MAFSessao5 Tarefa

437 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MAFSessao5 Tarefa

  1. 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AROUCA Escola EB 2,3 de Arouca Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares (1) Plano de Avaliação Domínio seleccionado B. Leitura e Literacia Indicadores B.1 Trabalho na BE ao serviço da promoção da leitura na escola/agrupamento B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia (1) De acordo com o Modelo de auto-avaliação da biblioteca escolar [on line]. [Disponível em www.rbe.min-edu.pt]. Acedido em 28 Nov. 2009. 1 MAF Pmavdrec3 - Sessão5
  2. 2. Aplicação do modelo de auto-avaliação da biblioteca escolar no Agrupamento de Escolas de Arouca Plano de Avaliação do Domínio B Nota introdutória Este plano segue-se à apresentação do Modelo de auto-avaliação da biblioteca escolar, de forma genérica, aos vários órgãos de gestão do Agrupamento. Deste modo, organizamo-lo com um sentido de continuidade e constituirá mais um instrumento de divulgação do modelo, através do qual pensamos reforçar a informação necessária para compreendermos os pressupostos, os conceitos, os objectivos e a própria estrutura (complexa) do modelo. • Intervenientes 1. Professor bibliotecário que deve liderar o processo 2. Equipa da BE 3. Direcção do Agrupamento – deve envolver-se no seu todo, mas em especial o Director porque é o Presidente do Conselho Pedagógico e o elemento que mais directamente tem a seu cargo as questões da BE, no nosso caso, a Sub-directora 4. Conselho Pedagógico – que envolve os coordenadores dos departamentos curriculares, dos conselhos de docentes do 1.º CEB e Pré-escolar, dos DT, representantes dos pais/ee e do pessoal não- docente 5. Docentes – em reunião de departamento 6. Biblioteca Municipal - parceira em vários projectos • Calendarização (ideal) Setembro - Reuniões de Equipa da BE, reuniões com direcção, reuniões interconcelhias das BEs com a BM e reunião do Conselho Pedagógico Outubro - Reuniões com departamentos curriculares e conselhos de docentes Esta calendarização aplicar-se-á no ano lectivo de 2010/2011. Este ano isto já não é viável, porque só em Fevereiro é possível alargar a todos os intervenientes o conhecimento do modelo e a sua aplicação, pelas razões expostas no âmbito desta formação – Ver trabalho da Sessão 4 2 MAF Pmavdrec3 - Sessão5
  3. 3. • Objectivos 1. Reforçar as informações do modelo de auto-avaliação da BE aquando da sua apresentação 2. Envolver os órgãos de gestão administrativa e pedagógica e os docentes em geral na auto-avaliação 3. Fornecer informações à Direcção, CG, CP e comunidade sobre a acção da BE/CRE na escola/agrupamento 4. Fornecer informações à Direcção, CG, CP e comunidade, de forma clara e eficaz, sobre o impacto da acção da BE/CRE na escola/agrupamento 5. Demonstrar a contribuição da acção da BE/CRE para a melhoria das aprendizagens dos alunos no âmbito da leitura e da literacia 6. Demonstrar a contribuição da acção da BE/CRE na facilitação do trabalho dos docentes para a melhoria dos resultados escolares e sucesso educativo 7. Dar visibilidade às BE e às actividades de leitura e, com isso, estimular a sua utilização pelos docentes 8. Demonstrar a contribuição da acção da BE/CRE para a consecução das Competências Gerais do Ensino Básico 9. Reformular o plano de acção e o plano de actividades das BEs do Agrupamento com base nos resultados da auto-avaliação • Selecção do Domínio A proposta do domínio avaliar em profundidade (Domínio B – Leitura e Literacia; Indicadores - B.1 Trabalho na BE ao serviço da promoção da leitura na escola/agrupamento; B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia) parte do PB, tendo sido decidido por consenso pela Equipa da BE, após análise do Plano de Acção da BE e do Plano de Actividades do ano lectivo em questão. Para aplicação no Agrupamento integraremos, naturalmente o Indicador B.2. • Factores considerados para escolha do domínio B 1. As BEs desenvolvem actividades específicas ao serviço da promoção da leitura e os PBs (2) e a Equipa têm a percepção de que as mesmas têm impacto nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia 2. O trabalho quotidiano das BEs, que se dirige também para outras actividades que visam a melhoria das aprendizagens dos alunos, o sucesso educativo a consecução das Competências Gerais do Ensino 3 MAF Pmavdrec3 - Sessão5
