PERSONAGENS NEGROS UM BREVE PERFIL NA LITERATURA INFANTO-JUVENIL

3.216 visualizações

Publicada em

Relatório Praça Nova do Congresso apresentado ao componente curricular Metodologia do Ensino da Geografia do curso de Pedagogia da Universidade do Estado da Bahia.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PERSONAGENS NEGROS UM BREVE PERFIL NA LITERATURA INFANTO-JUVENIL

  1. 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB<br />DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO – CAMPUS VII<br />SENHOR DO BONFIM – BA<br />PEDAGOGIA 2006.2<br />Por:<br />AMANDA FEITOSA DE FREITAS<br />ELICIENE TRINDADE DOS SANTOS<br />JACIRA FERREIRA LÔLA<br />JEANE FERREIRA LÔLA<br />VALCI SOARES DA SILVA MOREIRA<br />
  2. 2. PERSONAGENS NEGROS UM BREVE PERFIL NA LITERATURA INFANTO-JUVENIL<br />
  3. 3. “É A PASSAGEM DO MUNDO DA LEITURA PARA A LEITURA DO MUNDO”.<br />(Jaqueline Held)<br />
  4. 4. Escravizados como escravos<br />
  5. 5.
  6. 6.
  7. 7. As empregadas<br />
  8. 8. As Nastácias de Monteiro Lobato<br />
  9. 9.
  10. 10.
  11. 11.
  12. 12.
  13. 13.
  14. 14. A África<br />
  15. 15. A violência<br />
  16. 16. CONSTRUINDO A AUTO-ESTIMA DA CRIANÇA NEGRA<br />O PASSADO<br />HISTÓRIAS DE TRANCOSO: AS MULHERES MAIS VELHAS CONTANDO AS HISTÓRIAS E A CRIANÇADA EM VOLTA DELAS, CORAÇÕES PALPITANDO PARA OUVIR O “ERA UMA VEZ...”<br />O PRESENTE<br />O LIVRO INFANTIL PASSOU A SER UM RECURSO DE CONFRONTO COM A TELEVISÃO, COMPETIÇÃO DESIGUAL DENTRO DE UMA ARENA ONDE POUCAS PESSOAS SABEM E GOSTAM DE LER.<br />
  17. 17. MEMÓRIA, IDENTIDADE E REFERÊNCIA<br />É A AUSÊNCIA DE REFERÊNCIA POSITIVA NA VIDA DA CRIANÇA E DA FAMÍLIA, NO LIVRO DIDÁTICO E NOS DEMAIS ESPAÇOS MENCIONADOS QUE ESGARÇAM OS FRAGMENTOS DE IDENTIDADE DA CRIANÇA NEGRA, QUE MUITAS VEZES CHEGA À FASE ADULTA COM TOTAL REJEIÇÃO À SUA ORIGEM RACIAL, TRAZENDO-LHE PREJUÍZO À VIDA COTIDIANA.<br />

×