Getuliio vargas 1950-1954

8.007 visualizações

Publicada em

o segundo mandato de vargas

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Getuliio vargas 1950-1954

  1. 1. Getúlio Vargas 1950-1954 "Saio da vida para entrar na História"
  2. 2. O segundo mandato de Vargas • Em 3 de outubro de 1950, Getulio Vargas foi eleito por voto direto, como presidente da república. • Vargas se candidatou pelo PTB e recebeu apoio do Partido Social Progressista (PSP), vencendo o pleito de 1950 com 48,7% dos votos.
  3. 3. • A volta de Getúlio foi saudada por muitos, inclusive na música popular brasileira, na voz de Francisco de Morais Alves: Bota o retrato do velho outra vez, Bota no mesmo lugar, o sorriso do velhinho, faz a gente trabalhar. — Haroldo Lobo e Marino Pinto-1951
  4. 4. • Getúlio assumiu o cargo em 31 de janeiro de 1951, no Palácio do Catete, sucedendo o presidente Eurico Gaspar Dutra. • Getúlio teve um governo tumultuado devido a medidas administrativas que tomou e devido as acusações de corrupção que atingiram seu governo. • Um polêmico reajuste do salário mínimo, em 100%, ocasionou um protesto publico.
  5. 5. • Houve uma grande mobilização nacional conhecida como a campanha "O petróleo é nosso" em torno da criação da PETROBRAS. • Em 1954, entrou em operação a Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso I. Foi iniciada a construção da Rodovia Fernão Dias ligando São Paulo a Belo Horizonte, e que seria concluída por Juscelino Kubitschek.
  6. 6. A política econômica de Vargas, no período entre 1951-1954, pautou-se pelo nacionalismo. • O problema básico de Vargas, quanto à política econômica, era o da estratégia a ser usada para o desenvolvimento brasileiro. • No início da década de 50, a economia havia encontrado um nó de estrangulamento que só poderia ser rompido por decidida ação governamental. • Perante Vargas, surgiam três fórmulas principais de política de desenvolvimento: a neoliberal, a desenvolvimentista-nacionalista e a nacionalista radical.
  7. 7. • Vargas desenvolveu uma acentuada política nacionalista, limitando as inversões de capitais externos. Foi esse programa, através do slogan "O petróleo é nosso", que criou a Petrobrás. • Contra Getúlio corriam boatos de um próximo golpe de Estado, para implantar no Brasil uma República Sindicalista, nos moldes do Peronismo argentino. • Os opositores a Getúlio, pelo seu passado como ditador, ou aqueles que vinham se opondo a ele neste novo mandato, congregaram-se numa campanha antigetulista. • De outro lado, o presidente acirrava suas posições, como no discurso em Curitiba, em dezembro de 1953, denunciando a remessa de lucros para o estrangeiro, como fator crônico das dificuldades brasileiras. • Getúlio tentou a aproximação com a "massa" (base-suporte) com fixação do salário mínimo, conseguida pelo ministro do Trabalho João Goulart (Jango). Para muitos, confirmavam-se os boatos. • A oposição aumentava e escândalos vieram à tona: corrupção de pessoas ligadas ao governo e financiamentos subornados do Banco do Brasil. Carlos Lacerda, um dos líderes civis da posição a Getúlio e diretor do jornal carioca Tribuna da Imprensa, destaca-se na campanha contra Getúlio. De outro lado, os ferrenhos adeptos do presidente viam a sua figura política deteriorar-se.
  8. 8. • Em 21 de agosto de 1954, o vice-presidente Café Filho sugeriu a Getúlio que ambos renunciassem, deixando que o Congresso elegesse um sucessor interino para o restante do mandato presidencial. • Getúlio recusou-se, dizendo a Café Filho que não abandonaria o Palácio antes do fim do seu mandato, exceto "morto". • No dia 23 de agosto. Café Filho rompeu publicamente com o presidente. • No mesmo dia, 27 generais do Exército divulgaram um manifesto à nação, exigindo a renúncia de Getúlio. • Na madrugado de 24 de agosto, Vargas suicidou-se com um tiro no coração.

×