  4. 4. Básico, continua a investir muitas energias na promoção da leitura e literacia 3. As BEs (3) do Agrupamento desenvolvem, em todas as escolas do mesmo, projectos de promoção da leitura e desenvolvimento de competências de leitura e literacia: “Ler para querer”, “Li, aprendi e cresci”, “Leio e passo”, “Hora do conto” 4. As BEs estão integradas no Projecto “aLer+” 5. Os projectos decorrem em parceria com a BM e envolvem a comunidade 6. Os projectos integram uma bolsa de leitores, do Agrupamento, das outras BEs do concelho e da comunidade 7. As BEs desenvolvem um projecto de articulação curricular, em parceria com a BM e a Associação Geoparque Arouca, que envolve todas as disciplinas – “Geoteca e Interteca - Arouca como recurso” que dá relevância ao desenvolvimento de competências de leitura e literacia 8. O PB da Escola EB 2,3, em articulação com os prof.s de LP do 3.º ciclo, organiza internamente o Concurso Nacional de Leitura 9. Nas BEs decorrem actividades específicas de “Desenvolvimento de competências de literacia” e de organização de “Trabalhos” 10. A BE tem materiais organizados de apoio à leitura e desenvolvimento de literacia – folhas e cadernos informativos, guiões… 11. A BE recolhe e trata os dados relativos à leitura domiciliária e presencial, saída de doc.s para sala de aula, etc. 12. As BEs organizam a Feira do Livro, a Semana da BE, a Semana da Leitura e encontros com escritores para todas as turmas dos 2.º e 3.º Ciclos e para as duas escolas com BEs do Pré-escolar e 1.º CEB 13. Organização de exposições bibliográficas temáticas para promoção – Mês das BEs, Dia da Alimentação (“Ler mais/comer melhor”) Natal, Semana da Leitura, 25 de Abril 14. Os PBs (2) coordenam o PNL, gerem o empréstimo solidário no Agrupamento, planeiam as aquisições e organizam as colecções para sala de aula, fazem a articulação de actividades do mesmo com os docentes do Pré-escolar, 1.º CEB e de LP dos 2.º e 3.º CEB 4 MAF Pmavdrec3 - Sessão5
  5. 5. 15. A BE planeia as aquisições (PNL e gerais) de obras com a direcção, após recolha de sugestões de todos os departamentos, alunos, serviços de PO e núcleo de AE 16. A BE promove a leitura dando visibilidade às actividades da BE, participando formalmente nas reuniões dos departamentos e Conselho dos DT (pelo menos uma por período), com a afixação de cartazes e informação e colocação de informação na p. Web do Agrupamento e no blogue (acabado de criar), no jornal escolar e em jornais locais. • Etapas de aplicação do modelo 1. Elaborado o plano de actividades, no desenvolvimento das actividades, no dia-a-dia, de forma sistemática, recolher as evidências (Ver quadro das pp. 6-7) 2. Organizar instrumentos de recolha de informação, decidir que registos serão feitos, que amostra será utilizada nos questionários e implementar os procedimentos adequados para o efeito 3. Identificar o perfil de desempenho da BE 4. Identificar as acções para a melhoria 5. Registar a auto-avaliação com o preenchimento do relatório de auto- avaliação 6. Comunicar aos intervenientes os resultados 5 MAF Pmavdrec3 - Sessão5
  6. 6. 6 MAF Pmavdrec3 - Sessão5
  7. 7. Domínio B: Leitura e Literacia Análise dos Indicadores – Recolha de evidências Indicador Factores críticos de sucesso Evidências B.1 Trabalho na BE ao serviço da • Estatísticas referentes a: empréstimo domiciliário, leitura promoção da leitura na Os indicados no MABE, pp. 21-22. presencial da BE, leitura em sala de aula por disciplina e escola/agrupamento classe do doc.; utilização de obras em aulas de substituição e sala de estudo; empréstimo solidário no Agrupamento (Fundos da BE e PNL) • Aquisições (Fundos da BE e PNL), seleccionadas com o apoio dos departamentos curriculares, alunos, SPO • Planos das actividades articuladas com docentes • Actas ou registos de reuniões, de Equipa, com departamentos, com docentes • Registos (escritos, fotográficos, em vídeo) de actividades e projectos • Materiais produzidos – de divulgação e informação, dos alunos • Questionários aos docentes (QD2 - 20 %) • Questionários aos alunos (QDA - 10 %) 7 MAF Pmavdrec3 - Sessão5
  8. 8. Indicador Factores críticos de sucesso Evidências B.3 Impacto do trabalho da BE nas • Estatísticas referentes a: empréstimo domiciliário, leitura atitudes e competências dos Os indicados no MABE, p. 24. presencial da BE, leitura em sala de aula por disciplina e alunos, no âmbito da leitura e da classe do doc.; utilização de obras em aulas de literacia substituição e sala de estudo; empréstimo solidário no Agrupamento (Fundos da BE e PNL) • Materiais produzidos pelos alunos • Questionários aos docentes (QD2 - 20 %) • Questionários aos alunos (QA2 - 10 %) 8 MAF Pmavdrec3 - Sessão5

×