após à análise do insucesso nas disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática conclui-seque: • No 1.º ciclo o insucesso na disciplina de Língua Portuguesa foi de 9,3% e de 19,9% na disciplina de Matemática. • No 1.º ciclo, a percentagem de alunos que não teve sucesso conjuntamente nas disciplinas de Língua Portuguesa e a Matemática foi de 7,5%. • No 1.º ciclo foram superados os objectivos do PEA nas disciplinas de Língua Portuguesa (90,7%) e de Matemática (80,1%). • No 2.º ciclo o insucesso na disciplina de Língua Portuguesa foi de 11,3% e de 25,7% na disciplina de Matemática. • No 2.º ciclo, os objectivos propostos no PEA foram superados na disciplina de Língua Portuguesa (88,7%) e ficaram muito próximos na disciplina de Matemática (74,3%). 4
  5. 5. • No 3.º ciclo o insucesso na disciplina de Língua Portuguesa foi de 28,3% e de 45,5% na disciplina de Matemática. • No 3.º ciclo, os objectivos propostos no PEA foram superados na disciplina de Língua Portuguesa (71,7%), ficando abaixo na disciplina de Matemática (54,5%). • No 2.º ciclo, a percentagem de alunos que não teve sucesso conjuntamente a Língua Portuguesa e a Matemática foi de 8,5% e no 3.º ciclo de 20,9%. • Nos 2.º e 3.º ciclos, a percentagem de alunos que não teve sucesso conjuntamente a Língua Portuguesa e a Matemática foi de 15%.4- Alunos com Planos de Recuperação e de Acompanhamento (Quadros 69 a 72A)Após análise das taxas de transição dos alunos com Planos de Recuperação e deAcompanhamento conclui-se que: • A taxa de sucesso dos alunos do 1.º ciclo com Plano de Recuperação foi de 73% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 100%. • A taxa de sucesso dos alunos do 2.º ciclo com Plano de Recuperação foi 83,5% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 83,9%. • A taxa de sucesso dos alunos do 3.º ciclo com Plano de Recuperação foi de 73,3% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 53,1%. • Nos 2.º e 3.º ciclos, a taxa de transição dos alunos com Plano de Recuperação foi de 76,5% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 68,3%.No Agrupamento a taxa de transição dos alunos com Plano de Recuperação foi de 75,9% edos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 76,2%.5- Alunos com Necessidades Educativas Especiais (Quadros 44 a 54)No nosso Agrupamento existem 92 alunos que possuem necessidades educativas especiais,correspondendo a 7,6% do total de discentes.A taxa de transição dos alunos com N.E.E. no Agrupamento foi de 76%, sendo que no 1.º ciclofoi de 72,3%, no 2.º ciclo de 85,2% e no 3.º ciclo de 72,2%.Considera-se, assim, que osresultados obtidos foram bastante satisfatórios. 5
  6. 6. 6- Ensino ArticuladoAs turmas do ensino articulado (5.ºA, 6.ºA e 6.º B) revelaram uma taxa de sucesso de 100%.No que respeita à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três, verifica-se que no 5.º Ao valor foi de 57,1%, no 6.ºA de 57,9% e no 6.ºB de 52,4%. Foi, assim, ultrapassado o objectivodo PEA (20% de alunos sem níveis inferiores a três) nas turmas atrás mencionadas.Em relação à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro, verifica-se ovalor de 4,8% para o 5.ºA , de 5,3% para o 6.ºA e de 0% para o 6.º B. Apenas na turma do 5.º Ase atingiu o objectivo do PEA (5% a 10% de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro).Quadro I – Médias das Avaliações das Disciplinas das Turmas do Ensino Articulado Turmas Disciplinas Currículo Disciplinas Vertente Nacional musical 5.ºA 3,7 3,4 6.ºA 3,4 3,3 6.ºB 3,4 3,0Após a análise comparativa entre o aproveitamento escolar nas disciplinas do currículonacional e nas disciplinas da vertente musical conclui-se que os resultados nas disciplinas docurrículo nacional são superiores aos das disciplinas da vertente musical.O sucesso escolar desta oferta educativa justifica a continuação da sua implementação noAgrupamento.7- Cursos de Educação e Formação (Quadro 103)No presente ano lectivo o Agrupamento de Escolas D. Dinis teve como oferta educativa osCursos de Educação e Formação de Acompanhante de Acção Educativa, Tipo2, Nível II (1.ºano) e o de Empregado Comercial, Tipo3, Nível II.Relativamente ao Curso de Educação e Formação de Acompanhante de Acção Educativa, dosalunos avaliados, apenas um não transitou porque ultrapassou o limite de faltas injustificadasa todas as disciplinas e 17,6% dos discentes obtiveram níveis iguais ou superiores a três.No Curso de Empregado Comercial a taxa de sucesso foi de 100% (Muito Bom), havendo 60%de alunos com níveis iguais ou superiores a três.Consideramos que os Cursos de Educação e Formação são percursos formativos adaptados àscaracterísticas da nossa população escolar, nos quais se verificaram taxas de sucesso elevadas,permitindo, assim, aos jovens finalizarem o 3º ciclo do Ensino Básico e, simultaneamente,adquirirem competências necessárias para uma melhor integração na vida activa.O sucesso escolar deste percurso formativo justifica a continuação da sua implementação noAgrupamento. 6
