UNIVERSIDADE UNIGRANRIO - COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
PROPOSIÇÕES SOBRE AS TEORIAS DA MOTIVAÇÃO HUMANA
MOTIVAÇÃO
Processo...
Teoria Y
Sustenta que os funcionários gostam de trabalhar, são criativos, buscam responsabilidades e podem se autodirecion...
Os fatores que levam a satisfação no trabalho são diferentes daqueles que levam à insatisfação.
Gestores que procuram elim...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Motivação nas organizações

68 visualizações

Publicada em

MOTIVAÇÃO ORGANIZACIONAL

Publicada em: Recrutamento e RH
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
68
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Motivação nas organizações

  1. 1. UNIVERSIDADE UNIGRANRIO - COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL PROPOSIÇÕES SOBRE AS TEORIAS DA MOTIVAÇÃO HUMANA MOTIVAÇÃO Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de determinada meta. A a motivação está relacionada ao esforço para atingir qualquer objetivo. Considerando os objetivos organizacionais, a intensidade refere-se a quanto esforço a pessoa despende.  Alta intensidade não garante resultados favoráveis de desempenho profissional.  A intensidade pode oferecer resultados positivos se canalizada em uma direção favorável à organização  É preciso considerar a qualidade do esforço e sua intensidade.  O esforço tem de ir em direção aos objetivos da organização e ser coerente com esses objetivos.  A motivação tem uma dimensão de persistência (quanto tempo se consegue manter o esforço). Teorias Clássicas de Motivação 1- Teoria da Hierarquia de necessidades de Maslow. Hierarquia composta de cinco necessidades:  fisiológicas  de segurança  sociais  de estima  de autorrealização Fisiológica Fome, sede, abrigo, sexo e outras corporais. Segurança Segurança e proteção contra danos físicos e emocionais. Social Afeição, aceitação, amizade e o sentimento de pertencer a um grupo. Estima Respeito próprio, realização e autonomia, status, reconhecimento e atenção. Autorrealização Tornar-se tudo que é capaz de ser. Crescimento, autodesenvolvimento.  Necessidades e nível inferior são satisfeitas externamente como necessidades fisiológicas e de segurança.  Necessidades e nível superior são satisfeitas internamente como as sociais, de estima e de autorrealização. 2- Teoria X e Teoria Y de McGregor Teoria X Sustenta que os funcionários não gostam de trabalhar, são preguiçosos e evitam a responsabilidade.
  2. 2. Teoria Y Sustenta que os funcionários gostam de trabalhar, são criativos, buscam responsabilidades e podem se autodirecionar. A teoria Y supõe que as necessidades de nível superior de Maslow são as dominantes. McGregor acreditava que as premissas da teoria Y eram mais válidas que as da teoria X. Propôs que ideias como a do processo decisório participativo, das tarefas desafiadoras e de muita responsabilidade, além de um bom relacionamento de grupo maximizariam a motivação dos funcionários. Não existem evidências de que as premissas das duas teorias sejam válidas. As premissas da teoria Y e a alteração do comportamento individual podem não resultar em um funcionário mais motivado. As teorias de comportamento organizacional precisam ter respaldo empírico antes de aceitá-las. 3- Teoria dos dois fatores de Herzberg. Estipula que fatores intrínsecos estão associados à satisfação com o trabalho, enquanto fatores extrínsecos estão relacionados com a insatisfação. Crença de que a relação de uma pessoa com seu trabalho é básica e de que essa atitude pode determinar seu sucesso ou fracasso Fatores que levam à insatisfação  Políticas e administração da empresa  Supervisão  Relacionamento com o supervisor  Condições de trabalho  Salário  Relacionamento co colegas  Vida pessoal  Relacionamento com subordinados  Status  segurança Fatores que conduziram à satisfação  Realização  Reconhecimento  O trabalho em si  Responsabilidade  Progresso  crescimento Situações em que as pessoas se sentiam bem com o trabalho eram diferentes das relacionadas aos momentos em que se sentiam mal. A eliminação das características de insatisfação de um trabalho não necessariamente o torna satisfatório. O oposto de satisfação é não satisfação. O oposto de insatisfação é não insatisfação.
  3. 3. Os fatores que levam a satisfação no trabalho são diferentes daqueles que levam à insatisfação. Gestores que procuram eliminar os fatores que geram insatisfação podem trazer paz, mas não necessariamente a motivação aos funcionários. Fatores Higiênicos São os fatores extrínsecos que quando adequados, tranquilizam os trabalhadores, ou seja, as pessoas não ficarão insatisfeitas. 4- Teoria de necessidades de McClelland Enfoca três necessidades Necessidade de realização (nAch): Busca da excelência, de se realizar com relação a determinados padrões, de lutar pelo sucesso. Necessidade de Poder (nPow): Fazer que os outros se comportem de um modo que não o fariam naturalmente. Necessidade de afiliação (nAff): Desejo de relacionamentos interpessoais próximos e amigáveis. O foco tem sido na necessidade de realização. A nAch oferece 50% de chance de sucesso. Grandes realizadores não gostam de situações muito fora de controle. Não se sentem satisfeitos com sucesso que se deu por acaso. Situações com alta probabilidade de sucesso não agradam porque não trazem desafios. Os indivíduos sentem-se altamente motivados quando o trabalho tem bastante responsabilidade, feedback e um grau médio de riscos. As necessidades de poder e afiliação tem costumam estar intimamente ligadas ao sucesso gerencial. Os melhores gestores têm alta necessidade de poder e baixa necessidade de afiliação. Teorias Contemporâneas de Motivação 1- Teoria da Avaliação Cognitiva Afirma que destinar recompensas externas a comportamentos que já foram recompensados intrinsecamente tende a diminuir o nível geral de motivação caso elas sejam vistas como controle. 2- Teoria da Autodeterminação Lida com os efeitos benéficos da motivação intrínseca e com os efeitos nocivos da motivação extrínseca. Diante da recompensa o funcionário pode deixar de sentir prazer no que faz se superando e achar que é isso que a empresa quer dele.

×