Curiosidades

184 visualizações

Publicada em

kdjsaklksjaisjdeioa

Publicada em: Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Curiosidades

  1. 1. A RAINHA MARIA ANTONIETA • A rainha Maria Antonieta antes de ser guilhotinada, pediu para que lhe desse tempo (ficou para o dia seguinte) para que morresse elegante. E que foi decapitada antes do almoço, como os franceses são pontuais, fizeram o intervalo do almoço e enquanto o corpo esperava para ser sepultada uma artista plástica da Inglaterra, a moldou em gesso e hoje está exposto no museu de Londres; • Que Maria Antonieta, tomava conta da agenda do rei Luiz XVI e que ela nunca deixava coincidir a folga dele com as aventuras amorosas dela.
  2. 2. REI LUIZ XVI • Que o Rei Luiz XVI, tinha o horário certo para fazer cocô, e que a população disputava espaço para ver de perto o rei obrando?
  3. 3. DANTON GUILHOTIN • Danton Guilhotin que aperfeiçoou a guilhotina e foi decapitado por ela.
  4. 4. PROPAGANDA POLITICA • O balé serviu como meio de propaganda política, como no baile à la victime, no qual as mulheres dançavam com uma fita vermelha atada ao pescoço, simbolizando a guilhotina.
  5. 5. POPULAÇÃO E ROBESPIERRE • Que a população parisiense invadiu o castelo para pegar o trigo que estava estocado; • Que um dos problemas da retirada do apoio das mulheres a Robespierre foi a falta de sabão, já que ganhavam um dinheirinho lavando roupas.
  6. 6. MODA DAS PERUCAS BRANCAS • A moda das perucas brancas surgiu no século XVII por causa da calvície do rei francês Luís XVI e de um surto de piolhos. na mesma época em que Luís XVI começou a ficar careca, uma epidemia de piolhos originada no Palácio de Versalhes, onde ele vivia, atingiu toda a França. Isso obrigou os nobres a rasparem a cabeça. Para disfarçar a falta de cabelo, o rei e a nobreza passaram a usar perucas brancas. Com o tempo, elas acabaram se tornando um símbolo da aristocracia. O hábito só caiu em desuso depois da Revolução Francesa. Na Inglaterra, passaram a fazer parte da indumentária oficial de juízes e advogados, para indicar sua condição superior. O hábito existe no país até hoje.

×