VIABILIDADE NA IMPORTAÇÃO

126 visualizações

Publicada em

Descritivo sobre Logística Internacional e seus atributos quanto suas utilizações no Brasil.

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

VIABILIDADE NA IMPORTAÇÃO

  1. 1. 1 UNIVERSIDADE DO GRANDE RIO PROFESSOR JOSÉ DE SOUZA HERDY – UNIGRANRIO SUPERIOR TECNOLÓGICO EM LOGÍSTICA Andreia Gomes - 1102022 Edgar Loureiro - 1102015 Juliana Santos - 1102011 Leandro Eccard - 1101932 Marco Amaral - 1102329 VIABILIDADE DE IMPORTAÇÃO Rio de Janeiro 2016
  2. 2. 2 UNIVERSIDADE DO GRANDE RIO PROFESSOR JOSÉ DE SOUZA HERDY – UNIGRANRIO SUPERIOR TECNOLÓGICO EM LOGÍSTICA VIABILIDADE DE IMPORTAÇÃO Trabalho de avaliação do curso de logística apresentado ao avaliador da UNIGRANRIO para obtenção de nota em Logística Internacional sob a orientação do professor Victor Adriano. Rio de Janeiro 2016
  3. 3. 3 RESUMO A tecnologia tornou-se fundamental para o sucesso das organizações na atualidade, existem empresas que estão sempre à frente buscando essas novas tecnologias. O Brasil é conhecido como grande desenvolvedor de softwares corporativos, e grandes destaque por atender e criar soluções para grandes empresas, por gerenciar importantes empresas internacionais e complexos sistemas. Nacionalmente Blumenau se destaca por conter empresas do ramo tecnológico, desenvolvedores de software, criadores e revendedores de hardware. Neste cenário acirrado encontra-se a MK Infocenter, fundada em 1996 com o intuito de suprir a necessidade do mercado que não possuía empresas no ramo de venda e manutenção de computadores, atuante no mercado de compra e venda de computadores e periféricos e pleno domínio das novas tecnologias. Buscando atender a um mercado extremamente exigente quanto à qualidade e assistência técnica a MK buscou trabalhar com produtos importados, através de seus contatos internacionais já que não possuía domínio sobre o comércio exterior. Baseado na carência pelos constantes lançamentos feitos pela China decidiu analisar as possibilidades de importação de produtos. Baseado nas necessidades de novos produtos identificou de modo geral conceitos de importação de produtos para a MK Infocenter Computadores e Periféricos da China. Empresas brasileiras buscam produtos importados devido à falta ou elevado custo internamente de se obter o mesmo tipo de bem ou serviço. Porém visto como uma ameaça às importações foram praticamente suspensas devido à falta de competitividade da indústria nacional. A importação pode influenciar no aumento ou diminuição do número de empregos no Brasil, uma vez que um bem ou serviço produzido internamente é importado a custos menores. Porém se algum produto exclusivo for importado é possível que sejam criados novos postos de trabalho. Indicada a padronizar os termos do comércio exterior e adaptar a maioria das legislações dos países a Câmara de Comércio Internacional (CCI). Na primeira edição em 1936, vários termos foram padronizados conhecidos como Incoterms – Internacional Commercial Terms (termos do comércio internacional).
  4. 4. 4 Os Incoterms são indispensáveis para unificar, e assegurar responsabilidades de vendedores e compradores no mercado internacional. O seu objetivo primeiro é, a partir da interpretação precisa dos termos utilizados nos contratos de compra e venda promover a harmonia nos negócios internacionais. É importante afirmar que os Incoterms regulam apenas a relação entre comprador e vendedor, devendo, pois, ser utilizados como cláusula contratual do contrato de compra e venda. Destaque-se que são apenas uma cláusula do contrato, e não o próprio contrato. Limita-se a regular a entrega do bem, definindo o seu ponto ou local e, por extensão, seus custos e riscos. Constam também os custos e todos os detalhes referentes há valores, transporte, e segurança até que o produto chegue ao comprador. Eles são divididos em quatro grupos conforme o local de entrega do comprador E, C, F e D.O grupo é responsável pelo local designado, grupo C transporte principal pago, grupo F transporte principal não pago e grupo D chegada. É importante conhecer cada um deles antes de escolher seu incoterms. “Dois termos conhecidos no Brasil são eles o FOB e CIF como citado de acordo com Nascimento (2000, p.1) o termo FOB compreende:” [...] No Brasil, dois destes termos internacionais, são bastante conhecidos e erroneamente utilizados, os termos FOB e CIF. “O termo FOB (Free on Board) significa que o exportador entrega as mercadorias quando elas transpõem a amurada do navio no porto de embarque nomeado.” A sigla FOB significa free on board e em português pode ser traduzida por “Livre a bordo”. Neste tipo de frete, o comprador assume todos os riscos e custos com o transporte da mercadoria, assim que ela é colocada a bordo do navio. Por conta e risco do fornecedor fica a obrigação de colocar a mercadoria a bordo, no porto de embarque designado pelo importador. CIF é a sigla para Cost, Insurance and Freight, que em português, significa “Custo, Seguros e Frete”. Neste tipo de frete, o fornecedor é responsável por todos os custos e riscos com a entrega da mercadoria, incluindo o seguro marítimo e frete. Esta responsabilidade finda quando a mercadoria chega ao porto de destino designado pelo comprador. Ambos estão relacionados com o pagamento de frete no transporte marítimo de mercadorias. Estas siglas são utilizadas para distinguir dentre comprador e fornecedor quem arca com os custos do frete, ou seja, quem suporta os custos e riscos do transporte. Incoterm FOB para qualquer negociação internacional torna-se válida, pois cada participante da negociação responsabiliza-se pelos trâmites em seu país, e o custo
