Seminário de Logística

21 visualizações

Publicada em

Unigranrio - Seminário de Logística

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
21
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário de Logística

  1. 1. Semana de Logística ECSA – Tecnólogo em Logística 2016-1 Duque de Caxias – 25/4 A logística urbana e a entrega da última milha (last mile delivery).
  2. 2. • A movimentação urbana de cargas pode ser definida como a movimen- tação de coisas (distinta de pesso- as) dentro das áreas urbanas.
  3. 3. Nos grandes centros urbanos representa um desafio, em função da dificuldade de acesso, restrições de movimentação dos veículos de entrega, precariedade de pontos de estacionamento e facilidades para realização de entregas.
  4. 4. • Uma destas movimentações chama a atenção pelo seu incremento nos últimos anos (lojas virtuais, grande variedade de produtos): a distribuição urbana da última milha.
  5. 5. • A entrega da última milha (ou last mile delivery) é a etapa final da movimentação, realizada a partir de um fabricante, transportador ou plataforma logística ao destino da mercadoria. E Previsão de vendas Varejo Coordenada s de distribuição CD Fornecedor Equalização de pedidos Fornecedo res Fabricantes Fabricantes E E
  6. 6. 1- Vendas em lojas virtuais ou físicas com entregas em endereços localizados nos centros urbanos, compradores que preferem receber suas encomendas nos seus locais de trabalho. Podem ser utilizadas, consumidas no próprio local ou movimentadas por meios próprios para destinos finais.
  7. 7. 2- Materiais de escritório, limpeza, manutenção, prestação de serviços, cópias e entrega de documentos, equipamentos, entre outros, recebidos por empresas, condomínios, instituições de ensino e repartições públicas para consumo próprio. Sendo aplicadas ou consumidas no próprio local.
  8. 8. Momento atual vivenciado nos grandes centros urbanos, relacionados com o cenário de cargas urbanas: - pouca atenção à incorporação das cargas no planejamento dos transportes urbanos; - aumento de veículos automotores (carros e motocicletas) e de transporte de massa (ônibus) para circulação de pessoas, concorrendo por espaço nas mesmas vias por onde trafegam os veículos de entregas;
  9. 9. - crescimento da variedade de produtos, adoção de políticas de estoques baixos e filosofia JIT com remessas menores e horários específicos, aumentando a frequência nas entregas; - crescimento no setor de prestação de serviços, aumentando os deslocamentos daqueles que dão suporte às operações; - inexistência de malhas ferroviárias de carga voltadas para as entregas urbanas;
  10. 10. - impactos da poluição ambiental (som, ar e visual), a partir dos congestionamentos urbanos e operação de veículos com queima de combustíveis fósseis; - inexistência de preocupação das autoridades públicas com a movimentação de cargas. Apenas Chicago, Londres, Melbourne, Los Angeles e Nova Iorque possuem considerações explícitas sobre procedimentos de planejamento de transportes de cargas;
  11. 11. - incentivo à aquisição de veículos automotores individuais em detrimento da re-qualificação dos meios de transporte de massa (trens, metrô, VLT, barcas, BRT e BRS).
  12. 12. E como resolver? - Discussão do tamanho e papel futuro do centro da cidade; - Direcionamento da quantidade, tipo e localização de novos segmentos e oportunidades de emprego;
  13. 13. - Definição da localização e papel futuro das atividades-chaves; - Estabelecimento de estratégias de desenvolvimento e revitalização urbana futura, incluindo propostas de renovação; Antes Depois
  14. 14. - Debate dos tópicos ambientais chave, como qualidade de vida, qualidade do ar e habitabilidade;
  15. 15. - Intensificação do uso de alternativas existentes, que sob nova roupagem e aplicação podem contribuir significativamente na redução dos congestionamentos e ao mesmo tempo elevar o nível de serviço das entregas.
  16. 16. Terminais e facilidades logísticas: - Instalação de terminais de consolidação de cargas nas proximidades dos grandes centros urbanos, que funcionarão como plataforma para o recebimento de veículos maiores, separação de cargas por zonas e abastecimento de veículos menores que farão as entregas em bolsões dentro das áreas de maior concentração, reduzindo o número total de veículos em circulação;
  17. 17. - Os terminais farão operação multi-marcas e multi-empresas, a partir dos quais serão realizadas entregas de vários fabricantes que dividirão espaço nos mesmos veículos de entrega; I - Dali partirão veículos de carga da última milha, carregados com produtos que funcionarão como depósitos avançados, permanecendo parados enquanto equipes de entregadores à pé e com bicicletas realizarão as entregas;
  18. 18. II - Contêineres de 10 pés ou reboques serão deslocados à noite, permanecendo parado no local até a manhã do dia seguinte, quando equipes de entregas o acessarão para realizarem suas entregas/ coletas. Após o término do ciclo operacional eles serão coletados e novos deixados no mesmo local; -
  19. 19. - Bicicletas com ou sem assistência elétrica farão as entregas mais distantes, enquanto equipes à pé com auxílio de carrinhos de entrega ou mochilas farão as entregas mais próximas.
  20. 20. • Buscar alternativas para os desafios atuais de mobilidade urbana de cargas e pessoas, congestionamentos cada vez maiores e dos conseqüentes impactos da poluição deve ser o foco de estudantes, pesquisadores, municipalidade, organizações governamentais e não governamentais, associações de classe e demais atores envolvidos com a temática urbana.
  21. 21. • Aos quatro cantos do mundo propostas estão sendo formuladas na tentativa de apontar para caminhos que auxiliem na tomada de decisão e conscientização para o correto tratamento destes problemas. • Contribuição acadêmica - a Unigranrio participou recentemente de cinco eventos nesta seara:
  22. 22. 1 - 3º Prêmio Fecomercio-SP de sustentabilidade 2013 – artigo aprovado e finalista na categoria docente : • Como um meio de transporte pode colaborar com a sustentabilidade do planeta, dos negócios e ainda ser mais rentável? Vale o esforço?
  23. 23. 2 - Velo City 2013 (Viena – Áustria) – artigo aprovado e apresentação oral: • Combining Bicycles and Diesel- Powered Vehicles in Logistics that Act as Advanced Warehouses
  24. 24. 3 - Velo City 2014 (Adelaide – Austrália) – artigo aprovado: • Possibilities for inserting the bike deliveries along the supply chain. You can ride this idea?
  25. 25. 4 - Velo City 2015 (Nantes – França) – artigo aprovado e apresentação com banner: • Possibilities for inserting the cargo bikes along the supply chain.
  26. 26. 5 - Walk21 Vienna 2015 (Viena – Áustria) – artigo aprovado, vencedor do prêmio Walking Visionaries Awards e apresentação oral: • Urban deliveries by walk, a case study in the city of Rio de Janeiro- Brazil.
  27. 27. - Climate Chance 2016 (Nantes – França) – artigo submetido, aguardando avaliação. • The role of government in creating parking spaces for cargo vehicles that will function in the last mile delivery.
  28. 28. Debate: Agradecimentos especiais:

×