16/10/2014
1
Introdução à Logística
Aula 5
1
Escola de Ciências Sociais Aplicadas
Curso: Logística
Apresentação
5
Julio Lo...
16/10/2014
2
Armazenagem
Dimensões que são consideradas
oCapacidade Estática – Espaço Físico;
oCapacidade Dinâmica – Tempo...
16/10/2014
3
ESTRUTURA BÁSICA DO CADASTRO DE MATERIAIS
Mestre do Item
Informações de
Planejamento
Código
filial/fábrica
te...
16/10/2014
4
• A acuracidade das quantidades dos itens, com
relação aos registros de controle é um
indicador muito importa...
16/10/2014
5
Pick to light
Pick by sight
Pick to voice
Put to light
Selecionadores
automáticos de
grande capacidade
Esteir...
16/10/2014
6
31
Escopo de funcionalidades WMS
1.Melhoria na acuracidade e tempo de
realização dos inventários;
2.Otimizaçã...
16/10/2014
7
37
Escopo – Armazenagem – WMS
•Possibilitar a venda de itens entre empresas para
regularizar estoques;
•Possi...
16/10/2014
8
43
Escopo – Inventários – WMS
•Possibilitar a realização de inventários rotativos
diários, de acordo com para...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 5 armaz. e dist. física

93 visualizações

Publicada em

Armazenamento e distribuição física

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
93
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 5 armaz. e dist. física