  5. 5. 5 operacional são diluídas em ambas as partes uma boa negociação é aquela em que os lados atingem seus objetivos e realizam a operação com transparência e excelência. FOB: poderá ser utilizado no caso de transporte marítimo, hidroviário e de cabotagem, através de containers. FCA: modalidade utilizada para todas as modalidades de transporte, com a mercadoria sendo entregue desembaraçada para exportação em uma transportadora internacional designada pelo importador. FCA (Free Carrier) O Incoterm FCA diferencia-se dos demais termos utilizados por ser utilizada em todo tipo de transporte internacional, inclusive multimodal. Transportando pequenos pedidos produtos com baixo volume, e quantidade de peças. O uso do termo FCA pode acontecer intercalando-se algum nome de local designado, como por exemplo, se o comprador delimitar que a mercadoria seja disponibilizada no Aeroporto de Navegantes, ele pode realizar a negociação com o termo FCA Forwarder / Aeroporto de Navegantes, e a mercadoria estará disponível para o comprador no seu representante na data estabelecida. Buscou-se descrever de forma individual cada modalidade poderia ser empregada na negociação em questão. Dessa maneira, coletou-se uma variada e ampla quantidade de informações que trazem as vantagens da utilização de cada Incoterm. A escolha da melhor modalidade de pagamento é realizada através da análise do risco apresentado pelo comprador, quanto maior o risco da transação, mais segura e rígida tende a ser a modalidade de pagamento. Pagamento antecipado Quando o pagamento acontece em algum momento antes do recebimento da mercadoria é caracterizado o pagamento antecipado. Pagamento antecipado: O pagamento é realizado antes do momento do embarque da mercadoria através da apresentação dos documentos de importação (Proforma Invoice e licença de importação). Pagamento a vista:
  6. 6. 6 A mercadoria é embarcada e os documentos seguem para o banco (quando não existir mais confiança no importador) ou seguem diretamente para o banco negociador que só entregará os documentos após realizar a operação. Em qualquer negociação internacional, existe a necessidade de levantar e designar a melhor modalidade do transporte, e também de levantar todos os custos pertinentes ao projeto completo da mercadoria até o destino final. O transporte marítimo compreende qualquer método de transporte pelo mar de mercadorias ou pessoas, sendo usado para viagens turísticas como também em transporte de longo curso de mercadorias. Para essas modalidades, é sempre necessário certificar-se de que o transporte ocorrerá em uma companhia de confiança, capaz de manusear as mercadorias da melhor forma, e conferir ao dono da mercadoria maior segurança no envio. Nesses casos, a contratação de um seguro torna-se aconselhável e necessário, visto que os riscos e avarias são possíveis. Na grande maioria das movimentações portuárias são utilizados containers, que é um recipiente construído de um material resistente com objetivo de proporcionar a segurança, inviolabilidade e agilidade da mercadoria no transporte. Atualmente o meio mais rápido de se transportar mercadoria fica com o transporte aéreo, porém em menores volumes comparado a outros meios de transporte. Enquanto envios levariam 45 dias até a China sendo seu destino final, no aéreo acontece em cerca de 7 dias. O transporte aéreo agiliza o processo de envio, mas pode onerar no custo final do produto. Acredita-se que em alguns anos, o frete tenda a diminuir, gerando assim, menores custos referentes ao envio das mercadorias. No Brasil, a responsável pela administração dos aeroportos e de seus armazéns de carga é o INFRAERO (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), sendo responsável por receber as mercadorias da companhia aérea e armazenar em local adequado conforme natureza da mercadoria. Escolha do transporte: Como objetivo orientar a escolher e discernir entre o meio de transporte mais adequado ao produto. Serão expostos dois tipos de transportes com as mercadorias normalmente transportadas: Transporte marítimo:
  7. 7. 7 Comportam grandes volumes de carga, este meio de transporte é o mais utilizado no mundo, e por ele são transportados todos os tipos possíveis de produtos. O grande problema desse meio de transporte é o tempo de transporte. Transporte aéreo: Certamente o mais rápido e mais oneroso fica com o transporte aéreo. Porém, para pequeno volume/peso pode ser considerado o mais adequado devido ao prazo de entrega. CONCLUSÃO Este trabalho abordou a necessidade da entrada de um número maior de empresas no mercado internacional. Tendo em vista que o Brasil necessita fortalecer sua imagem no cenário global, e ser visto com maior frequência por pequenas e microempresas. Quando a empresa focada no mercado busca iniciar uma negociação para fortalecer a cadeia de suprimentos, deve procurar por profissionais da área de comércio exterior, para entender as técnicas e dos métodos de compra e venda de produtos e serviços entre empresas e governos de diferentes países seja como importador ou exportador a empresa para entrar no mercado internacional, há uma serie de regras e leis que devem ser respeitadas nessas transações comerciais entre países. Não tendo nenhum tipo de conhecimento do conceito do comercio exterior, a empresa precisa buscar bibliografias pertinentes aos processos de interesse, portanto entende-se que o Incoterm mais adequado para a negociação é o FCA – Free Carrier, com o uso de transporte aéreo como mais ágil, aliados ao pagamento antecipado ao exportador chinês numa taxa de câmbio favorável, constituem o modelo apropriado e menos oneroso à importação de produtos importados da China.

×