Seminario

4.184 visualizações

Publicada em

Seminário sobre a fisiologia e a ecologia evolvidas na comunicação de formigas através de feromônios.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.184
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
87
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminario

  1. 1. Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP Instituto de ciências exatas e biológicas – ICEB Disciplina: Fisiologia comparada Professora:Analina FEROMÔNIOS NO CONTROLE DE FORMIGAS CORTADEIRAS Alunas: Amanda Cristiane Alves Priscilla Caroline
  2. 2. Feromônios <ul><li>Substância química secretada por um indivíduo para o exterior e recebido por um segundo, da mesma espécie, provocando uma reação específica ou um processo de desenvolvimento fisiológico específico. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A organização da vida das formigas em sociedades somente foi possível com a utilização dos feromônios, possibilitando o reconhecimento individual e a cooperação na execução das múltiplas atividades da colônia. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Geralmente, os feromônios são sintetizados e liberados por glândulas exócrinas. </li></ul><ul><li>Suscitam reações fisiológicoas e/ou comportamentais em indíviduos que estejam num determinado raio do espaço físico ocupado pelo excretor. </li></ul><ul><li>Uma única célula sintetiza mais de um feromônio </li></ul><ul><li>As glândulas para envio de sinais químicos em insetos são complexas. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>O olfato das formigas tem grande sensibilidade e poder de discriminação para estes compostos. </li></ul><ul><li>Os feromônios são álcoois e/ou aldeídos voláteis. </li></ul><ul><li>O principal órgão olfativo das formigas localiza-se nas antenas. </li></ul><ul><li>Os mecanismos envolvidos na produção, emissão e detecção de feromônios dependem de fatores internos(fisiologia, desenvolvimento) e externos(fatores ambientais) </li></ul><ul><li>Os feromônios atuam como sinais olfatórios. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>O cérebro dos insetos é dividido em 3 partes: o protocérebro (estímulos visuais); tritocérebro (estímulos das peças bucais e digestão) e o deuterocérebro (centro nervoso das informações recebidas pelas antenas) . </li></ul><ul><li>Os estímulos químicos são traduzidos para sinais elétricos que podem ser interpretados pelo deuterocérebro, causando mudanças comportamentais ou fisiológicas. </li></ul>
  7. 7. Transdução do estímulo Feromônio Antenas Poros(difusão) Fluido Receptores(dendritos) Axônios(nervo olfatório) Glomérulos(lobos antenais do deuterocérebro) Interpretação pelo SNC
  8. 8. <ul><li>A maneira exata pela qual os feromônios provocam mudanças comportamentais nos indivíduo é pouco conhecida. </li></ul>
  9. 9. Ações dos feromônios <ul><li>Imediata: Ação de comunicação intra-específica. </li></ul><ul><li>  Prolongada: age na fisiologia e desenvolvimento dos indivíduos. Neste caso, as substâncias são chamadas de preparadoras </li></ul>
  10. 10. Os feromônios conhecidos nas formigas cortadeiras são: <ul><li>RECONHECIMENTO DA RAINHA, </li></ul><ul><li>MARCAÇÃO DE TRILHA E RECRUTAMENTO, </li></ul><ul><li>MARCAÇÃO DE FOLHAS E DE TERRITÓRIO </li></ul><ul><li>ALARME , </li></ul><ul><li>RECONHECIMENTO INDIVIDUAL, </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Desencadea o comportamento de defesa na colônia </li></ul><ul><li>Provoca de imediato um aumento na taxa de locomoção e a abertura das mandíbulas das companheiras ao redor. </li></ul><ul><li>Numa segunda etapa, o recrutamento de novas formigas para a defesa da colônia. </li></ul>Feromônio de ALARME
  12. 12. Feromônio de RECONHECIMENTO individual <ul><li>Específico </li></ul><ul><li>Componentes do feromônio de alarme contribuem para a composição do &quot;odor da colônia&quot;. Estes componentes seriam, inclusive, responsáveis pelo reconhecimento entre as formas sexuadas </li></ul><ul><li>Formado por odores impregnados sobre a cutícula da formiga &quot;odor da colônia&quot; . </li></ul>
  13. 13. Feromônio da RAINHA <ul><li>Suspeita-se que ele contribua para a formação do &quot;odor da colônia&quot; e seja decisivo na indução da alimentação, proteção e limpeza do corpo da rainha. </li></ul><ul><li>Age sobre o comportamento e fisiologia das operárias inibindo o desenvolvimento de seus ovários. </li></ul><ul><li>Atua sbre os machos durante o acasalamento e o vôo nupcial. </li></ul>
  14. 14. Feromônio responsável pela formação das TRILHAS e pelo RECRUTAMENTO <ul><li>Através do ferrão, o feromônio é depositado sobre as superfícies.Existe uma composição química para as trilhas de todas as espécies de formigas cortadeiras. </li></ul><ul><li>Produzido pelas glândulas de veneno. </li></ul>
  15. 15. Os feromônios de marcação de TERRITÓRIO <ul><li>Marcam e reconhecem o próprio território, garantindo à colônia o alimento e a defesa. </li></ul><ul><li>Inibe a aproximação de potenciais competidores </li></ul><ul><li>Este processo ainda não é bem elucidado para formigas cortadeiras </li></ul>
  16. 16. MARCAÇÃO DAS FOLHAS <ul><li>A substância usada para marcação parece ter origem na glândula de Dufour. </li></ul><ul><li>As operárias que transportam as folhas cortadas reconhecem estes materiais ainda frescos quando devidamente marcados. </li></ul>
  17. 17. Emprego no controle de pragas 1- Monitoramento populacional: O feromônio fornece uma fotografia do grau de infestação, revelando a necessidade ou não de tratamentos.( emprego restrito de praguicidas) 2- Controle massal: O feromônio é colocado em armadilhas, atraindo as pragas de maneira específica, sendo então capturadas em grande número, promovendo queda de população. 3- Confundimento: O ar fica saturado de feromônio sexual da fêmea e os machos não sabem como proceder para a procura do sexo oposto, ficando desorientados, permanecendo então, como que inertes até sobrevir a morte.
  18. 18. <ul><li>Incorporação de feromônios em iscas granuladas visando ao aumento da sua atratividade às operárias, com conseqüente aumento do transporte para o interior do ninho. </li></ul>Controle de formigueiros <ul><li>Desorganização do sistema social da colônia com eventual enfraquecimento e morte da mesma; </li></ul>
  19. 19. Utilização de feromônios para o controle de pragas VANTAGENS : <ul><li>Não resistência dos insetos ao produto. </li></ul><ul><li>Determinação rápida através das armadilhas. </li></ul><ul><li>Não tóxico para o meio ambiente </li></ul><ul><li>DESVANTAGENS : </li></ul><ul><li>Obtido em pequenas quantidades. </li></ul>
  20. 20. Conclusão <ul><li>Ainda há poucas pesquisas sobre feromômios no controle de formigas cortadeiras e até mesmo outras pragas devido a dificuldade de isolamento e especificidade de tais substâncias sobre os organismos. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Entretanto os ferômonios são ótimos biocontroladores </li></ul>
  22. 22. OBRIGADA! OBRIGADA! FELIZ NATAL!

×