  1. 1. 16/10/2014 1 Introdução à Logística Aula 5 1 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Apresentação 5 Julio Loureiro Armazenagem Conceito É a atividade que compreende o planejamento, coordenação, controle e desenvolvimento das operações destinadas a abrigar, manter adequadamente estocado e em condições de uso, bem como expedir no momento oportuno os materiais necessários à empresa. 2 Armazenagem Razões para armazenar produtos oReduzir custos; oCoordenar suprimento e demanda; oFazer estoques de segurança; oEspecular; oRealizar o processo de produção; oAgregar valor ao produto; 3 Armazenagem Contribuição aos objetivos do Sistema Logístico • Guarda de produtos, Consolidação, Desconsolidação, etc. Agregando valor ao serviço • permitindo guardar estoques para ter o produto certo no lugar e na hora certos Oferecendo disponibilidade de produtos • De transporte, de produção, etc. Diminuindo custos 4 Armazenagem Um armazém bem gerenciado deve... oMaximizar o uso dos espaços; oFacilitar o acesso aos itens; oProteger e abrigar os materiais; oFacilitar a movimentação interna; oMaximizar a utilização de Recursos (Pessoas e equipamentos). 5 ArmazenagemAtividades do Armazém Recebimento • Plataforma; • Descarga; • Conferência; • Marcação do destino; Movimentação • da área de recebimentopara box para distribuição, ou ponto no armazém onde ficará estocada. Armazenagem • permanência no depósito por um certo período de tempo. Movimentação • Produtos são trazidos ao local de preparação dos pedidos. Preparação dos pedidos • acondicionamento emcaixas e paletes marcação, pesagem, embalagem Embarque • plataforma • conferência • carregamento dos veículos Controle / Administração • Documentos; • roteiros de entrega; • controle de estoque; • controle da frota; Circulação externa e estacionamento 6
  2. 2. 16/10/2014 2 Armazenagem Dimensões que são consideradas oCapacidade Estática – Espaço Físico; oCapacidade Dinâmica – Tempo nas Operações; • quantidade e giro; garantir disponibilidade do produto • maior giro, rapidez nas atividades do armazém reduzir a duração do ciclo logístico • racionalidade na operacionalização do armazémreduzir custos logísticos 7 Armazenagem Organização e Dimensionamento de um Armazém oCalcular o estoque máximo provável de produtos; oDeterminar o espaço ( área e volume ) necessário para armazenar cada grupo de produtos. oDefinir o tipo de movimentação a ser adotado. oDefinir o layout da área de armazenagem oDistribuir o espaço disponível para armazenar os grupos de produtos 8 Armazenagem Arranjo físico geral do armazém Definição das áreas em função das atividades do armazém ÁREA PARA recebimento movimentação armazenagem preparação dos pedidos expedição ( embarque) circulação externa e estacionamento atividades administrativas outras áreas ( Ex: paletização, estacionamento de empilhadeiras) 9 Armazenagem Definição de Layout Aumenta o grau de acessibilidade ao material, facilita o fluxo de materiais, diminuem os locais de áreas obstruídas, aumenta a eficiência da mão-de-obra, a segurança do pessoal e do armazém. 10 Cadastro de materiais • A base da gestão de estoques é o cadastro de materiais, uma lista contendo descrições de todos os SKUs movimentados e seus respectivos códigos de identificação. • A utilização de um cadastro único de materiais para toda a empresa ganhou força com a informatização dos processos por volta da década de 1970, quando muitas empresas passaram a adotar softwares empegados no planejamento e controle da produção e dos estoques. Cadastro de materiais
  3. 3. 16/10/2014 3 ESTRUTURA BÁSICA DO CADASTRO DE MATERIAIS Mestre do Item Informações de Planejamento Código filial/fábrica tempos de reposição tempos de transporte Movimentos de Estoque código filial/fábrica data/hora Saldos de Estoque código filial/fábrica local de armazenagem dados do lote Código descrição simplificada especificaçõesespecificações técnicas iunidades de medida • Podemos definir a classificação de materiais como um processo que tem por objetivo reunir os materiais que possuem características comuns em grupos distintos. Classificação de materiais • É possível agrupar os SKUs em alguns grandes grupos, com subgrupos e hierarquias de identificação com mais níveis, facilitando a busca por qualquer item ou grupo de itens. Esse processo de agrupamento pode ser definido por um termo que a Gestão de Estoques “importou” da biblioteconomia e da ciência da informação: a Taxionomia, que se refere à classificação de níveis de pensamentos e da ordem de aprendizagem. Classificação de materiais Para Viana (2006) um bom método de classificação deve ter algumas características: ser abrangente, flexível e prático. • Abrangência: deve tratar de um conjunto de características, em vez de reunir apenas materiais para serem classificados; • Flexibilidade: deve permitir interfaces entre os diversos tipos de classificação de modo que se obtenha ampla visão do gerenciamento do estoque; • Praticidade: a classificação deve ser simples e direta. Classificaçãode Materiais Identificação Consiste na análise e registo das características físico/químicas e das aplicações de um determinado item em relação aos outros, isto é, estabelece a identidade do material. Codificação Tem como objetivo atribuir um código representativo de modo a que se consiga identificar um item pelo seu número e/ou letras. Cadastramento O objetivo deste é inserir nos registros da empresa todos os dados que identifiquem o material. Catalogação Consiste em ordenar de uma forma lógica todos os dados que dizem respeito aos itens identificados, codificados e cadastrados de forma a facilitar a consulta da informação pelas diversas áreas da empresa. CONTROLE DE ACURACIDADE DOS ESTOQUES INVENTÁRIO FÍSICO • O inventário físico é a contagem dos itens que compõem os estoques da empresa, para checar se as quantidades correspondem aos registros dos controles do estoque.