  7. 7. 8- Análise dos Resultados das Provas de Aferição e Comparação com os Resultados da Avaliação Interna (Quadros 94 a 98)8.1- No 1.º Ciclo (Gráficos 5 a 14)Da análise dos resultados obtidos nas Provas de Aferição do 4.º ano conclui-se que: • Na disciplina de Língua Portuguesa, 77,3% dos alunos obtiveram classificações positivas (A-4,5%; B- 40,9%; C-31,8%). • Na disciplina de Matemática, 68,2% dos alunos obtiveram classificações positivas (A-14,3%; B- 32,5%; C-21,4%).Da análise comparativa das avaliações interna e externa no 4.º ano verifica-se que: • Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação interna (90,7% de classificações positivas) foram mais satisfatórios do que os da avaliação externa (77,3% de níveis superiores a 2). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (22,7%) à da avaliação interna (9,3%). • Na disciplina de Matemática, verifica-se que os resultados da avaliação externa (68,2% de classificações positivas) foram inferiores aos resultados da avaliação interna (80,1% de níveis superiores a 2). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (31,8%) à da avaliação interna (19,9%).Conclui-se, assim, que os resultados obtidos nas Provas de Aferição do 4.º ano, noAgrupamento, não atingiram as Metas estabelecidas para o ano lectivo 2010/2011: 94,2% dealunos com classificações positivas a Língua Portuguesa e 82,7% de alunos com classificaçõespositivas a Matemática.Comparativamente ao ano lectivo de 2009/2010, em que as classificações positivas foram de86,4% a Língua Portuguesa e 86,3% a Matemática, verificou-se uma descida dos resultados,na ordem de 9,1% e 18,1% respectivamente.8.2- No 2.º Ciclo (Gráficos 21 a 26)Da análise dos resultados obtidos nas Provas de Aferição do 6.º ano conclui-se que: • Na disciplina de Língua Portuguesa, 78,2% dos alunos obtiveram classificações positivas (A-2,8%; B- 20,4%; C- 54,9%). • Na disciplina de Matemática, 40,7% dos alunos obtiveram classificações positivas (A-0,7%; B- 13,6%; C-26,4%). 7
  8. 8. Da análise comparativa das avaliações interna e externa verifica-se que: • Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação externa (78,2% de classificações positivas) foram inferiores aos da avaliação interna (89,1% de níveis superiores a 2). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (21,8%) à da avaliação interna (10,9%). • Na disciplina de Matemática, verifica-se que os resultados da avaliação externa (40,7% de classificações positivas) foram inferiores do que os da avaliação interna (72,1% de níveis superiores a 2). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (59,3%) à da avaliação interna (27,9%).Conclui-se, assim, que os resultados obtidos nas Provas de Aferição do 6.º ano, noAgrupamento, não atingiram as Metas estabelecidas para o ano lectivo 2010/2011: 92% dealunos com classificações positivas a Língua Portuguesa e 68,5% de alunos com classificaçõespositivas a Matemática.Comparativamente ao ano lectivo de 2009/2010, em que as classificações superiores a doisforam de 84,3% a Língua Portuguesa e 62,3% a Matemática, verificou-se uma descida dosresultados, na ordem de 6,1% e 21,6% respectivamente.9- Análise dos Resultados dos Exames Nacionais e Comparação com a Avaliação Interna (Quadros 101,102 e Gráficos 27 a 30)Da análise dos resultados obtidos nos Exames Nacionais do 9.ºano conclui-se que: • Na disciplina de Língua Portuguesa, 49,3 % dos alunos obtiveram classificações positivas (A-1,4%; B- 11,3%; C- 36,6%). • Na disciplina de Matemática, 18,6% dos alunos obtiveram classificações positivas (A-0%; B- 5,6%; C-12,7%).Da análise comparativa das avaliações interna e externa verifica-se que: • Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação externa (49,3% de níveis superiores a 2) foram inferiores aos da avaliação interna (64% de níveis superiores a 2). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (50,7%) à da avaliação interna (36%). • Na disciplina de Matemática, verifica-se que os resultados da avaliação externa (18,6% de níveis superiores a 2) foram inferiores aos da avaliação interna (60,5% de níveis superiores a 2). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (81,7%) à da avaliação interna (39,5%).Conclui-se, assim, que os resultados obtidos nos Exames Nacionais de Língua Portuguesa ede Matemática não atingiram as Metas estabelecidas para o ano lectivo 2010/2011: 71,4% 8
  9. 9. de alunos com níveis superiores a 2 a Língua Portuguesa e 42,9% de alunos com níveissuperiores a 2 a Matemática.Comparativamente ao ano lectivo de 2009/2010, em que as classificações superiores a doisforam de 72% a Língua Portuguesa e 43,4% a Matemática, verificou-se uma descidasignificativa dos resultados, na ordem de 22,7% e 24,8% respectivamente.10- Quadro de Honra (Quadros 104 a 107) • No 1.º ciclo dos 599 alunos foram contemplados 83, correspondendo a 13,9% do total de discentes. • No 2.º ciclo dos 284 alunos foram contemplados 27, correspondendo a 9,5% do total de discentes. • No 3.º ciclo dos 354* alunos foram contemplados 12, correspondendo a 3,4% do total de discentes. • Nos 2.º e 3.º ciclos dos 605* alunos foram contemplados 33, correspondendo a 5,2% do total de discentes. • No Agrupamento dos 1237* alunos foram contemplados 116, correspondendo a 9,4% do total de discentes.Nota: Estão incluídos os alunos dos CEF.11- Prémio de Mérito (Quadro 108) • No 2.º ciclo dos 284 alunos foram contemplados 17, correspondendo a 6% do total de discentes. • No 3.º ciclo dos 354* alunos foram contemplados 6, correspondendo a 1,7% do total de discentes. • Nos 2.º e 3.º ciclos dos 605* alunos foram contemplados 23, correspondendo a 3,6% do total de discentes.Nota: Estão incluídos os alunos dos CEF.A Coordenadora do Observatório da Qualidade 9
  10. 10. ______________________________________ Odivelas, 19 de Julho de 2011 10

×