  4. 4. 16/10/2014 4 • A acuracidade das quantidades dos itens, com relação aos registros de controle é um indicador muito importante na avaliação da Gestão dos Estoques, pois representa se os níveis de controle estão adequados e passa segurança quanto aos padrões de ética e zelo pelos materiais. • Basicamente os inventários são instrumentos que permitem avaliar a confiabilidade dos instrumentos e procedimentos de controle. Podemos classificar os inventários físicos dentro de dois grupos: • Inventário Rotativo – é realizado de maneira constante, durante todo o ano. – Seu principal objetivo é possibilitar a identificação prematura de possíveis erros nos registros dos itens e, com isso, permitir que correções sejam aplicadas antes que os erros possam causar maiores problemas ao processo produtivo. Podemos classificar os inventários físicos dentro de dois grupos: • Inventário Periódico – normalmente é realizado ao final do exercício fiscal, o que normalmente compreende um ano. – Este tipo de inventário busca relacionar a movimentação de todos os itens durante o ano, mostrando suas quantidades de entrada e saída. Separação individual e em onda • A separação individual é aquela em que o separador dos pedidos consulta o sistema de back-office quando um pedido é recebido e se dirige até o estoque para separar todos os produtos do pedido. Separação individual e em onda • Já a separação em onda ocorre quando o separador reúne vários pedidos, muitos deles com produtos em comum para então se dirigir ao estoque e ganhar escala no processo de separação. • Picking (separação e preparação de pedidos); • Priorizar produtos de maior giro; • O objetivo é priorizar a mininização da distância entre o operador que efetua a coleta e os produtos a serem coletados; • Um documento de picking deve fornecer instruções específicas para o operador de modo a facilitar a atividade de separação de produtos.
  5. 5. 16/10/2014 5 Pick to light Pick by sight Pick to voice Put to light Selecionadores automáticos de grande capacidade Esteiras selecionadoras Área de picking de grande volume Sequência ótima de picking x x x x x x x x x x x x b1 b2 b3 b4 b5 b6 a1 a2 a3 a4 a5 a6 v0 v1 v2 v3 v4 v5 v6 v7 v8 v9 v10 v11 v12 222 2 2 2 7 3 3 2 2 22 2 3 5 3 4 4 6 5 3 6 3 3 15 8 7 0 Expedição
  6. 6. 16/10/2014 6 31 Escopo de funcionalidades WMS 1.Melhoria na acuracidade e tempo de realização dos inventários; 2.Otimização do espaço interno e externo do armazém; 3.Aumento da produtividade e controle de carga de trabalho por colaborador com redução de erros operacionais; 4.Facilitar o controle e realização do FIFO; 32 Escopo de funcionalidades WMS 5.Emitir relatórios com indicadores de performance operacionais; 6.Emitir Notas Fiscais Avulsas para trânsito de mercadorias; 7.Utilizar a tecnologia de coletores por rádio freqüência ou batch nas atividades de recebimento, endereçamento, separação, expedição e inventários; 33 Escopo de funcionalidades WMS 8. Permitir a integração com Internet e sistemas corporativos para a captação de pedidos, EDI com fornecedores e transportadoras, consulta de estoques, histórico de movimentação, dentre outros; 9. Possibilitar o faturamento de serviços; 10. Integrar totalmente com o sistema corporativo existente; 34 Escopo recebimento – WMS •Possibilitar o recebimento através de documentos de entrada por digitação ou por interface com sistemas corporativos (IQ 2000 – pedidos e EDI – fornecedores); •Realizar conferência cega de mercadoria através de código de barras (estações fixas, rádio frequência ou digitação); •Identificar eventuais divergências; 35 Escopo recebimento – WMS •Realizar montagem da unidade de carga de acordo com as características dos produtos; •Gerar etiquetas de identificação dos produtos (item, descrição abreviada, validade, pedido) e etiquetas de endereços; •Possibilitar a visualização do item de material e suas características básicas para facilitar e agilizar o recebimento; •Controlar o recebimento de devoluções; 36 Escopo – Armazenagem – WMS •Endereçar a unidade de carga para locais de armazenagem (estoque, picking, blocado, avaria ou devolução) de acordo com as características dos produtos e dos endereços disponíveis; •Permitir a conferência de localização de armazenagem; •Possibilitar a operação no mesmo ambiente como multidepósito para atendimento de cinco ou mais empresas;
  7. 7. 16/10/2014 7 37 Escopo – Armazenagem – WMS •Possibilitar a venda de itens entre empresas para regularizar estoques; •Possibilitar o endereçamento único de produtos iguais de diversas empresas; •Possibilitar a rastreabilidade de lotes; 38 Escopo – Movimentação e reabastecimento – WMS •Realizar a transferência de mercadorias nos endereços e entre empresas; •Gerar ordens de movimentação em papel ou nos coletores de forma ativa; •Medir a produtividade; •Gerar ordens de reabastecimento das áreas de picking automaticamente; 39 Escopo – Separação – WMS •Emitir ordens de separação através de documentos de saída por digitação ou por interface com sistemas corporativos (requisição de material ou requisição de transferência); •Gerar ordens de separação, agrupando ou não os pedidos e racionalizando distâncias e recursos dentro do armazém; 40 Escopo – Separação – WMS •Identificar os endereços para retirada, levando em consideração o FIFO ou lotes de material; •Permitir o planejamento de separação baseada na formação de cargas, por dias de entrega (rotas) e agrupamentos; •Possibilitar a montagem de kits; 41 Escopo – Expedição – WMS •Realizar a conferência cega de expedição, através de código de barras (estações físicas ou rádio frequência) ou por digitação; •Possibilitar a unitização (paletização) das cargas levando em consideração: dimensões, peso, ordem de entrega e veículo utilizado; 42 Escopo – Expedição – WMS •Gerar de documentos de saída de mercadorias (requisição de entregas/ transferências, NF-e romaneio, manifesto e registro de saída de veículos); •Gerar etiquetas para despacho com códigos de barras; informações de peso (captura de informações de balança); rota; volume/ volumes; conferido por; origem e destino;
  8. 8. 16/10/2014 8 43 Escopo – Inventários – WMS •Possibilitar a realização de inventários rotativos diários, de acordo com parametrização seguindo a classificação ABC de movimentação dos produtos; •Possibilitar a realização de inventários gratuitos executados imediatamente após identificação de uma eventual divergência de produto em endereço; •Possibilitar a realização de inventário geral.

×